Home Marinha Mercante AHTS ‘Yvan Barretto’ – PPPR, ajudando na faina de desencalhe da ‘Pioneira’

AHTS ‘Yvan Barretto’ – PPPR, ajudando na faina de desencalhe da ‘Pioneira’

764
11

yvan-barreto-e-l-200811

O AHTS Yvan Barretto, da classe UT 722,  pertecente à Delba Marítima Navegação SA, Rio de Janeiro,   www.delbamaritima.com.br , de projeto da Rolls Royce, está auxiliando na faina de desencalhe da F. Niterói, a ‘Pioneira’.

Estas embarcações é que deveriam ser nossos NPOc´s, na opinião deste editor.

Mais detalhes no Navios Mercantes Brasileiroshttp://www.naval.com.br/nmb/Y/yvan-barreto/yvan-barreto.html

ut-722-1

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
TarkusIlya EhrenburgMOErikMauricio R. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Braziliano
Visitante
Braziliano

Caro Editor.

Já tem os políticos e ideólogos (não devo cita-los por aqui) que estão loucos para transformar nossas FF.AA., em guarda federal, tão ao gosto da tal soberania relativa.

Recentemente li uma entrevista de um representante de estaleiro, sobre um NaPaOc de sua fabricação, que em caso de conflito poderia receber armamentos típicos de uma pequena corveta. Não creio que o AHTS tenha tal disponibilidade.

Você não acha arriscado o pessoal acima citado gostar da idéia e entupir a MB dessas embarcações de uso civil, que por mais capacitadas que sejam para o serviço de patrulha policial

Braziliano
Visitante
Braziliano

Desculpem, errei o botão.

(…) patrulha policial, aparentam não serem adequadas para auxiliarem forças navais. Impressão de leigo, é óbvio.

Antonio M
Visitante
Antonio M

Será que deveríamos tem uma Guarda Costeira, nos moldes dos EUA por exemplo?!?!

Esse tipo de embarcação com certeza atenderia bem.

Antonio M
Visitante
Antonio M

Mas acho sua velocidade baixa (16 nós).

Edu Nicácio
Visitante

Sinceramente, acho que já passou da hora de termos uma Guarda Costeira aos moldes da que existe nos EUA. E ela estaria diretamente subordinada à Marinha.

Acho um despropósito usar escoltas de 6000 toneladas e submarinos nucleares para patrulharem qualquer coisa entre a costa e as primeiras 200 milhas.

Navios de patrulha de 500 e 1000 toneladas, além de VANTS, helicópteros e aviões leves seriam muito mais adequados a realizar essa atividade.

Lacerdinha
Visitante

Quanto custa ??? Essa é a pergunta.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O modelo citado retificada sua velocidade máxima sustentada, seria um bom complemento aos projetados OPV da MB.

Erik
Visitante

Aproximadamente 30 milhões de dólares cada bicho desses construído no Brasil, se for construir la fora fica mais barato…(infelizmente) Mas a tecnologia é de ponta. A velocidade é baixa por causa da CX Redutora, para proporcionar mais torque, para operações de reboque e salvamento. Mas alguns AHTS possuem 4 motores principais, 2 para navegar e + 2 para operações que exigem força. A Holanda com sua minuscula costa, a Inglaterra uma ilha, e outros muitos países mais, como ate a bagunçada Itália, possuem suas guardas Costeiras subordinadas a um ministério independente. Na Holanda a parte de salvamento marítimo como este… Read more »

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Sintme orgulhoso em ver que esta embarcação, de projeto brilhante, foi construída em estaleiros nacionais, no caso o estaleiro: BRASFELS SETAL S/A, em Angra dos Reis.

Eu, caso tivesse poder para isto, dotaria a nossa Marinha com alguns, para exercerem a função de rebocadores e outras atividades de apoio.

Tarkus
Visitante
Tarkus

Senhores Estes Supply Boats são lentos mas potentes e tem calado e boca relativamente grande para o seu comprimento, isto é, um coeficiente de bloco alto para navios de patrulha. O custo de construção está na ordem de grandeza de USD 40 milhões para os PSV (Plataform Supply Vessel) e de USD 50 milhões para os AHTS (Anchor Handling Tug Vessel). A maioria dos projetos são noruegueses, da Rolls-Royce e da Ulstein. Os estaleiros no Brasil estão construindo na sua capacidade máxima, quase uma produção seriada. Neste mês começamos o processamento de uma nova série, mais sofisticada e com um… Read more »