Home Vídeo Sim, os chineses conseguiram!

Sim, os chineses conseguiram!

373
43

Primeiros pousos e decolagens de caças a bordo do porta-aviões chinês Liaoning!

 

Assista ao vídeo com os pousos e decolagens a bordo do Liaoning

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Edgar
Admin
7 anos atrás

Parabéns à Marinha Chinesa. Quem deseja operar navios aeródromos tem de investir muito.

Para quem quer economizar, é melhor descomissionar a embarcação e as aeronaves.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Não vale,o combinado era que a MB que iria ensina-los a usar um NAe,kkkkk, que coisa ! O aluno está melhor que o professor , parabéns a Marinha Ching Ling.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Não vale,o combinado era que a MB que iria ensina-los a usar um NAe,kkkkk, que coisa ! O aluno está melhor que o professor , parabéns a Marinha Ching Ling.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Alguma novidade do São Paulo, as notícias sumiram!

Renato Oliveira
Renato Oliveira
7 anos atrás

Caro nunes, a grande diferença é que o ‘pofefor’ não leva nada a sério, ao contrario do ‘aruno’. Eles investiram, pesadamente e com disciplina/regularidade que só vemos no Brasil quanto à corrupção. Os resultados aparecem, mais hora menos hora. Eles já tem um NAe funcionando, desenvolveram aeronaves compatíveis, mesmo que sejam cópias dos outros, enquanto nós estamos com os ‘moderníssimos’ A-4… Ou seja, enquanto o Brasil é o país da piada pronta, onde o máximo que se leva a sério é o futebol, a China tem investido, dura e regularmente, na educação, indústria de base, P&D e outras áreas essenciais… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

É a mais pura verdade Renato,uma coisa que eu gostaria de entender é: porque um país que diz que tem forças armadas totalmente defensivas, precisa de uma NAe, que é um navio prioritariamente de ataque, de projeção de poder ? Se é só para defender o litoral do país,bastava as Fragatas, corvetas, sub….. e bases aéreas com aviões de ataque próximas ao litoral,agora manter uma NAe que só vai ficar dando volta entre a baia da Guanabara e o Porto de Santos( quando foi a última vez que o São Paulo esteve no Norte/Nordeste?) , e ainda estão planejando ter… Read more »

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Eu vi o vídeos, e realmente não solta pecinha:

http://www.youtube.com/watch?v=q2LSmpqAZ74&feature=channel&list=UL

Enquanto isso, em algum lugar do Atlântico………..

Rogério
Rogério
7 anos atrás

Nem o gigante de pedra aguenta mais:

Comandante Supremo
Comandante Supremo
7 anos atrás

Renato Oliveira, nunes neto, Rogério, pra vcs verem a diferença do leão pro rato, enquanto ainda tem uns que insistem em chacotear os Chineses “Solta pecinha” eles vão seguindo a passos largos pra ser uma potencia mundial, enquanto aqui “DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLÊNDIDO” continuamos com a soneca de sempre, sonhando com grandeza. Só de exemplo a 50 ou 60 anos a China era mais atrasada economicamente, Socialmente e tecnologicamente hoje em dia dá pra ver a diferença, quem nunca comprou um produto Chinês que atire a primeira pedra, difícil né 99,9% da população tem ou ja teve uma bugiganga… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

É isso aí, quem sabe faz a hora não espera acontecer, nem tem “parcerias estratégicas” ou restaura aeronaves dignas de algum museu aeronaval na Embraer. Concebe e desenvolve suas próprias tecnologias!!! Os chineses seguem céleres atrás de seus objetivos, enquanto aqui temos somente retórica e transações mto suspeitas. A oposição tem só uns 100 anos de experiência nesse treco, já tendo inclusive em diversas oportunidades humilhado aos chineses, mostrando p/ que é que porta-aviões serve. Qnto a suposta natureza defensiva das pretenções chinesas, basta dizer que eles pretendem varrer tdo tráfego marítimo internacional do Mar do Sul da China, e… Read more »

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Os chineses detonaram uma primeira arma atomica em 1964 e pouco depois deram inicio a construção de usinas atomicas, então, não eram necessariamente “atrasados” 50 anos atrás. Não podemos esquecer que desde 1949, eles contaram com grande ajuda da União Sovietica, apesar de que em alguns periodos, as relações terem esfriado e também houve uma grande aproximação com o ocidente, principalmente com os Estados Unidos, nos anos 70, uma época em que a relação com os sovieticos chegou a um nivel perigoso. Sim, eles trabalharam duro , mas eles tiveram também suas “parcerias estratégicas” sem mencionar o regime politico adotado… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
7 anos atrás

Prezado Comandante, Eu percebi esta tendência de considerar tudo o que vem da China como sendo de qualidade inferior, não apenas aqui na Trilogia, mas no geral. Não sei o que o Brasil ainda não viu – provavelmente porque não quer ver, ou viu e não quer fazer – como os países asiáticos e europeus se desenvolveram. TODOS, sem exceção, investiram em educação ‘de baixo para cima’, ou seja, começaram nas creches e berçários e terminaram nos doutorados. Com a educação forte, investiram em pesquisa e desenvolvimento, indústria de base, energia, comunicações, infraestrutura, etc. Por que fazer diferente? Por que… Read more »

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Interessante que eles estão testando duas aeronaves: com sem canard. Ampliando-se as imagens vê-se que de fato são variantes chinesas dos Sukhois: o radar traseiro, os trilhos de ponta de asa e, provavelmente, muitas coisss internas.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Sonhar é bom,mas vamos ser realistas! O livro Branco de Defesa, o papel aceita tudo que é escrito,diz que teremos 2 esquadras, com 30 escoltas, dois NAe,40 aviões de caça/ataque , 4 navios multiproposito( Mistral ?),seis sub nucleares, 10 sub diesel etc e tal… e que esse seria o ideal.No máximo teremos nos próximos 30 anos, 10 escoltas ( 4 convetas Tamanduas 🙂 e a Barosso ) 5 Fragatas ,que serão construidas até 2027…..2030; no maxímo 2 sub nucleares (otimismo meu) e uns 5 sub convencionais e se tudo der certo, quem sabe, compramos esse NAe Ching Ling de 3… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Ops! Corvetas

Requena
Requena
7 anos atrás

Tem que tirar o chapéu pros caras…

Max
Max
7 anos atrás

Eu vejo um velho porta-aviões Soviético comprado da Ucrânia para se tornar um cassino flutuante operando pela primeira vez um caça pirateado dos russos para o qual usam motores que não conseguem dominar a produção.
Por enquanto os chineses são o resto do resto em termos de criatividade
e controle de qualidade.
E para quem pensa que eles poderão fazer frente a outras potências ocidentais e asiáticas em uma guerra prolongada , duas palavras: “sanções econômicas”.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Max, “sanções econômicas”contra a China?A coisa não é tão simples assim, na china encontram-se as fabricas das principais multinacionais do mundo ( vai faltar peça pro seu computador e celular,:) ),fora que sanções econômicas a China iria levar o resto do mundo pro buraco, começando com o Brasil,USA etc…. A china não é a Coréia do Norte para a econômia mundial !

Lyw
Lyw
7 anos atrás

Sanções econômicas contra a China? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

Mil desculpas mas esta foi engraçada!

Comandante Supremo
Comandante Supremo
7 anos atrás

nunes neto disse: 25 de novembro de 2012 às 16:58 Vc falou a verdade Sansão Econômica contra China e Impossível e impraticável, parece que estamos Falando da Síria, Coreia do Norte, Irã. A China precisa do resto do Mundo e o Mundo precisa da China, em no máximo 10 anos vai superar economicamente os EUA e claro que a população em si não vai ter a mesma Renda per Capita ou poder de compra da população dos EUA, mas vai superar, a china já contrariou as previsões dos mais pessimistas dos economistas que diziam que a China era uma bolha… Read more »

pco-andrade
pco-andrade
7 anos atrás

Não sei se é ignorância de minha parte mas, dariam os vídeos disponíveis na internet das operações das marinhas americana, francesa e russa ensinarem algo, tipo vídeo-aulas teóricas? Pq algum tempo atrás, eles vieram até aqui ver o que dava pra aprender na prática mas, ao que me parece, não encontraram muita coisa aqui funcionando. Rolou na época até uma série de “recados” (não sei se verdadeiros ou não) de que se transmitíssemos conhecimento sofreríamos uma série de sanções. Aí tbm já não sei se oficiais da MB foram até a China ou se tiveram alguns workshops sobre o assunto… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Eles fizeram uma mock-up da Nae em terra para treinamento, a pista é bemmm realista ,inclusive na altura,errou caiu,kkkk. ai vai o link : http://www.naval.com.br/blog/2009/10/20/china-constroi-mock-up-de-navio-aerodromo-para-treinamento/#axzz2DHaA1XW4

Moriah
7 anos atrás

Parabéns aos chineses. Agora preocupação aos americans e japas.

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Comandante Supremo,como você bem disse,o resto do mundo precisa da china e a china precisa do resto do mundo, a china é o principal parceiro comercial do Brasil e o maior credor da dívida pública americana, fora que emprestou uma grana para a UE ,além de estar entrando no mercado africano, na compra de comodites , ou seja, sanções econômicas a China, issso não ecxiste,kkk,não sei por que as pessoas subestimam a capacidade chinesa! Potências asiáticas, vamos lá , sem ajuda americana quem mete a cara com a china?A china tem uns mísseis nucleares bem interessantes,do resto vimos que a… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
7 anos atrás

Caro pco-andrade, Até dá pra aprender, mas pouca coisa. Tem que ter mão na massa mesmo, instrutores competentes, etc. Caro Max, Sua visão está um pouco fora de foco. Como eu disse no meu (longo) post, a China é mestre em retroengenharia. Eles AINDA não são capazes de produzir turbinas confiáveis. AINDA. Estaa situação não vai durar pra sempre. Quanto ao estado do navio no passado, isto é irrelevante. Nós compramos um navio que nasceu como NAe, usamos ele como NAe desde a compra, e só operamos aeronaves cujo projeto remonta aos anos 1950. Quem somos nós para criticar os… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Tecnicamente a China PRC está sob boicote a venda de sistemas de defesa, pelos EUA e pela EU.
Na prática…

cristiano.gr
cristiano.gr
7 anos atrás

Sempre que começo a ler críticas aos nossos governantes me vem à lembrança o filme Gladiador. Nossos governantes agem como o imperador que usurpou o trono romano e, para o povo não reclamar de seu reinado, enquanto os exércirtos romanos iam mal no fronte, ele dizia acertadamente que o povo se calaria com CIRCO. Chamou para a cidade, muitos artistas circenses, gladiadores, escravos para serem comidos por feras, corridas de bigas e tudo que mantesse a população atordoada e entertida. No Brasil temos o presente de nosso soberano, aclamado pelo mar de gente, Copa do Mundo e Olímpiadas. E enquanto… Read more »

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Algumas indústrias ocidentais já começam a deixar a China, pois os custos elevaram-se muito nos últimos anos. Algumas indústrias americanas já avaliam um menor custo de produção no México que na China. É fato que muita coisa é fabricada por lá, mas nem tanto. A indústria capitalista consegue muito rapidamente se adaptar. É evidente que sanções econômicas são muito difíceis, mas uma ação de Estado para deslocar investimentos não é tão difícil quanto se pensa. Quanto ao fato de a China possuir uma grande parte de títulos da dívida pública americana: azar deles.

Vader
7 anos atrás

Não entendo o espanto de alguns com a possibilidade de a China, numa eventual conflagração bélica, sofrer sanções e boicotes. Senhores, multinacionais não respeitam fronteiras. Do mesmo jeito que boa parte do parque de manufatura mundial hoje está na China, já esteve nos EUA e na Europa, e amanhã pode estar em qualquer outro lugar. Mudar uma fábrica de lugar é a coisa mais fácil do mundo. Basta compensar financeiramente e babau todo o nacionalismo e as promessas de casamento eterno feitas aos governos. Uma PRC em guerra (ou em vias de entrar em) pode não compensar para nenhuma empresa.… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

O real valor do feito chinês:

“Or you could say that all the Chinese have done is land a jet on a carrier, something the Brits first did on December 3, 1945. Now launch and recover 35 well-armed aircraft per cycle around the clock for three or four days. And then add another carrier or two in the AOR and try to make the airwings play nice together.”

(http://feedproxy.google.com/~r/DefenseTech/~3/Wm_cmhNt1ps/)

Giordani RS
Giordani RS
7 anos atrás

Renato Oliveira disse:
25 de novembro de 2012 às 11:27

Muito boa a explanação. Geralmente não leio os comentários por demais ‘alongados’. Só lembrando que na ultima reunião do PC, ficou definido por eles o papel da América Latina…fornecedores de matéria prima. Ou seja, a história se repete, continuaremos vendendo o vinho e comprando manufaturados…

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Falando assim parece fácil, vamos boicotar a China ,tirar as empresas e aplicar sanções econômicas,kkkk Izo non ecxiste, 4 países podem fazer suas “pequenas travessuras bélicas”que dificilmente vai pegar algo, no máximo uma chamada da ONU : EUA, Rússia, Índia e China; só como exemplo o caso da chechenia e Georgia quais foram as sansões contra os Russos?E a invasão do Tíbete pelos Chineses?Mas como são conjecturas,essa é a minha opinião, do mais parabéns aos chineses,garanto que eles não compram equipamento para manter doutrina .

Comandante Supremo
Comandante Supremo
7 anos atrás

E mas fácil falar do que fazer, China e Índia tem uma coisa que o mexico nem outro país tem, mão de obra farta e barata, bilhões de consumidores isso já responde muita coisa, que a China e a maior credora de credito americano e azar deles depende do que seria azar do mesmo jeito que são os maiores credores quebrar a China agora significa quebrar o mundo inteiro muito engano achar que seria tão fácil, as empresas estrangeiras se enraizaram se abandonarem o fabril mercado chines significa falência ou seja bancarrota total, as empresas chinesas vem se capacitando e… Read more »

G-LOC
G-LOC
7 anos atrás

Mauricio, antes de lançar 35 aeronaves, começa com um par. Imagino que se receberem um J-15 por mês levará 3 anos para terem os três esquadrões. Pilotos eles já tem com os Su-30MKK de ataque naval. Só falta qualificar para pousar embarcado. Adicionar o segundo NAe vai demorar mais tempo. Se vai se tornar uma realidade é outra história. Tudo indica que sim visto a expansão de outros meios como os navios escolta.

O caminho que eles escolheram me parece o correto: submarinos, aviação baseada em terra, escoltas antiaéreas, depois os NAes. A MB começou do contrário.

Groo
Groo
7 anos atrás

Parabéns para a China e blá, blá, blá. O problema – para o mundo e não para a China – é que a China tem uma porcaria de um governo totalitário. O ocidente deveria ter colocado as fábricas na Índia que, apesar de todos os problemas, é uma democracia. Mas preferiram uma ditadura do proletariado onde não há direito de greve, previdência, sindicatos, “direithus do trabaiadô” ,etc. Atualmente ocidente depende da China e a China depende do ocidente, como já foi dito aqui. A China provou que tem uma boa visão estratégica, mas tem problemas como taxa de natalidade baixa… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

G-Loc, Vc subestima as necessidades de comando e controle, além da logística, que 35 aeronaves sendo lançadas e/ou recolhidas, repetidamente demandam. Nem tdo piloto naval chinês, irá se qualificar p/ operações embarcadas, então mais pilotos treinados, serão necessários p/ prover a ala embarcada. É mto bonitinho e fácil operar c/ o convoo vazio, em mar de almirante, mas será que o layout de convoo chinês, é assim tão eficiente e dinâmico qnto o americano??? Como é que ficam c/ os J-15 dividindo espaço, c/ os Z-8 e os Ka-31??? Para usarem a rampa, as aeronaves tem que partir, do terço… Read more »

Giordani RS
Giordani RS
7 anos atrás

Groo disse:
26 de novembro de 2012 às 22:04

Foi uma escolha dos “experrrtox” de wall street, ora, a Lei de Gerson tamém impera por aquelas bandas…abriram fábricas na china, pagando meio dólar por dia para o trabalhador, sem mais nenhum custo social…é um regime totalitario mesmo…tem gente pra caramba lá…se um não quiser trabalhar, tem outros dez querendo…em suma, criar monstros é fácil. difícil é matar…

Vader
7 anos atrás

Comandante Supremo disse: 26 de novembro de 2012 às 17:49 “quebrar a China agora significa quebrar o mundo inteiro” Mais ou menos. Mas de qualquer maneira, numa situação de GUERRA é isso que será feito, não tenha a menor sombra de dúvida. Só que o “Ocidente” (so called) não tem 1,5 bilhão de bocas para alimentar… “as empresas estrangeiras se enraizaram se abandonarem o fabril mercado chines significa falência ou seja bancarrota total” Amigo, empresas não tem raízes, tem interesses. Repito: mudar uma fábrica de lugar é a coisa mais fácil do mundo: basta compensar financeiramente e a empresa se… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Vader, pastelaria eu não sei, mas quando o governo resolveu fazer as parcerias público/privada,os chinas começaram a desembarcar aqui, eles vão investir na infraestrutura do nosso país e fazer grana, ninguém me disse , eu estava no canteiro de Belo Monte, antes do governo resolver tocar a obra de fato, e um belo dia apareceu um grupo de investidores chineses para conhecer a obra.Quem já teve a oportunidade que ir a uma universidade americana sabe,os chineses e indianos estão dominando os cursos de mestrado e doutorado de lá

Vader
7 anos atrás

Nunes: quanto aos investimentos, é assim mesmo que os Chinas fazem. Eles vêm, dão uma cheirada, uma fuxicada aqui e ali, e… Levam seu rico dinheirinho para outras plagas menos arriscadas ou mais lucrativas.

O Brasil não tem segurança ou margem de lucro suficiente para se comparar ao que investidores chineses estão acostumados. Simples assim. Por isso que eles preferem investir na África ou em alguns países da AS.

O Brasil é um concorrente natural dos chineses (ou seria, não fosse o “custo-Brasil”). Não um parceiro.

Sds.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Quando o Rei Sol iniciou sua parceria com os China, os americanumalvado questionaram os chineses quanto as reais intenções com o Brasil, os quais responderam: “importar matéria prima e vender nossos produtos”. Só!

Interessante que enquanto o Rei Sol elegeu a China como PRINCIPAL parceiro econômico, os chineses elegeram os EUA com principal parceiro econômico deles.

G-LOC
G-LOC
7 anos atrás

Mauricio, eu não substimei nada, o assunto de C2 e logística nem foi considerado. Vc está mudando de assunto. Piloto de Flanker é o que não falta na China, nem que venha da força aérea. Também citei três anos para formar os três esquadrões e considero que esteja tudo planejado. O primeiro voo foi em mar calmo, como nos fazemos. Vc queria que o primeiro pouso fosse a noite e mau tempo? Gostaria q vc explicasse esse conceito de eficiente e dinâmico pois desconheço. Foi vc que citou 35 aeronaves. Eu não conferi a capacidade dos NAes deles. Assim como… Read more »

pysklyvicz
7 anos atrás

RT @podernaval: Sim, os chineses conseguiram!: Primeiros pousos e decolagens de caças a bordo do porta-aviões chinês Liaoning! http://t