Home Noticiário Internacional Royal Navy diminuindo

Royal Navy diminuindo

233
27

Royal Navy diminuindo

O gráfico mostra o número de unidades navais da Marinha Real Britânica diminuindo ao longo das últimos governos. Especialistas e “think tanks” alertam que um número tão reduzido é arriscado num mundo tão instável e que projetar e construir novos navios de guerra pode levar décadas.

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

Bem… 1991 era imediatamente após o colapso da URSS, reorientação geopolítica do mundo, e tudo o mais que influenciava a defesa global que todos bem sabem… Hoje, não seria uma hipótese dessa “diminuição” quantitativa o conceito do “mais com menos”, implicação lógica de um mundo “menor” e de uma economia mundial mais (in)justa ? Ademais, se a memória não me falha, uma classe Daring (6 unidades); combinada com uma classe Quenn Elizabeth (2 unidades), com Lightnings em seus decks; com uma classe Astute (4 unidades); com uma classe Vanguard (4 unidades), isso para ficar só na linha de batalha, não… Read more »

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Ozawa… a Royal Navy tem 6 DDGs, os Darings que vc mencionou e 13 FFGs, totalizando 19 principais combatentes de superficie e a grosso modo significa que apenas um terço, 6 ou 7 podem estar em algum TO e os britanicos tem responsabilidades no Atlantico Sul, Norte, Mediterraneo e Oceano Indico principalmente. Por melhor que um navio seja hoje comparado a um de 1990, não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Os 2 QEs dos quais apenas um estará de prontidão a maior parte do tempo irá operar com apenas uma duzia de F-35B que poderão ser reforçados… Read more »

Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

Bem, Dalton…

Se é assim, a conhecida, por alguns, história do incidente com o petroleiro alemão Altmark, em 1940, em longínquas e gélidas águas norueguesas, que levava 300 marinheiros mercantes britânicos como prisioneiros em seus porões, e quando foram resgatos corajosamente pela Marinha Britânica ouviram, ainda nos porões, de um de seus oficiais, um sonoro grito: “The Navy’s here!”, que acabou virando um brado na RN, hoje a frase reformulada com seu melancólico relatório seria “The Navy is not here and will not come so soon…”

MO
MO
Reply to  Ozawa
6 anos atrás

Ozawa, apenas uns detalheso altmark não tinha porões e foi ele que acompangou o Spee em 39 aqui por baixo nãum ?

CVN76
6 anos atrás

Almirante Dalton! Só para te chatear; vou discordar um pouca de voce!! Essa conta de que de cada 3, somente 1 está no TO é em tempos de paz; tenho certeza que em tempos de crise ou de guerra, o nr. de navios disponíveis é bem superior a 50%. Em tempos de crise ou de guerra, os períodos de treinamento ou de manutenção são bem mais apertados. Em tempos de paz, não existe essa necessidade……e com isso economiza-se muita grana! E uma guerra nunca estoura de um dia para outra…..sempre começa-se com uma crise diplomática, pequenas escaramuças e ameaças antes… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Caro CVN 76! Acho dificil, porque na hora que divulgarem uma visita de um navio de assalto anfíbio “duzamericanu com um batlahão de Marines a bordo, a bambilãndia esquerdopata vai surtar, e sair dizendo que é prenuncio de “gorpe”, então mlehor eles passaem lá pelo chole, pela colombia que tem outra visão de mundo.

Grande abraço

CVN76
6 anos atrás

Oi Juarez!

Talvêz você tenha razão.

Se fosse de Cuba, Venezuela, Coréia do Norte ou do Irã seria muito bem vindo……:-)

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Oi Franz ! a regra que diz que para cada 1 navio no TO outros 2 no minimo sejam necessários, um em manutenção e um treinando, garante uma boa sustentabilidade sem sacrificar os navios e suas tripulações. No caso da Royal Navy, mesmo que 60% dos navios estejam disponiveis, isso representaria apenas 4 navios a mais do que os 7 que mencionei. Os navios que já estejam no mar teriam que ser sacrificados permanecendo mais tempo no TO, mas em algum momento teriam que retornar e não haverão substitutos pois empregou-se ao mesmo tempo 60% da força. Como você sabe,… Read more »

CVN76
6 anos atrás

Tomara que ele visite o Brasil.

Estou enganado ou seria a primeira vêz que um navio com os V-22 Osprey vêm ao Brasil?

Já é querer demais; mas seria muito bom se ele também viesse com alguns F-35B

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Franz…

quando o USS Makin Island aqui esteve em 2009 e antes dele o USS Bonnhomme Richard as fotos os mostraram sem aeronaves a bordo…posso estar enganado, mas acho que o mesmo irá ocorrer com o América.

Os NAes passando por aqui em transito sempre transportaram algumas aeronaves mas no caso de um LHD LHA cuja função principal é transportar fuzileiros e suas aeronaves parece não haver sentido já que não haverá fuzileiros a bordo e o navio ainda precisará ser comissionado.

abraços

CVN76
6 anos atrás

Dalton!

O que eu escutei é que serão feitas manobras dos Marines; principalmente no Chile.

A presença dos Osprey é dada como certa.

Outra fontes dizem que alguns F-35 seriam embarcados mais como treinamento.

Mas vamos esperar!

Soldat
Soldat
6 anos atrás

“Royal Navy diminuindo”

Que BOM……..Ótima noticia….

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Franz…

pelo que apurei depois do seu comentário é que 250
marines e alguns Ospreys de fato virão a bordo…não
muito comum para um navio ainda não comissionado e
se vierem alguns F-35B então a noticia torna-se mais
inesperada ainda.

Pelo visto apenas uma breve visita ao Rio de Janeiro,
quem sabe com cobertura da imprensa…Poder Naval,
e exercicios com o Chile e Colombia.

abraços

CVN76
6 anos atrás

Pois é Dalton……voce agora já está me devendo 2 churrascos……:-)

Ele só não foi comissionado ainda, porque a festa de comissionamento será em San Francisco……..

Caso ele não faça uma escala no Rio de Janeiro, o jeito será enviar um dos editores para o Chile…..:-)

Wagner
Wagner
6 anos atrás

Por que alguns de vcs aqui fazem tanta questao de usar este blog para seus odios ideologicos ?? O topico nao tem nada a ver com esquerdopatas, mas tem gente que consegue desviar para isso, sempre, e sempre e sempre. TROCA O DISCO !!!! Vao no blogorama ou comunidades .net e criem seus proprios blogs para disseminar seu odio a esquerda, mas, por favor, parem com esse papinho… AGORA, VOLTANDO AO TOPICO… Bom, a realidade econômica está se impondo a Europa, e a RN faz parte disso. Mas a Daring são belíssimas !!! Talvez se eles fizerem umas extras desses… Read more »

MO
MO
Reply to  Wagner
6 anos atrás

Errado Wagner O daring (não a) eh horrivel, eh desproporcional, eh quadrada, eh retangula, eh alta, eh feia para carai …. rsssss

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Ainda não se sabe ao certo a data do comissionamento,
4 ou 11 de outubro são provaveis e será muito próximo
de onde uma certa pessoa que conheço trabalha…mas…
voce acha que ela irá perder uma manhã de sábado para
ver ainda mais de longe o América ? 🙂

CVN76
6 anos atrás

Sábado dia 11; no píer 32!!

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Bom Wagner…

enquanto a Royal Navy mantiver um de seus “Vanguards” sempre no mar com 16 misseis Tridents, totalizando umas 64 warheads, 4 por missil, e quem sabe mesmo um ou dois misseis com apenas uma warhead como aviso, eles estarão relativamente seguros.

Quanto as “Darings” no inicio queriam 12. depois 8 e finalmente ficaram com 6 e nenhuma mais será construida.

Agora chegou o momento de começar a planejar a substituição das 13 fragatas T 23s na próxima década,
pela T 26 mas aparentemente apenas 13 serão construídas, não aumentando o número atual, mas
também não diminuindo.

Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

MO… Sim, o Altmark era o navio de apoio do Graf Spee durante sua incursão no Atlântico Sul, entre setembro e dezembro de 1939, e o acompanhou aqui na célebre Batalha do Rio da Prata, resgatando alguns dos marinheiros daquele (lindo) ‘encouraçado de bolso’ alemão. No tocante aos porões do Altmark, talvez seja uma licença poética ou uma ignorância naval dos registros históricos, mesmo no livro da Renes “A Marinha Alemã – Esquadra de Alto Mar”, de onde rememorei a história acima… Mas que seja… Os 300 marinheiros estavam em seus tanques, ou qualquer espaço vazio abaixo do convés do… Read more »

MO
MO
Reply to  Ozawa
6 anos atrás

nem eh tanto por isso, ontem, por uma tremenda coincidencia viu uma foto excelente do altmark no “nomar Português” (a tal revista de Marinha) (um lixo por sinal … e vi claramente no holds, SALVO se ouver um pequeno na proa, maaaasss a foto é pelo traves de BE bem traves mesmo, sem visão nitida do conves AV

quanto a Estora, sem duvdas sobre 🙂

Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

Pois é MO…

E por falar em diminuição da Royal Navy, Altmark, Graf Spee… É bom os ingleses reconsiderarem a diminuição de sua frota… Os alemães não desistiram de restaurar o Graf Spee e podem reeditar as incursões no Atlântico Sul…

http://www.bismarck-class.dk/shipmodels/german_models/admiralgrafspeeterra.html

daltonl
daltonl
6 anos atrás

Ozawa…

na verdade o Altmark estava levando a bordo os prisioneiros de navios que o Spee havia afundado…os marinheiros do Spee ficaram internados na Argentina e
portanto não foram resgatados pelo Altmark.

Tenho o Altmark na minuscula escala 1/2400 da excelente
GHQ, caso vc se interesse pois já mostrou interesse em miniaturas antes que me saiu US$ 7,95 comprado muitos e muitos anos atrás mas o preço não mudou muito.

abraços

MO
MO
Reply to  daltonl
6 anos atrás

1/2400 …. escala inimiga de detalhes 🙂

Em compensção o Spee …. :-0

MO
MO
Reply to  MO
6 anos atrás

em tempo =

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/04/rb-galahad-ps-3259-barcaca-gl-61.html

Tug Galahad + US Barge GL 61 under maneuver – Santos, 13/04/2014

17 photos

Soldat
Soldat
6 anos atrás

Kakakaka….gostei dessa muito legal.

“Os alemães não desistiram de restaurar o Graf Spee e podem reeditar as incursões no Atlântico Sul…”

http://www.bismarck-class.dk/shipmodels/german_models/admiralgrafspeeterra.html

Quem sabe no futuro rsrsrs……

Ozawa
Ozawa
6 anos atrás

Sim, Dalton, no tocante aos prisioneiros no Altmark durante a Batalha do Rio da Prata você está certo.

No tocante à miniatura, agradeço a indicação cuja sugestão ficará sobrestada…

Minhas prateleiras do escritório, aonde mantenho as centenas de miniaturas da II GM, são temáticas e dividas por nações… A “prateleira alemã” está repleta…, inclusive com uma réplica da 3R em escala 1:6 do Führer… Daqui a pouco ele vai ordenar a invasão das outras prateleiras (inglesas, russas e americanas) em busca do Lebensraum…