Home Aviação Naval Parece um porta-aviões, mas é um destróier!

Parece um porta-aviões, mas é um destróier!

5954
37

izumo_dm_130806_16x9_992

O Japão lançou ao mar mais um “destróier porta-helicópteros”, desta vez o Izumo (classe 22DDH), que desloca 27.000 toneladas carregado e tem comprimento de 248m.

O navio custou US$ 1,5 bilhão e pode transportar até 14 helicópteros, além de 50 veículos blindados e 400 soldados. Oficialmente a missão do navio é a guerra antissubmarino, operações anfíbias e de ajuda humanitária, mas especialistas navais dizem que o navio também está preparado para operar aeronaves Bell-Boeing V-22 Osprey e jatos de decolagem curta e pouso vertical Lockheed Martin F-35 Lightning II, embora o MoD japonês e a JMSDF não confirmem.

A member of Japan's Maritime Self-Defense Force looks at its new helicopter destroyer DDH183 Izumo before its launching ceremony in Yokohama

22DDH

Os navios desta classe foram projetados para substituir os antigos destróieres porta-helicópteros da classe “Shirane”, que devem começar a dar baixa em 2014. O Izumo deve ser incorporado ao serviço ativo em 2015. O MoD japonês trabalha agora para conseguir verbas para a construção da segunda unidade.

A propulsão do Izumo é COGAG (Combined gas turbine and gas turbine), com quatro turbinas a gás. A autodefesa é composta de 2 reparos de Phalanx CIWS e 2 lançadores de SeaRAM.

Nas ilustrações abaixo, o Izumo comparado a outras classes de navios de guerra atuais e antigos. Na imagem final, uma concepção artística dele operando com jatos F-35, que é o sonho de muitos japoneses.

Izumo comparison with other warships

Izumo with F35

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

OFF TOPIC…

…mas nem tanto:

Somente aproveitando o tópico “flat top”, vem aí o “Mistral” chinês:

(http://snafu-solomon.blogspot.com/2013/08/type-75-lha-under-construction-via.html)

jairo boppre sobrinho
jairo boppre sobrinho
6 anos atrás

Eles estão usando a bandeira antiga? (notem que aparece a bandeira do sol nascente).

Abs

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

27,000t e’ para o consumo publico.

Pelo tamanho, deve ser perto de 40,000t – a capacidade do convoo e’ que deve ser de 9 helicopteros simultaneamente, a capacidade do hangar e do convoo deve ser algo como 30-35, dando a capacidade de 6-9 F-35C e 4-6 Osprey e 12 SH-60 que e’ o que ele deve empregar no futuro.

Fabio ASC
Fabio ASC
6 anos atrás

Para um “destroyer” ele tá sub-armado kkkkk

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

2 SEARAM, 2 Phalanx e escolta de 1 AEGIS e 1 DDG e pelo menos duas FFG, com os radares a bordo ela pode direcionar os SAM das escoltas independentemente.

Provavelmete vai receber como o Hyuga 8×4 ESSM (32 ESSM)

os radares a bordo sao da mesma tecnologia usada pelo AEGIS

basta ?

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

Na imagem abaixo:

(http://snafu-solomon.blogspot.com/2013/08/japan-to-hold-launching-ceremony-of.html),

não se veem as catapultas e nem os cabos de parada, então este navio apesar do tamanho se operar, será o F-35B mas não o F-35C.
Salvo alguma modificação em uma construção futura, mas é pouco provável.

Soyuz
Soyuz
6 anos atrás

Coloquem uma rampa na proa e embarquem um pequeno esquadrão de F-35. O navio “pede isto”. Mesmo que ele seja utilizado em missões onde a asa fixa não seja necessária, a historia militar ensina que via de regra se utiliza um sistema de armas de forma diferente da planejada e quanto mais flexível o sistema, mas chance dele ser útil um dia. A classe Invencible não foi projetada para lutar objetivando superioridade aérea e lutos desta forma. Os B-52 não foram projetados para realizarem ataques convencionais de saturação de aérea e no Vietnã assim o fizeram. Também não foram projetados… Read more »

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Jairo… referente sua pergunta sobre a “bandeira”, no infográfico escolheram representar os navios modernos com a bandeira do Japão enquanto que os navios da Segunda Guerra da marinha imperial japonesa foram representados pela bandeira da marinha que aliás é a mesma hoje. Também no infográfico colocaram a silhueta do USS Ronald Reagan e na legenda colocaram USS Nimitz…há duas diferenças marcantes entre um e outro, uma sendo a ilha e a outra a proa “bulbosa”. Quanto ao “tamanho” o deslocamento máximo é de 27.000 toneladas mesmo, ele é menor que o Charles de Gaulle não apenas no comprimento mas também… Read more »

jairo boppre sobrinho
jairo boppre sobrinho
6 anos atrás

Caro Daltoni
Obrigado pelas explicações, na vdd, no infográfico eu havia entendido – me surpreendeu na proa do navio – mas vc já respondeu, é a bandeira da marinha!
Abs a todos

Wagner
Wagner
6 anos atrás

Esse nome era de um navio japones da segunda guerra nao era ??

legal ver o Japçao ” ressocitando” os espíritos de suas grandes belonaves…

Se eu fosse eles tiraria o Yamato do fundo do mar, reconstruiria e o transformaria em nau capitania de novo.

KKKKKKKKKKKKK !!!

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Da guerra russo-japonesa de 1904 na verdade, porém como muitos outros “velhos” navios serviu durante a II Guerra também atuando principalmente como navio de treinamento sendo afundado durante ataque aéreo poucos
dias antes da rendição japonesa.

Marcos
Marcos
6 anos atrás

A Ilha, embora única, claramente são duas secções, parcialmente furtivas.

O que chama a atenção é a âncora, instalada na parte frontal.

No desenho aparecem oito F-35 e seis Seahawk. Sabe-se lá quantos caberiam no hangar.

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

o que os Japoneses estao demonstrando aos Chineses e’ com que facilidade eles constroem Porta Avioes – em uma decada vao ser 4.

MO
MO
Reply to  thomas_dw
6 anos atrás

Nem vem com o papo de me exonerar para colocar elas no meu lugar …

quem concordar, to de mau

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/08/improved-shape-new-shiplovers.html

Nem ven eim de exonera o MO e coloca estas pra çubistituirme na figura da minha pessoa por elas …

MO
MO
6 anos atrás

Descordom nao parece com um NAe nem a pau e sim com um LPH/D, ai sim, isso de CT nao tem nada, ,,, os japonelicos sao phoda !

Guilherme Poggio
Editor
6 anos atrás

Coloquem uma rampa na proa e embarquem um pequeno esquadrão de F-35. O navio “pede isto”.

Como disse o Galante a ideia é operar F-35B, provavelmente. Mas é algo que virá com o tempo (esse navio deve durar uns 40 anos e até lá muita coisa vai acontecer na Ásia).

No meu entendimento eles (os japoneses) seguem a filosofia USN. Isso tem cara de LPH e não de “harrier carrier”. A USN também não adota skijump como os europeus para os seus LPH.

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Eu acho um absurdo um navio desse porte ter somente 2 CIWS e 2 lançadores RAM.
O arco de cobertura deixa brechas apesar dos CIWS cobrirem os pontos cegos do RAM e vice-versa.
Pra mim deveria ter pelo menos mais um de cada para que tivessem arcos de abrangência sobrepostos, principalmente na falta de um míssil de maior alcance como o Sea Sparrow/ESSM.
Nisso os russos e chineses não deixam a desejar.

MO
MO
Reply to  joseboscojr
6 anos atrás

bosco ele tem escoltas para isso, o da que navio capital depender de si para se defender = reze

MO
MO
Reply to  MO
6 anos atrás

Parece um porta container de 334 m, mas é mesmo um porta container de 334 m
http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/08/ms-cma-cgm-hugo-dcta2-maiden-call.html

MO
MO
Reply to  Alexandre Galante
6 anos atrás

pode deixar nao descacetarei mais o lay out, pois juro que nao sabia do descacetamento por causa da bolinha

sorry abt that

aqui vai mais uma atualização sem descacetamneto / bolinha =
http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/08/mv-zim-ningbo-a8si5-suspendendo-de-ssz.html

Vader
6 anos atrás

Na boa, os japoneses (e os amigos aqui do Naval) podem chamar isso como quiserem, mas o fato é que isso aí é um porta-aviões. E é um quase do tamanho do Charles de Gaulle. Tá na cara que é uma plataforma para lançamento de F-35B. O Japão dá o passo à frente, já preparando seus meios navais para operar a aeronave da Lockheed Martin. A China que se cuide. Eu sempre disse que eles iriam bulir tanto que ainda iriam acordar o samurai que está adormecido há 60 anos: ao contrário da China, que nunca teve uma força naval… Read more »

FATIMA MENDONÇA FURTADO ME
Reply to  Vader
1 ano atrás

Se o Japão, de brincadeira, fizer 3 desses, com F-35, por si só já anula todo o programa de porta-aviões chineses.

daltonl
daltonl
6 anos atrás

“E é um quase do tamanho do Charles de Gaulle.” O CDG é umas boas 15.000 toneladas maior, não se engane apenas pelo comprimento , além do mais o CDG é nuclear assim não precisa levar combustível para si permitindo que mais combustível seja transportado para as aeronaves a bordo. O Izumo é um grande navio antisubmarino, até a posição da ancora foi pensada nisso e será interessante ve-lo operar com o NAe que a US Navy mantém no Japão pois dobrará o complemento de helicópteros normalmente embarcado no grupo já que a capacidade é estimada em 14 helicópteros embora… Read more »

Vader
6 anos atrás

daltonl disse:
7 de agosto de 2013 às 12:48

Dalton, me expressei mal, me referia ao tamanho mesmo (comprimento/altura/largura), não à tonelagem.

Sds.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
6 anos atrás

Vader, concordo com a primeira parte do seu comentario das 0921, o Japao esta acordando e so nao considera esse navio como porta avioes por meras questoes burocraticas, pois em caso de necessidade, pode facilmente operar alguns esquadroes de 35Bs e projetar força como a grande potencia militar que ja foi. Quanto ao Japao ter dinheiro sobrando, isso nao eh mais verdade. O Japao hoje esta a beira do mesmo precipicio financeiro, da roda de ratos, do “too big to fail”, que derrubou os EUA e a Europa. A cada ano a taxa de desemprego no Japao aumenta, enquanto que… Read more »

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
6 anos atrás

Prezado Vader, Em minha opinião, a MB antes de querer se igualar às marinhas de águas azuis como suas congêneres do Reino Unido, França e Rússia, deve se espelhar nas marinhas da Espanha, Canadá, Coréia do Sul e, principalmente, na da Austrália. A RAN adotou soluções que poderiam muito bem ser adotadas pela MB, desde que houvesse orçamentos disponíveis. Refiro-me especialmente aos futuros LHD classe “Camberra” (2 unidades), fragatas AAW Classe “Hobart” (3+1 unidades); Projeto “Sea 1000” de novos submarinos com propulsão diesel-elétrica e DOTADOS DE SISTEMA AIP (6 unidades). Esses meios navais se enquadrariam perfeitamente nos futuros NPM, escoltas… Read more »

AlexJ
AlexJ
6 anos atrás

Blind Man’s Bluff disse: 7 de agosto de 2013 às 14:15 “Quanto ao Japao ter dinheiro sobrando, isso nao eh mais verdade”. Prezado Blind Man’s Bluff, boa tarde. Pode ser que não esteja sobrando, mas faltando seguramente não está. Veja só. O Japão possui uma das mais altas taxas de endividamento público do mundo, superando tanto países desenvolvidos quanto emergentes. A relação dívida pública/PIB dos principais países, inclusive aqueles às portas do desastre (PIGS) é emblemática. Japão – 214% Grécia – 165% ** Itália – 126% ** Portugal – 124% ** França – 90% Espanha – 86% ** Grã-Bretanha –… Read more »

daltonl
daltonl
6 anos atrás

“…pois em caso de necessidade, pode facilmente operar alguns esquadroes de 35Bs…” Blind… entendo como “alguns esquadrões” no mínimo três o que dá pelo menos 8 aeronaves por esquadrão totalizando 24. O recordista em operar com harriers foi o USS Bataan, um LHD que chegou a operar com 26 harriers, mais do que os 22 recomendados apesar de ser numa situação de emergência devido à invasão do Iraque. O USS Bataan não apenas é maior do que o Izumo, mas o F-35B também é bem maior e mais pesado que o Harrier, consumindo mais combustível também sem falar que o… Read more »

Farragut
Farragut
6 anos atrás

O comentarista Luiz Monteiro apresentou excelente argumento sobre a Austrália como referência para potencias maritimas regionais

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

iz Monteiro disse: 7 de agosto de 2013 às 15:55 Prezado Vader, Em minha opinião, a MB antes de querer se igualar às marinhas de águas azuis como suas congêneres do Reino Unido, França e Rússia, deve se espelhar nas marinhas da Espanha, Canadá, Coréia do Sul e, principalmente, na da Austrália. A RAN adotou soluções que poderiam muito bem ser adotadas pela MB, desde que houvesse orçamentos disponíveis. Refiro-me especialmente aos futuros LHD classe “Camberra” (2 unidades), fragatas AAW Classe “Hobart” (3+1 unidades); Projeto “Sea 1000” de novos submarinos com propulsão diesel-elétrica e DOTADOS DE SISTEMA AIP (6 unidades).… Read more »

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
6 anos atrás

Caro AlexJ,

O que é AAA rating no final de contas? Depois de 2008, será que ainda podemos ter esses índices (duvidosos) como referencia?

O que vc argumentou é o que todos nós argumentávamos em 2007: “too big to fail”. Até que a bolha estourou e o mundo desabou.

http://www.youtube.com/watch?v=Njp8bKpi-vg

Esse videozinho, facil de assistir, mostra o esqueleto da crise japonesa. Vale a pena ver.

Vader
6 anos atrás

Blind Man’s Bluff disse: 8 de agosto de 2013 às 5:36 Triple A pra gente como nós não vale nada mesmo. Ninguém com menos de um bilhão de dólares na conta acredita mais nas agências de classificação de risco; mas quem tem essa grana sim. E o que importa são eles, não nós. O Alex foi mais ou menos na veia. O que quis dizer (talvez tenha me expressado mal), em suma, é que o Japão tem enorme gordura pra queimar, e pouquíssimos problemas internos (sociais) a enfrentar. Ao contrário da China, não possui separatismos, graves dissidências políticas, nem problemas… Read more »

mdanton
mdanton
6 anos atrás

AlexJ! Perfeita sua análise…sem retoques. Vade! Novamente perspicas. Entregaria sem medo a pasta da econômia e do Estado Maiorconjunto…Pena que são tão poucos no país com tamanho discernimento.

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
6 anos atrás

Prezado Juarez,

Inicialmente vale ressaltar que a minha proposta em participar do blog é de contribuir para o debate com informações do que a MB está fazendo ou tentando realizar. Quase nunca exponho minha opinião pessoal sobre o tema. Tento me manter isento.

Faz parte do debate discordar do que o outro fala.

Por fim, quero lhe dizer que concordo com a maioria dos comentários que escreves aqui.

Abraços

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Caro comandante LM, precisamos conversar mais seguido.

Grande abraço