Home Logística Destróier ‘Arleigh Burke’ no dique

Destróier ‘Arleigh Burke’ no dique

668
17

USS John S. McCain (DDG 56) docado em Yokosuka, no Japão, em 19.10.09.

USS John S. McCain (DDG 56) 1

USS John S. McCain (DDG 56)

USS John S. McCain (DDG 56)

17
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
The CaptainColtNETUNOMarcelo TadeuTHOMAZELLI Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
BRAVURA
Visitante
BRAVURA

O que será que existe nessa estrutura redonda fixa abaixo do casco?
Que doidera!

Dalton
Visitante
Dalton

é O SONAR SQS-53, que também equipam os cruzadores.

abraços

Jacubão
Visitante

Se a MB adquirisse alguns desses, teria que fazer uma modificação em seu dique no AMRJ (semelhante ao da foto) por causa do sonar do bichão.

THOMAZELLI
Visitante
THOMAZELLI

NOSSA QUE FOTOS FANTASTICAS !

AGORA PORQUE SERÁ QUE ELES COBREM O SONAR COM AQUELE PAPEL OU CAPA LAMINADA ?

Colt
Visitante

Sonar domes are located on the hulls of submarines and surface ships. Their purpose is to house electronic equipment used for detection, navigation, and ranging. Sonar domes on Navy surface ships are made of rubber. On submarines, they are made of steel or glass-reinforced plastic (GRP) with a 1/2-inch rubber boot covering the exterior. Military Sealift Command (MSC) T-AGS Class ships have sonar domes made of GRP. Zinc anodes are fastened to the exterior of steel sonar domes, and are contained within all the sonar domes, for cathodic protection. Sonar domes can be filled with fresh and/or seawater to maintain… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Colt, pelo amor de Deus, poderia colocar os textos em vernáculo, por favor!! Vernáculo é em Língua Portuguesa, meu inglês está meio enferrujado.

Mas, mudando de assunto, eu adoro ver navios de guerra docados, acho espetacular asobras vivas, principalmente os lemes, aletas e os hélices. No ALIDE tem uma sequencia de fotos do São Paulo sendo docado no AMRJ que é de dar medo!!!

Abraços

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

TESTE, 1,2 3, Meus posts não estão sendo enviados, SOCORRO!!!!

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

agora foi….

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Jacubão,

Mas os Contratorpedeiros da Classe Pará não tinham um sonar grande assim na proa? E eles eram docados sem problema, é só aumentar a altura dos berços (é esse mesmo o nome daquelas estacas em que o navio fica encaixado?).

NETUNO
Visitante
NETUNO

Amigo Jacubão, os antigo navios classe Pará (Parana, Pernambuco e Paraiba) Já possuiam um sonar de formato identico a este, e sempre foram docados no AMRJ sem problemas, basta apenas prepara a estrutura de suporte de forma adequada, para a docagem ser perfeita.

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Obrigado Netuno, acabou com a munha dúvida!!!

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

“minha”

Colt
Visitante

hehe espere já ponho em vernáculês rss

Colt
Visitante

Pronto, não ficou 100% mas tá bom. Os domos de Sonar estão normalmente localizados nos cascos dos submarinos e navios de superfície. Sua finalidade é aninhar os equipamentos eletrônicos utilizados para a detecção, navegação e medição de distância de alvos submarinos e de superfície. Domos de sonar de navios de superfície da Marinha são feitas de borracha. Em submarinos, são feitos de aço ou de plástico reforçado com vidro (GRP) com uma cúpula de borracha de ½ polegada cobrindo o exterior. Os navios da classe T-AGS (navios de pesquisa hidrográfica) têm cúpulas feitas de GRP (plástico reforçado com vidro). Ânodos… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Colt,
Muito obrigado pela tradução, interessante os detalhes de uma embarcação que passa despercibido por nós , aficcionados.

Valeu!!!

The Captain
Visitante
The Captain

Quem iria gostar da tradução é o Baschera, o velho Yoda.

Jacubão
Visitante

Meus caros amigos.
Eu sei que os velhos classe pará tinham um sonar idêntico a esse, mas esses me parecem ser bem maiores.