quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Marinha injeta R$ 1,3 milhão na EMGEPRON para que ela atue em programas estratégicos

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br
Almirante Julo Soares de Moura Neto visita o estande da Emgepron na Euronaval 2014
Na última semana de outubro do ano passado o estande da EMGEPRON na mostra Euronaval, em Paris, recebeu a visita do então comandante da Marinha, almirante Moura Neto (segundo à esquerda)

 

A Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha (DGePEM) contratou a Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON), a 1º de junho último, para a prestação de serviços de apoio técnico-administrativo em sua área de programas estratégicos.

O contrato tem validade de um ano e valor total pouco superior a 1,3 milhão de Reais.

A contratação acontece no momento em que a EMGEPRON está conhecendo o seu novo diretor-presidente, o vice-almirante da reserva Francisco Laranjeira, que já se apresentou na empresa mas só assume o novo cargo na primeira quinzena de julho.

A DGePEM é uma organização militar sediada em Brasília (DF), com semi-autonomia administrativa, subordinada à Diretoria-Geral do Material da Marinha (DGMM). Parte de sua estrutura está localizada no Rio de Janeiro, de forma a atuar como órgão executivo central de gerenciamento de projetos estratégicos da Marinha, em coordenação com os Órgãos de Direção Setorial e Diretorias Especializadas, servindo de repositório do conhecimento institucional adquirido.

Quase todos os Programas estratégicos da Marinha do Brasil estão subordinados à DGePEM, exceto o Programa Nuclear da Marinha (PNM) e o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), que já possuem estruturas de governança e de gerenciamento próprios.

A seguir, a medida administrativa que regula o novo vínculo da DGePEM com a EMGEPRON;

DIRETORIA DE GESTÃO DE PROJETOS E S T R AT É G I C O S

EXTRATO DO CONTRATO

CONTRATO Nº 40005/2015-002/00

Processo nº 63202.000021/2015-63. Contratante: União, por intermédio da Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha (DGePEM), CNPJ 19.418.876/0001-80. Contratada: Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON), CNPJ 27.816.487/0001-31.

 

Objeto: Contratação da EMGEPRON para prestação de serviços de apoio técnico-administrativo para o desenvolvimento de programas estratégicos. Fundamento Legal: Lei nº 8.666/1993. Vigência: 01/06/2015 a 31/05/2016. Valor estimado do Contrato: R$ 1.369.488,00 (um milhão trezentos e sessenta e nove mil quatrocentos e oitenta e oito reais). Data de Assinatura: 01/06/2015.

- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ernani

Alguém saberia/poderia especificar que projetos estratégicos seriam esses?

Blind Man's Bluff

@ernani

Por apenas 1,3 milhões, não podem ser muitos projetos. Nem se for apenas 1 projeto, por essa cifra, não ser grande coisa.

Blind Man's Bluff

1,3 milhões. Nem se fosse propina seria grande coisa.

Douglas Falcão

Pois é…… Vivemos em um país dominado por corporações publicas ineficientes, perdulárias, corruptas e arrogantes. Existem funcionários públicos do Estado do Rio de Janeiro que no final de 12 meses percebem dos pagadores de impostos bem mais do que a cifra anunciada nesta reportagem… Realmente é um descalabro a comparação (Contracheque X investimento na Engepron) mas ela é factível!!! A classe média que vive na livre iniciativa (em todas as suas camadas) é heroica. Tenho asco desse corporativismo ibérico, que faz um país com tanto potencial, ser tão pobre de recursos e ter servidores tão bem aquinhoados com o dinheiro… Read more »

John Paul Jones

Querem uma explicação ??. o Falcão acima está certo ….

R$ 1,3 M deve ser para pagar parte da pesada estrutura de pessoal da Emgepron e mais alguns outros almirantes recontratados pela MB ….

Um almirante da reserva recontratado pela MB e pago pela Emgepron deve custar pelo menos uns R$ 15 mil reais por mês, ou cerca de R$ 200 mil ano.

Assim, R$ 1,3 M deverá estar pagando cerca de 05 almirantes da reserva recontratados mais a taxa de administração da Emgeprom que é superior a 30 %.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -