Home Indústria Petrolífera Nota à Imprensa – suspeita de material explosivo em plataforma petrolífera

Nota à Imprensa – suspeita de material explosivo em plataforma petrolífera

215
8

MARINHA DO BRASIL
COMANDO DO 1º DISTRITO NAVAL
SEÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

NOTA À IMPRENSA

Rio de Janeiro, 1 de dezembro de 2013.

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, por volta das
19 horas de ontem (30), tomou conhecimento, que foi encontrada a bordo da plataforma
Frade, localizada na Bacia de Campos, a cerca de 230 km de Macaé (RJ), uma caixa,
segundo informações de bordo, contendo material suspeito de ser explosivo.

Considerando a tarefa de defender as plataformas petrolíferas, garantir a
salvaguarda da vida humana no mar e a segurança da navegação, a MB adotou as
providências cabíveis, dentre as quais, destacam-se:

• Um Gabinete de Crise foi instalado, de modo a coordenar o emprego da MB, da Policia
Federal (PF), da Coordenadoria de Recursos Especiais da Policia Civil do Estado do Rio
de Janeiro (CORE/PCRJ) e de outras instituições, se necessário;

• O Navio Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas” dirigiu-se para as proximidades da
plataforma e, desde a primeira hora de hoje, assumiu o Comando da Cena de Ação.
Grupos Especiais de Retomada e Resgate de Mergulhadores de Combate (GERR-MEC)
da MB, juntamente com a PF e CORE/PCRJ, estão a bordo da plataforma; e

• A Corveta “Barroso”, o Navio Patrulha “Gurupá” e um helicóptero “UH-14”,
transportando equipes especializadas de Fuzileiros Navais, foram deslocados, a fim de,
caso necessário, apoiarem às operações.

Ressalta-se, ainda, que as operações da plataforma foram interrompidas, e
medidas de prevenção à poluição hídrica foram adotadas.
As equipes do GERR-MEC da MB, da PF e do CORE/PCRJ, afastaram, na manhã
de hoje, a suspeita do material ser explosivo. Exames de raio-X indicaram que a caixa
contém material inerte e não possuí dispositivo de detonação. O material será periciado
pela PF.

Um Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação foi aberto, com previsão de
conclusão em até 90 dias.

Até o momento, não existem registros de acidentes pessoais, a segurança da
navegação e a salvaguarda da vida humana estão asseguradas; assim, como não
ocorreu poluição hídrica. A tripulação está em condições de, quando autorizado, retomar
a operação da plataforma Frade.

FONTE: Assessoria de Imprensa do 1º Distrito Naval

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
6 anos atrás

Conteúdo provável: fraldas sujas!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
6 anos atrás

Marcos,

Devemos enfatizar o pronto emprego da Marinha, mesmo sabendo das condições orçamentária em que se encontra.

eduardo.pereira1
eduardo.pereira1
6 anos atrás

Que bacana a atuaçao da MB, e como disse o Marcelo Andrade deve realmente ser enfatizado.

Sds.

phacsantos
phacsantos
6 anos atrás

Por outro lado, esta agilidade da MB pode ser entendida pelo GF como:

“Eles dão conta do recado só com o que já tem…não há pressa em comprar nada de novo…”

Marcos
Marcos
6 anos atrás

– Ó! Uma caixa sem identificação. Seria uma bomba nuclear colocada pelos americanos para destruir todo o Pré-Sal?

– Cadê o controle do que entra e sai da plataforma, cumpanhero?

Guilherme Poggio
Editor
6 anos atrás

Ué? E o manifesto da carga? O que dizia? Lá deveria estar escrito a origem, o conteúdo, o nome do dono, o seu telefone, o destino e até o valor da mercadoria.

Caixas suspeitas não surgem assim do nada.

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Mas e o fim da estória?
Nossas forças foram colocadas em DEFCON 4 , nossos bombardeiros decolaram de suas bases, nosso ICBMs foram colocados em prontidão prontos a reduzirem os EUA à cinzas, etc, etc, etc.
Mas afinal, o que é a tal caixa suspeita que foi teleportada para a plataforma?

Almeida
Almeida
6 anos atrás

Mandaram praticamente a “esquadra” inteira!