segunda-feira, março 8, 2021

Saab Naval

10 navios para a Marinha dos EUA em novo orçamento

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Pelo menos US $ 12,8 bilhões em fundos de construção naval farão parte do orçamento de Defesa da administração Obama, para o ano fiscal de 2013, de acordo com um documento do Pentágono preparado para o briefing de notícias de 13 de fevereiro:

  • Financiamento para começar a construção do navio-aeródromo John F. Kennedy (CVN 79), o segundo da classe “Ford” (CVN 78).
  • Dois submarinos nucleares de ataque SSN 774 “Virginia”.
  • Dois destróieres Aegis DDG 51 Arleigh Burke-classe Flight IIA.
  • Quatro Littoral Combat Ship (LCS), divididos igualmente entre ambos os tipos.
  • Um Joint High Speed Vessel (JHSV).

FONTE: Defensenews

NOTA DO PODER NAVAL: Que decadência é essa?

- Advertisement -

13 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
José da Silva

No pós IIGM o nome JFK associado ao que foi o navio CV 67 em sua vida operativa foi tão marcante quanto o nome Enterprise foi no NAe que lutou essa guerra e a unidade posterior que esta em sua últimas milhas de serviço. É por essas e outras que acho que ficou bem repetir o nome. Agora outra coisa é o moço e sua patotinha no governo dos EUA que estão avacalhando com tudo o que poder nesses quatro anos “sem rumo”. Além de não respeitarem um certa logica e tradicao nos nomes usados nos navios inventaram de dar… Read more »

Marine

Ze,

Os EUA cada vez mais se afastam de suas origens, pior ainda ficou desde que elegeram um ideologo e populista como esse ultimo.

Sds!

Ivan

Marine e Ze, Admiro o ex-presidente americano John Fitzgerald Kennedy, pela suas posições em defesa da cidadania e igualdade, bem como equilíbrio em momentos complicados para os EUA e para o mundo, mas continuo com o mesmo ponto de vista quanto ao batismo dos US Carriers. É um erro dar nome de pessoas, mesmo ex-presidentes, às unidades mais importantes da marinha. Principalmente quando há tantas batalhas importantes e nomes vinculados ao espírito norte-americano para usar. Enterprise, Lexington, Saratoga, Yorktown, Ranger, Hornet, Midway, Forrestal, e por aí vai. Nos últimos tempos governos republicanos homenageiam ex-presidentes republicanos e vice versa, como agora.… Read more »

daltonl

“JFK merece esta homenagem, mas será que Bush merecia?” Ivan… Já que “eles” resolveram assim e portanto o que não tem remédio, remediado está, então… na minha opinião merece sim, afinal, técnicamente falando, Kennedy comandou duas lanchas torpedeiras, enquanto Bush Senior, pilotou bombardeiros Avenger a bordo do NAe leve USS San Jacinto e a diferença de tamanho de um NAe leve para um de frota só empresta mais admiração á sua carreira de mais jovem piloto naval. Ambos foram condecorados e apesar das familias ricas e influentes decidiram ir à guerra. Além do mais, Kennedy tinha problemas de saúde e… Read more »

Ivan

Admiral Dalton, Vc criticou a parte menos importante do meu comentário. Mas dá para perceber, pelas nossas difenças, que dar a um Super Carrier o nome de uma pessoa, Presidente ou não, é um risco grave de homenagiar a quem não merece ou, por outro lado, criar uma discordia com o que não é importante. Por estas e outras é que defendo os nomes tradicionais da US Navy da 2WW, onde os porta-aviões eram batizados com nomes de batalhas ou ainda melhor, com nomes que simbolizavam o espírito americano, como o impagável Enterprise. Lembrar as batalhas é uma homenagem plural.… Read more »

José da Silva

Sim Marine esta cada vez se afastando mais. É o último bastião ocidental caindo. Quanto aos nomes Dalton acho que convergimos nesse tema e o mais importante é que dechamos claro que é um opiniao pessoal 🙂 Questão de gosto mesmo, né? Estou ciente dos outros nomes lembrados por você mas resolvi nem tocar neles. Esse da deputada foi o apice. O Gerard Ford tambem era de Marinha. Abraham Lincoln aprendeu a ter um carinho todo especial por ela. George Washington sabia muito bem que uma grande nação tem que ter o respaldo de uma grande marinha. Conheço vários paises… Read more »

José da Silva

Tambem gosto dos nomes lembrados por voce Ivan e isso me levou a achar o fim da picada a escolha do nome da nova classe de LHD.

Tinha que ser Hue City, mas esse já era, então deveriam tentar usar Keh Sah outra vez, ou melhor ainda, para deixar as florzinhas doidas: USS Managua ou USS Banana Wars.

Abçs

daltonl

Zé… Não acho que um nome faça muita diferença…ainda mais quando vemos em todo o mundo a pequena importancia que os jovens de 20 anos, que constituem a maior parte de uma tripulação dá a fatos e personalidades históricas, a não ser que resolvam batizar um navio da US Navy como USS Benedict Arnold !! Um USS Gerald Ford imporá o mesmo respeito que um USS Yorktown,e a tripulação o amará e odiará da mesma forma ! Apenas como curiosidade mesmo… Na época em que o encouraçado era o Rei dos mares, a US Navy os batizava com nomes de… Read more »

GUPPY

daltonl disse:

“Uma exceção foi o “Essex” USS Shangri-La, que muitos conhecem
o porquê do nome.”

Caro Dalton,
Foi uma homenagem à citação do Presidente Roosevelt quando perguntado de qual base os aviões americanos (B-25 Mitchel) teriam decolado para o ataque ao território japonês na memorável incursão Doolittle?

Abraços

GUPPY

daltonl disse:

“Uma exceção foi o “Essex” USS Shangri-La, que muitos conhecem
o porquê do nome.”

Caro Dalton,
Foi uma homenagem à citação do Presidente Roosevelt quando perguntado de qual base os aviões americanos (B-25 Mitchel) teriam decolado para o ataque ao território japonês na memorável incursão Doolittle?

Abraços

GUPPY

Senhores Editores,

Não sei que bobagem eu fiz para o comentário ficar repetido. Desculpem-me e, por favor, eliminem este e um dos repetidos.

Obrigado,
Abraços

daltonl

Exato Guppy !

O Presidente Roosevelt leu o livro e também assistiu o filme “Horizonte Perdido” que fazia menção à ficticia e paradisiaca Shangri-lá.

Não podendo dar maiores detalhes da ousada operação “Doolittle” que
envolveu os NAes USS Hornet e USS Enterprise, o primeiro com os 16 B-25s e o segundo fornecendo escolta, ao ser perguntado de onde teriam partido as aeronaves, respondeu bem humorado: Shangri-Lá.

Assisti ambas as versões do filme, a dos anos 70, bem mais musicada, mas fica aqui a recomendação, são excelentes!

abraços

GUPPY

Obrigado pela confirmação, Dalton. Acho que li essa informação aqui mesmo no PN em algum comentário, muito provavelmente seu mesmo.

Abraços

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

O afundamento da fragata INS Khukri pelo submarino PNS Hangor na Guerra Indo-Paquistanesa de 1971

Conheça a história do primeiro afundamento de navio de guerra por um submarino após a Segunda Guerra Mundial A fragata...
- Advertisement -
- Advertisement -