Home Estratégia GAAGueM – Grupo de Avaliação e Adestramento de Guerra de Minas

GAAGueM – Grupo de Avaliação e Adestramento de Guerra de Minas

549
3

GAAGueM O Grupo de Avaliação e Adestramento de Guerra de Minas (GAAGueM) foi criado pelo Comandante do 2º Distrito Naval, em 08 fevereiro de 2006, com a missão de produzir informações operacionais de guerra de minas, a fim de contribuir para o desenvolvimento, consolidação, disseminação e atualização de doutrina, procedimentos táticos e emprego dos equipamentos de guerra de minas. O Grupo é subordinado ao Chefe do Estado-Maior do Comando do 2º Distrito Naval e está instalado na sala da Seção de Operações do Distrito e no prédio da Gerência de Navios da Base Naval de Aratu, para facilitação de sua interação com o ComForMinVar e os navios. Sua TL é composta por um Encarregado (DN-80); um Oficial de Avaliação Operacional; um Oficial de Contramedidas de Minagem e um Oficial de Minagem.

Dentre as atribuições do GAAGueM destacam-se:

a) Avaliação Operacional Continuada dos navios-verredores revitalizados, por meio da criação/aperfeiçoamento de exercícios operativos (EXOPs), a fim de constatar a real capacidade de varredura, bem como quantificar seu desempenho;

b) Supervisionar o planejamento e as operações de minagem;

c) Manter, gerenciar e atualizar o banco de dados das assinaturas magnéticas dos navios de interesse para a MB;

d) Subsidiar estudos para obtenção e/ ou desenvolvimento de minas mais modernas e de navios de CMM;

e) Criação de exercícios padronizados, tipo EXOP, não só no âmbito do Com2ºDN, mas também para navios da Esquadra e dos demais Distritos Navais, no que se refere ao planejamento e execução de Operações de Minagem e Contramedidas de Minagem;

f) Coordenação/Realização de exercícios de minagem e CMM; g) Avaliação dos Produtos Especiais para Operações de Minagem e de Contramedidas de Minagem;

h) Criação, ou atualização, de publicações normativas sobre Guerra de Minas;

e i) Condução dos cursos atinentes à Guerra de Minas (GUEM-OF, VAR-OF, VAR-PR e VAR-ET). Durante a realização dos cursos os instrutores procuram transmitir conhecimentos atuais sobre equipamentos e meios utilizados na guerra de minas. Tais informações visam também à orientação de oficiais selecionados para intercâmbios, na área de guerra de minas, quanto a equipamentos, meios e táticas usados nas diversas marinhas.

NV Albardão M20 - 2

Principais realizações:

a) Desenvolvimento de EXOP específicos e fomentado diversas atividades sobre o tema Guerra de Minas;

b) Apoio ao desenvolvimento de Sistema de Apoio à Decisão (ferramenta para uso no planejamento, avaliação e cálculo do risco de operações de CMM), que servirão para a criação do Banco de Dados de Guerra de Minas (BDGM);

c) Diversos adestramentos e cursos;

d) Estudos sobre a modernização de Minas de Combate e de Exercício;

e) Aquisição do software MCM EXPERT (Mine Countermeasures Exclusive Planning, Evaluation, Risk Assessment Tool), utilizado pela OTAN, para emprego em Operações de CMM;

f) Avaliação das cartas de minagem dos portos nacionais; g) Apoio à instalação do Armário de Regulação nos NV Varredores; e h) Desenvolvimento de um ROV nacional, para operação nas CMM.

O Futuro da GM na MB

Em face das novas demandas que se apresentam para os próximos anos, como, por exemplo, a construção do Submarino Nuclear, o Comando de Operações Navais julgou necessário efetuar a reestruturação da GM na MB. O Plano de Equipamento e Articulação da MB (PEAMB) prevê a inclusão de navios caça-minas (NCM) ao inventário da MB e, como se sabe, este é hoje um meio imprescindível para as operações navais de CMM.

É proposto na reestruturação, que estes navios sejam distribuídos em esquadrões, estrategicamente posicionados, para prover canais varridos com elevado grau de limpeza, assegurando a saída e entrada dos submarinos nucleares de sua base e atender às necessidades de caça de minas nos demais pontos do litoral brasileiro.

Além disso, envolve a criação de uma OM para a “coordenação geral” dos assuntos afetos à GM, que identifique e priorize as necessidades, permitindo assim atingir um maior grau de eficiência e economia de recursos. Isto é, o GAAGueM se tornará um Centro de Guerra de Minas (CGM ), com tarefas específicas quanto a:

  • desenvolvimento de doutrinas e táticas nessa área;
  • manutenção de bancos de dados de interesse;
  • execução e análise operacional dos meios e sistemas de GM;
  • orientação e realização de cursos; e concentração do acervo de conhecimentos existentes.

Adicionalmente, pretende criar um plano de capacitação que busca contemplar as necessidades nos níveis de especialização, graduação, e de pós-graduação, do pessoal militar (oficiais e praças) e civil, no exercício das atividades afetas à Guerra de Minas.

NOTA DO PODER NAVAL: o futuro submarino nuclear brasileiro poderia ser neutralizado por minas depositadas bem na saída da base de submarinos. Por isso a importância das contramedidas de minagem e o domínio de tão importante conhecimento pela Marinha do Brasil.

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
RtadeuRhumbertomarlige Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marlige
Visitante
marlige

A Avaliação Operacional é muito importante neste contexto/cenário. Os NV, apesar de novas tecnicas e meios< ainda são eficientes para o que se propoem.

Pena termos tão poucos.

humberto
Visitante
humberto

QUe galera legal DA FORÇA DE MINAGEM
E muito legal a reportagem e toda a foirmação nescessaria para fazer parte desta organização.

Que a força esteja com voces:)

abraço
Humberto

RtadeuR
Visitante
RtadeuR

Me lembro de uma reportagem da Segunda Guera Mundial, a qual dizia que o Japão utilizou correntes de ar para bombardear os EUA com balões carregados de explosivos. Imagino que com estudos específicos, correntes marítimas poderiam ser usadas para levar minas ao encontro de frotas inimigas, com dispositivos de tempo para auto destruição para evitar acidentes claro.
É só uma idéia.