Luigi-Rizzo-1

No dia 17 de maio, a fragata FREMM italiana Luigi Rizzo zarpou do estaleiro Fincantieri em Muggiano (La Spezia) para suas primeiras provas de mar. Esta atividade marca o início do programa de testes que continuará até a conclusão da fase de armamento do navio. A fragata FREMM está programada para ser entregue à Marinha italiana no início de 2017.

A Luigi Rizzo – sexta fragata de nova geração encomendada pela Marinha Italiana no âmbito do programa ítalo-francês FREMM (European Multimission Frigate), e segunda unidade da versão de Emprego Geral (GP) – é caracterizada por uma elevada flexibilidade e é projetada para cobrir uma variedade de missões. Com início de construção em 5 de março de 2013, foi lançada em 19 de Dezembro de 2015, no estaleiro Fincantieri, em Riva Trigoso (Genoa).

Luigi-Rizzo-2

Luigi Rizzo no estaleiro, antes do lançamento
Luigi Rizzo no estaleiro, antes do lançamento, em 2015

57
Deixe um comentário

avatar
51 Comment threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
AlexDANIEL FERREIRAXOLucas SilvaIväny Junior Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Linda, 6 dessas + SH-16 e a nossa Força de Superfície estaria bem servida…

Jacubão
Visitante

Seis é pouco para um mar territorial gigantesco como o nosso, mas seria melhor que nada!!!

Fábio CDC
Visitante
Fábio CDC

Feia que doi. Mas gosto é gosto, não se discute.

Tem razão Senhor Jacubão, mas do que jeito que anda a coisa, 6 ou 8 já estariam de bom tamanho.

Léo Barreiro
Visitante
Léo Barreiro

Por favor, e qual seria o número ideal??

Fábio CDC
Visitante
Fábio CDC

Sei lá qual seria o número ideal! 10, 20, 50? Só chutei essas 5 ai, porque é melhor 5 do que nada, uai. Sou leigo mesmo, foi só um chute!

Bardini
Visitante

Marina Militare, só pra dar aquela inveja:

MO
Membro
Dalton
Visitante

Quanto à números…a marinha brasileira nos últimos 40 anos manteve uma média de 16 principais combatentes de superfície ou escoltas…hoje há 12, realisticamente até menos dada a indisponibilidade das “Inhaúmas” e o longo PMG da “Defensora” inativa desde 2010, ´portanto, especulando que haverá um retorno ao número histórico ou pouco menos já que os novos navios deverão ser realmente novos e não de segunda mão com uma maior taxa de disponibilidade e capacidade o “PROSUPER” estabelecia 5 fragatas de tamanho similar à “FREMM” em um primeiro lote e talvez outras 5 em um segundo lote complementadas por 4 fragatas leves/corvetas… Read more »

Bardini
Visitante

Uma Tamandaré terá a tripulação maior que esta FREMM…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Bardini, boa noite.
.
Os números divulgados até hoje indicam o contrário do que você afirma. A tripulação da Tamandaré será menor que a da FREMM italiana.
.
Há matérias aqui no blog com os números especificados para ambas.

Bardini
Visitante

Essa configuração é a mais interessante 😀
.
comment image

Léo Barreiro
Visitante
Léo Barreiro

Fábio CDC

Também sou leigo, ao ponto de não tentar nem msm um chute, por outro lado, parabéns pelo que o mestre Dalton informou você acertou o chute para a entrega do 1° lote!!!

Dalton

Dado a expansão que tivemos em nossas fronteiras marítimas e aos compromissos de estar em patrulha tanto no Brasil e quanto no exterior em missões da ONU e até mesmo em treinamento com marinhas amigas, pela sua experiência esses números seriam hoje suficientes? Sei que infelizmente não temos dinheiro, mas só para ter uma ideia…

Obrigado pela 1° resposta!

Rogerio Rufini
Visitante

O sonho da MB seria 30 escoltas divididas em pelos menos duas esquadras.

O mais próximo realista que acredito que deva ser, seria 18 escoltas, 6 escoltas novas, a Barroso, 6 Tamandarés, e 5 escoltas de segunda mão adquirida e modernizadas, como as Anzac, Branderburgs, ou La Fayettes

Robson
Visitante

os italianos conseguem construir um navio desses em 2 anos aproximadamente…. que eficiencia em… pirei… planejamento e execução com seriedade…

Ivan da Silveiraa
Visitante
Ivan da Silveiraa

Linda fragata! Eu já comentei aqui há algum tempo, segundo a minha opinião (não sou especialista), mas me admira a qualidade da Marinha da Itália e a Marinha da Alemanha comparado com o efetivo de militares dessas Marinhas em relação a Marinha do Brasil e outras marinhas. Como administrador essa questão do tamanho do efetivo sempre me chamou atenção. Última vez que eu vi a Marinha do Brasil tinha um efetivo de militares maior que a Marinha da Itália e da Alemanha juntas. Observação: talvez nessas Marinhas que eu citei, algumas funções administrativas e operacionais não sejam desempenhadas pela Marinha,… Read more »

Edcarlos
Visitante
Edcarlos

Seis fragatas e dez corvetas seria um bom numero de escoltas para nossa marinha, com 16 navios patrulha sendo seis da classe amazonas!
.
Não custa sonhar!
.
Saudações!

Dalton
Visitante

Oi Leo ! quanto ao que é ´”suficiente”, nenhuma marinha no mundo está satisfeita com o que tem, nem mesmo a US Navy que está deixando passar uma série de missões e aumentou a canibalização de peças e mesmo se valendo cada vez mais do expediente de utilizar tripulantes de navios que deveriam ser mantidos para uso em caso de urgência para atender navios que necessitam zarpar imediatamente. . Planos “mirabolantes” todas as marinhas possuem, a marinha polonesa os tinha antes da Polônia ser invadida em 1939 por exemplo e a marinha brasileira, como todas as outras, ao longo de… Read more »

Dalton
Visitante

Robson…

a construção para valer teve início em 2013, embora a construção tenha sido iniciada ainda em 2012 e a data de 2015 refere-se ao lançamento, porém
a construção continuou depois disso e o comissionamento ocorrerá em 2017, então é mais razoável supor que os italianos constroem suas fragatas
em cerca de 4,5 anos, as primeiras levaram até um pouco mais, do que “apenas” 2 anos…ainda assim menos de 5 anos é um feito notável.
abs

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

A Type 26 é mais bonita
A Meko seria interessante

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

a classe Visby tem sistema antiaéreo?

Rogerio Rufini
Visitante

É um navio extremamente eficaz, o PROSUPER informações alegam que foi vencido pela Italia, ( apesar que outras fontes garantiram a Alemanha), mas parou por causa da não extradição do Terrorista Italiano Batistti.

apesar que para a MB, temos que pensar em um Aégis TBM

Bardini
Visitante

Fernando “Nunão” De Martini 28 de maio de 2016 at 21:46
.
Verdade, me equivoquei.
.
Essa FREMM, italiana, tem acomodação para 200 pessoas: http://www.marina.difesa.it/uominimezzi/nuoviprogetti/Pagine/LeFregate.aspx
.
Segundo o Site da Marina Militare, a equipagem dessa Emprego Geral é de 165 Pessoas, o que não deixará de ser muito próximo da dotação de uma Tamandaré, se esta vir a sair do papel.

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Apesar de achar o desenho da freem italiana lindo, acredito que para a MB, hoje, seria mais viável uma KDII…. acho-as mais adequadas a força por, provavelmente, serem mais baratas de adquirir e manter.

Mauricio Porto
Visitante
Mauricio Porto

a melhor opção para a marinha seria a f-100 da navantia…

Mauricio Porto
Visitante
Mauricio Porto

talvez aumentar o poder das tamandarés…comparavel a uma fragata….32 silos para misseis antiaereos…8 misseis exocet…torpedos….uma embarcação multifunção….junto com as f-100…estariamos bem na foto…

MO
Membro

Orizonte a menos feia das Fremm (quanto a eficiência, não discuto) …

em tempo:

M/V Anatoli / SYTA

In Memorium / RIP

8 photos

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2016/05/mv-anatoli-syta-navios-que-escalavam.html

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Uma dúvida, existiria uma diferença de desenho de casco entre belonaves que operem no Mediterrâneo e outras oceânicas ?

Leo Barreiro
Visitante

Dalton

Obrigado pela aula!!

Parabéns aos editores da trilogia como sempre mantem um nível excelente de matérias e de comentaristas que enriquecem a trilogia.

Gabriel
Visitante

Já que todos sonham, pq não? Acredito que a marinha não precisaria ter 2 esquadras e sim 1 esquadra / 1 task force / 1 guarda costeira com esses próprios meios que temos e de segunda mão ou até mesmo se aliando a OTAN assim teríamos varias oportunidades de compras! contra: teríamos que mandar nossos rapazes para o chumbo! Esquadra : Guarda Costeira: 1 PA – São Paulo 41 Navios ( Macae / Marlim / Amazonas / Piratini / Bracui / Grajau / Roraima ) 6 Fragatas ( Niteroi ) +12 Amazonas 2 Greenhalg 12 Corvetas ( Barroso , Inhauma… Read more »

MO
Membro

Gabriel risos, entao revise e aprimore seu sonho =

Explique os 11 navios, pq alguns de cada classe só?, e os outros

Pq um SSN ?

Pq 2 NT´s ?

Pq um ApLog ?

Pq umj NDM ? (se na vss ele é um NDD

Pq NDD´s com NDCC´s ?

Pq 6 Niterois (até quando estas jacas vao viver na MB, AD Eternum ? – e o que tem aver os NPaOc com fragatas ?

entre outros, por favor explane ai

Não to zoando não, so querendo entender, pois … não vi muitosentid, sem um embasamento …

Bosco
Visitante

Carlos,
A Visby tem um radar de vigilância aérea rotativo 3D e um canhão de 57 mm dotado de munição 3P controlado por um sistema radar/EO de direção de tiro. Os lançadores do Umkhonto que iria receber foram cancelados.
Depois cogitou-se que iria receber um lançador do míssil BAMSE mas também não foi adiante. Hoje não se fala mais em dotar a Visby de um sistema de mísseis e sua única defesa é o canhão Bofors de 57 mm.

Dalton
Visitante

Gabriel… talvez você deva refazer sua lista já que se incluiu um submarino “nuclear” nela, algo que se espera aconteça por volta de 2025, então vários dos navios da sua lista já terão dado baixa, como as 2 “Greenhalghs”, a maioria das Niteróis e mesmo a Inhaúma da qual nunca se esperou que ultrapasse 30 anos de serviço, os “anfíbios”, etc. . Não compreendi o seu conceito de “Task Force”…por que excluí-los da Esquadra ? . Não há nenhum navio varredor de minas costeiro e o “Roraima” é um navio patrulha fluvial, existem outros patrulhas fluviais que provavelmente ainda estarão… Read more »

BrancoF-16
Visitante
BrancoF-16

Eu já acho esses navios bonitos.
Quem dera a MB ter 6 desses no estado da arte

MO
Membro

kkk obvio, “do aviaozinhum” … kkkkkkkkkkkkkk

em tempo:

PSV Bram Búzios / PPUI

Maiden call Santos, embarque de óleo diesel na Alemoa 3

28 photos

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2016/05/psv-bram-buzios-ppui-maiden-call-santos.html

Gabriel Barbosa
Visitante
Gabriel Barbosa

Dalton, ai é sacanagem cmt. Vc esta pedindo para eu refazer a marinha inteira! Coloquei esses navios como parte do que ja existem e outros que deveriam ser produzidos! Quanto ao tempo de fab, isso seria estalecido de acordo com os recursos qnd vc cita 2025 essa processo se baseia – se com os recursos disponiveis hoje! A esquadra iria operar com essa quantidade de navios e a task force como a sugerida ( tendo o rodizio de todos os navios e tripulantes ). Um grupo sempre pronto operacional 100%! Quanto as baixas futuras que virem alvos, e ta certo… Read more »

Aurélio
Visitante

Alguém poderia, por gentileza , me informar porque as Fremm italianas tem dois canhões, um na proa e outro na popa? As Fremm francesas tem apenas o canhão de proa. Existe alguma vantagem , significativa na configuração italiana em relação a francesa???
Grato.

Bosco
Visitante

Aurélio, Os canhões 76 mm funcionam como sistemas de defesa de ponto com capacidade antimíssil. Os italianos utilizam até a versão do canhão capaz de disparar munição antiaérea guiada (canhão DAVIDE/munição DART), ou seja, eles dão muita atenção a essa capacidade. A configuração com um canhão possibilita pontos cegos para a defesa de ponto. Outra vantagem de ter dois canhões é a capacidade de realizar apoio de fogo mais consistente, e nesse ponto os italianos também saem na frente com a munição guiada Vulcano. Agora, há vantagens mas há também desvantagens. Cada força naval sabe qual sistemas devem ser priorizados… Read more »

Bosco
Visitante

Essa versão da FREMM italiana é de emprego geral e tem um canhão de 127 mm na proa e um de 76 mm voltado para ré. Essa configuração prioriza o apoio de fogo em detrimento da defesa de ponto. Mas vale salientar que o canhão italiano de 127 mm é apto à defesa de ponto, embora tenha capacidade antimíssil discutível. Os italianos confiam nele já que o dito cujo tem até um sistema radar/EO de direção de tiro AA dedicado. Vale salientar que o canhão italiano de 127 mm é capaz de lançar a munição guiada Vulcano, sub-calibrada de grande… Read more »

Lucas Silva
Visitante
Lucas Silva

Bosco

Aproveitando o gancho no assunto, você sabe alguma coisa sobre a munição 4 AP da Oto? Seria ela uma evolução da nossa conhecida 3P?
Não achei muitas informações além do próprio site do fabricante.

Bosco
Visitante

Lucas, A 4AP é uma espoleta ao passo que a 3P é um tipo de munição. Ela não é um avanço direto da 3P por ter outra finalidade. Enquanto a 3P é uma munição para ser utilizada em armas de tiro tenso a espoleta 4AP pode ser adotada em armas de tiro curvo. A 4AP pode ser programada para: 1- proximidade (utilizando uma espoleta de RF); 2- impacto; 3- impacto com retardo; 4-tempo (arrebentamento no ar numa determinada distância); 5- arrebentamento no ar numa determinada altura, maximizando o efeito sobre alvos diretamente abaixo quando do tiro curvo. – Já a… Read more »

Lucas Silva
Visitante
Lucas Silva

Bosco, obrigado pela resposta, foi muito mais claro que o próprio site da Oto, rs

Apenas mais uma pergunta: na sua opinião, um canhão de 40mm com boa cadência (600 t/m), apoiado por um DT moderno, utilizando munição 3P, poderia ser considerado uma eficiente defesa de ponto contra as ameaças atuais, como mísseis subsônicos e bombas guiadas de baixo rcs, além de mísseis supersônicos?

Grande abraço.

Bosco
Visitante

Lucas, Eu considero que sim! Vale salientar que essa cadência só seria possível com dois canhões de 40 mm, o que existe na forma do reparo Dardo. Uma cadência de 600 t/m (ou mais) com munição de 40 mm 3P combinado com uma diretora de tiro moderna é uma defesa adequada até contra ameaças supersônicas. A interceptação se daria a uns 4 km , o que é quase 3 x o alcance do Phalanx Block IB que dizer ser efetivo contra mísseis supersônicos. Tivesse que escolher eu ficaria no navio que tivesse o Dardo. Vale salientar que até nossas torretas… Read more »

Bardini
Visitante

Este é o sistema que a Marina Militare vem adotando nos Super Rapid:

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezados,

Vale salientar que a versão italiana da FREMM, oferecida a MB, poderia vir com um canhão 127mm a proa, um canhão 76mm sobre o hangar, 2 canhões de 40 mm a meio navio, um em cada bordo, lançador SILVER com 32 células, 8 lancadores de mísseis superfície – superfície e hangar duplo.

se não estou enganado, o Bardini trouxe o link da maquete.

Abraços

Dalton
Visitante

Gabriel… mesmo na eventualidade de mais recursos surgirem, a incorporação de uma nova corveta terá que seguir basicamente os seguintes passos: – assinatura do contrato sendo otimista em 2017; – compra de materiais e início da construção em 2018; – batimento da quilha em 2019; – lançamento em 2022; – Incorporação em 2025. Ou seja, não haverá como por mais recursos que surjam nos próximos anos de uma nova corveta, classe Tamandaré, conviver com muitos dos navios da sua lista. . Outro detalhe curioso da sua lista é que você menciona 2 “Camberras” na sua “Task Force” que seria uma… Read more »

Bosco
Visitante

Os americanos desenvolveram um projétil guiado (autoguiado por imagem IR) para ser disparado do canhão de 57 mm, o ORKA. Bem mais elegante que esse mostrengo italiano. Mudando de pato pra ganso, o 76 mm é um canhão muito bom para a função antiaérea e não é nenhuma surpresa que estejam desenvolvendo projéteis guiados AA para ele, mas e se o mesmo conceito for aplicado num canhão de 127mm. Teria-se um canhão realmente multifuncional, com capacidade antiaérea/antimíssil consistente, o que dispensaria um CIWS dedicado e até mísseis de defesa de ponto. Aliás, é exatamente isso que os americanos estão pensando… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Member

Um ótimo navio. Porém, para a MB, qualquer coisa acima da classe Incheon coreana é a velha bad-trip de maionese. Mas já tem aquele prosub maroto rolando aí… enfim. O “deadline” está chegando. Os gastos com programas absolutamente discutíveis já estão cobrando seus preços.

MO
Membro

Em tempo :

M/S Santa Clara / DJAT

Vídeo leaving de Santos

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/03/ms-santa-clara-lxca-video-suspendendo.html

Lucas Silva
Visitante
Lucas Silva

Bosco, obrigado novamente.

Caro LM

Em relação aos outros concorrentes do Prosuper, o senhor tem informações que possa nos repassar acerca das configurações de armas e sensores oferecidas de cada proposta?

Grande abraço.

Aurélio
Visitante

Bosco,
Grato pelas explicações referentes as diferenças de armamento, ( canhões ) das Fremm italianas e francesas. No vídeo postado pelo colega Bardini, ( 30 de maio de 2016 as 21:53 ) . Nota-se que somente após o 3º disparo o alvo flutuante é atingido. Pergunto aos artilheiros , os dois primeiros disparos eraram porque foram tiros com peça fria ?
Grato.

XO
Visitante
XO

Aurelio, normalmente, o alvo nao é destruido nos exercicios… costumamos inserir um “erro” na solucao de tiro… coisas de quem tem orçamento curto… de qualquer forma, todos os tiros ficaram bem dentro das 50 jds do alvo, o que ja é considerado acerto… observei, smj, que os tiros foram longos, ou seja, certamente acertariam, caso o alvo fosse uma embarcacao… como costumo dizer, tiro curto somente molha o inimigo… abraço…

XO
Visitante
XO

Sobre o canhao frio, antes do exercicio em si, sao efetuados ao menos 5 disparos para obtermos o chamado “erro do dia”… uma outra preocupacao é carregar o canhao apenas no momento do disparo, seja por segurança, seja para que a municao nao fique muito tempo no tubo alma aquecido, o que altera o alcance… abraço…

DANIEL FERREIRA
Visitante
DANIEL FERREIRA
Dalton
Visitante

Daniel… sim, confere…a marinha russa já comissionou os 3 SSBNs “Borei” o primeiro dos quais levou quase 20 para ser comissionado devido à falta de fundos e dificuldades técnicas mesmo sendo utilizada na sua construção o casco parcial de um SSN que teve a construção cancelada em meados dos anos 90. Os outros 2 também utilizaram parcialmente cascos de outros 2 SSNs cancelados e foram construídos em menos tempo, quase 10 anos cada um. . Os 3 “Boreis” substituirão os 3 velhos Deltas III a medida que estiverem certificados para conduzir patrulhas estratégicas com os novos mísseis “Bulava” algo que… Read more »

Aurélio
Visitante

XO,
Obrigado pelas explicações.

DANIEL FERREIRA
Visitante
DANIEL FERREIRA

Dalton,
Muito obrigado pela confirmação. Eu não confio naquele site por isso busquei opinião abalizada.