Home Marinha do Brasil A Esquadra cansada: Wagner orienta Marinha a contratar navio civil para levar...

A Esquadra cansada: Wagner orienta Marinha a contratar navio civil para levar tropa ao Haiti

827
27
Jaques Wagner
Ministro da Defesa, Jaques Wagner

Roberto Lopes

Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa

O atual quadro de esgotamento dos meios da Marinha forçou o ministro da Defesa, Jaques Wagner, a, nesta quarta-feira (17.06), tomar uma decisão incomum: ordenar à Marinha a contratação de um navio de carga civil para transportar até o Caribe a tropa de 970 militares que tomará parte na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH).

Como a Organização das Nações Unidas (ONU) só financia um transporte anual de tropas brasileiras para o Haiti, e o Brasil faz dois envios por ano, os custos desta viagem terão que ser bancados pelo Ministério da Defesa.

Segue abaixo a portaria assinada pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner:

MINISTÉRIO DA DEFESA

PORTARIA N 1.350, DE 17 DE JUNHO DE 2015

Designa a Marinha do Brasil para conduzir a contratação do transporte de tropas para a Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH).

O MINISTRO DE ESTADO DA DEFESA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso I, do parágrafo único, do art. 87, da Constituição, de acordo com o disposto na Lei Complementar n.º 97/1999 e,

considerando que o Brasil, desde 2004 vem participando da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH), mediante o envio de tropas das três Forças Singulares, com o quantitativo atual aprovado em 970 militares;

considerando que a ONU será responsável por custear as despesas de transporte de tropa de apenas um rodízio anual;

Considerando que o Brasil manteve a realização de dois rodízios anuais de suas tropas, ficando assim encarregado de custear o transporte do 22º e 23º contingentes, com período de execução estimado entre 12 de novembro e 4 de dezembro;

considerando a indisponibilidade de meios orgânicos das Forças Singulares em quantitativos e capacidades suficientes para o transporte integral dos militares e do material necessário, no período supramencionado, bem como o elevado custo de suas manutenções, justificando a necessidade de contratação de aeronaves para a rotação da tropa brasileira, com esteio no inciso XXIX, do artigo 24, da Lei nº 8.666/93, uma vez que a contratação em questão não se encontra inserida no objeto da Lei nº 12.598/12;

considerando a experiência já adquirida pela estrutura de abastecimento da Marinha do Brasil na realização do transporte de material para a Missão de Paz no Líbano (UNIFIL), resolve:

Art. 1º Determinar que Marinha do Brasil realize todos os trâmites necessários para a contratação do transporte de 972 militares para e do Haiti, na forma do inciso XXIX, do artigo 24, da Lei nº 8.666/93.

Art. 2º Estabelecer que os recursos orçamentários necessários para efetivação da contratação mencionada no artigo anterior serão descentralizados por este Ministério, do programa 2057 – Política Externa (Defesa Nacional), ação 20X1 – Participação Brasileira em Missões de Paz.

Art. 3º Estabelecer que os requisitos, os dados e as demais informações para a correta definição do objeto a ser contratado, serão definidos e encaminhados como anexo desta Portaria.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

JAQUES WAGNER

NOTA DO EDITOR: o grifo no texto da portaria é de responsabilidade do Poder Naval.

Operação 'Amazônia Azul'2015 Rio de janeiro 06 de março de 2015 A Marinha do Brasil está realizando, desde o dia 1° até 6 de maio, a Operação Amazônia Azul 2015, desenvolvendo atividades de fiscalização nas Águas Jurisdicionais Brasileiras. O Grupo Tarefa Sudeste, que coordena as ações nas áreas de responsabilidade do Comando do 1º Distrito Naval – área marítima do Rio de Janeiro e Espírito Santo – realizará atividades de Patrulha e Inspeção Naval, bem como ações de proteção aos navios mercantes, plataformas fixas e suas instalações. Durante a Operação, serão empregados dois Navios-Patrulha, um Rebocador de Alto Mar, um Aviso de Patrulha, além dos meios da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. o Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Apa”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, realizou exercício de retomada de plataforma na Bacia de Campos. Tal iniciativa visa manter e aprimorar a capacidade de pronta resposta no caso de tentativa ou efetiva invasão das plataformas de petróleo. Em paralelo, manteve as ações de Patrulha Naval e Inspeção Naval na região. Ricardo Pereira / FututraPress
Navio de desembarque-doca “Ceará”: em reparos desde o mês passado, quando sofreu uma pane a caminho do Haiti
Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
wwolf22
wwolf22
5 anos atrás

Sera que na CVC tem o pacote pro Haiti ??? aha ha ha ha
tem que rir pra não chorar !!!!!!!!!

Requena
Requena
5 anos atrás

Isso é resultado da subserviência do “Almirantado” brasileiro.

Quem não se lembra das matérias, notas e boatos que saiam na imprensa afirmando que a Marinha era a Força “mais próxima” do desgoverno atual?

O resultado está aí. Parabéns aos envolvidos.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
5 anos atrás

É… o último a sair, que apague a luz…

felipe augusto batista
felipe augusto batista
5 anos atrás

Ei aldoghisolfi, ninguém precisa apagar luz nenhuma, ela já foi cortada por falta de pagamento!

Roberto Lopes
Roberto Lopes
5 anos atrás

Atenção amigos:
O Poder Naval não é lugar para ofensas ou acusações sem provas com potencial para denegrir a imagem de uma pessoa.
Críticas são válidas, dentro dos limites estritos da civilidade.
Grosserias e xingamentos, não.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
5 anos atrás

a.cancado 18 de junho de 2015 Cara, eu recomendaria solicitar à moderação da Trilogia a edição de seu comentário ou mesmo seu apagamento. Por ser um site com grande quantidade de acessos que possui uma posição independente – e crítica – em relação à politica de defesa praticada pelo governo, esse tipo de comentário pode ser usado contra a própria Trilogia por outros site de defesa mais alinhados com o governo. Falo porque já vi isso acontecer em outros blogs. Eu sei que esse governo é uma piada de mau gosto e compartilho do seu sentimento de revolta. Mas nunca… Read more »

Roberto Lopes
Roberto Lopes
5 anos atrás

Bom dia, Rafael,
A moderação da Trilogia já está examinando a melhor forma de acolher a sugestão que você passou ao a.cançado.
Concordo plenamente contigo.

XO
XO
5 anos atrás

Eh triste para um Oficial da ativa ler essa noticia, mas nao podemos fugir da realidade… se nao ha disponibilidade de meios, tomar um caminho alternativo eh a solucao… soh espero que essa folga possibilite a manutencao do Saboia que saiu recentemente de San Juan, em retorno ao Brasil… eh um bom Navio, mas precisa parar para o cumprimento das rotinas de mantencao planejada…

daltonl
daltonl
5 anos atrás

a.cancado… não vejo como o “Almirante” em questão poderia ter feito mais, a não ser que você esteja querendo comparar o que a FAB conseguiu por exemplo, 36 Gripens que ainda não existem e alguns anos ainda se passarão para estarem operacionais e mesmo assim, muito poucos ainda mais quando deduzidos os que serão usados para treinamento e os que estarão em algum tipo de manutenção. Quantos serão construídos e até mesmo exportados com a transferência de tecnologia é algo para ser visto ainda,mas, a marinha ao menos está tentando garantir o que acredito ser o mais precioso, submarinos, já… Read more »

eparro
eparro
5 anos atrás

Esta foto, que apresenta a matéria, a meu ver, é emblemática.
Faz-me lembrar daquela estória: enquanto a cidade queima, Nero ri!

Fabio ASC
Fabio ASC
5 anos atrás

A cada dia fica mais difícil ouvirmos uma boa notícia em relação as FAA´s Brasileiras.

Até os Subs que o Daltonl cita está sofrendo com os cortes no orçamento destinado a Defesa.

Fabio ASC
Fabio ASC
5 anos atrás

*estão.

a.cancado
a.cancado
5 anos atrás

Faço minhas as palavras do eparro…rsrs

Marcos
Marcos
5 anos atrás

Contratar navio civil para levar tropas ao Haiti?
Tudo é uma questão de ocupar espaço. Depois quando os americano malvado colocarem uma frota para policiar o Atlântico Sul, porque é isso que deveríamos estar fazendo, vai haver uma chiadeira.

John Paul Jones
John Paul Jones
5 anos atrás

Na minha opinião censurar comentarios apenas afastará o leitor do PN, este é o diferencial deste blog. Apesar de detestar este governo e o atual MD por ser do PT tenho que concordar que a decisão acima é a mais sensata dos ultimos anos … Todas as marinhas de primeiro mundo possuem navios civis mobilizaveis para missões de apoio e acho perfeitamente natural o envio de tropas bem acomodadas em um navio moderno e não no velho Ceará. Eu não colocaria a minha familia para passear no Brasil em um carro da decada de 50, assim a MB deveria pensar… Read more »

a.cancado
a.cancado
5 anos atrás

Até concordo, John Paul Jones, mas desde que essas decisões sejam por opção, e não por falta de opção, como é o presente caso…

a.cancado
a.cancado
5 anos atrás

E daltoni, ,não estou comparando nada com coisa alguma, ate porque concordo com você, no que tange aos Gripen. Tenho muito medo que os programas da FAB, tanto o do Gripen, quanto o do KC-390, sejam cancelados por falta de verba. Já estamos praticamente sem capacidade de defesa aérea, e ficaríamos também sem a de transporte aéreo, já que os Hercules não vão muito mais longe… Agora, que o almirante deixou muito a desejar, especialmente se compararmos seu desempenho com seu colega da FAB, sinto muito, deixou sim. Os fatos falam por si, infelizmente. Já sobre a perda que ele… Read more »

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Cancado,… minha esposa é espírita, então , tenho uma certa compreensão e/ou respeito pelo espiritismo, mas, para quem não é espírita, o que pode ser o caso do Almirante, aceitar a perda pode ser um pouco mais difícil, mas, enfim, só passando pelo que ele passou para entender de fato. Quanto à FAB, sim, os fatos falam por si…os “Mirages” foram desativados sem substitutos, poucos F-5EMs estão voando por conta de manutenções longas e os A-1s estão sofrendo atrasos em suas modernizações. Sempre foi e sempre será mais fácil adquirir e manter aeronaves do que navios, e o FX-2 levou… Read more »

lynx
lynx
5 anos atrás

A MB não tem nem nunca teve um navio capaz de transportar 972 militares. O rodízio de pessoal no Haiti sempre foi feito por meio aéreo e não pelos navios da MB. Estes são empregados no apoio logístico à tropa, principalmente no transporte de seu material pesado, como veículos. Nessas ocasiões, é comum que pequena parcela da tropa, encarregada do material, também seja transportada por mar. Logo, essa determinação de alugar um navio mercante não é apenas por conta da indisponibilidade de navios da MB, mas também por falta de aviões de transporte. Provavelmentre o MD queira otimizar o transporte… Read more »

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Lynx… em novembro de 2004 o Mattoso Maia transportou para o Haiti, 250 homens do exército e dos fuzileiros para substituir parte do primeiro contingente enviado em maio, além de 160 toneladas de suprimentos. Em outra informação consta que o Almirante Sabóia em 2012 suspendeu com 357 militares a bordo incluindo a própria tripulação que é inferior a 100 tripulantes. Talvez parte do rodízio do pessoal seja feita através de aeronaves mas, não inteiramente. Posso estar errado, mas, a minha interpretação não é de um navio capaz de transportar 970 militares e sim que faça o rodízio de parte dos… Read more »

Douglas Falcão
Douglas Falcão
5 anos atrás

Uma pergunta ninguém fez: Até quando quem paga imposto vai bancar essa “missão” no Haiti? . . . Quanto ganha o pessoal designado para o Haiti além da remuneração padrão? A brincadeira com a CVC não deixa de ser impertinente. Em 82, nas Malvinas, o QE II foi usado pela Royal Navy… Espero que o medo do governo não baixe um véu de censura sobre este prestigioso blog…. Governos autoritários com alvo na população que vive nas classes médias sempre tem mais sucesso aqui no cone sul do que governos liberalizantes que atingem os interesses de corporações privilegiadas que habitam… Read more »

Iväny Junior
5 anos atrás

É esperar que em caso de guerra, alguém possa alugar uns vetores ao brasil…

Piadas de mau gosto que se sucedem sucessivamente sem cessar.

XO
XO
5 anos atrás

Prezado Dpuglas,

Não sei com relação ao Haiti, mas no NE Brasil e aqui na CNBW, nosso pagamento no Brasil é suspenso e recebemos pela Lei de Remuneração no Exterior… depende da missão, duração etc…
Existem sim, parcelas isentas, mas o governo morde quase tudo… sou descontado, como muitos de vocês, 22,5% na fonte…
Antes que alguém levante a bola, não estou reclamando, os professores e médicos recebem uma miséria e mereciam mais, por exemplo… acho apenas importante vocês terem uma idéia de quem ainda está na ativa… e só…

Vader
5 anos atrás

Felizmente a gloriosa Marinha do Brasil sempre pode contar com o apoio de nossos pescadores do Nordeste e mandar nossos soldados para o Haiti de jangada… 🙂 ___________________ Falando sério, não vejo problema algum em mandar soldados pro exterior em naves civis. Lembro a todos que na Guerra do Iraque boa parte dos soldados americanos foi enviada para a Arábia Saudita em aeronaves civis, regulares, “de linha”. Como não se trata de desembarque em zona conflagrada, penso que não há necessidade operacional de que o transporte se dê mediante emprego de belonave. O problema não é o fato em si… Read more »

Vader
5 anos atrás

PS: a MB precisa ser fechada e refundada, com um choque de gestão sem precedentes na História do Brasil.

Antes disso, continuará sendo apenas isso aí que é hoje: uma guarda costeira (ruim) que pensa que é esquadra.

XO
XO
5 anos atrás

Prezado Vader,

Concordo que precisamos evoluir, é inegável… mas, sem querer parecer que estou julgando o AE Moura Neto (até porque não devo, nem posso), acredito que a gestão do AE Leal Ferreira trará melhores horizontes, apesar da conjuntura…
Sua insatisfação é justificável como cidadão contribuinte… agora imagina o que eu sinto como parte integrante da Força… abraço…

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Não consigo entender no que a FAB está melhor do que a Marinha por exemplo e os submarinos são necessários até porque submarino “envelhece” mais cedo que um navio de superfície. Não se enganem com os submarinos da Venezuela de 40 anos que passaram muitos anos indisponíveis devido à modernização e duvido que possam fazer a mesma coisa que um submarino com metade da idade. Não à toa os indianos estão preocupados com sua força de submarinos dos quais mais da metade estão com 25 ou mais anos de vida. O Tupi já completou 25 anos e outros 2 terão… Read more »