Home Aviação Naval Marinha testa A-4 modernizado em Natal

Marinha testa A-4 modernizado em Natal

4073
9

AF-1 modernizado - 1

Pilotos da Marinha do Brasil testam em Natal, desde o início do mês, um caça recém-modernizado que integra o 1º Esquadrão de Interceptação e Ataque. A aeronave, AF-1 Falcão (A-4KU Skyhawk II), recebeu um novo sistema aviônico, passando do modelo analógico para o digital. Ao todo, 12 caças da Marinha devem ser modernizados até o fim de 2017. O investimento é de US$ 140 milhões.

“Há 3 anos, em parceria com a Embraer, iniciamos o processo de modernização da aeronave AF-1B N-1001. Todo o avião foi desmontado e teve o seu sistema aviônico mudado. No dia 26 de maio passado, o caça nos foi entregue e agora estamos fazendo testes aqui em Natal”, explicou o capitão-de-fragata Emerson Gaio, comandante do 1º Esquadrão de Interceptação e Ataque.

A Marinha do Brasil possui 23 caças Skyhawk, adquiridos das Forças Armadas do Kwait em 1998. Desse total, 12 serão modernizados. “Precisávamos dessa modernização para ficarmos equiparados à forças de outros países. Com isso, estamos aptos a reforçar a garantia da soberania nacional”, completou o comandante.

A modernização dos caças consiste em um sistema aviônico modernizado, com arquitetura totalmente digital. Um radar com capacidade ar-ar e ar-terra foi incorporado à aeronave. “Isso diminiu em muito a carga de trabalho do piloto. O sistema elétrico e toda a cablagem foram substituídos de forma a aumentar a confiabilidade do meio. Agora, temos computadores que nos ajudam a calcular onde atacar”, disse Gaio. O principal equipamento desse novo sistema é um radar Warning Receiver, que permite a operação da aeronave no cenário de combate além do horizonte visual.

O caça, que fica sediado em São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro, foi trazido para o Rio Grande do Norte para passar por testes na Base Aérea de Natal. “Como a FAB mantém essa base aqui e ela já possui toda a estrutura necessária para testes com aviões militares, solicitamos fazer os primeiros testes da aeronave modernizada aqui. Há um estande de tiros de 40 quilômetros quadrados no município de Maxaranguape, no litoral Norte potiguar, onde podemos simular ataques. Pudemos comprovar que, com os novos equipamentos, a precisão nos alvos melhorou muito”, frisou o comandante Gaio. Durante os testes, foram lançadas bombas MK-81 e BEX-11.
Três dos caças da Marinha participam do treinamento em Natal. As aeronaves voltam para o Rio de Janeiro nesta sexta-feira (12). A previsão é que cada aeronave modernizada venha para o Rio Grande do Norte assim que ficar pronta para passar por testes.
Skyhawk
O A-4 Skyhawk foi projetado para aviação militar dos Estados Unidos na década de 1950. O modelo usado pela Marinha do Brasil, o A-4KU Skyhawk-II, foi construído no final da década de 1970. Em 1998, o Brasil comprou 23 caças das Forças Armadas do Kwait. “Como são muito versáteis, essas aeronaves ainda podem ser perfeitamente usadas em combate e serem modernizadas com o passar dos anos. E é isso que nós estamos fazendo agora”, explicou o comandante Emerson Gaio. Além da Marinha do Brasil, a Força Aérea da Argentina e as Forças Armadas de Israel usam os caças Skyhawk.

Os caças brasileiros são equipados com canhões de 20 milímetros, cuja munição é capaz de perfurar qualquer tipo de bindagem; bombas MK 80; e mísseis ar-ar, isados para interceptação aérea.

A Marinha do Brasil aprovou a implementação de melhorias no programa de modernização dos caças em maio de 2011. “Além de podermos ter aviões mais modernos, a Marinha deu uma importante contribuição para a indústria nacional de defesa, uma vez que toda a tecnologia usada foi planejada pela Embraer”.

O Skyhawk é capaz de pousar e decolar em porta-avões. A Marinha possui o porta-aviões, mas, o navio está parado no Rio de Janeiro desde 2011 para passar por uma série de reformas e atualizações de sistemas. A previsão é que o porta-aviões volte a operar em 2019.

FONTE: G1

9
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
MOGrooNautiluswwolf22Roberto Lopes Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
wwolf22
Visitante
wwolf22

do que adiante ter aviões embarcados se não temos porta avião ?!?!?!?!?!
eles serão utilizados como “aviões salva vidas” nas praias durante o verão ??? Outra pergunta, eles estão treinando pouso e decolagem num ValeMax ??

Roberto Lopes
Visitante
Member
Roberto Lopes

Ao forista wwolf22: Escrevi recentemente um texto que apontava as sérias limitações do AF-1 modernizado. Mas não se pode dizer que ele não tem função. Apesar de incapacitado para disparar mísseis contra alvos de superfície, ou operar vetores BVR, o Falcão da MB pode cumprir funções de defesa aérea da frota — se engajando em combates aéreos contra um eventual caça inimigo — e de bombardeio a alvos terrestres. O problema, a meu ver, é o da relação custo/benefício. Até que ponto devemos investir o pouquíssimo dinheiro da MB na atualização de uma aeronave com tais limitações? Mas é certo… Read more »

wwolf22
Visitante
wwolf22

Robert Lopes,

qnd os AF-1 foram adquirido os mesmos tinham como destino o nosso porta aviões…
eu fico pensando se não eh desperdício fazer upgrade nos aviões ja que o nosso porta aviões não sai do estaleiro…
como o nosso porta aviões NUNCA sai de estaleiro, fica ai a minha duvida…
quanto que ja foi gasto nas reformas intermináveis do porta aviões ?!?!?!

Roberto Lopes
Visitante
Member
Roberto Lopes

Creio que durante muitos e muitos anos os AF-1 precisarão operar de uma base em terra, Wolf — o que quer dizer que o raio de ação deles estará tremendamente reduzido.
Mas isso não é mais grave do que as informações que circulam nos bastidores a respeito dos problemas de integração de uma modernização feita com equipamentos procedentes de vários fornecedores diferentes.
A aviação de asa fixa da MB enfrenta, realmente, um momento crítico: sem um porta-aviões de desempenho confiável e sem aeronaves confiáveis também.
Uma pena.

wwolf22
Visitante
wwolf22

Ja que nao teremos um porta aviões nos próximos 25 anos, a MB poderia adquirir uns doze SU-34…

Nautilus
Visitante
Nautilus

Deus nos livre, wwolf22!
Prefiro ficar com Skyhawks! kkkkk

Groo
Visitante
Groo

Passaremos de uma marinha com um porta aviões sem aviões para uma marinha com aviões sem porta aviões. Um dia a gente se encontra.

wwolf22
Visitante
wwolf22

Nautilus,
ok, tirando esses dois modelos, quais outros poderiam fazer o papel de uma marinha sem porta aviões mas com os aviões ?!?!

MO
Membro

Fontoura e os cara, sei la cara, não vai ter Nae (looks like) graças, deveriamos ja que mantem asa fixa algum vetor de maoior alcance bem comopatrulhamento maritimo e uma outra base mais pra riba ?

em tempo = excruzivel vídeo tbm – trambolhao 300 m 7.100 teus

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2015/06/ms-santa-cruz-lxca-video-e-imagens.html

vídeo + 17 photos