Home Operações Combinadas Marinha inicia a sua participação na Operação “Atlântico II”

Marinha inicia a sua participação na Operação “Atlântico II”

453
12

Base Naval do Rio de Janeiro, manhã do dia 19 de julho de 2010, suspende o Grupo Tarefa (GT) que vai participar da Operação “Atlântico II”.

É desse ponto que o Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) Mattoso Maia ( G-28) inicia sua participação na operação, logo após o recebimento dos Carros Lagarta Anfíbio (CLAnf), do Corpo de Fuzileiros Navais.

A operação conjunta entre Marinha, Exército e Força Aérea acontece, entre os dias 19 e 30 de julho de 2010, na área marítima dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, além dos arquipélagos de Fernando de Noronha, São Pedro e São Paulo.

O Comandante do Pelotão CLAnf, embarcado no NDCC, 2º Tenente (FN) Silva Reis, explicou o funcionamento do meio naval – “A viatura anfíbia realiza o movimento do navio para terra, com tropa embarcada, possibilitando a proteção blindada, mobilidade além de apoio de fogo”.

As unidades embarcadas no navio farão parte dos meios empregados na fase de desembarque da tropa, exercício que será realizado no litoral do Estado do Espírito Santo.

Suas características fazem com que o CLAnF  seja lançado do navio, quando este ainda se encontra no mar, e navegue até a praia. A partir da areia, suas esteiras, conhecidas como lagartas, passam a ser empregadas no deslocamento em terra.

O NDCC Mattoso Maia, por sua vez, possui características específicas para esse tipo de operação, pois além de permitir o desembarque dos veículos anfíbios pela sua popa, tem a capacidade de abicar na praia, disparando uma rampa pela qual podem ser lançadas outras viaturas de combate e tropas.

Os militares nele embarcados realizarão, durante a travessia, adestramentos fundamentais ao preparo da tropa para o combate, até o momento de seu efetivo emprego no exercício.

FONTE e FOTOS: MB

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
André CastroSabreMarco Antonio Linsalanmarujo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marlige
Visitante
marlige

Comissão importante. principalmente se considerarmos os poucos meios em estado operacional da esquadra.

Uma pergunta. Alguem já combinou com os inimigos que, OPerações ANFIBIAS apenas em ITAOCA/ES? Caso queiram invadir o brasil, o façam ou esperem em itaoca para que possamos fazer o desembarque dos FN. A trinta anos a MB so opera lá.

marujo
Visitante
marujo

Apesar de cinaquentão, o NDD Rio de Janeiro está inteirão. Até quando, ninguém sabe. Estranho a França oferecer a Classe Foudre para Argentina e Chile, e não para seu aliado estratégico, o Brasil.

alan
Visitante
alan

Foi oferecido Marujo…inclusive foi feito um lobbyzinho básico na época…alguns jornalistas especializados foram convidados a conhecerem os navios em sua base na França…não lembro se a matéria saiu aqui ou foi na alide…mas logo em seguida nosso grande lider foi à TV dizer que o Brasil não fazia mais compras de 2ª mão…então vamos fazendo operações com o que temos…não vou falar do estado desses navios senão me complico…mas…mas…O NDD Ceará por exemplo está em PMG desde 2007 e sem previsão de voltar, e o que foi gasto até agora…………………..comprava-se os dois Foudres e se usava-os até acabar por bem… Read more »

Marco Antonio Lins
Visitante

Ilmo Srs

Alguem sabe se a MB já fechou negocio para compra de novas Fragatas? Era interessante que este blog Cria-se um demonstrativo
mostrando o que nossas FA já adquirio. Desculpem a sugestão

Abs

Sabre
Visitante
Sabre

Parece que o Mattoso Maia vai ser afundado, servir de alvo no exercício, brincadeirinha! 🙂

marujo
Visitante
marujo

Alan, é claro que todo mundo prefere unidades novas, mas fechar os olhos às boas compras de oportunidade é uma lástima. Mais ainda quando sabemos que o que temos já não se aguenta e não há previsão à vista de substituição.

Marco Antonio Lins
Visitante

Porque esses navios fora de uso que deram baixa ,não são vendido
as grandes siderurgica? Em vez de servir de alvo.

marlige
Visitante
marlige

ALAN. A previsão de prontificação do NDD Ceará é……. pelo menos mais 18 meses. O custo deste PMG está cerca de 3 vezes o previsto incialmente e que dariam para comprar o q vc já citou e mais alguma coisa.

Quando os responsaveis/autoridades vão pereceber que este papo de nacionalização e fortalecimento da industria nacional é balela. Nossas FFAA não tem demanda para que possamos ter um parque industrial belico. Empresário gosta de dinheiro…. não quer saber se esta ajudando ou não alguém. ( isso em qq lugar do mundo).

alan
Visitante
alan

Marlinge, essa informação de 18 meses é privilegiada? Pois vamos dizer que a minha é….SE, e tão somente SE, o AMRJ se dedicasse integralmente ao NDCC Ceará, prioridade 01, eu não coloco a data de prontificação antes de dois anos….Mas a prioridade do AMRJ NÃO É ESSA, é fazer o NaeSPaulo finalmente sair de lá…é fazer a Fragata União sair tb pois é navio de linha de frente das autoridades (lembrar que as que estão navegando não param mais de 15 dias na BNRJ) é fazer a MOD das Corvetas….etc, etc etc…então ele vai ficar lá por muito tempo…até alguém… Read more »

alan
Visitante
alan

Se pesquisarem aqui no próprio site (colocar foudre) acha-se a matéria sobre o oferecimento do navio.

André Castro
Visitante
André Castro

Sabe o que mais me chamou a atenção ,a ultima foto mas não tem nada haver com assunto ,depois de 40 anos resolveram pintar a ponte Rio-Niterói.

Qual a capacidade de transporte do NDCC Mattoso Maia ,em quantidade ?

marlige
Visitante
marlige

É Alan, a coisa tá feia………