Home Noticiário Internacional Foi por pouco

Foi por pouco

323
11

Manobra do USS Cowpens evita colisão com navio de guerra chinês, segundo noticiário da CNN

 

USS Cowpens

Um cruzador ca classe Ticonderoga da Marinha dos EUA (USN) foi obrigado a tomar ações evasivas para evitar a colisão com um navio de guerra chinês no Mar da China do Sul, o que fontes chamaram de um ato altamente incomum e deliberado por parte da China.

O incidente, que ocorreu na última sexta-feira e foi resolvido de forma pacífica, foi o mais recente sinal de tensão em torno das reivindicações territoriais chinesas recentes e agressivas na região envolvendo águas internacionais e o espaço aéreo expandido.

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, na semana passada pressionou Pequim sobre a questão, o que decorre de uma antiga disputa com o Japão que tem se intensificado.

Várias autoridades militares dos Estados Unidos confirmaram os detalhes do incidente em alto-mar envolvendo o USS Cowpens (CG 63), que foi recentemente divulgado.

O navio de guerra americano – que autoridades norte-americanas dizem que estava em águas internacionais – foi abordado por um navio da Marinha chinesa. A embarcação menor deixou um grupo de navios da Marinha chinesa, que incluía o navio-aeródromo Liaoning.

O navio chinês não conseguiu parar, apesar das advertências via rádio do Cowpens de que a embarcação estava muito próxima.

O comandante do Cowpens então emitiu ordens para uma “parada total de máquinas” quando o outro navio estava a menos de 500 metros da sua proa, disse um oficial da Marinha dos EUA.

O navio chinês cruzou na proa do Cowpens.

“É raro ter que tomar uma ação evasiva no mar para evitar uma colisão”, acrescentou o funcionário.

Embora navios de guerra de diferentes países muitas vezes aproximem-se um do outro para observação, os Estados Unidos veem este caso como um exemplo que poderia ter resultado numa colisão por causa do tempo e da distância que leva para um navio de guerra americano para parar.

“Os chineses sabiam o que estavam fazendo”, disse um segundo oficial militar dos EUA.

Durante o encontro, as comunicações de rádio entre os navios foram mantidas entre os comandantes americanos e chineses.

“As comunicações eram profissionais”, disse o segundo oficial.

Embora os Estados Unidos não vão reconhecê-lo abertamente, o Cowpens estava em posição de realizar a vigilância sobre o Liaoning , que seria uma questão sensível para os chineses.

Autoridades norte-americanas insistem que o Cowpens permaneceu em águas internacionais em todos os momentos.

Durante uma visita a Pequim na semana passada, Biden disse ao presidente chinês, Xi Jinping, que os Estados Unidos tinham “profundas preocupações” sobre a sua zona de defesa aérea no Mar da China Oriental recém- declarada e que Washington não a reconhece.

A ação chinesa, disse Biden no Japão antes da visita a Xi, levantou a possibilidade de “acidentes e erros de cálculo. ”

A área em questão inclui as ilhas desabitadas que têm sido o local de disputas tensas entre China e Japão, sendo que ambos reivindicam as terras .

FONTE:
CNN (tradução e adaptação do Poder Naval a partir do original em inglês)

11
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
juarezmartinezGuilherme PoggioCVN76MOdaltonl Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
daltonl
Membro
Member
daltonl

USS Cowpens era um dos cruzadores que a US Navy queria retirar de serviço em 2013 não havendo fundos suficientes para moderniza-lo. Depois de 13 anos baseado no Japão, USS Cowpens foi substituído pelo USS Antietam, este sim, modernizado e enviado à San Diego onde seria descomissionado. Mas o Congresso não gostou da idéia de ter um navio com apenas 22 anos retirado de serviço e alguma verba surgiu para mante-lo operando…mas, não moderniza-lo. A meta agora é retira-lo de serviço no Ano Fiscal de 2015 juntamente com outros 6 “Ticonderogas” então é possível que estejamos vendo sua última comissão… Read more »

MO
Membro
MO
Membro

O Cowpens com 22 anos cogitado para ser desativado, eh o fim do mundo mesmol #apocalipseaviaozinhum … Dalto, quais ticos ja deram baixa, os primeiros eu sabia, mas me perdi depois

CVN76
Membro
Noble Member

Respondendo pelo nosso Almirante….:-)

De fato ficou nos 5 primeiros…..pelo menos até agora!

MO
Membro

Franz, muitissimo obrigado pela atenção, ewcwebi seguro a correspondencia, brigado mesmo, os bunecos morreram de dor de cotovelo !!!!, kkkkkkk, Danke !!!!

daltonl
Membro
Member
daltonl

Ainda há chance do ex-USS Ticonderoga virar um museu.

Quanto aos outros 4, um foi afundado como alvo, um já desmanchado e outros dois estão na fase inicial de
desmanche.

Os 5 foram descomissionados com +/- 20 anos mas ainda houve uma boa desculpa pelo fato de não possuírem VLS.

USS Cowpens quando e se de fato for descomissionado
em fins de 2014 inicio de 2015 terá 24 anos e se fosse modernizado o que consumiria menos de 1 ano, ainda teria outros 10 anos de vida útil.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez
daltonl
Membro
Member
daltonl

Na verdade é um MH-60S do esquadrão HSC-12 que faz parte da ala aérea do USS George Washington e quando não embarcado opera a partir da Base Atsugi.

abs

MO
Membro

Mais um porta buneco 5 estrelas top mundial (entre os) com video and fotos suspendendo de SSZ =
http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/12/ms-seven-seas-mariner-c6vv8-video-e.html

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Mestre Daltonl! Pensei US Navy(MH 60) e escrevei BNS(MH16). Falha nossa, anotada.

Grande abraço