Home Vídeo Propaganda da marinha chinesa

Propaganda da marinha chinesa

154
14
Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Uau!
Muito legal!

Wagner
Wagner
7 anos atrás

KKKKKKKk presentinho da URSS para os USA : Um super Kiev para os chineses cheio de Flankers… Estrela Vermelha sobre os mares… Bom, cade os que acham que o BR vai ser o grande rival da China daqui a 30 anos ?? Eles já estão desenvolvendo tudo aquilo, enquanto nós, vejamos… ééé, bom… AHÁÁÁ, temos UMA nave de superfície realmente operacional !! estou aliviado… estamos prontos para abater tudo isso que eles chineses estão fazendo… A choradeira dos saudosistas da era do Império onipotente norte-americano e sua recusa em abandonar seu Lorde e Senhor Supremo, os USA, e sua insistência… Read more »

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Wagner… mas o inverso do que vc escreveu também pode ser verdade, vejamos… No fim dos anos 60 a relação entre soviéticos e chineses chegou ao seu nível mais baixo e há quem diga que os soviéticos pensaram em atacar a China com armas atômicas, verdade ou não Nixon visitou a China em 1972 melhorando drásticamente a relação entre entre ambas nações. Se os EUA sem a China “colapsam”, o inverso não seria verdadeiro também ? Não são os EUA responsáveis por parte do desenvolvimento chinês ? Será que o Liaoning “cheio de flankers” não seria um presente dos EUA… Read more »

aldoghisolfi
aldoghisolfi
7 anos atrás

daltonl: boa tarde.

Apesar de conversares com o Wagner, vou dar meu pitaco dizendo que não penso como tu. A China independe dos USA e, se bem verdade o que relacionastes, vê bem, a data mais atual que citastes foi 1972… quase meio século passado. Hoje, a China -digam o que disserem- é uma potência, que nós não temos e nem teremos como acompanhar, nem de perto e nem daqui a 30 anos; não só no poderio econômico, como no salto tecnológico que eles estão dando. Concordas?

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Aldo…

citei 1972 como um marco , afinal, Nixon foi o primeiro presidente americano a visitar a China comunista em um momento em que as relações sino-soviéticas estavam em baixa.

No mais a relação China e EUA, é considerada a mais importante relação bilateral do século, ou seja, ambos tem muito a perder e pouco a ganhar com uma guerra pois estão intimamente ligados economicamente algo que não havia entre EUA e União Soviética nos
“bons” tempos da guerra fria.

abs

aldoghisolfi
aldoghisolfi
7 anos atrás

daltonl: é exatamente isso aí. E nós vamos ter de correr atrás se quisermos continuar sendo o ‘B’ do BRICS…

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Aldo, A China é mais dependente dos EUA do que o contrário e não existe potência com 4/5 de uma população de 1,5 bilhão de seres humanos à beira da miséria. A URSS estava em condição muito melhor e ruiu. A aparente tranquilidade chinesa é só aparente e porque essa tranquilidade interessa às potências ocidentais. O dia que um hipotético inimigo oculto dos chineses começar a plantar uma revolução no seio da população, a coisa ira virar uma bola de neve e tomará proporções como nunca se viu. A sorte da China é que todo mundo tá rachando de ganhar… Read more »

Requena
Requena
7 anos atrás

Se a M.B. me der uma grana boa, consigo uns caras pra fazer uma computação melhor do que essa.

Vai ficar tão boa que nosso “Opalão” vai parecer o Space Battleship Yamato… 🙂

Control
Control
7 anos atrás

Senhores A China foi um império por muito tempo e, após um período de confusão causado por problemas internos (vício do ópio, disputa pelo poder, megalomania do “imperador” Mao) busca retomar a posição que seus líderes acreditam ser naturalmente sua. Em adição a esta visão cultural sobre sua posição no mundo, a China enfrenta um problema quase que de impossível solução: garantir a alimentação e a condição de vida de uma população de mais de quase um bilhão e meio, em um mundo onde a escassez de recursos naturais é uma realidade cada vez mais presente, isto sem considerar a… Read more »

Daglian
Daglian
7 anos atrás

Wagner, É claro que a China está a cada dia tornando-se uma potência militar mais importante. No entanto, esse único porta-aviões deles não representa ameaça alguma (ok, talvez não uma grande ameaça…) aos EUA, pois ele já é bastante inferior aos atuais Classe Nimitz, imagine aos novos Classe Ford. Isso sem pensar que o Liaoning é alegadamente uma nave de treinamento, ou seja, está desenvolvendo a doutrina chinesa na operação de porta-aviões. Até parece que os EUA são um “império” do passado. Não, eles ainda possuem de longe a maior marinha da terra e ainda possuem 10x mais porta-aviões que… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Control,
Sua análise é bem interessante só que parte do princípio que a China permanecerá imutável nos próximos 20, 50, 100 anos.
O fato dela não ter mudado muito nos últimos dois mil anos não garante que não o fará nos próximos dez.

Control
Control
7 anos atrás

Prezado Joseboscojr A China está mudando sem mudar sua cultura de império. Os seus planos de expansão militar e sua ação política e comercial, principalmente na Ásia e na África demonstram que a China está saindo de uma visão estratégica fundada numa visão de poder na Ásia para uma visão de poder a nível global. Isto talvez se deva a uma nova visão de poder, mas é mais facilmente explicável pela pressão que uma população tão grande exerce sobre seu governo para atender as suas necessidades. Entendendo-se isto não como uma ação política democrática de baixo para cima, padrão ocidental,… Read more »

aldoghisolfi
aldoghisolfi
7 anos atrás

joseboscojr: boa tarde! Em relação ao meu comentário, concordo contigo. O que reportastes nada mais é do que a constatação dos interesses econômicos travestidos como boas relações internacionais nas geo-políticas nacionais. Neste contexto, ninguém está errado, bobos somos nós, que não nos preparamos para usufruir da situação. MAS nunca esquecendo que um país que está na corrida espacial não pode ser desconsiderado nunca, seja sob qual for a ótica; lembra a diferença que a China fez na guerra da Coréia, obrigando a ONU (EEUU) a recuar de volta ao paralelo 38 o que, diante do poderio militar que os chineses… Read more »

AlexJ
AlexJ
7 anos atrás

China’s first aircraft carrier USS Liaoning? USS?