segunda-feira, dezembro 6, 2021

Saab Naval

SIPAAerM realiza 1° VSA do Navio-Patrulha Oceânico “APA”

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

SIPAAerM realizou a primeira VSA no NAPAOC APA

A equipe do Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAAerM), apoiada por militares da Diretoria de Engenharia Naval (DEN), do 5º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral HU-5, do Centro de Perícias Médicas da Marinha e do Serviço de Sinalização Náutica do Sul, realizou, nos dias 9 e 10 de maio, a primeira Vistoria de Segurança de Aviação (VSA) do recém incorporado Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “APA”.

No dia 9 de maio, no Porto de Rio Grande (RS), foram realizadas a homologação do Convoo e a VSA Estática no Navio. Já no dia 10, o NPaOc “APA” suspendeu para a realização da VSA Dinâmica com apoio da aeronave “Albatros 51” Na ocasião, foram efetuados exercícios de pousos e decolagens diurnos, “pick up”, VERTREP e homem ao mar.

O NPaOc “APA” foi construído na Inglaterra e partiu do porto de Portsmouth em 11 de março, com destino ao Brasil. Em terras brasileiras, o Navio atracou pela primeira vez, no dia 7 de maio, no Porto de Rio Grande (RS).

Descrição do NPaOc “APA”:

Peso: 1.800 toneladas;
Comprimento total: 90,5 metros;
Deslocamento carregado: 2.170 toneladas;
Velocidade máxima: 25 nós (equivalente a 46 km/h);
Autonomia: 35 dias;
Capacidade de tropa embarcada: 51 militares;
Capacidade de transporte de carga: seis contêineres de 15 toneladas; e
Armamento: um canhão de 30mm e duas metralhadoras de 25mm.

FONTE: Nomar

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan

Em outra matéria publicada no NAVAL a poucos dias discutimos sobre os canhões e metralhadoras dos NPaOc classe Amazonas.

Esta seria uma boa oportunidade para discutir outro recurso importante para qualquer patrulheiro oceânico, a capacidade de operar helicópteros a partir do seu convoo.

Ivan

Pelo que lembro, o convoo do Amazonas (certamente o do APA também será) está certificado para operar helicópteros de até 7 (sete) toneladas como o Lynx, dia e noite (leds), mas segundo a revista Forças de Defesa este poderia receber até mesmo um MH-16 Seahawk em face da boa resistência estrutural.

Uma questão que não está claro em nenhum lugar onde pesquisei é até que estado do mar é possível operar helis no convôo.

Ivan

Uma visão lateral do Amazonas, sem as lanchas Pacific 24.
http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/11/P-120-firstSTSCall-DSCN00481.jpg

É possível vislumbrar o espaço reservado para o convoo à popa.

Ivan

Esta outra, do APA, também permitre observar o convoo, com o guindaste para 16 toneladas e lança extensível de até 14 metros logo adiante.
http://www.maritimephotographic.co.uk/wp-content/themes/studiozen/timthumb.php?src=http://www.maritimephotographic.co.uk/wp-content/uploads/NPaOc-Apa-stern-view.jpg&h=433&w=650&zc=1&q=92

carvalho2008

Pessoal,

Por favor, como consigo cadastrar meu login como usuario e participante da trilogia Naval aereo e Terrestre?

Já entrei em varias telas e não localizo como….

Alguem poderia ajudar?

MO

se nao for assinante, so aqui esta aberto

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construtor naval CSSC da China atinge a meta de entrega de 2021 e mantém a liderança mundial

A China State Shipbuilding Corporation (CSSC) informou que, com a entrega de dois novos navios em 1º de dezembro,...
- Advertisement -