Home Aviação Naval Novas aeronaves da Marinha já têm modelo e indicativo visual

Novas aeronaves da Marinha já têm modelo e indicativo visual

273
29

No dia 9 de julho, o Diretor de Aeronáutica da Marinha, Vice-Almirante Nelson Garrone Palma Velloso, assinou portaria designando o modelo e o indicativo visual das novas aeronaves da Marinha do Brasil.

A escolha foi baseada em instruções internas e publicações internacionais, levando em consideração o emprego principal, tipo de aeronave e ordem cronológica de incorporação à MB.

As oito aeronaves EC-725 BR-B “Super Cougar” (versão básica) foram designadas UH-15, serão de Emprego Geral (transporte de tropas, evacuação aeromédica e busca e salvamento) e terão indicativos visuais de N-7101 a N-7108.

A primeira delas, a N-7101, será entregue à Marinha do Brasil, ainda este ano, e já encontra-se com o indicativo visual pintado.

As oito aeronaves EC-725 BR-M “Super Cougar” (versão operacional) foram designadas UH-15A, serão empregadas tanto em ASuW (armamento anti-superfície) como em Emprego Geral e terão indicativos visuais de N-7109 a N-7116.

As aeronaves S-70B “Sea Hawk” foram designadas MH-16, serão Multi-emprego e terão indicativos visuais de N-3032 a N-3035.

As quatro aeronaves deverão ser recebidas no 1º Esquadrão de Helicópteros Anti-submarino (HS-1) no início de 2012.

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
lc
lc
10 anos atrás

A necessidade deste equipamento é evidente, só me causa estranheza o valor unitário do mesmo.
Outra coisa, por que a MB não faz as marcações em baixa visibilidade?

Darkman
Darkman
10 anos atrás

Infelizmente foi escolhido esses Caracal.
Mas na minha opinião não foi a melhor escolha.

Abs.

Edu Nicácio
10 anos atrás

Independente de ser EC-725 ou NH-90, o importante é que estão chegando… Estamos preparando o terreno para 2020/2022… Quem viver, verá…

A propósito: invocado o bicho, hein?

Steen
Steen
10 anos atrás

O MD fez tanta cagada nessa compra que podia pelo menos ter feito algo útil e aproveitado para iniciar a uniformização de marcações e nomeclaturas das aeronaves de FAB, EB e MB… agora teremos o mesmo EC725 basicão com 3 nomes diferentes! E a FAB ainda vai ter a pachorra de chamar a versão basicona de “caracal”…. hehehehehehe

Jakson Almeida
Jakson Almeida
10 anos atrás

A jaca esta chegando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

gaspar
gaspar
10 anos atrás

essas “celulas” nao sao aquelas que foram recusadas pela Turkia ????
52 unudades se eu nao me engano…

A7X
A7X
10 anos atrás

Algum dos amigos poderia me dizer porquê o EC-725 é tão ruim?
Sinceramente não entendo o motivo de tanta repulsa a este helicóptero.

Abs.

Carlito
Carlito
10 anos atrás

Não que seja ruim, mas há outros melhores… E a preços mais convidativos!

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
10 anos atrás

Parabéns Nelson Jobim, esse contrato vai gerar milhares de empregos! (pena que serão gerados na França)

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…não entendo o motivo de tanta repulsa a este helicóptero.” Já viu a etiqueta c/ o preço??? O Merlin que tem fama de caro, mas do qual devem haver +/- uns 100 em serviço, pareceria barato. Nem na própria França essa joça é popular, tem uns 20 entre em serviço ou encomendados, se comparar c/ o que somente os franceses encomendaram de NH-90, é de doer. Não haverá a tão célebre ToT, o glass cockpit teve de ser trocado, assim como o flir, e a suíte de auto proteção, ainda que se salvou a manutenção local do piloto automático e… Read more »

Pedro
10 anos atrás

A forma radical e de baixo nivel com que está sendo tratado o programa EC 725 por si só dispensa comentarios e nosso tempo . Pela Marinha Cavalo dado não se discute , quanto aos preços e comparação os radicais não consideram o custo de nacionalizaçào que inclue participaçao entre outras da Helibras , Mectron , Aeroeletronica , Turbomeca etc etc etc

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
10 anos atrás

Cavalo dado o escambau, cavalo pago a preço de ouro!

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
10 anos atrás

os radicais não consideram o custo de nacionalizaçào que inclue participaçao entre outras da Helibras , Mectron , Aeroeletronica , Turbomeca etc etc etc

PENSAR agora é radicalismo? Nacionalização do que meu filho? Essa jaca da foto foi 100% produzida na França!

Pense com sua cabeça e deixe de dizer amém a tudo que o governo diz.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Mikhail,

Pequeno detalhe:
A Helibras é hoje uma empresa nacional de capital estrageiro, como a Ford, GM, Peogeut, Renault, Honda, Toyota, Hyundai…

Sds,
Ivan.

Steen
Steen
10 anos atrás

“A7X disse: 19 de julho de 2010 às 20:19 Algum dos amigos poderia me dizer porquê o EC-725 é tão ruim? Sinceramente não entendo o motivo de tanta repulsa a este helicóptero.” O helicóptero não é ruim. É um heli de transporte médio perfeitamente adequado. Ruim foi a forma como isso foi negociado, entubando na MB um helicóptero que não estava dentro das prioridades de aquisição e que agora consumirá recursos preciosos que poderiam ser aplicados em outras áreas. “A forma radical e de baixo nivel com que está sendo tratado o programa EC 725 por si só dispensa comentarios… Read more »

Valdo
Valdo
10 anos atrás

É incrível como tudo é política… poderíamos estar comentando as mudanças com a introdução dos helis… pra onde iriam? o que muda em substituição aos limitados esquilos? novos esquadrões? Mas não, estamos discutinto a eterna guerra entre tucanos e petistas…
Alguém acha que alguém vai mudar voto lendo o blog??
Me poupem…

Abraços

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

O Brasil custa a adquirir aeronaves novas para suas FFAA e quando o faz, só se levantam os aspectos negativos delas. É certo que a primeira unidade desse heli para cada força é simplesmente de transporte, mas o anúncio de que haverá unidades bem equipadas já foi feito, de modo que não houve a famosa aquisição “pé-de-boi” tão comum nas nossas FFAA. Separemos as duas questões: uma vez na força, os helis e demais equipamentos passam a ter funções militares. Se sua aquisição deu-se com problemas orçamentários ou erros de contratação, deixemos as questões políticas separadas das militares. Aposto que… Read more »

Sabre
Sabre
10 anos atrás

Pelo menos sendo unidades novas vão aumentar a disponibilidade de meios das FA, que pelo que sei, pelo menos na Marinha está em baixa!

Sabre
Sabre
10 anos atrás

Tenho certeza que se fossem comprados Black Hawk, ia ter meia dúzia dizendo, que foi comprado sem TT, que vamos ficar nas mãos dos americanos, que é um modelo que já está velho, blablabla, boa aquisição ainda mais por que virão algumas células especializadas!

Sabre
Sabre
10 anos atrás

é sempre assim! quando o Brasil comprou o AH-2 Sabre , já teve gente reclamando, por que tinha que ter comprado um puro sangue, “um apache”, um “Tigre”, mas tenho certeza que se tivesse comprado um desses ,essas mesmas pessoas iriam questionar a compra de N maneiras! O que eu quero é que o Brasil compre equipamentos “Novos e em quantidade”, cansei de ver compra de equipamento usado!O único usado que eu defendo a compra são de meios de superfície pra a marinha, pois acho que não tem como o País produzir , corvetas, fragatas,navios tanque e Multipropositos para substituir… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Musiquinha Tema do Caracal: “Ô coisinha tão bonitinha do pai…” Eita bicho feio dugaráleos… Pelo menos os concorrentes são menos horríveis. Aliás, o Pantera, o Black-Hawk, todos são lindos perto dele. Até aquele monstrengo russo que veio pra FAB trocado por bife fica “menas” feio perto dele… No mais, nem vou falar mais nada, o pessoal acima já falou tudo: esse é o teor da “parceria estratégica” com nossos mui-amigos franceses… Uma porcaria de heli que nem os fabricantes compraram, por preço de avião de caça, com a ToT prometida pra depois da entrega das unidades… Mais uma aquisição dos… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Ah, detalhe: com 20 e poucas unidades produzidas na França, mais as 40 e poucas brasileiras, vai ser um negócio muito interessante achar peças sobressalentes pra essa monstruosidade daqui há 20/30 anos… Por isso, é bom a MB (que “não olha os dentes do cavalo” segundo um cidadão acima, rsrs), o EB e a FAB fazerem bom uso deles, tocarem o horror, botarem pra quebrar o helicóptero (jogarem na lama e pisarem em cima sacam?) enquanto ainda tem peças e enquanto a fábrica francesa estiver com a linha aberta… Porque daqui há uns dez anos, meu amigo… Vão ser as… Read more »

eduardo
eduardo
10 anos atrás

Esse negócio foi tocado pelo ex-governador do Acre, pelo PT, Jorge Viana, que foi colocado pelo Presidente da República no Conselho de Administração da Helibrás para fechar essa compra. Após a assinatura do contrato, ele saiu do Conselho de Administração. Coincidência? Cinquenta helicópteros de projeto antigo (primeiro vôo do Super PUma na década de 70, e do Puma na década de 60 do século passado), ao custo de 1,847 bilhões de Euros. O modelo foi selecionado sem consulta às forças armadas, sendo oferecido no método, “ou vocês aceitam isso ou não vão ter nada”. Como resultado da compra, a Eurocopter… Read more »

Sabre
Sabre
10 anos atrás

Só para comparar o o prjeto do black hawk, começou em outubro 1965, logo é um projeto bem novo né? Vocês acham que projetos surgem do nada , levam décadas!

Sabre
Sabre
10 anos atrás

O primeiro vôo em 1981, ou seja vai fazer 30 anos “o primeiro vôo”, o projeto tem 45 anos , muito recente meus amigos!

carlosgoes
carlosgoes
10 anos atrás

Meus caros colegas, a cada dia que se passa neste país estou mais convicto que jamais teremos as forças armadas dignas (em equipamentos pra deixar bem claro) e necessárias para cumprirem nossas ambições internacionais. O Brasil somente abrirá os olhos quando estivermos sendo engulidos por uma guerra, no qual nossos filhos morram por incompetencia gerencial de uma nação. O povo somente irá apoiar a reestruturação militar e a grande aquisição de equipamentos, quando sentirem na própria carne o sofrimento. No mais, continuaremos refens de politicas e governos revanchistas, na qual somente pensam em seus proximos e chegados. Dificilmente teremos grandes… Read more »

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
10 anos atrás

Quem se dá ao trabalho de pensar por conta prória agora é tachado de radical. Realmente, para os seres de índole totalitária, pensar de forma crítica é uma das maiores subversões possíveis.

PS. E quem acha tudo maravilhoso nessa compra, é porque nunca pagou imposto na vida, ou pior, arrumou uma boquinha no gobierno.

Pedro
10 anos atrás

ser educado como solicitado pelo blog torna-se tarefa impossivel diante de tanta burrice e falta de conhecimento . Sou frontalmente contra e não dependo deste governo , não considero opinioes diferentes como radicalismo entretanto estas opinioes devem demonstrar conhecimento dos fatos e do assunto tratado e nào besteiras sem pe ou cabeça . Por exemplo a Jaca 001 em lugar nenhum do mundo poderia ser nacionalizada pois trata-se de cabeça de serie de produção ( quem conhece industria aeronautica sabe o que é escala de produçao e cabeça de serie …. ) . A referencia sobre cavalo dado ( não… Read more »

Sabre
Sabre
10 anos atrás

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin , Até criança paga imposto quando compra balinha, e brinquedo nesse país! Ou seja todos pagamos impostos!