sábado, outubro 16, 2021

Saab Naval

Duas das três fragatas chinesas C28A para a Argélia estão quase prontas

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Fragatas C-28A de construção chinesa para a Argélia - 1

Foram divulgadas na Internet fotos das duas primeiras fragatas C28A de construção chinesa para a Marinha da Argélia, em fase final de aprontamento. Os três navios encomendados à China são baseados na classe F-22P construída para o Paquistão e estão sendo construídos pela Hudong-Zhonghua Shipbuilding Company, em Xangai.

Os navios têm cerca de 120 m de comprimento, com boca de 14,4 m, calado de 3,87 m, um deslocamento padrão de cerca de 2.880 toneladas, e um deslocamento carregado de mais de 3.000 toneladas.

A C28A foi projetada pelo Instituto 708, que também é conhecido como o Instituto Marinho de Projeto e Pesquisa da China (MARIC).

A Thales está fornecendo o radar 3D Smart-S Mk 2 e o sistema de comando, controle e comunicações para a instalação nas corvetas argelinas no âmbito de um acordo de 21 milhões de euros (US$ 28 milhões). Para atenuar preocupações sobre uma possível espionagem industrial na China, a Thales irá instalar os componentes sensíveis e software somente depois que os navios foram entregues à Argélia.

O sistema de combate da C28A é em grande parte chinês, com excepção do radar Thales Smart-S Mk 2, e consoles de operador multifuncional associados (MOC), datalinks link Y e consoles associados.

As armas incluem um canhao principal de 76 milímetros, dois lançadores quádruplos para mísseis antinavio C-802 ou C-802A montados transversalmente a meia-nau, um lançador óctuplo FM-90N de mísseis superfície-ar HQ-7, dois sistemas de defesa aproximada (CIWS) de 30 milímetros Tipo 730B close-em sistemas de armas (CIWS), dois lançadores triplos de torpedos antissubmarino que operam através de uma abertura no casco, e 24 lançadores de despistadores de mísseis.

O sistema de propulsão é composto por quatro motores diesel MTU. Diferentemente dos modelos existentes, não há chaminé. Em vez disso, os gases de escape diesel ficam perto da linha d’água, como ocorre nas fragatas MEKO para minimizar a assinatura por infravermelho. A velocidade máxima deverá ser de cerca de 30 nós. O casco tem dois conjuntos de estabilizadores de aleta em cada bordo.

O navio tem hangar para um helicóptero, capaz de acomodar um dos helicópteros AgustaWestland AW-159 Wildcat em serviço na Marinha Argelina.

Fragatas C-28A de construção chinesa para a Argélia - 2

Nesta foto é possível comparar o tamanho de uma corveta Tipo 053A com o das C28A
Nesta foto é possível comparar uma corveta Tipo 053A com as C28A

C28A CG

- Advertisement -

2 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
lynx

Se a Thales vai fornecer o radar de busca combinada e os sistemas de comando, controle e comunicações, mas não confia nos chineses, quem e como será feita a integração dos armamentos de origem chinesa aos sistemas franceses? Os chineses vão abrir o software dos seus equipamentos a quem declaradamente não confia neles?
Integração de sistemas em um navio de guerra é uma das coisas mais complexas que existem. Se não houver cooperação entre os diversos fornecedores, simplesmente não sai nada. E tá cheio de navios não integrados por aí…

Mauricio R.

Na foto 3, o navio “502” é uma corveta Type 056, não uma fragata Type 053.
No mais será que c/ algumas poucas alterações, não seria uma alternativa a mto hypada e atrasada “Tamanduá”???

- Publicidade -

Últimas Notícias

Japão lança o ‘Hakugei’, segundo submarino classe Taigei

O Japão lançou ao mar o segundo de uma nova classe de submarinos diesel-elétricos. O novo submarino, que foi batizado...
- Advertisement -