Home Noticiário Internacional DCNS apresenta o SMX®-Océan, um novo submarino convencional de águas azuis

DCNS apresenta o SMX®-Océan, um novo submarino convencional de águas azuis

1340
20

SMX®-Océan

A DCNS está apresentando na Euronaval 2014 um novo submarino de ataque de propulsão convencional (SSK) batizado de SMX®-Océan. O novo SSK é baseado no novo submarino de ataque francês de propulsão nuclear “Suffren” ou “Barracuda”, com inovações que proporcionam excelente desempenho.

Líder mundial em defesa naval e inovador em energia, o Grupo DCNS e seus 13.600 funcionários estão empenhados em aplicar o seu avançado know-how para ajudar a manter os oceanos seguros e protegidos. A especialização internacionalmente aclamada do Grupo é perfeitamente ilustrada pelo projeto SMX®-Océan.

Desempenho excepcional
Este inovador conceito de navio promete capacidades de autonomia e de desdobramento submersos que são sem precedentes para um submarino de propulsão-convencional. Com autonomia de até três meses, o SMX®-Océan poderia atravessar o Atlântico seis vezes sem emergir. Sua velocidade de trânsito é de até 14 nós.

Para atingir esse nível de desempenho, as equipes da DCNS desenvolveram e combinaram uma série de inovações, incluindo um sistema de propulsão independente do ar (AIP) de alta performance, utilizando células de combustível de segunda geração para autonomia submersa de até três semanas.

O SMX®-Océan é equipado com o mesmo sistema de combate e provisão para missões de forças especiais e o arranjo geral do SSN Barracuda.

Poder de fogo 4D: efetivo contra ameaças sob a água, na superfície e em terra
Com um total de 34 armas incluindo torpedos, minas, mísseis antinavio, mísseis de cruzeiro e antiaéreos, o poder de fogo do SMX®-Océan será sem precedentes para um SSK. O conceito do SMX®-Océan também inclui lançadores verticais, outra grande inovação no design de um SSK, para fornecer uma capacidade de salva para ataques com mísseis de cruzeiro contra alvos terrestres.

Um submarino multifunção reconfigurável
O SMX®-Ocean oferece mais capacidades multifunção do que qualquer outro submarino de seu tipo. Ele pode operar sozinho ou como parte de um grupo de ataque ou outro desdobramento naval, e será o único submarino convencional com a capacidade de enviar forças especiais, mergulhadores de combate, veículos não tripulados subaquáticos (UUVs) e veículos aéreos não tripulados (UAVs).

Escolta de grupo de navio-aeródromo
Equipado com datalinks táticos atendendo às normas internacionais, o SMX®-Ocean é ideal para papéis de escolta de grupo de porta-aviões em apoio às operações da coalizão em qualquer teatro de operações.

Dados técnicos
Comprimento: 100 m
Altura: 15,5 m
Boca: 8.8 m
Deslocamento: 4.750 t
Máxima profundidade de operação: 350 m
Máxima velocidade, submerso: 20 nós

DIVULGAÇÃO: DCNS

20
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Luiz MonteiroMarcosdaltonlCorsario137Mauricio R. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
a.cancado
Visitante
Member
a.cancado

Ah!, AGORA SIM! Isso sim é submarino, não aquelas sucatas rejeitadas até pela Marine Nationale, que estamos construindo (estamos MESMO??), que renderam tanto pro Lula e pro Jobim…

phacsantos
Visitante
phacsantos

Galante,
“O casco do SMX®-Océan certamente será o usado no nosso submarino com propulsão nuclear.”

Pode explicar melhor, por favor?

phacsantos
Visitante
phacsantos

Valeu Galante,

Mas isso já está acordado? Incluso no preço?

phacsantos
Visitante
phacsantos

Legal.

Nos infográficos liberados pela MB até agora, a sala de misseis ficaria na frente.

Nessa projeção da DCNS ela ficaria na parte traseira…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Phacsantos,

Até onde eu me lembro, nunca houve “sala de mísseis” em infográficos da MB, e sim em infográficos de outras fontes.

Nem se usa o termo “sala” na nomenclatura costumeira da Marinha.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Melhor eu me corrigir.

Lembrei que foi publicado um infográfico sim, com a tal “sala de mísseis”, num folhetinho de divulgação bem ruinzinho, se não me engano à época da inauguração da Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas, lá em Itaguaí.

http://www.naval.com.br/blog/2012/11/06/prosub-os-futuros-submarinos-brasileiros/

Mas foi uma exceção em relação a outras informações melhores e mais condizentes com a realidade.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Afff… na boa, é muuuuito blá, blá, blá para uma empresa só…

vai lançar UAVS? Qual? Se nem a frança tem os seus, quanto mais para lançar de submarino…

Escoltar Grupo de Porta Aviões? Aos ditos 14 nós? Construam um primeiro e depois conversamos… fala sério.

Células de de combustível de segunda geração? É a deles ou ainda é as alemãs?

Os caras tiveram a coragem de “pintar” o sub… kkkk

“A especialização internacionalmente aclamada do Grupo…” – Franceses !!!! kkkkkk

Sds.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Preview of the DCNS SMX OCEAN …: http://youtu.be/x875HaNzvag

phacsantos
Visitante
phacsantos

Nunão,

Era desse infografico que me referia mesmo.
Porém fui pesquisar e realmente em outras publicações da MB sumiu a sala de misseis.

Mas, quanto ao termo, qual seria o certo?
A MB usa em varia ocasiões (sala de comando, torpedos, reator, etc).

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Achei, a princípio, interessante….

Sds.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

É garantida a reeleição eis a nova leva de tranqueiras francesas, dando as caras no Blog.
Cruz credo, afasta de mim esse cálice!!!

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Baschera,

papel e animação aceita tudo…

Grande Abraço.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Conforme está na edição 11 da revista, o “desenho” do SN-BR ainda está em projeto. Não será um S-BR bombado, mas algo mais próximo do que é a Classe Barracuda.

E os franceses estão fazendo o dever de casa. Ganharam bilhões vendendo mundo a fora (principalmente aqui) e estão investindo essa grana na nova geração de produtos, que possivelmente, serão comprados pelos mesmos países que financiaram o projeto. Como diria a música: “A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores, o mesmo jardim…”.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Vocês zombam? Não duvido nada que a Índia, o Brasil ou um país do Oriente Médio entrem nesse misto de papel e animação. Algumas nações são craques quando o assunto é viajar na maionese portando um talão de cheque.

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Sala de misseis !!! Posso estar enganado, mas, é possível que o autor do infográfico original seja um fã de Viagem ao fundo do mar, como eu. O Seaview tinha uma sala de misseis ou missile room apesar de ter apenas 4 silos enquanto que as tomadas submarinas do modelo indicavam 16 escotilhas que era na época o padrão dos SSBNs. e os fãs notaram estas e muitas outras incongruências. A sala de misseis continha os tubos de torpedos, o mini-submarino ,o sino de mergulho, a câmara de mergulho, enfim muita ação se passava por lá então nada mais justo… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Entendi!
Estamos “comprando” TOT para os convencionais.
Depois vamos “comprar” TOT para o Grande Elefante Branco das Profundezas.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Novo video do SMX OCEAN divulgado pela DCNS: