segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Esquadrão HU-2 na missão POIT-I /2010

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

HU-2 NO POIT (2)

No período de 18 de fevereiro a 4 de março, o 2° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-2), participou ativamente de mais uma missão de apoio logístico ao Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade(POIT), situado a cerca de 600 milhas a leste de Vitória, embarcado no NDCC ‘Mattoso Maia’ (G-28).

Na ocasião foram feitos transporte de pessoal, carga interna e externa totalizando mais de 80 toneladas, em três dias de faina, além de ação de presença na ilha de Martin Vaz.

Destacou-se o transporte de uma nova Estação Científica feita de PVC o que ajudará sobremaneira no apoio às pesquisas realizadas naquela região.

Mais uma vez Esquadrão HU-2 demonstrou excelência e profissionalismo na execução de tão importante tarefa que ajudará em muito na manutenção de nossa Amazônia Azul.

HU-2 NO POIT (3) HU-2 NO POIT (1) HU-2 NO POIT

FONTE e FOTOS: Esqd. HU-2

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

35 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rogerio

Esse helicoptero ec725 não e tão ruim como muitos dizem pelas imagens faz o seu trabalho

Celio Andrade

cho que o Brasil tinha que fazer URgente uma base naval e aerea nesse local…Alguem sabe me informar se tem condições de clima e espaço para isso…

Mauricio R.

“Esse helicoptero ec725 não e tão ruim…”

Esse helo das fotos não é o EC-725. É o modelo anterior, que tb não é nenhuma maravilha.
Mas já não está mais do que na hora de se construir uma pista de pouso enm Trindade???

Giordani RS

Essa ilha é de extrema importancia se realmente a nação quiser ter soberania sobre a Amazonia Azul! É preciso construir uma pista capaz de receber qualquer tipo de aeronave, do tipo que foi construída na ilha da madeira, com pilares. É um empreendimento hercúleo e caro, mas totalmetne necessário!
Sabiam que essa ilha já foi invadida…pelos britânicos?

Celio Andrade

tem riquezas naturais….?

Carlos Ivan

Celio Andrade em 15 mar, 2010 às 13:53

“tem riquezas naturais….?”

Sua riqueza natural é a excelente posição estratégica no Atlântico Sul.
É urgente uma pista de pouso decente…

OTV

offe tópic: como consigo ler as materias exclusivas para assinante?

(antes que algum gaiato faça piada, sou assinante -com muito orgulho – da triologia)

MO

Sugiro verificar as condições geograficas do local antes de o Brasil precisa fazer isso ou aquilo …. o U 29 que o diga ……………………. MO ————————————————————————————- Editado por mim mesmo hoje, 150310 ás 2120 hrs Gostaria de saber se os 5 estrupicios abençoados leram o post do Ivan ? No caso, com a palavra algum dos 5 istrupicios abençoados Ivan – Enviado em 15/03/2010 às 17:30 Celio Andrade em 15 mar, 2010 às 12:58 Célio, Sua idéia é ótima, mas de difícil execução, talvez impossível com a tecnologia atual. Uma base naval é praticamente impossível, pois não espaçó protegido para… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“OTV em 15 mar, 2010 às 14:46”
OTV, explique com mais detalhes, por favor: vc conseguia ler antes e começou a ter problemas agora? Chegou a fazer login com sua senha antes de clicar? Conforme o problema, a gente mexe numa coisa ou outra nas configurações.

Saudações!
Nunão

marujo

Para quem, como eu, que achava que o Mattoso estava inoperante, este post é muito alviçareiro.

OTV

Nunão eu já estou logado.
Desde que assinei a triologia é a primeira vez que tento ler as exclusivas. E fica sempre na parte de que leia a materia completa. Mas não abre. fica so na chamada.

Fernando "Nunão" De Martini

Aproveitando, pergunto aos que colocaram nota no comentário do OTV: qual o sentido de alguém colocar “ponto negativo” num comentário sobre problemas técnicos de um assinante, dirigindo-se ao Blog?

Vamos utilizar a ferramenta de forma correta, ok?

Por exemplo, ela serve para dizer se gostaram do comentário em relação ao que acrescenta à discussão ou não, mas perguntas em relação a aspectos técnicos do blog não há sentido em se “positivar” ou “negativar”.

Fernando "Nunão" De Martini

Ok, OTV, vou repassar para o responsável técnico. Aguarde que logo deverá estar resolvido.

Atenciosamente,
Nunão
PS – vc pode utilizar os e-mails dos editores (de preferência mandando para todos de uma vez, para o caso de algum estar indisponível na ocasião) para essas questões técnicas também.

OTV

Obrigado Nunão.
Abraço
OTV

OTV

“O inimigo fica mais forte naquilo que você abandona” (Dom Tomazino a Dom Corleone, Poderoso Chefão III).

Giordani RS em 15 mar, 2010 às 13:50

“Essa ilha é de extrema importancia se realmente a nação quiser ter soberania sobre a Amazonia Azul! É preciso construir uma pista capaz de receber qualquer tipo de aeronave, do tipo que foi construída na ilha da madeira, com pilares. É um empreendimento hercúleo e caro, mas totalmetne necessário!
Sabiam que essa ilha já foi invadida…pelos britânicos?”

Concordo!
E: não sabia da invasão bretã a olha.

Wiltgen

Marujo,

E ele retornou no mesmo dia que voltamos da Passex com o USS Carl Vinson e ainda pude apreciar a sua entrada na baía da Guanabara.

Abraços,

marujo

Pois é, Wiltgen,esta realmente é uma boa, uma ótima notícia. Bela cobertura a sua, da Passex.O Mattoso tinha problemas nos motores? Está tudo resolvido? O amigo podia fazer um post sobre a volta deste NDCC.

MO

Caro cretino x 4, vcs sabem ao menos quem foi o U 29 ? e o que aconteceu a ele ?

Afinal porque será que a MB utiliza a cabrita para Aplog e meio aereo por hello pra fazer o mesmo pra lá

Sim, obviamente que o quarteto negativista sabe que o U 29 NÃO ERA um submarino alemão né ….

MO

ahhh melhor, tenta ai explicar pq será que nao temos nem AERODROMOS NEM ATRACADOUROS POR LÁ …

Ivan

Celio Andrade em 15 mar, 2010 às 12:58 Célio, Sua idéia é ótima, mas de difícil execução, talvez impossível com a tecnologia atual. Uma base naval é praticamente impossível, pois não espaçó protegido para embarcações, como uma baía protegida. Além disso há inúmeras pedras (pontas de montanhas submarinas) submersas, formando um verdadeiro campo minado em torno da ilhas para embarcações desavisadas. Pesquisando na internet fiquei sabendo que “em 1951, a Marinha do Brasil quis tomar formalmente posse das ilhas, e uma guarnição militar tentou hastear a bandeira na ilha principal, contudo a embarcação naufragou ao bater de frente com um… Read more »

OTV

Caro Galante já havia feito o que você me orientou, repeti agora, mas ainda assim não passo da chamada.
Ainda fico lendo aqui:
“Conheça essa história acessando o restante do conteúdo desta matéria exclusiva para assinantes.”

Grato
OTV

Galileu

Nossa uma vez tive que fazer um trabalho sobre as ilhas brasileiras e pelo que eu li, em trindade não tem como fazer uma pista de pouso nem nesses moldes que o giordani citou a ilha da madeira é enorme trindade é minima….

Mas seria importante a MB olhar mais para nossas ilhas, se é que não olham as vezes a gente nem sabe o que eles fazem lá

abraço

MO

Ivan

adicionando, com o U 29 foi em 07.03.66

Otima resposta !

Abs
MO

General

A falta de meios adequados para este tipo de operação,obriga a MB optar pelo uso do Cougar, que é completamente inadequado para este fim ,e ainda por cima ,compromete,quando não compromete,atrasa e dificulta toda a logística envolvida
Cadê os MIL MI 26?

MO

Ih Bozoh

ate contigo ??????

Galante – Enviado em 15/03/2010 às 17:22

Prezado OTV, para acessar as matérias exclusivas é só clicar na categoria “Exclusivo” na lista na primeira coluna à direita do Blog, depois de logado.

0 1

Pensa no que te falei, ve se não tenho ao menos um pouquinho de razão (mail)

MO

Antonio Carlos

Talvez aqueles com mais de 42 anos de idade devem se lembrar que no início dos anos 80 o então Presidente da Repúbica, João Baptista de Oliveira Figueiredo, assinou um contrato com uma empresa americana de consultoria tendo como finalidade a elaboração de um estudo de construção de uma base em Trindade (pista de pouso).

Lembro-me nitidamente dessa matéria sendo veiculada na mídia naquela épóca, bem como de algumas ilustrações com o desenho da pista, “enviesada”, atravessando a ilha.

vassili

Sepol,

Sumiu definitivamente do xat(o)????????

apareço por lá todos os dias depois das 19:00, mas está sempre vazio.

O que aconteceu com todo o pessoal que costumava ficar até as 3 da matina por lá???????????

Abraços.

MO

ah Vassili, bagless mesmo

bom la no aviaozinhum sempre (ou quase) sempre tem gente (acho)

ahhh hoje fui la redor das 2100 hrs, mas ninguem (naval)

MO

Mauricio R.

Ascensão tem porto???
Achei uma foto de Georgetown na internet, mas mto pequena, não mostrou tantos detalhes.
Uma estrategia seria, a MB de posse de helicópteros que realmente carreguem carga que faça valer a pena a empreitada, desembarca na ilha esse equipamento e constroe uma pista rudimentar.
A FAB c/ seus Hercules, transporta p/ a ilha equipamento mais pesado que permite a construção de uma pista de pouso mais elaborada e adequada ao emprego do ac da FAB.
Pronto temos um aeródromo, 1200Km Atlântico Sul a dentro.

Ivan

He he he…

Isto é uma loucura, mas seria maravilhoso termos um porta-aviões de pedra 1.200 quilômetro a dentro do Oceano Atlântico…

Se não der para ser porta-aviões poderia ser porta-helicópteros…
Sonhar ainda é grátis.

Ivan.

razo

Qual a área da ilha, ou melhor, a área útil do melhor lugar possível para a construção? Seria muito enriquecedor para o país sim. alguém já ouviu falar em energia solar???? Além disso não precisa ter super radares e povoar a ilha com 30 mil pessoas (hehehe). não achei nada sobre estudo, apenas que a ilha é O CÃO CHPANDO MANGA pra navegação…hehehe

Ivan

Razo, Uma pesquisada no google vai responder muita coisa, até mesmo com fotos das ilhas. Quanto a energia solar é uma solução relativamente limitada, para a potência necessária dos radares e outros equipamentos elétricos e eletrònicos, como por exemplo estações de rádio e bombas de combustível. Contudo, se houver dinheiro para gastar, há a energia eólica, que está em franco desenvolvimento no Brasil e no Mundo. Na ilha de Trindade o que não falta é vento… Neste projeto temos que ter atenção para duas coisas: a) O custo/benefício de cada investimento na ilha; b) O discernimento que, em caso de… Read more »

Assemany

Fico aqui lendo, e cada vez mas impressionado como o povo Brasileiro é pessimista e acomodado, se esta ilha pertence a Inglaterra, França e/ou EUA, a mesma já possuiria uma pista de pouso, quanto a questão dos picos submarinos, é questão de pesquisa e estudo oceanografico, alias a MB possui alguns meios pra dito serviço, inclusive alhuns meios recem comprados. De inicio poderiamos com o A-12, assim que o mesmo estiver operante, transportar os equipamentos, e atraves dos helicopteros transportando e abrindo as portas, para a dita empreitada incial da construção de uma pista “rudimentar, mas segura”, que podesse vir… Read more »

M1

Com grana e vontade é possível sim.

É só deixar para inglaterra, que eles mostram como faz!

carlos

Parabéns aos bravos lobos do mar aéreos… estive na Faina do H42 NF BARÃO DE TEFFÉ que deu suporte ao POIT V – OUT/2000… lá realizei um documental e fotos para a exposição ” Um Brasil Chamado Trindade ” o qual colaborou na divulgação do POIT e conseqüentemente as atividades da MB em geral… foram os mais proveitosos dias de Atlântico Sul, convivendo com a nobre tradição naval… através de alguns apoiadores foi elaborado um brasão em Bronze com suporte em madeira que teve 50 unidades produzidas e entregues ao 1ºDM, POIT, MB Brasilia, Oficiais e Praça D’Armas do NF… Read more »

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

O afundamento da fragata INS Khukri pelo submarino PNS Hangor na Guerra Indo-Paquistanesa de 1971

Conheça a história do primeiro afundamento de navio de guerra por um submarino após a Segunda Guerra Mundial A fragata...
- Advertisement -
- Advertisement -