Home Sistemas de Armas Corveta Barroso realiza sua segunda operação em águas estrangeiras

Corveta Barroso realiza sua segunda operação em águas estrangeiras

261
6

A Corveta Barroso foi designada para representar a Marinha do Brasil, no período de 30 de agosto a 17 de outubro, nas comemorações do Bicentenário da Independência do Chile. Serão visitados os portos Mar Del Plata (Argentina), Valparaíso (Chile), Punta Arenas (Chile), Montevideo (Uruguai) e Rio Grande do Sul (Brasil).

Na ocasião da permanência nos portos, o Navio será aberto a visitação pública, simbolizando o nosso País no exterior, e servirá como importante meio para estreitar os laços de amizade com as Marinhas amigas e nações visitadas.

Durante a Comissão, o Navio, comandado pelo Capitão-de-Fragata Alexander Reis Leite, contará com uma tripulação de, aproximadamente, 150 militares.

Projeto que contribui para o desenvolvimento da capacidade de construção naval militar brasileira, a Corveta “Barroso” decorre do projeto das Corvetas Classe Inhaúma, construídas anteriormente no Brasil, e incorporou melhorias e desenvolvimentos tecnológicos que aprimoraram o desempenho do navio.

Com uma autonomia de 30 dias e raio de ação de 8.000 km, o mais novo escolta da Esquadra Brasileira, vem a contribuir para a constituição do nosso poder naval, inaugurando uma perspectiva de renovação dos nossos meios de superfície.

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
marujo
marujo
10 anos atrás

Bravo, Barroso!

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

Como o Brasil marca bobeira!

A Barroso pode não ser uma escolta no nível tecnológico das FREMM ou Horizon… mas seria um projeto de exportação para países como o Chile, a Colômbia, o Peru, Malásia, etc…

Mas construiram apenas uma e encerraram o programa!

Danilo
Danilo
10 anos atrás

O governo federal ja vendeu duas unidades desta corveta para paises africanos, caso interesse a varias materias aqui no blog do poder naval.

Saudações,

MVMB
MVMB
10 anos atrás

Mais uma representação. Parece que a marinha está sem escoltas.
A barroso não ia sanar as discrepancias que ainda existem nos sistemas?
Boa sorte a Barroso.

Sabre
Sabre
10 anos atrás

Toda vez que vejo esse navio fico com um sentimento ambiguo, fico feliz pela capacidade da industria naval, mas fico triste por ser um navio que poderia ser melhor armado

Braziliano
Braziliano
10 anos atrás

Na reportagem sobre a Barroso na África, daqui uns quatro meses sai o relatório completo sobre a performance da corveta.

Se for positivo, provavelmente valerá a pena construir uma nova versão melhor armada.

Vamos aguardar. E torcer.