quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

NPaOc ‘Araguari’ começa viagem para o Brasil

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

078 NEW BRAZILIAN NAVY SHIP BEGINS OCEAN CROSSING 1

Portsmouth, Reino Unido: O Araguari, terceiro de um de um grupo de três navios de patrulha oceânicos da classe “Amazonas”, construídos para a Marinha do Brasil pela BAE Systems, parte para cruzar o Atlântico rumo ao Brasil.

Assim como seus irmãos, Amazonas e Apa, que já estão na ativa no Brasil e que recentemente desempenharam um papel importante na operação de segurança do Papa Francisco em sua visita ao país, o Araguari foi projetado para conferir segurança marítima, bem como apoiar missões de ajuda humanitária e operações de busca e salvamento.

“O sucesso deste programa é um testemunho da sólida relação existente entre a BAE Systems e a Marinha do Brasil, trabalhando em parceria na entrega destes navios. O desempenho do Araguari foi incrível nos testes em mar, fazendo-nos imensamente orgulhosos ao vê-lo levantar âncora com sua primeira tripulação”, disse Nigel Stewart, Diretor Comercial da BAE Systems Maritime. “Durante esta parceria, recepcionamos ao Reino Unido mais de 250 membros da marinha brasileira e sentimos um grande prazer com a importância de nosso papel, ampliando a capacidade naval do Brasil”, completou.

O Capitão Giancarllo, responsável pela Equipe de Apoio da Marinha do Brasil, comentou: “Estamos muito orgulhosos de nossa participação neste projeto da Marinha. Nossa estada no Reino Unido foi uma experiência muito amistosa e espero que represente o início de uma duradoura relação entre a BAE Systems e a Marinha do Brasil”.

O Araguari também fará visitas diplomáticas, na Europa e na África, antes de atravessar o Atlântico Sul, e ser recepcionado no Rio de Janeiro, em setembro. Após uma breve estada na cidade, o navio seguirá para sua base, em Natal (RN).

Após a entrega oficial do navio em junho, os 80 tripulantes do Araguari concluíram o prestigiado treinamento Flag Officer Sea da Marinha do Reino Unido, contando com o apoio de uma equipe da BAE Systems, em preparação para a jornada e as operações a serem realizadas no Brasil.

O contrato de fornecimento de três navios-patrulha oceânicos e dos correspondentes serviços de suporte inclui ainda uma licença para a fabricação de outros navios da mesma classe, no Brasil, contribuindo para o programa de reequipamento naval do país e para o fortalecimento de sua capacidade industrial marítima.

Os navios da classe “Amazonas”, com 90 metros de comprimento, se baseiam no projeto dos navios-patrulha oceânicos da classe “River”, da Marinha Britânica, sendo ideais para suprir segurança marítima, nas águas territoriais brasileiras, incluindo a proteção das plataformas de petróleo e gás do país.
Todos estão equipados com um canhão de 30 mm e duas metralhadoras de 25 mm, além de dois botes rígidos infláveis e um convés para pouso e decolagem de helicóptero. O navio oferece acomodações adicionais para 40 passageiros.

O Apa e o Araguari foram construídos no estaleiro de Scotstoun da BAE Systems e foram finalizados em Portsmouth, enquanto que o Amazonas foi construído em Portsmouth.

078 NEW BRAZILIAN NAVY SHIP BEGINS OCEAN CROSSING 2

DIVULGAÇÃO: G&A Comunicação Empresarial

- Advertisement -

24 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
erabreu

“Construídos para a Marinha do Brasil”…
Precisa enfeitar?
Construídos por encomenda de Trinidad e Tobago, que terminaram desistindo da compra… Seria mais honesto.

nunes neto

Trinidad e Tobago poderiam ter encomendado 4 ou 5,ai teríamos comprado uma boa quantidade!ótima compra, agora esse papo de construir aqui, tudo bem mais vai levar um século para entregarem a primeira unidade, vide Classe Macaé

CVN76

Uma pergunta:

O navio ficará mesmo baseado em Natal/RN??

Creio que é a primeira vêz que um navio deste porte ficará baseado fora do Rio de Janeiro….

MO

construido para a MB e porthsmounth, Reino Unido … ??? ah ta Englaterra, afinal falklands tbm eh reino unido …copiando noticia de fonte sapiencia da nisto …

MO
MO

ahh “membros da marinha brasdileira” … kkkkkkkkkkkkkkk, meu, na boa, quer babar o ovo, baba direito … kkkkkkkkkkkkkkkkk o g e a deveria ser jejo e jejo … kkkk

GBento

(Modo ironia on)

Será que ees finalmente vem com AEGIS?

(Modo ironia off)

GBento

Em tempo:

ees = esse

eduardo.pereira1

Tomara que fabriquem aqui mais uns 10 bem no estado da arte e bem equipados desta classe !!

nunes neto

CVN76, espero que esse vá para o nordeste mesmo,será que vai?eduardo.pereira1, quando costruirem o décimo o amazonas já vai estar dando baixa,kkkkk

Joker

O sonho de parte da tripulação é que sim, estejam baseados no GptPatNatNE – Natal/RN. Segundo conversas informais tudo caminha para isso, mas o dia de amanhã a Deus pertence…

nunes neto

#construirem

eduardo.pereira1

Nunes Neto concordo, mas tomara que ao menos tenha inteirado dez Amazonas quando esta for dar baixa e nao que estejam apenas as tres !!rs

Fabio ASC

Hey MO, o bicho é bunitinhu, mas na primeira foto acho que vc gostou mais do quadradoretangulo atrás dele… kkkkkk

Agora é sério: o mastro quadradoretangulo, não sei se pelo ângulo da foto, mas me parece bem desproporcional……

MO

Ahh Adorei viu que coisa estealkthica … biiitu pacas ,,,, quero ver isso jogando, aja CG ,, ,argh powta UQTR classico este tipo 45

Marcos

off topic

Japão apresenta seu novo porta helicópteros, classe Izumo, com 240 metros.

Pelo porte, tá com cara que vão colocar F_35 ali.

giltiger

Estas primeiras três unidades foram compradas no estado que encontravam-se e foram configuradas para a Marinha de e Tobago. Não é EXATO dizer que estes navios foram construidos por requisitos “Trinidenses Tobagenses”; em geral quando pequenas nações compram equipamentos de grande porte o vendedor “assessora” a configuração final convencendo em geral a um Almirante ou oficial designado para compra que tal ou qual configuração atende sua necessidade… Uma pequena marinha não tem uma grande estrutura técnica ou doutrina especificada para estas aquisições o que pode dar margem a distorções, que aparentemente se deu neste caso, distorções alegadas que deram causa… Read more »

nunes neto

giltiger,eu acho que está mudando, vide novos cortes no MD, acredito que teremos uma grande marinha, e uma poderosa força aérea,o Brasil está mudando a 500 anos, o país do futuro,daqui a 10 anos vc vai ver o que mudou….

nunes neto

Se o objetivo é construir mais 10 desses, no máximo teremos cinco com a graça de Deus, só que vai levar uns 12/15 anos para construírem essas 5 unidades se construírem, a experiencia , mostra; quantas Niterois seriam construídas?Quantas foram?Quantas Inhaúmas seriam construídas?Quantas foram? Barroso….etc….O Pior cego é o que não que ver, acorda amigo, estamos no Brasil il il il. “… nossa marinha que tem um extensa estrutura e conhecimento em especificação, doutrina e até construção de unidades navais, KKKKKK qual foi mesmo a última construída pela Marinha? deverá em paralelo refazer as especificações tanto da classe Amazonas visando… Read more »

MO

NN, the malvadão, ….. rssss

nunes neto

Pô MO essa foi florida”,.. nossa marinha tem extensa estrutura, conhecimento em especificação, doutrina e até construção de unidades navais” , kkkk realmente em construção de unidade naval, a MB tem uma experiência extensa, a última de grande porte levou 12 anos para ficar pronta, bemmmm extensa essa experiência,kkkk, as Corvetas Inhaumas são todas pensas, demostrando grande experiência em especificação, doutrina e construção, as Fragatas não contam, foram feitas no Reino Unido, ou no Brasil sob supervisão deles a mais de 30 anos, fora isso quê se construiu de porte no AMRJ? Sub? Montaram as peças que vieram da Alemanha!Há… Read more »

MO

eu nem falo nda, no papel eh coisadloco, mas na pratica … Sei que dependendo nao se pode chutar o blade e tal, mas basta ver durante o tempo o que sonhamos, o que produzinos e o que resultara epoca apos epoca …

nunes neto

MO,é isso ai , conhecer o modo operanti das coisas, então, não vai mudar tão cedo essa mentalidade, quando o governo precisou economizar recursos quem foi o primeiro a receber a facada?Corta da defesa … enfim,não vou comentar ,mas gasta-se os olhos da cara com coisas menos importantes,e quando se compra um equipamento a decisão politica tem mais peso que a técnica.Abçs

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Reator nuclear pode tornar Brasil autossuficiente em radiofármacos

Empreendimento reduzirá riscos de desabastecimento e custos dos medicamentos, além de ampliar o acesso dos brasileiros à medicina nuclear São...
- Advertisement -