sábado, março 6, 2021

Saab Naval

Marinha Indiana submeteu RFI à Dassault para a versão naval do Rafale

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

caça Rafale no porta-aviões Charles de Gaulle - foto Marine Nationale

O Pedido de Informações indiano foi informado pela Dassault em coletiva de imprensa

Segundo matéria publicada pelo site Navy Recognition nesta quinta-feira, 12 de março, a Marinha Indiana submeteu um RFI (Request For Information – pedido de informações) à empresa francesa Dassault Aviation sobre a versão do caça Rafale para emprego em navio-aeródromo, denominada Rafale M (de Marine) e que só existe na configuração de monoposto (um só lugar). A informação foi dada pelo diretor-executivo da Dassault, Eric Trappier, em coletiva de imprensa realizada na quarta-feira. Trappier disse que a empresa respondeu ao pedido de informações da Marinha Indiana

No momento, a Índia e a França estão em negociações finais para um contrato de 126 caças das versões de emprego em bases terrestres (monoposto e biposto) para a Força Aérea Indiana. Os atuais porta-aviões da Índia, INS Vikramaditya e INS Viraat, além do quase pronto INS Vikrant, são dotados de uma rampa na proa para operações do tipo STOBAR (Short Take-Off But Arrested Recovery – decolagem curta mas pouso enganchado).

Rafale Marine - Rafale M - foto Marinha Francesa

Apesar de ser provavelmente capaz de realizar operações STOBAR, as capacidades do Rafale M seriam maximizadas num navio-aeródromo do tipo CATOBAR (Catapult Assisted Take-Off But Arrested Recovery – decolagem assistida por catapulta mas pouso enganchado) como é o caso dos grandes porta-aviões de propulsão nuclear que servem à Marinha dos EUA e do único exemplar em serviço na Marinha Francesa, o Charles de Gaulle.

Rafale M pronto para lançar em missão de 25fev2015 contra o EI - foto 2 MD França

O futuro navio-aeródromo indiano, o INS Vishal, eventualmente terá propulsão nuclear e sistema CATOBAR.

FONTE: Navy Recognition (tradução e edição do Poder Naval a partir de original em inglês)

FOTOS: Marinha Francesa

COLABOROU: Sandro

- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Iväny Junior

Rafale na ski-jump, junto com Mig-29k e algum Harrier velho de guerra. Quero ver.

Oganza

Aguardem a estreia da mais nova e imperdível Novela Indiana: MMRCA-N: Medium Multi-Role Combat Aircraft NAVAL.

É só o SUCESSO… 😛

Grande Abraço.

MO

ou nem ne possivelmente o Mig com uma firulagem com o Rafale mas no final operem o mig, vai saber

em tempo =

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2015/03/pctc-galaxy-leader-c6so2-capacitado.html

5.110 veiculos de capacidade

8 photos

Kojak
Ivan

Kojak,

Sabe onde fica as Seycheless?
http://www.operationworld.org/files/ow/maps/lginset/seyc-LMAP-md.png

Sds., Ivan.

Ivan
Ivan

Este outro mapa ainda é mais interessante: http://www.mappery.com/maps/Indian-Ocean-Islands-Map.mediumthumb.jpg Mostra a posição das Ilhas Seychelles à nordeste de Madagascar e frontal a costa leste da África, onde indianos e chineses tem sérios interesses. Logo mais à oeste das Seychelles fica a célebre base americana de Diego Garcia, marcada no Mapa, bem no meio do Oceano Índico. Acima de Diego Garcia estão as Maldivas, bem pertinho da costa sudoeste da Índia. E o petróleo da China, que vem do Oriente Médio e África passa no meio disso tudo… O mapa, sempre o mapa, para ajudar a entender os movimentos das nações. Sds.,… Read more »

Ivan

O Rafale seria uma opção interessante para a Marinha da Índia se esta alinhasse na sua frota um “navio-aeródromo do tipo CATOBAR (Catapult Assisted Take-Off But Arrested Recovery – decolagem assistida por catapulta mas pouso enganchado)”, ou se ao menos tivesse um deste tipo em construção. Mas não tem. O que há é a óbvia intenção de construir um ou mais carriers CATOBAR no futuro. Mas este futuro pode demorar, talvez 10 anos ou mais. Em uma ou duas décadas o exíguo e caríssimo espaço do convés e hangar de cada grande porta-aviões merecerá uma esquadrilha de caças furtivos. Por… Read more »

Oganza

Ivan,

perfeito, mas só por chatice mesmo 🙂 , Diego Garcia é Britânica e “alugada” pelos americanos. Sem falar que Maldivas reivindica o Atol de Diego Garcia… tem uns outros por lá com as mesmas pretensões mas eu não lembro quem… rsrsrs

Grande Abraço.

Kojak

Ivan

o Mapento.

Oganza

Accipiat felis quae vellent rodere mures.

Chibuk

Mauricio R.

Mais sarna p/ se coçarem???

Ivan,

A Índia não precisa de “Exocet”, eles tem “Brahamos”.

Kojak

Ivan

o Mapento

Leu o texto ?

Mencionam também o Sri Lanka.

Quer me mostrar também onde fica ? (rs)

Brahamos,

breve Barak, Iron Navy etc …..

Ao longo de poucos anos USD 8 Bi em armas Israeli.

Este ano USD 1 Bi.

“….Exocet de versões mais novas….”

Creio que irão, vai depender do $$$$ custo, somente.

Chibuk

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Doutrina de engajamento da US Navy contra submarinos inimigos

A doutrina de Guerra Antissubmarino (ASW) da US Navy (Marinha dos EUA) prioriza a destruição dos submarinos de um...
- Advertisement -
- Advertisement -