Home Marinha do Brasil Marinhas e Guarda-Costeiras da CPLP discutem desafios para a fiscalização e monitoramento...

Marinhas e Guarda-Costeiras da CPLP discutem desafios para a fiscalização e monitoramento do mar

666
0

Na semana passada, durante o III Simpósio das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) realizado na Escola de Guerra Naval, foram feitas várias conferências para discussão dos temas do encontro.

No dia 8, terça-feira, o Prof. Dr. Antônio Celso Alves Pereira ministrou a Conferência “Reforço na fiscalização conjunta das águas jurisdicionais”. Para o conferencista, a CPLP é um dos fóruns internacionais mais importantes para os países que a compõem devido à possibilidade de cooperação em diversos âmbitos, do desenvolvimento de projetos em diferentes campos a reuniões setoriais, como o III Simpósio das Marinhas da CPLP.

Entre as delegações presentes, a Marinha de Guerra de Angola tratou do papel relevante da Marinha no desenvolvimento das economias dos países africanos e ressaltou a importância do Golfo da Guiné. Em seguida, a Guarda Costeira de Cabo Verde abordou os desafios impostos ao país devido à extensão de seu espaço marítimo e apresentou os meios dos quais dispõe para garantir a segurança marítima na região.

Dando continuidade às apresentações, a Marinha de Guerra de Moçambique tratou do impacto da pirataria e dos crimes marítimos no Oceano Índico, como o aumento dos custos de transporte de mercadorias pelo mar, esclarecendo as ações tomadas pelo país para solucionar este problema.

Posteriormente, a Marinha Portuguesa também destacou a extensão do mar português, que corresponde a 19 vezes o território nacional, e o duplo uso do mar, o militar e o não militar, além de ressaltar a importância da produção, disseminação e integração das informações para garantir o pleno uso do mar entre os países membros. Em seguida, a Guarda-Costeira de São Tomé e Príncipe apresentou a missão, a situação atual e as necessidades futuras da Força, visando o seu fortalecimento e desenvolvimento.

Na quarta-feira (9), no segundo dia de conferências, houve a apresentação do Chefe da Delegação do Componente Naval da Força de Defesa do Timor-Leste, que tratou do processo de desenvolvimento e do planejamento futuro da Força Naval, criada há dez anos.

Em seguida, o Comandante da Marinha do Brasil, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, iniciou sua apresentação destacando a segurança marítima como um tema crucial não só para a CPLP, mas para toda comunidade internacional. Segundo o Almirante Moura Neto, a segurança marítima está presente desde o tempo de paz e exige preparo constante e emprego permanente, estando relacionada à garantia dos interesses e da soberania nacional nas águas jurisdicionais de cada país.

Sobre a cooperação com os países da CPLP, o Comandante da Marinha do Brasil lembrou que a intensificação das relações com os países de língua portuguesa é indicada na Política de Defesa Nacional como uma das prioridades da política externa do País.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of