quarta-feira, março 3, 2021

Saab Naval

Cabral, ‘muy amigo’ do Lula, perde agora na indústria naval

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

vinheta-clipping-navalNão é só parte dos royalties que o Rio pode perder. O Estado que até uma década tinha 80% da indústria naval, também deve ficar a ver navios. É que os novos estaleiros que produzem plataformas e navios para a Petrobrás vêm sendo erguidos preferencialmente em outros Estados. Trata-se de um mercado que fatura uns R$ 5 bilhões e com o pré-sal vai dar saltos.

FONTE: Coluna Ancelmo Gois, O Globo

- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
viniciusmodolo

Acho é pouco!!!
Tem que ter estaleiro em cada estado costeiro com condições, assim como o petroleo é do Brasil e não só do Rio. Que o Rio deve receber um pouco a mais sim…mas que cada estado Brasileiro deve se beneficiar também. Ou então manda não dar um puto aos outros estados do dinheiro retirado de carajás ou das industrias de São Paulo.

Felipe Cps

Oras, o Rio de Janeiro não quer dividir os royaltes do petróleo com os outros Estados? Simples, declare independência! 🙂 Ou então pare de chorar!!! Aliás, bem precisado está o Brasil todo de uma revisão no pacto federativo. É um acinte estados e cidades com enorme população e produção industrial terem de dividir o “bolo” da maneira que é dividido, com estados de população minúscula recebendo imensas fortunas que ao invés de irem para o povo acabam nos bolsos dos “Coronéis” regionais. Outro problema é a super-poderosa União Federal, concentrando a maior parte dos tributos em suas mãos, e os… Read more »

viniciusmodolo

Quer um exemplo de mesquinhesa. Moro em Uberlândia. É a segunda cidade do estado de Minas em população e e em economia. Os tributos que entram por aqui são repassados para cidades do norte de Minas e do Jequitinhonha, áreas pobres e que carecem de recursos para se desenvolver. Ok, a cidade tem necessidades e precisa de dinheiro, mas os UberlÂndenses querem tudo o que pagam e não aceitam dividir com o resto do Estado, acham uma injustiça e tem planos de se separarem do Estado, formando o estado do Triangulo. Veja se isso não é loucura!!! e mesquinhesa!!!! O… Read more »

Felipe Cps

Vinícius: será? “Unidos venceremos”?

Não tenho tanta fé assim na União Federal, como tampouco tenho fé na república. Mas isso são outros quinhentos…

Abs.

viniciusmodolo

Felipe Para mim é uma questão básica. O bolo tem que ser repartido. todos devem ganhar. É mais lógico assim. Imagina se todo dinheiro de impostos ficasse retido no lugar onde foi cobrado e lá reinvestido? Isso seria feudalismo e não federalismo. Pode parecer legal reinvesitir tudo em um só lugar, mas isso gera proplemas estruturais que se tornam insolúveis com o tempo. Desenvolver otras regiões do país só colabora para o desenvolvimento conjunto e dele mesmo. Nos outros países, como funciona? Nessa questao especifica. Imagina um estaleiro no Ceará ou em Alagoas. O impacto social é muito maior do… Read more »

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Sea Dragon 2021: Exercício ASW multilateral entre os EUA e nações parceiras

De 14 a 28 de janeiro, Índia e Japão se juntarão ao 'Sea Dragon 2021', exercício de guerra antissubmarino...
- Advertisement -
- Advertisement -