quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

Marinha compra VANT FT-100 da FT Sistemas

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br
FT-100
FT-100

A Marinha do Brasil assinou contrato com a FT Sistemas para a compra de um SARP FT-100 – certificado pelo Ministério da Defesa como PED (Produto Estratégico de Defesa). Os equipamentos serão utilizados pelos Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais em missões de monitoramento e vigilância.

Essa é a primeira negociação que a FT Sistemas firma com a Marinha, já tendo contratos com o Exército, além de ter desenvolvido tecnologia de navegação e controle para a Aeronáutica. Para o presidente da FT Sistemas, Nei Brasil, essa parceria é de grande importância, pois consolida a presença da companhia nas Forças Armadas Brasileiras. “Nós somos pioneiros nesse segmento e, hoje, praticamente, a única empresa a atender as três Forças. Isso demonstra a seriedade e a capacidade da FT Sistemas para desenvolver aeronaves remotamente controladas. Também nos credencia, fortalecendo nossa atuação nos mercados interno e externo”

As aeronaves do Sistema FT-100 possuem propulsão elétrica, podendo ser lançadas com a mão. Com envergadura de 2,7 metros, comprimento de 1,9 metros e pesando em torno de oito quilos, essas aeronaves podem ser usadas em missões militares, de governo e também em projetos privados.

Com essa venda, a FT Sistema terá aeronaves na Marinha e no Exército, à disposição das Forças Armadas para atuar nas missões de monitoramento e vigilância do País. “É um orgulho para nós estar presente em operações tão relevantes para o Brasil. Isso só reforça nossa missão de contribuir para o desenvolvimento e autonomia tecnológica do país”, conclui Brasil.

Sobre a FT
A FT Sistemas foi fundada em 2005 com a premissa de desenvolver VANTs (Veículo Aéreo Não Tripulado) Táticos Leves para o Brasil e para o mundo, diretamente da sede da aviação nacional, em São José dos Campos.

Com foco no mercado civil e militar, a FT tem posição estratégica para o estabelecimento de programas de desenvolvimento tecnológico no país, já tendo participado dos principais programas e projetos brasileiros de Aeronaves Remotamente Pilotadas capitaneados pelo Ministério de Defesa.

A empresa vem investindo no desenvolvimento de sistemas críticos de navegação e controle, e, em novos produtos e soluções. Para isso, conta com uma equipe de profissionais vindos das mais importantes entidades de formação de pessoal técnico no ramo aeronáutico e de sistemas, como: Instituto Tecnológico de Aeronáutica-ITA, USP-São Carlos, PUC-RS e Instituto Militar de Engenharia-IME.

Com atuação de destaque nacional na área de Aeronaves Remotamente Pilotadas, foi homologada pelo Ministério da Defesa como uma Empresa Estratégica de Defesa-EED, através da Portaria no 3.228/2013 MD, transformando-se, portanto, na empresa nacional fornecedora destes equipamentos para as Forças Armadas. Para mais informações, visite www.ftsistemas.com.br.

DIVULGAÇÃO: Rossi Comunicação

- Advertisement -

20 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Miguel

Só esperamos que nossos “nacionalistas da lava jato” , não paralisem esta empresa também…..

Altair Marques

Amigos, acredito que esta imagem esteja errada.

Reinaldo Deprera

Altair Marques 12 de julho de 2016 at 15:36 Acredito que você está certo. O FT-100, no site da FT Sistemas: http://flighttech.com.br/wp-content/uploads/2014/10/FT100Capa.jpg Porém, alguns veículos estão divulgando esse drone como sendo o produto Horus FT-100: http://www.droneshowla.com/wp-content/uploads/Horus-FT-100-950×633.jpg Já a FT Sistemas, está divulgando esse drone como sendo o Horus FT-100: http://flighttech.com.br/wp-content/uploads/2015/10/Horus-FT100.jpg De duas, uma. A imagem está errada; Ou, a FT Sistemas criou dois produtos com o mesmo versionamento de modelo, neste caso, alguém naquela empresa está colocando nome nos produtos a esmo. E, portanto, manter a nomenclatura FT-100 para dois produtos diferentes, é – para aquela pessoa – correto. Espero… Read more »

Marcos F.

Parabéns a FT e a Marinha pela compra. O portfólio dessa empresa é esplêndido para uma empresa brasileira do porte da mesma. Se eu não me engano a EMB tem participação acionária na empresa, alguém sabe quantos porcento?

Sangue Santista

Se a lava-jato tiver que paralisar esta empresa, que paralise ( algo que não cremos )…temos que expulsar qualquer ladrão do povo brasileiro…

Miguel

Sangue Santista, que se prenda qualquer envolvido e haja punição sim, só que as instituições privadas estratégicas seguem funcionando, parece que os americanos fazem isso, jamais paralisam suas grandes empresas ou arreganham seus setores estratégicos para estrangeiros.

Nonato

Não sei a qualidade desse produto. Qual o alcance e autonomia. É importante o Brasil é suas empresas desenvolverem esses produtos. Até porque são muito fáceis de desenvolver. Aeromodelos existem aos montes. Câmeras qualquer condomínio tem. É só desenvolver o produto específico para a necessidade específica. Agora precisa ver como vão usar isso aí. Por exemplo, me parece que é necessária muita coordenação. Na Síria não sei como estão usando. Vemos muitos vídeos com picapes e metralhadoras ou atiradores escondidos em prédios. Um drone bem usado conseguiria identificar isso. Acho que até descer bem próximo do alvo. Vôos altos e… Read more »

Tadeu Mendes

Compararam 1 drone? Só isso?

Se a Marinha quiser, eu posso emprestar o dinheiro para comparem uma esquadrilha inteira.

Nunca vi tanta humildade, ou será falta de vision mesmo?

Tadeu Mendes

Compraram 1 drone? Só isso?

Se a Marinha quiser eu posso emprestar o dinheiro para comparem uma esquadrilha inteira.

Eu nunca vi tanta humildade, ou será falta de visão mesmo?

Tadeu Mendes

E tem mais, eu sou membro da AMA (Aeronautical Modeling Academy ), e esse tipo de drones se constroem em garagens de milhares de hobistas aqui nos EUA.

Quando é que o Brasil vain entrar em briga de cachorro grande?

.

Marcelo Andrade

Tadeu Mendes, faça um imenso favor ao seu ex-país. Fica aí nos EUA ok?

Jagderband#44

Ai que tu te engana Cumpanheiro Miguel. Nos EUA as empresas são sim paralisadas quando se identifica perigo potencial à nação. Leia um pouco antes de palpitar.

Reinaldo Deprera

Marcelo Andrade 13 de julho de 2016 at 12:07 Que tipo de favor você faz ao Brasil com esse populismo invejoso e rancoroso seu? Se ao menos fosse você um colaborador da FT Sistemas daria até para entender. Mas não é. O que o Tadeu Mendes disse é uma realidade, e não acho que ele disse o que disse porque é feliz com isso. Muito pelo contrário. Menos populismo Marcelo Andrade, menos. Faz esse favor para aqueles que gostariam permanecer no país e ajudar, de fato, a encurtar o GAP tecnológico. No mais, parabéns à FT Sistemas. Para fazer um… Read more »

Jagderband#44

Boa Reinaldo!

Tadeu Mendes

Minha critica foi com relação a timides da MB, ao comprar um somente um drone.

Minha segunda critica tem quer ver com o atraso tecnologico no desenvolvimento de drones. E não é por falta de intelecto, e sim por falta de visão e de prioridades.

u7uu7
Marcelo de Andrade, fica tranquilo porque eu nunca pensei em voltar ao Brasil quando emgrei para cá em 1985.

O Reinaldo Depreira captou perfeitamente a minha frustração.

Seal

Tadeu Mendes 13 de julho de 2016 at 16:47. Eu acho que não é questão de atraso tecnológico não, é que as FAAs brasileiras pensam pequeno. Recentemente foi testado o Vant Caçador, similar ao Heron usado pela PF, possui link via satélite para trabalhar junto com o futuro Satélite Geoestacionário Brasileiro. http://acontecebotucatu.com.br/cidade/avionics-faz-o-primeiro-voo-do-vant-male-veiculo-aereo-nao-tripulado-em-botucatu/

marcus

O Moto Planador Ximango ainda é fabricado?
Ele seria uma excelente aeronave para ser convertida em Drone.

Walfrido Strobel

Marcus, a Aeromot gaucha que estava bem nos anos 90, chegando a ganhar a concorrencia contra a Diamond austriaca para clube da motoplanador da USAF em 2001, despencou ladeira abaixo depois que as vendas internacionais cairam e a ANAC deixou de comprar o Guri 600 para os aeroclubes. Está tentando sair da falência, mas seus produtos hoje estão muito defasados em relação a austriaca Diamond. Praticamente não tem mais chance. Hoje o motoplanador disponível no lugar do Ximango é o Diamond Super Dimona, Guri 600 não tem a menor chance contra o DA-20 e DA-40, seu DA-42 está se firmando… Read more »

Walfrido Strobel

Marcus, quanto a converter em drone a Diamond vai usar o bimotor DA-42 MPP Guardian para isso, veja no video incluso nesta página que máquina.
Quanta tecnologia usada neste pequeno avião de observação, usuários militares e agencias governamentais: Exército da Argentina, Russia, Gana, Nigéria, Suiça, Tailândia, Ucrania, UK.
http://www.diamond-air.at/en/special-mission-aircraft/da42-mpp-guardian

Walfrido Strobel

Marcus, Israel ja vende o Diamond DA-42 convertido em Drone com o nome de Dominator, Turquia e México compraram.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Aeronautics_Defense_Dominator

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -