Home Noticiário Internacional China quer solucionar divergências marítimas de modo pacífico

China quer solucionar divergências marítimas de modo pacífico

228
20

PLAN-CSG-07

ClippingNEWS-PAO presidente chinês, Xi Jinping, afirmou nesta segunda-feira que o país nunca utilizará a força para alcançar os objetivos e que deseja resolver de forma pacífica as disputas marítimas com os vizinhos. “Basta olhar para a história para ver que os países que tentaram desenvolver-se à força fracassaram, invariavelmente”, afirmou em um discurso no Parlamento ucraniano.

“Isto é o que a história nos ensina. A China se dedica a promover a paz. Devemos estar sempre muito alertas contra os fatores que podem nos privar da paz”, completou. Pequim mantém disputas com quatro países do sudeste asiático por pequenas ilhas no mar da China Meridional. O país também tem outra divergência no mar da China Oriental com o Japão pela soberania das ilhas Senkaku, administradas por Tóquio e reivindicadas por Pequim com o nome Diaoyu.

“Há muito tempo, a posição da China consiste em solucionar as divergências com os países envolvidos e (defender) seus interesses em termos de soberania e fronteiras marítimas pelo diálogo e com consultas”, disse o presidente chinês. “O governo chinês está disposto a reforçar o diálogo e a cooperação com os países em questão para manter a liberdade de navegação e a segurança das vias marítimas, assim como para garantir suas delimitações marítimas pacíficas”, concluiu.

FONTE: Jornal do Commercio (PE)/Da AFP

20
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
WagnerdaltonlRafael M. F.Fernando "Nunão" De MartiniIvan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Na verdade há um teatrinho entre os países dotados de armas nucleares, notadamente entre os EUA, Rússia e China. Eles fingem que brigam e a gente finge que acredita. Ou seja, nós, os trouxas, ficamos nos matando por ideologias e eles no fundo, se amam. Nunca vai haver conflito direto entre esses países pela simples fato que é grande o risco de alguém fazer uma besteira e apertar o botão que aciona a “bomba”. O máximo que vai acontecer são essas potências colocarem seus cães pra brigarem e eles não se envolverem diretamente um contra o outro. Só vão exercitar… Read more »

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

O mundo é mesmo habitado por uma espécie estranha. E não estou me referindo ao orictéropo ou ou aie-aie ou algo parecido. Me refiro ao “Homo sapiens” mesmo! A China é o terceiro maior país do mundo e implica que quer uma ilhotas. A Argentina é o oitavo maior país do mundo e com todo esse território não consegue extrair recursos para ser uma potência mundial, mas insiste que quer as Malvinas, como se fosse esse o problema deles estarem na pindaíba. Sempre tem que ter um motivo pra fazer confusão e sempre o culpado são os outros. Aí vem… Read more »

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Mas devo concordar que das esquisitices humanas essa dos chineses e argentinos é a menor.
Pior são uns caras que se explodem no meio de um ônibus escolar por conta de quem deveria suceder Maomé.
É cada coisa que essa espécie inventa…
Já ta passando da hora de um outro asteroide dar uma passadinha por aqui pra ver se dessa vez começa direito.
As baratas merecem uma chance também!!

MO
Membro
MO
Membro
rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

MO voltou com tudo!!! Que bom! Aliás, estavam falando de você lá no post dos submarinos.

Bosco, você anda muito pessimista com a humanidade. Esqueça os barbudinhos da Jihad. Melhor sonhar com as enfermeiras alemãs rsrs.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

“As baratas merecem uma chance também!!!”
🙂

MO,

gostei do navio “caixa de sapato”, de verdade. 🙂

Grande Abraço.

Ivan
Membro
Member
Ivan

Diplomacia das Canhoneiras. Coisa antiga e os chineses conhecem bem, pois já estiveram dos dois lados dos canhões. Durante décadas, séculos, tiveram que observar a politica das poderosas marinhas a margear não só a China, mas toda a Ásia. Foram portugueses, ingleses, russos, japoneses e norte americanos a navegar com seus canhões. O PLA, braço armado do PC Chinês, já construiu uma poderosa força costeira, capaz de intimidar qualquer aventureiro que se aproxime das suas costas, e agora está construindo uma poderosa marinha de alto mar para apoiar suas “intenções de paz” e livre comércio. Até mesmo o nosso José… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Active Member
Rafael M. F.

Relembrando: Para a China manter seu crescimento econômico, precisa garantir sua segurança alimentar e seu acesso às fontes de matérias-primas e de energia. Daí as investidas no Brasil e na África. Precisa também garantir suas rotas comerciais e sua saída para o Pacífico, daí o ritmo de construção de navios de guerra semelhante aos da IIGM. O mapa abaixo mostra bem a delicada posição estratégica chinesa. Vejam a quantidade de ilhas com (US) e (Japão) à frente dos principais portos chineses, como Qingdao, Shanghai, Hong Kong, Guangzhou. http://www.guiageo.com/pictures/mapa-asia.jpg Será uma área interessantíssima nos próximos anos. Eles sabem que uma ação… Read more »

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

“…, daí o ritmo de construção de navios de guerra semelhante aos da IIGM.” Rafa… na verdade nem de perto é semelhante e nunca mais se verá o que aconteceu durante a II Guerra…50 NAes de escolta construídos em apenas um ano por exemplo! Mesmo para os padrões chineses, que não precisam dar satisfações a um Congresso, a mão de obra é barata e mesmo “roubam” informações descaradamente dos outros,armas e plataformas são caras e a tendência é que ficarão mais caras e os chineses também precisam substituir o que é antigo. No mais concordo com o que você escreveu…China… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Active Member
Rafael M. F.

daltonl 21 de novembro de 2014 at 10:39 “…50 NAes de escolta construídos em apenas um ano…” Dei uma wikada e constatei que a maioria deses Porta-aviões de escolta tinham deslocamento entre 7.800 e 11.000 toneladas. Como comparação, um Arleigh Burke tem deslocamento entre 8.300 e 10.800 toneladas. Os Estados Unidos, durante toda a IIGM, construíram cerca de 90 (!!!!!!) porta-aviões de escolta. Maaas… de 2012 a 2014 a China comissionou 17 corvetas, 7 fragatas, 1 contratorpedeiro, 2 navios de reabastrecimento e provavelmente mais de 5 submarinos convencionais (não consegui o número exato). Soma-se a isso mais 6 contratorpedeiros em… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Active Member
Rafael M. F.

Ivan
18 de novembro de 2014 at 23:25

“O PLA, braço armado do PC Chinês, já construiu uma poderosa força costeira, capaz de intimidar qualquer aventureiro que se aproxime das suas costas, e agora está construindo uma poderosa marinha de alto mar para apoiar suas “intenções de paz” e livre comércio.”

Por enquanto, a PLAN é essencialmente uma arma de defesa costeira. E não será tão cedo que ela conseguirá igualar o efetivo combinado das Marinhas de Taiwan/Japão/USA (Frota do Pacífico)/Austrália/Coréia do Sul.

Se algum dia ela igualar…

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Rafa… os 50 NAes de escolta que citei pertenciam todos à uma única classe, “Casablanca” e não é justo comparar um NAe de escolta com um Arleigh Burke que representa o que há de melhor no tipo enquanto os NAes de escolta eram muito limitados e relativamente fáceis de construir. Acho que você inflou um pouco o deslocamento de um Arleigh Burke…os F IIA estão na faixa de umas 9200 toneladas e ainda não se sabe ao certo como será o futuro AB III mas 10800 toneladas parece muito. Só o que os EUA já investiram no futuro USS Gerald… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Active Member
Rafael M. F.

“…não é justo comparar um NAe de escolta com um Arleigh Burke…”

Baseei-me exclusivamente na tonelagem. Que um AB está milênios-luz distante do que havia de mais moderno na IIGM, não sou louco de contestar.

“Acho que você inflou um pouco o deslocamento de um Arleigh Burke…”

Nem foi minha intenção, foi apenas para mostrar similaridades no deslocamento.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Dalton e Rafael M. F., Como qualquer comparação de feitos tão distantes no tempo, essa do ritmo de construção de navios de guerra na China atual e dos EUA da década de 1940 tem inúmeros pontos contestáveis. Mas, se formos pensar apenas pelo lado lúdico da coisa, creio que podemos comparar (com todos os problemas da comparação) escoltas com escoltas, já que estamos falando de contratorpedeiros (destróieres de defesa aérea) fragatas e corvetas novas da China – então falemos dos contratorpedeiros “de esquadra” e “de escolta” dos EUA da época da II Guerra Mundial, que eram as últimas palavras em… Read more »

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Excelente síntese Nunão e arrisco a dizer que os atuais
grandes combatentes de superfície como os Arleigh Burkes e equivalentes chineses tem tamanho e importância para ocupar o lugar de cruzadores leves dos anos 40.

Então bem se poderia incluir os Atlantas e Clevelands, mais de 30 unidades que ficaram prontas até 1945 além
de 9 Clevelands que foram completados como NAes leves
classe Independence todos no ano de 1943.

Rafael M. F.
Visitante
Active Member
Rafael M. F.

Signori

Nem foi minha intenção ombrear a produção chinesa com a americana. Certa vez, em uma daquelas revistas “Em Guarda – Para a Defesa Das Américas” havia uma reportagem sobre um dos estaleiros americanos que, no auge do esforço de guerra, era capaz de construir um petroleiro em dez dias – através da montagem de módulos.

Obviamente, não era um navio comparável aos superpetroleiros de hoje. Mas não deixa de ser um feito notável.

Se bem que 50 CT’s por ano significa praticamente um por semana. Quantos estaleiros norte-americanos estavam envolvidos no esforço de guerra?

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Rafa… você com certeza não é o único a fazer tal comparação, pessoalmente ouvi de pessoas que os EUA poderiam repetir o feito dos anos 40 e isso é impossível até porque todos aqueles estaleiros foram definitivamente fechados. Mas, para evitar que algumas pessoas levassem ao pé da letra o que você escreveu fizemos o Nunão e eu um aparte já que ao menos no meu caso minha curiosidade sobre a produção de armamento nos EUA levou-me a ler sobre o assunto muitos anos atrás. No link abaixo você poderá ter uma ideia dos estaleiros envolvidos e note que no… Read more »

Wagner
Visitante
Member
Wagner

EI BOSCO (Com a permissao do editor, so dessa vez, por favor…) Olha so, vc falou de armas nucleares, alguem falou de baratas. Pense : as baratas resistem a bombas nucleares. Se a humanidade se aniquilasse na terceira guerra com armas atomicas, somente as baratas sobreviveriam. A radiação lhes causaria mutações, elas seriam a espécie mais numerosa, e assim desenvolveriam após milhoes de anos, inteligencia, aumentariam de tamanho, e a Terra seria uma civilização de Baratas enormes e inteligentes !! Então, uma barata arqueóloga encontraria ruínas a muitos metros de profundidade, de nossas cdades, MAS, o governo das barata siria… Read more »

Wagner
Visitante
Member
Wagner

ops : ali é ” governo das baratas iria persegui-la !! “