Home Patrulha Naval Video: teste do Griffin a bordo do USS ‘Monsoon’ (PC-4)

Video: teste do Griffin a bordo do USS ‘Monsoon’ (PC-4)

81
6

O video divulgado pela Marinha dos Estados Unidos mostra o sistema de mísseis de curto alcance Griffin, fabricado pela Raytheon, em testes a bordo do navio de patrulha costeira USS ‘Monsson‘ (PC-4).

 


FONTE: Militaryphotos.net

6
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
jacubaojoseboscojrAlfredo Araujo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Bicho obediente esse tal de Griffin…

Na lateral do lançado tem um aviso de “NO SMOKING”…
O Griffin obedeceu !!

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

“lançador” !!!

Triste não ter a opção de editar os comentários… =/

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Tirando que um bote suicida iraniano não terá essa “churrasqueira” embarcada que incrementa a assinatura térmica, o míssil até que funcionou direitinho.

jacubao
Membro
jacubao

Um sistema muito interessante e que cairia como uma luva nos nossos navios patrulha fluviais, ou uma modificação (navalização) dos já conhecidos e eficazes JAVELIN, daria uma capacidade sem igual no TO sul americano.

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Mísseis úteis para complementar os canhões de pequeno e médio calibre na função anti-enxame devem necessariamente ter um alcance efetivo maior que a dos referidos canhões, de modo a diluir o potencial de ameaças até que elas possam ser combatidas pelas armas curto alcance. Os canhões de pequeno e médio calibre usados pela USN são: Phalanx, Mk-38, Mk-44, M-110, Mk-75. Idealmente mísseis sup-sup usados na função anti-enxame devem ter alcance de pelo menos 5 km, além da capacidade fire-and-forget, ou se não, pelo menos o sistema diretor ter capacidade de rapidamente mudar de alvo, de modo a que múltiplas ameaças… Read more »

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Um dado interessante sobre esse lançamento do Griffin é que ele o foi a partir de um lançador inclinado fixo, bastante simples; e não a partir de um complexo lançador conteirável estabilizado.
Isso só é possível por ele ter um sofisticado sistema de navegação inercial.
Pensava-se que o Griffin iria usar o mesmo lançador do RAM, o Mk-49, com 21 células, mas pelo visto deverão adotar algo mais simples e barato. Provavelmente um ou mais lançadores inclinados fixos de cada lado, que poderão cobrir todo o hemisfério a que está voltado, sem que haja necessidade de conteirar.