Home Sistemas de Armas Mais US$ 178 milhões para o CVN 78

Mais US$ 178 milhões para o CVN 78

242
19

DCS09-371-8 Northrop Grumman Shipbuilding Newport News file

Na quarta-feira, 12 de maio, a Northrop Grumman informou que recebeu um contrato “cost plus fixed fee” de 186 milhões de dólares (aproximadamente 330 milhões de reais) para prosseguir nos esforços de engenharia e projeto do mais novo navio aeródromo, de propulsão nuclear, da Marinha dos EUA (USN), o USS Gerald R. Ford (CVN 78). A planejada modificação do contrato provê fundos para projetos adicionais, atividades de planejamento e de integração de sistemas, além de análises para apoiar a construção do navio.

Segundo Mike Shawcross, vice-presidente do programa de construção de navios-aeródromo, “agora que o projeto está no modelo do produto em três dimensões, nossos esforços estão focados nas instruções de produção e na montagem do navio”.

O CVN 78 é o primeiro de uma nova classe, e teve sua quilha batida em 14 de novembro de 2009. Melhorias do projeto incluem mudanças no convoo, nos sistemas de manejo de armas, uma ilha reprojetada, os quais deverão resultar em uma taxa maior de surtidas de aeronaves. Também estão incluídas novas plantas de geração nuclear, maior capacidade de geração de eletricidade, capacidade para receber novas tecnologias, além de menor carga de trabalho para os marinheiros, resultando numa tripulação menor e redução de custos. Clique nos links abaixo para saber mais sobre o navio e outros assuntos relacionados.

DCS09-371-5 Northrop Grumman Shipbuilding Newport News file

FONTE / ILUSTRAÇÕES: Northrop Grumman

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Sinceramente, não tem mais como alcançar os EUA em poderio militar, pelo menos não nos próximos 100 anos. Só neste Nae cabe a fota toda de caças da FAB :S

Lindo navio, pena que dos EUA.

Edu Nicácio
10 anos atrás

Espero que cheguemos lá… Não 11 unidades, e nem precisam ser nucleares. Umas três unidades de 50/60 mil toneladas, com uns 40 aviões embarcados em cada já seria coisa linda de se ver… Aliás, a MB também poderia operar bases aeronavais ao longo da costa, com aviões como o Su-34…

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

Rapaz,

Por baixo, Eu contei mais de 35 Caças F18-SH.

Nós estamos fazendo um carnaval para comprar 36 Caças.

Aldo Ghisolfi
Aldo Ghisolfi
10 anos atrás

E pensar que o NJ fala grosso com os gringos… acho que ele pensa que é gente…

Athos
Athos
10 anos atrás

Só isso?
O prédio do TST custou o triplo.

marcos a
marcos a
10 anos atrás

o brasil nao precisa ter 11 porta avioes como eua !!!!nem queremos nos comparar pois,ão tem comparaçao!!!o que podemos ter 3 porta avioes inclusive nuclear com sua respectiva frota e submarinos convencionais nucleares.temos que ter frotas de navios e submarinos na aspiraçoes quem quer ter a vaga no conselho da onu!!!nossa politica externa deve se casada com politica militar e assim sucessivamente.a defesa nacional é politica de estado com advento da end passsou ser planejada de longo prazo!!navios,submarinos e avioes são meios que utilizaremos para proteger nossa soberania das amazonia verde e azul!!as forças armadas tem trabalhar de forma combinadas… Read more »

fullcrum
fullcrum
10 anos atrás

Só o aspecto dessa coisa assusta, a limpeza e a funcionalidade, só isso faria muito governante pensar muito. Fico imaginando as tecnologias aplicadas nesse projeto, mas só Hornet, cadê o F-35, e atrás do SH-60 parece ser um UAV….( alguém sabe como anda o São Paulo *—* )???

Tito
Tito
10 anos atrás

Cláudio disse:
14 de maio de 2010 às 17:56

Né não Cláudio, não é tudo F-18 não, tem uns 12 F-35 no meio.

Fraquinho né 😉

Calheiros
Calheiros
10 anos atrás

Athos; boa noite, o q. vc se refere a custo do nae, é apenas custos de re e engenharia isto quer dizer de projeto e não de fabricação. pra isso calcule centenas de vezes mais um abraço. Ah. que o bichão é bonito isso é verdade, quem sabe um dia teremos algo meio que parecido. rssssss duvido mas sonhar não é proibido.

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

Tito disse: 14 de maio de 2010 às 19:32 Pô Tito, nosso País é muito atrasado, às vezes acho que o Jobim cometeu um erro em ter se aliado Estrategicamente a França, mas não tinha outra saída. O Congresso Norte Americano nos aprontou uma das grandes, os EUA tinham todas as cartas para manter o Brasil alinhado a eles belicamente, que c*g*d* os Americanos fizeram….. …………Ou será nós somos tão desprezíveis assim…???? Encerrando: Tito, o simples fato de pousar um F18-SH em um Porta-Aviões desse, mesmo que seja em treinamento conjunto, espanta qualquer “assombração mal intencionada”.

Pedro
Pedro
10 anos atrás

Pensei que o diabo americano estava em decadência…
Esse Império durárá, mais 100 anos no mínimo. Que venham os comunistas orientais, os terroristas islâmicos, a união européia(rivalizar econômicamente claro), O urso adormecido de novo e quem sabe o gigante em berço esplêndido…

Abraços. Nunca serão…

Flavio
Flavio
10 anos atrás

Acho que serve como resposta aos anti-americanos que vivem aqiu no blog falando que os EUA estão quebrados, quebrando, em decadência….

mais um NAE….quando será que vão se contentar….

Fábio  Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

O Brasil nunca terá no mundo a influência econômica, militar e diplomática dos EUA. Aliás., NINGUÈM nunca mais terá no mundo essas influências, como os EUA tiveram nos ultimos 30 anos.

Logo, país nenhum precisa de 3 porta-aviões, muito menos o Brasil, que leva 14 anos para construir uma corveta sub-armada.

Eu me contentaria com 2 PA(s) pequenos, 5 subs nucleares, 10 convencionais e 12 escoltas oceânicas, fora as patrulhas de pequena tonelagem.

Fábio  Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

Me contentaria, bem dito.

Mas não acredito que o Brasil chegue nesse patamar…

Dalton
Dalton
10 anos atrás

Interessante que por a superstrutura estar colocada bem mais para ré
onde o convoo é mais estreito e como o tradicional elevador a ré da superestrutura foi retirado, pela ilustração fica claro que criou-se
uma nova area para o estacionamento dos Hawkeyes…o tradicional “hummer hole” que ficava ao lado da superestrutura agora
ficará a ré da mesma.

Também pela ilustração pode se ver uma aeronave não tripulada
talvez X-47 , com as asas dobradas para ocupar menos espaço ao lado dos “Hawkeyes”.

Nick
Nick
10 anos atrás

Deveríamos ter 3 PAs na faixa dos 65.000 tons. (deveríamos)

Se for para manter 1 no estaleiro que só consegue operar A-1 melhor ir de 3 porta-helis multi-emprego.

De qualquer forma, 1 só não é o suficiente.
[]’s

Leandro RQ
Leandro RQ
10 anos atrás

Pois eu vou dar pulos de alegria no dia que o Brasil tiver pelo menos um desses “brinquedinhos”…

Henrique
Henrique
10 anos atrás

Com crise, sem crise, quebrados ou não os EUA não deixam de investir e manter suas forças armadas prontas pra qualquer parada. Isso mantém a indústria interna funcionando e o dinheiro circulando! E o dia que faltar qualquer coisa lá eles literalmente poderão tomar dos outros….rs
Enquanto aqui… o cidadão aumenta taxa de juros pra conter a produção e consumo com a desculpa da inflação…. andamos na contra-mão em tudo !!!!
Abraços.

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
10 anos atrás

Erro: Que belo alvo para um sub…