Home Noticiário Internacional ‘Que vengan, por aquí no pasarán’

‘Que vengan, por aquí no pasarán’

108
7

Militares argentinos evitam embarque de autoridades portuárias de Gana a bordo do ARA ‘Libertad’ usando armas

 

Militares argentinos a bordo do navio-veleiro Libertad mostraram suas armasàs autoridades portuárias de Gana quando estas últimas tentaram mover o navio para outra parte do porto, informou o Ministro da Defesa Argentino na sexta-feira.

Dos 300 tripulantes inicialmente embarcados, só sobraram 50 que permanecem a bordo fornecendo o mínimo necessário e manutenção no navio. Os demais foram evacuados.

O fato aconteceu na última quarta-feira quando autoridades de Gana tentaram subir a bordo para tentar manobrar a embarcação para outro local do porto em função do congestionamento. Os argentinos responderam mostrando suas armas.

O ministro da Defesa da Argentina, através de um documento, informou que inicialmente as autoridades portuárias de Gana cortaram o suprimento de água e energia elétrica enquanto dois rebocadores aproximavam-se do navio. O comandante do Libertad, seguindo ordens de Buenos Aires, removeu o acesso ao navio para impedir que as autoridades de Gana embarcassem.

As autoridades de Gana responderam colocando um guindaste próximo ao navio como uma forma de chegar a bordo informou o ministro.

“Em função das circunstâncias, autoridades portuárias de Gana tentaram embarcar no navio argentino à força sem um mandado judicial, foi dada a ordem para a tripulação de exibir suas armas no convés com o propósito de dissuadir qualquer tentativa de embarque,” informou o ministro.

Segundo um jornal argentine o impasse foi um pouco mais agressivo do que o relatado pelo ministro.

“Eu estava lá e ele pegaram os fuzis e apontaram para nós,” disse Jacob Kwabla Adorkor, autoridade portuária de Gana, ao jornal La Nacion, confirmando um artigo publicado no jornal local ‘The Chronicle’, informando que o evento durou cerca de quatro horas.

O governo argentine informou que o Misnitro da Defesa Arturo Puricelli manteve contato com seu parceiro de Gana para que ele interviesse nas ações descritas como uma “nítida violação da soberania e um ato de hostilidade.”

As autoridades portuárias desistiram por hora.

FONTE:Reuters (tradução e adaptação do original em inglês)

FOTO: La Capital

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Corajosos esses argentinos!

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Isso mesmo, hermanos!

Ozawa
Ozawa
7 anos atrás

Sem uma análise mais profunda do caso, penso que até que o navio seja arrendado no devido processo legal daquele país, o ‘Libertad’ pertence ao governo argentino, e sendo uma embarcação militar, é uma extensão de seu território, portanto, as autoridades de Gana deveriam solicitar à tripulação que ela mesmo deslocasse o navio para onde indicado, e uma embarcação de Gana, se fosse o caso, escoltasse o ‘Libertad’.

Daglian
Daglian
7 anos atrás

Sem entrar no mérito de quem está certo… ao receberam ordens da capital de seu país para impedirem a entrada dos oficiais de Gana a bordo e cumprirem-na da maneira que o fizeram, só posso dizer que os argentinos foram corajosos e devo parabeniza-los.

Fabio ASC
Fabio ASC
7 anos atrás

Para mim mais um exemplo da falta de responsabilidade do governo argentino, pois coloca em risco, desnecessariamente, a vida de 50 militares.

Pelo tempo que decorre esta perrenga, a Argentina já deveria ter resolvido isso.

O que me preocupa, é que os africanos em geral, não costumam se preocupar muito com legislaçõs internacionais, muito menos com a vida dos outros.

ComandoBuzzligh
7 anos atrás

RT @podernaval: ‘Que vengan, por aquí no pasarán’: Militares argentinos evitam embarque de autoridades portuárias de Gana a bo… http:/ …