Os submarinos na Guerra Fria: China

15
6458
1200px-Han_class
Type 091, classe Han

Os Type 091 (designação chinesa 09-I; designação da OTAN: classe Han) foram os primeiros submarinos de ataque com propulsão nuclear (SSN) em operação pela Marinha do Exército de Libertação Popular da China (PLA Navy) e a primeira classe de submarinos com propulsão nuclear construída na Ásia.

Os submarinos desta classe têm deslocamento de 5.000 toneladas, comprimento de 98 metros, boca de 10 metros e calado de 7,4 metros. O sistema de propulsão é turbo elétrico, alimentado por um reator de água pressurizada PWR. Podem alcançar 25 nós de velocidade submersos.

O primeiro entrou em serviço em 1974 e o quinto e último da classe em 1991. No início estes submarinos operaram em águas chinesas, mas a partir de 1990 começaram a operar mais agressivamente. Em meados dos anos 90 um submarino classe Han “sombreou” um grupo de batalha dos EUA e emergiu próximo da força-tarefa surpreendendo os americanos.

Type 091 class nuclear-powered fast attack submarines (SSN) older Type 091 Han class of the PLA Navy
Type 091

Em novembro de 2004, um Han fez uma incursão em águas territoriais japonesas e alertou as forças marítimas do Japão. A incursão foi feita em Ishigaki, um grupo de ilhas de Okinawa, perto de Taiwan. A China pediu desculpas dizendo que por “razões técnicas” acabou entrando em águas japonesas.

A classe Han passou por grandes atualizações desde o seu comissionamento. Os navios são equipados com seis tubos de torpedo de 533 mm e podem levar 20 torpedos. Alternativamente, podem levar também 36 minas. Podem disparar também mísseis antinavio baseados no C-801. Os submarinos que ainda permanecem em serviço receberam novos sonares e placas anecóicas para reduzir o nível de ruído.

Defeitos

A classe Han é bem conhecida por ter um reator barulhento e pobre proteção contra radiações que provoca riscos à saúde para sua tripulação, porque os níveis de radiação nuclear são mais elevados do que deveriam. Parece também que esta classe não pode disparar mísseis enquanto estão submersos, o que cria uma desvantagem tática contra adversários que têm sistemas de guerra antissubmarino desenvolvidos.

Acredita-se também que por causa dos longos períodos de reparos e modernizações, os submarinos passaram mais tempo no porto do que no mar, afetando muito a sua capacidade operacional.

xia_class
Type 092 – Xia

Type 092 e 094

O Type 092 (09-II na China; Designação OTAN: Classe “Xia”) foi o primeiro submarino de mísseis balísticos com propulsão nuclear (SSBN) operado pela PLA Navy e também o primeiro da Ásia.

O primeiro e único da sua classe, número 406, teve a construção iniciada em 1978 em Huludao, a 120 milhas de Pequim. O navio foi completado em 1981 e passou 6 anos sendo equipado e conduzindo testes com os mísseis balísticos JL-1, tornando-se operacional em 1987. Depois o submarino passou por várias atualizações, incluindo um novo sonar.

O submarino fica baseado em Jianggezhuang próximo a Qingdao, e suas patrulhas são feitas dentro das águas chinesas. Sua capacidade operacional é colocada em dúvida pelos americanos.

O Type 092 será substituído pelos Type 094, classe Jin, que já tem 4 navios em operação, com mais 4 planejados até 2020. São equipados com 12 mísseis balísticos intercontinentais JL-2.

type 094 Jin
Type 094, Jin

Type 093 e 095

Os Type 093 (09-III na China e classe “Shang” na OTAN) são os submarinos de ataque de propulsão nuclear chineses de segunda geração. Os Type 093G são uma versão com maior comprimento, dotados de lançadores VLS para mísseis antinavio supersônicos YJ-18 e CJ-10.

Esses submarinos vão substituir a classe Han Type 091. Existem informações contraditórias sobre quantas unidades foram construídas e estão operacionais.

Type 093G - 1
Type 093G

Em 2002, fontes chinesas alegaram que o ruído produzido pelos Type 093 é do mesmo nível da classe americana “Improved Los Angeles” (688I). Em 2004, fontes chinesas disseram que os Type 093 têm o mesmo nível de ruído da classe russa “Akula”, 110 decibéis. Em 2009, o Office of Naval Intelligence (ONI) da US Navy informou que o Type 093 é mais ruidoso que os submarinos russos classe Victor III que entraram em serviço em 1979.

A mídia chinesa diz que o Type 093G é mais silencioso que o Type 093 por causa do desenho do casco aperfeiçoado. De qualquer forma, os chineses já começaram a projetar uma classe melhorada, a Type 095 que deverá ter níveis de ruído comparáveis à classe russa “Akula” Project 971.

Previous articleOs submarinos na Guerra Fria: França
Next articleBase de submarinos da Marinha reduz ritmo de trabalho por corte de gastos
Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tamandaré

Sempre tive bastante dúvida e curiosidade sobre a história dos submarinos nucleares na PLA Navy, e os dados achados na internet são muito contraditórios. A matéria está excelente e bastante elucidativa. Parabéns sr. Galante!!!!!! 🙂

Nonato

Vocês deveriam soltar aos poucos… já foram americanos, russos, ingleses, franceses e chineses… o que falta? Indianos? Turcos? Suecos?

Bosco

Nonato,
Acho que acabou! Os atores de peso na Guerra Fria eram as cinco nações com armamentos nucleares pertencentes ao CS. O resto não conta!!

Ed "árabe" lima

Impressionante o crescimento ímpar da pla em geral!eles aumentam sua área de influência exponencialmente ,geralmente na marra!já que empresas chinesas já investem em financiamento de ferrovias e exploração petrolífera por aqui,nada impede que alguns desses subs “com escapamento esportivo” já estejam a patrulhar nossas águas! Salamaleico!

Dalton

Wa alaikum salamm !

Não há nenhum motivo para os chineses enviarem um de seus poucos SSNs para cá, o Atlântico Sul é uma área de pouca relevância , além do mais períodos de manutenção e treinamento reduzem drasticamente o número de submarinos disponíveis.
.
Além do mais um submarino em tão longa viagem precisaria em algum ponto entrar em um porto o que seria imediatamente noticiado.
.
Já o Oceano Índico é outra história e os indianos não estão vendo com bons olhos o emprego de submarinos chineses por lá como já publicado.

Marcos

Bom… diria que faltaram os alemães, japoneses e suecos, já que estamos tratando de submarinos e não necessariamente de submarinos nucleares.

Tamandaré

Nonato,

Sua ideia serve até de sugestão para os editores. Se quiserem se estender ainda mais no assunto, que eu particularmente julgo muito interessante, poderiam falar dos submarinos de potências menores (ou “em ascensão”), como Índia, Turquia….

Soldat

Portanto que mirem para os Anglos – Americanos tanto faz!!!!!!!!

Tiago Gimenes

Bom dia,

Alguém sabe qual o nível de ruido nos nossos submarinos?
Existe uma forma de saber o nível de ruido do Riachuelo ou só quando ele estiver finalizado?

Lc

“Soldat em 10/01:
Portanto que mirem para os Anglos – Americanos tanto faz!!!!!!!”!
.
Sim, sim!
Você acabou de dar a solução para todos os problemas do bananal!
Que venham os gafanhotos comedores de cachorro. Que o AS e nossas águas jurisdicionais sejam franqueadas para os chinas, afinal só eles podem nos salvar duzmaldituduzamericanu e da rainha malévola.
Que ponham toda a (sic) Quarta Frota a pique! Que mandem Ascensão pelos ares!
Acabem com os israeli malvados sionistas também! Epa, Israel não fica no Atlântico…
Venham chinas, salvem este povo sofrido da américa latrina dos exploradores anglo-americanos!

carlos alberto soares

Tudo US$ 1,99, barulhentos, só lança com a cabeça para fora ? Kabum …. etc ….
Ficam mais docados do que em operação.
Bela companhia para o São Paulo.
Fui ….
Os chineses inventam moda:
Agora não vem mais “Made in China”.
Vem: “Produzido para o Brazil” (rs). Cada uma …..

Soldat

Lc..

Ui…….DRmatico esse fanatico anglo-Americano heiii..ui…….

MO
akhorus

Acho muito improvável um confronto desses que vcs falaram. USA e China são interdependentes. Um precisa do outro, se não quebram.

Mas, se ficarem independentes um do outro nos próximos 10 ou 20 anos, aí é outra história…

Economia sempre vem na frente… dinheiro é o que conta. Ideologias, estão ultrapassadas…