Home Marinha do Brasil Segundo o site Alide, corvetas da classe ‘Tamandaré’ já têm nome

Segundo o site Alide, corvetas da classe ‘Tamandaré’ já têm nome

1342
31

CV03-02

O site Alide – Base Militar Webmagazine informou que as futuras corvetas classe “Tamandaré” (aperfeiçoamento da classe “Barroso”) já receberam nomes e indicativos visuais:

  • Tamandaré – V35 
  • Jerônimo de Albuquerque – V36 
  • Cunha Moreira – V37 
  • Mariz e Barros – V38 

Veja notícia completa no site da Alide, clicando aqui.

31
Deixe um comentário

avatar
31 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniOganzaRoberto BozzoJacubãophacsantos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
wwolf22
Visitante
wwolf22

o desenho da corveta não parece muito stealth não…
ah, esse maldito esquilo que insistem em botar nas maquetes….

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

CV35?

A MB vai mudar ou mudou como identifica os navios?

aldoghisolfi
Visitante
Member
aldoghisolfi

Nada stealth, mas muito bonita; gostaria de saber a motorização.

CV? CV de CORVETA?

anderson petronio
Visitante
anderson petronio

Jeronimo de Albuquerque, o cara que teve 24 filhos e várias esposas e concubinas entre brancas e indias, considerado o Adão Pernambucano.

Esse foi herói mesmo.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Acho que os nomes ficaria:m melhor assim

V 35 BNS Sonho
V 36 BNS Vontade
V37 BNS Anseio
V38 BNS Desejo

Grande abraço

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Me expliquem onde vão colocar os Seaceptor ….a meia nau, entre a chaminé e a superestrutura de vante ??

Sds.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Alexandre Galante 28 de outubro de 2014 at 11:17 #

Juarezmartinez, vejo que o amigo fica feliz e animado com cada boa notícia que publicamos aqui.

Seus comentários nos dão ânimo para continuar nosso trabalho!

Galante:

Vontade, verdade e realidade as vezes não se cruzam, acredito que não preciso citar exemplos da “vida real da MB”.

Grande abraço

Carlos André
Visitante
Carlos André

na verdade a V36 não é o “Adão Pernambucano”, mas um dos muitos filhos dele. Jerônimo de Albuquerque Maranhão, primeiro nascido no Brasil a comandar uma força naval em operação de guerra contra a invasão francesa no Maranhão, em 1613.

Leonardo Pessoa Dias
Visitante
Leonardo Pessoa Dias

Vamos analisar o evento:

CIDADÃO A emite um recado para CIDADÃO B de forma delicada, sincera e até engraçada; informando que além de apresentar uma visão pessoal que gera críticas exaltadas, atrapalha o crescimento do Trilogia por alguns motivos, como o fato que algumas pessoas (eu incluso) não participam de alguns tópicos, sabedor que o bullying é prática argumentativa do CIDADÃO B.

CIDADÃO B argumenta que dizer a verdade não é uma prática para agradar a todos.

Fica minha pergunta: quem é o ponto enxadrista?

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Boa notícia!

Mais interessante ainda foi o “choque de realidade” que a MB tomou dos armadores quanto ao número de marinheiros no navio. Nada que os mais experientes do PN não esperassem.

E também tem a questão do aumento da boca, algo também discutido aqui. Agora, pelo menos, vai caber algo maior que o Esquilo rsrsrs.

marciomacedo
Visitante
marciomacedo

Com certeza, a tonelagem do navio vai aumentar também. Quanto aos nomes, gostei de Tamandaré e Mariz e Barros.
Senti a falta de Marcílio Dias, herói da Guerra do Paraguai e nome tradicional de navios da MB. Acho que dar o nome do primeiro ministro da Marinha a um navio pouco significativo. Se é para ficar na Guerra da Independência, porque não Taylor, Cochrane e, principalmente, Grenffel. Sem falar no sempre pouco prestigiado João das Botas. A MB também não lembra do nome dos navios da frota de Barroso em Riachuelo.

anderson petronio
Visitante
anderson petronio

Valeu Carlos André, por desasnar este neófito.

Um brinde ao amigo com uma bela tulipa, no marzão de Ipanema aqui. (posto 8)…

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Leonardo Pessoa Dias 28 de outubro de 2014 at 12:21 # Vamos analisar o evento: CIDADÃO A emite um recado para CIDADÃO B de forma delicada, sincera e até engraçada; informando que além de apresentar uma visão pessoal que gera críticas exaltadas, atrapalha o crescimento do Trilogia por alguns motivos, como o fato que algumas pessoas (eu incluso) não participam de alguns tópicos, sabedor que o bullying é prática argumentativa do CIDADÃO B. CIDADÃO B argumenta que dizer a verdade não é uma prática para agradar a todos. Fica minha pergunta: quem é o ponto enxadrista? O ponto é da… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

A EMGEPRON está expondo aqui na EURONAVAL a maquete com do novo NPaOc cuja aparência geral será idêntica as Corvetas da Classe “Tamandare “.

A proa é idêntica a esta da concepção artística. . Contudo, a superestrutra possui desenho muito mais furtivo do que este. Tem as mesmas linhas gerais da FREMM francesa. Do tijupa até a cobertura do hangar e ambos os bordos do navio possuem a mesma altura. Não há esses recortes nas “laterais”, a chaminé fica embutida na superestrutra, igual a FREMM francesa.

Como diz o nosso amigo MO é um quadrado retângulo”

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Assim como ocorre na FREMM francesa, os turcos com as lanchas ficam embutidos em cada um dos bordos. Na concepção artística acima aparece, apenas, o lançador triplo de torpedos.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Tenndo em vista que a EMGEPRON expôs a maquete da nova classe de corvetas bem ao lado da maquete da “Barroso” com as mesmas escalas dá para fazer uma ótima comparação entre as duas classes.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Outro detalhe, as janelas do passadiço não se projetam para fora da superestrutura do navio, como aparece na concepção acima (lembrando navios da classe meko). As janelas seguem o desenho da superestrutura, exatamente igual a FREMM francesa.

Para que vocês possam imaginar, a classe Tamandare” possui a mesma proa que aparece ai na foto, so que com o canhão de 76 mm, e a superestrutura é idêntica, identica mesmo, a FREMM francesa.

.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

O mastro das novas corvetas também é mais furtivo do que este da concepção, se localiza mais para frente e possui esta mesma altura.

Em suma, a atual configuração está bem diferente desta concepção.

nunes neto
Visitante
nunes neto

Luiz, boas notícias, após o “Fim” da novela FX, o fim da novela do substituto do FAL, ano que vêm só vai faltar (será que sai ainda esse ano),o fim da novela do PROSUPER, que se arrasta a anos, e nossas Fragatas já não aguentam mais, acabo achando que no final vão cancelar, e construir só navios da classe Tamandaré e o Napaoc da Emgepron, agora vêm o quê mais me deixa temeroso, QUEM vai construir?Pois já está mais que provado que nossos estaleiros são um desastre, uma Corveta como a Tamandaré levaria uns 5-6 anos para ser construida no… Read more »

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Caro Luiz Monteiro,

O senhor poderia fazer a gentileza de tirar fotos das maquetes e enviar para os administradores do Poder Naval?

Grato.

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Nunes…

5 anos em média para se construir uma corveta ou fragata leve que seria até mais apropriado como já dizia o finado Almirante Maximiano e publicações dos anos 80 quando do projeto das Inhaúmas já seria um ótimo prazo…o que não pode é levar quase 14 anos como ocorreu com a Barroso.

A comparação com a China não me parece justa pois a mão de obra por lá é bem mais barata e não há nada similar a “Sindicatos” como nos países ocidentais por exemplo.

phacsantos
Visitante
phacsantos

OFFTOPIC

Vídeo do lançamento ao mar do LCS 7 – Detroit

Jacubão
Visitante
Member
Jacubão

33 anos faz agente conhecer um pouco da nossa Marinha, e digo se um navio desse sair do papel, devemos soltar muitos fogos!!!
A coisa não está fácil senhores!!!

Roberto Bozzo
Visitante
Member
Roberto Bozzo

Srs um off-topic interessante:

http://www.jusbrasil.com.br/diarios/79021798/dou-secao-3-28-10-2014-pg-17

DIRETORIA DE SISTEMAS DE ARMAS
EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE
DE LICITAÇÃO N 9/2014
Processo n 63435.003694/2014-51. Objeto: Aquisição de Sistema de Armas. Contratada: MBDA France. Fundamento Legal: Inciso I do art. 25 da Lei 8.666/1993. Valor: 131.739. 000,00 EUR. Ratificação em 27/10/2014 pelo VA ALIPIO JORGE RODRIGUES DA SILVA (Diretor).

Cm. Luiz Monteiro, o Sr. poderia especificar o que seria esta compra ???

Roberto Bozzo
Visitante
Member
Roberto Bozzo

Vi este anúncio em outro sítio onde diz que seriam AM-39 e o SM-39, mas não especifica as quantidades.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

A proa e a superestrutura dessa concepção me lembram na verdade é da Classe SIGMA da DAMEN Shipbuilding da Holanda.

Mas já teve tanta liberação de concepção dessas CVs que realmente tá difíciu dizer o que é real ou o que de fato está sendo projetado…

Para mim não vai ter PROSUPER nenhum e a MB está tentando tunar o máximo que puder o projeto das CVs para remediar o desmantelamento da esquadra, pois elas sim é que serão nossa linha de frente daki a uns 15 anos.

SIGMA Class
http://shipspotting.com/photos/big/5/0/9/1763905.jpg

Sds.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“marciomacedo 28 de outubro de 2014 at 12:41 A MB também não lembra do nome dos navios da frota de Barroso em Riachuelo.” Discordo, embora você tenha razão quanto à maioria dos navios, mas só se levarmos em conta as últimas décadas. Dos nomes dos nove navios da divisão comandada por Barroso em Riachuelo, três batizam navios atualmente em serviço: Navios-patrulha oceânicos Amazonas, Araguari, e monitor Parnaíba. Dois são novos, com perspectiva de longa vida útil pela frente, e um é veteraníssimo, mas também deverá continuar em serviço por um bom tempo. Outros cinco foram homenageados por vários navios sequenciais… Read more »