Trezentos militares participam de treinamento no Rio Paraguai, em MT. Marinha e Exército simulam retomada de área brasileira tomada por inimigos.

Monitor Parnaíba navegando no rio Paraguai - canhão de 76mm e tubo de canhão de salva de 47mm - foto Nunão - Forças de Defesa

ClippingNEWS-PAA Marinha do Brasil, com o apoio do Exército, realiza em Mato Grosso a Operação Celeiro. O objetivo é treinar as tropas em caso de invasão inimiga em território brasileiro. Os navios de combate navegam pelo Rio Paraguai, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, na região de fronteira com a Bolívia.

Nas embarcações têm atiradores de elite e armamento pesado. No treinamento, a Marinha simula a missão de recuperar uma área tomada por inimigos de outro país. Trezentos militares participam desse treinamento. Uma equipe de inteligência acompanha toda a ação e planeja os detalhes para a retomada da área ocupada.

Na simulação, acompanhada pela repórter da TV Centro América, Eunice Ramos, os inimigos aproveitam o momento de fragilidade para surpreender a tropa e um fuzileiro é atingido. A ideia é reproduzir uma situação mais próxima possível de um conflito armado de verdade.

“À noite tem duas grandes dificuldades, uma é a detecção da ameaça do inimigo, que procura se ocultar na escuridão da noite. Por isso, temos que usar vários equipamentos eletrônicos para esse tipo de detecção e tomar alguns cuidados para evitar os alardes falsos. E outra dificuldade é não deixar nenhum tipo de luz vazar do lado de fora para nos ocultar e dificultar ser visto pelos inimigos”, disse Marcelo Antônio Rocha Afonso, comandante do navio.

No treinamento, às 4h, o fuzileiro naval suboficial Rogério Oliveira simula ser do lado inimigo e fica em uma área supostamente ocupada pelos invasores. “Fazemos uma simulação do inimigo na questão de droga e embarque de armamentos e nós fazemos essa ocupação para fazer esse treinamento da possibilidade de ataque. Vamos fazer o possível para dificultar o ataque deles”, explicou. A operação segue até o dia 16 de abril.

FONTE: MT Agora – G1 MT

FOTO: meramente ilustrativa

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
robson
robson
4 anos atrás

poxa , parece imagem da segunda guerra mundial, que descaso.

Farias Cardoso
4 anos atrás

kakaka. Vão treinar no Oceano Atlântico. Qualquer invasão vira da 4ª frota dos USA e não do Paraguai.

Alexandre Samir Maziz
4 anos atrás

E impressionante isso aqui as vezes , se marinha não fazer treinamento criticam , se faz criticam também . Esses exercícios são muito importante para preparação e adestramento do militar ainda mais quando ocorre Interoperabilidade entre Marinha e Exercito , nosso território pode ser invadido pelos rios também ainda mais com essa ” vizinhança bolivariana” , quem garante ? fora as ações de tráfico de droga e armas nessa região . Abraços !!!!

Claudio Lober
Claudio Lober
4 anos atrás

Farias Cardoso,
As recentes “ameaças” de invasão foram feitas pelo bolivariano Evo Morales.
Por “coincidência” este exercício está sendo realizado nas cercanias do território Boliviano.
Na deplorável situação atual da armada brasileira e também das outras duas forças, um suposto conflito com qualquer potência militar estrangeira, acabará antes mesmo de se iniciar com a destruição em pouco dos parcos meios de que dispomos.

Claudio Lober
Claudio Lober
4 anos atrás

… em pouco tempo …

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Mortadella comment dectected.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
4 anos atrás

Mahan
Mahan
4 anos atrás

Pra bom entendor…

Mahan
Mahan
4 anos atrás

Entendedor…

XO
XO
4 anos atrás

Claúdio, a situação da Armada não é motivo para desedenhar do adestramento… até porque, isso é a razão de ser das Tripulações… isso não se faz, em plenitude, atracado ou abarrancado… o adestramento não engloba somente o emprego tático do meio, mas também o básico, como operar os equipamentos, como realizar a navegação de forma segura e por aí vai… fora a já citada interoperabilidade…abraço…

Carlos Campos
Carlos Campos
4 anos atrás

kkkkkkkkkk 4° Frota dos USA, ela pode até ser uma ameaça, mas se uma invasão vier será dos vizinhos do Brasil, aliás os mesmos que apoiam a Dilma e ameaçaram o Brasil

Luiz Campos
Luiz Campos
4 anos atrás

Penso que faltou a participação da FAB.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
4 anos atrás

Então, o adestramento da tropa, é para ser feito todo dia.O básico,e os exercícios de diferentes tamanhos.O equipamento é para ralar,não é para ficar limpinho enfeitando não.Cabe o governo fazer a compra do material militar em conjunto com os militares responsáveis.

MO
MO
Reply to  Renato de Mello Machado
4 anos atrás

em tempo:

M/V Cap Spencer / ELZO4, ex Cap San Augustin

11 photos

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2016/04/mv-cap-spencer-elzo4-ex-cap-san-augustin.html

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Sim, agora vamos ao post, importante operação para o adestramento e aprestamento dos envolvidos, principalmente diante das ameaças à soberania do país por parte dos regimes totalitários bolivarianos em em caso da queda do governo corrupto que quer a todo custo se perpetuar no poder. Um detalhe, na foto da matéria vê-se claramente o canhão de 3″ na proa do Parnaiba, e mais proximo de quem fotografou vemos outro cano que também aparenta ser de 3″, mas como se o Parnaíba só possui um unico 76mm (3″) na proa? Também desconheco algum outro navio da area (e nem na MB)… Read more »

by mauro
by mauro
4 anos atrás

Não tenho o mesmo conhecimento de armas e equipamentos como os senhores que aqui fazem seus comentários, sou ignorante na área porem deixo o meu pequeno desejo e sonho por um pais mais aparelhado para defesa nacional. Com tanto dinheiro gasto com copa e olimpíada e roubo, hoje teríamos uma defesa muito melhor. Sinto muito mais é o que eu acredito. Eu sou a favor de varias baterias de foguetes mesmo que seja de saturação sob veículos (poderia ter usado os velhos M 41 Caxias ou Urutus), misseis anti navios e radares a o longo de nossa fronteira com baterias… Read more »

Airacobra
Airacobra
4 anos atrás

Tava analisando a foto aqui novamente e pela posição pode ser que seja um dos canhões de salva (se não me engano de 47mm) algum artilheiro (armamentista) na area para sanar essa duvida?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Airacobra
4 anos atrás

“Airacobra em 15/04/2016 às 21:12 Tava analisando a foto aqui novamente e pela posição pode ser que seja um dos canhões de salva (se não me engano de 47mm) algum artilheiro (armamentista) na area para sanar essa duvida?” . Airacobra, boa noite. . Não sou artilheiro etc, mas cumpro o requisito de ter tirado a foto em questão. . É um dos canhões de salva – faz parte do armamento original do navio, instalado em 1937, reaproveitado de CTs desativados da Esquadra de 1910. Era o armamento secundário de então (o principal era um canhão de 152mm reaproveitado do cruzador… Read more »

Caio Romão
Caio Romão
4 anos atrás

Farias Cardoso 15 de abril de 2016 at 11:06
kakaka. Vão treinar no Oceano Atlântico. Qualquer invasão vira da 4ª frota dos USA e não do Paraguai.
—————————————————————————————-

Ah sim, os “americanus malvadus” estão vindo roubar “nossas” mulatas. Pode crer…

W.K.
W.K.
4 anos atrás

Tem gente que ainda acredita em hoax de livro americano de geografia colocando a Amazônia brasileira como território internacionalizado…
.
Em tempo: Seria esta manobra algum recado para certos cucarachas?

Alexandre Samir Maziz
4 anos atrás

Então vamos lá explicar : Então, o adestramento da tropa, é para ser feito todo dia.O básico,e os exercícios de diferentes tamanhos. Caro Renato não sei se tu serviu nas FAS , mas vou explicar pra ti como é funciona o treinamento no EB pelo menos na arma de infantaria : primeiro temos o período básico onde o recruta fica nele por 03 meses , aprende sobre ordem unida (marchar) treinamento físico militar , hierarquia e disciplina que são os pilares das FAS sem isso haveria caos , ao fim do período básico começa a instrução de tiro de fuzil… Read more »

Alexandre Samir Maziz
4 anos atrás

,após alguns testes de aptidão que ainda foram feito na fase de recrutamento determina qual a QM do soldado (quadro de serviço) ,a minha por exemplo era chefe de peça de tiro de morteiro 60mm e 81mm eu que fazia os cálculos de tiro , adorava usar uma “ceifa lateral” em morteiros rsrs quem serviu sabe o que é rsrs . outras QM os solados iam ser rádio operadores, fuzileiros natos como esquadras e GS grupo de combate ,seção de metralhadoras , nessa fase vamos para sala de “aula” onde aprendemos a “matar” com várias técnicas de combate , como… Read more »

Bardini
4 anos atrás

Falando em morteiro. Esse sistema Nemo seria uma revolução para a MB: https://www.youtube.com/watch?v=-O_CirtaJdA

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
4 anos atrás

Então Alexandre,eu fiquei com preguiça de escrever todo o processo.fui muito rápido, mais para tirar essa ideia da população quê militar não faz nada.A situação tá deplorável? Sim, mas não invalida nenhum exercício, ou combate real por causa disso.Abraços !

Roberto Santos
Roberto Santos
4 anos atrás

Quando foi feito esse exercício ? 1950 ? kkkkkkkkkk eu em, quem não têm competência não se estabelece. Manda esse navio pro museu.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Roberto Santos
4 anos atrás

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Mas não é o venerável Parnaíba ?

Caio
Caio
4 anos atrás

Não é por falta de equipamentos novos , que nossas forças devem ficar paradas. Achei ótimo o fato de estarem treinando, poisbum bom treinamento , ainda um diferencial enorme , na guerra pos moderna, vide as táticas de guerrilha dos soviéticos em Stalingrado contra os alemães , na segunda guerra mundial, os Vietnamitas contra os americanos nos anos 60, Afegãos contra os soviéticos nos anos 80,. É lógico que a mais perdas humanas, do que o lado “desistente” e não propriamente perdedor; mas , para os cucarachos, que nos cercam, creio que ainda fazemos frente.

Zmun
Zmun
4 anos atrás

Ainda espero o dia em que as três forças terão comandos regionais unificados.

Aldo Ghisolfi
4 anos atrás

Pela quantidade de pessoas e pelo colorido das roupas parece que estão fazendo turismo…

Amadorismo?

Diego
Diego
4 anos atrás

Aldo Ghisolfi pensei o mesmo, muito pouca gente fazendo esse exercício, com muitas pessoas ficaria mais difícil, o bicho ia pegar numa guerra real, imagina a dificuldade do exércicito camuflar milhares de militares e não só centenas, todos os exercícios militares estão muito fracos em termos de pessoal, não estou gostando…

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Diego
4 anos atrás

Aldo e Diego, boa tarde.
.
Sm querer ser chato, mas já sendo, que parte do aviso ao final do texto, onde se lê “foto meramente ilustrativa”, vocês não entenderam?

luiz campos
luiz campos
4 anos atrás

Incrível! 75 anos e ainda navegando, que pena.

W.K.
W.K.
4 anos atrás

Quanto ao monitor Parnaíba, não se preocupem. Ele pode ser velho e antigo mas, em caso de guerra, ele enfrentaria marinhas como a do Paraguay e Bolívia que não estão em nenhum estado de arte, poder de fogo e modernidade.

Luiz Campos
Luiz Campos
4 anos atrás

Talvez a ameaça não venha de outra embarcação, mas pode ser do barranco com ATM ou ATGM. Pode ser atacado pelo ar e como não tem defesa ativa ou passiva contra armas mais modernas, acho que o velho e bom Parnaíba não terá muita chance. A defasagem de meios coloca em risco a vida dos tripulantes desnecessariamente. Seria um desperdício perder uma tripulação que demora anos para ser treinada.

Gustavo
Gustavo
4 anos atrás

Mas só tem o Parnaiba? Ou tem mais deles? E a tal das lanchas patrulhas tambem participam do treinamento tambem?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Gustavo
4 anos atrás

Tem mais navios sim, Gustavo. . Essa matéria é só um “clipping” de reportagem da imprensa local, à qual acrescentamos um par de imagens do nosso arquivo (no caso, duas fotos de uma saída do navio em comemoração aos seus 75 anos, realizada no final de 2012 e da qual participamos, que contou com a presença de diversos ex-tripulantes – daí se ver pessoas sem uniforme, que foi questionada por alguns que pelo visto não leram a observação no final da matéria de que as imagens eram em caráter meramente ilustrativo). . Assim que der tempo, colocaremos no ar uma… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
4 anos atrás

Complementando comentário anterior, matéria com fotos e informações da Operação Celeiro foi publicada agora.
http://www.naval.com.br/blog/2016/04/17/operacao-celeiro-2016-mais-informacoes-e-fotos/

Gesiel Ferreira
4 anos atrás

Acredito que todo esse treinamento tem um objetivo talvez nao seja treinamento por que o momento exige é real .

Fernando
Fernando
4 anos atrás

Certos comentários me fazem sentir saudades dos tempos em que os comentários eram fechados e proporcionavam assim uma discussão mais produtiva.

Jeff
Jeff
4 anos atrás

“Fernando 18 de abril de 2016 at 16:17

Certos comentários me fazem sentir saudades dos tempos em que os comentários eram fechados e proporcionavam assim uma discussão mais produtiva.”

Discordo totalmente de você, comento aqui livremente por ser um espaço aberto. Nem por isso falo sandices como algumas lidas aqui. A culpa não é só dos leitores “gratuitos”, não generalize, por favor. Obrigado.