HMS Ambush - 1
O submarino nuclear britânico HMS Ambush durante parada não programada em Gibraltar, após colidir com navio, na quarta (20) (Foto: DM Parody/AFP)

Reator nuclear não sofreu danos e nenhum tripulante ficou ferido. ‘HMS Ambush’ fazia exercícios de treinamento e passa por revisões.

ClippingNEWS-PAUm submarino nuclear britânico fez uma escala imprevista em Gibraltar, nesta quarta-feira (20), depois de colidir com um navio-mercante – anunciou o Ministério britânico da Defesa.
De acordo com nota divulgada pelo Ministério, “o submarino sofreu alguns danos externos, mas seu reator nuclear não sofreu dano algum, e nenhum membro da tripulação ficou ferido no incidente”.

“Estamos em contato com o navio-mercante, e as informações preliminares indicam que não sofreu danos”, acrescentou.

O “HMS Ambush” estava submerso, fazendo exercícios de treinamento, quando aconteceu o choque na quarta-feira à tarde.

O submarino chegou a Gibraltar para realizar revisões suplementares, completou o Ministério.

HMS Ambush - 2
O submarino nuclear britânico HMS Ambush durante parada não programada em Gibraltar, após colidir com navio, na quarta (20) (Foto: DM Parody/AFP)

FONTE: G1 / COLABOROU: Felipe Ienne de Oliveira

Subscribe
Notify of
guest
80 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jakall
Jakall
3 anos atrás

Mas já acontece acidentes com submarinos ingleses …
Submarino com submarino, submarino com barco.
Teve também um português com rede de pescas..
Para uma arma com capacidade relevante…
Está faltando uma janelinha para o motora rsss

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

Vixi… Mesmo com o sonar ativo desativado, um mercante produz muito ruido, o passivo daria pra só escutar o barulho (sem a precisão, mas saberia que estaria por perto). É uma área muito movimentada, precisa de muito cuidado pra fazer exercícios ali. . Um resumo das colisões navais que sei: – Um Vanguard com um Le triomphant (não sei o nome do vaso, só a classe): o mais compreensível dos recentes. Ambos em patrulha de dissuasão nuclear, feitos para não serem ouvidos, em velocidade baixíssima (quase parados) e sonar ativo desligado (o natural pra operação de qualquer SSBN) se chocam… Read more »

daltonl
3 anos atrás

Delmo… só complementando sobre a colisão com a “montanha submersa” o que saiu na época após a conclusão dos trabalhos investigativos é que a bordo do USS San Francisco haviam outras cartas/mapas que apontavam a tal “montanha”, apenas usou-se a carta/mapa errada portanto foi uma falha humana. . Quanto à colisão de um submarino e um navio de superfície também da US Navy, tratou-se do cruzador USS San Jacinto e do submarino USS Montpelier, mas, não havia motivo para que um soubesse do outro a não ser em linhas gerais pois em se tratando de um exercício anti- submarino o… Read more »

Lewandowski
Lewandowski
3 anos atrás

Pois é, muito estranha esta batida. Deve pegar muito mal pro comandante. “Bá, é aquele loco lá de Gibraltar!”
.
Sds

bosco123
3 anos atrás

Delmo,
Só se o submarino estivesse em velocidade de trânsito o que impediria o funcionamento pleno do sonar passivo.
Mas acho que passar por Gibraltar à grande velocidade não seria muito apropriado mesmo ele sendo profundo, então, ficamos sem saber o por que do incidente.

John Paul Jones
John Paul Jones
3 anos atrás

Pessoal; Com certeza pega muito mal para um comandante mas existem situações que atenuam o incidente. Por exemplo Delmo, em um retorno a Cota periscópica ao largo de São Sebastião um enorme Navio Tanque da Petrobras só entrou no meu sonar quando não era mais possivel inverter o retorno, o SB estava com ponta para cima e tínhamos cruzado a profundidade de camada aos 30 m, era só tempo de rezar para o NT não está perto ou em rumo de colisão. Saimos na CP a cerca de 300 m dele cruzando a nossa proa …. O incidente virou um… Read more »

bosco123
3 anos atrás

John,
Muito legal seu relato!
A coisa tem muito mais variáveis que imaginamos.

Renato Carvalho
3 anos atrás

Esse submarino tem um desenho um pouco diferente dos habituais, parece mais aerodinâmico, e aquelas “asas´´ laterais funcionam como “canards´´? Desde já esclarecendo que sei tanto de submarinos como sei de fìsica nuclear, ou seja nada rs

MO
MO
Reply to  Renato Carvalho
3 anos atrás

Er .. Hidrodinamico né .. aerodinamico é coisa de aviaozinhum …. kkkkkk

patriotaRBC
patriotaRBC
3 anos atrás

Imagina na hora de fazer baliza !!

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

Dalton, praticamente uma enciclopédia de acidentes submarinos!!! Isso foi de cabeça ou foi procurar??? Isso eu li na época do encontrão que enumerei por primeiro (la pra 2010 ou 2011). Quanto ao primeiro caso que você esclareceu: o erro humano em questões básicas foi justamente o que eu tentei apontar, também acredito que o sonar ativo estava desligado, caso contrário teria visto o chão do mar. O segundo caso: ambos sabiam que o o outro estava por aquela área e tentavam ao máximo ser silenciosos e ouvir o outro, mas meu ponto é que eles chegaram ao ponto de se… Read more »

Alexandre
3 anos atrás

Estão esquecendo da colisão de uma fragata tipe 23 com um scorpene no Chile em 2014, a vela ficou muito mais destruída que a do sub Ingles, e a fragata tb teve algumas avarias, esse caso gerou muita polêmica lá, e parece que cabeças rolaram.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
3 anos atrás

“IPM inocentou o Comandante que mais tarde foi promovido a Almirante, ele não teve culpa…” Típico do Brasil, o cara não responde pela barberagem e ainda por cima é promovido, quantas vezes já aconteceu isso no Brasil, desde a ditadura militar até hoje? Há pouco tempo perdemos toda a estação Antárdida para o fogo, estou esperando que o responsável seja promovido também é o que sempre acontece. Preju[izo: 100 milhões de doletas, fora as pesquisas perdidas que não se pode quantificar, mas o povo paga a conta, deixa pra lá, o cara não teve culpa…

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

Alexandre, dessa eu não fiquei sabendo!!!

Renato Carvalho
3 anos atrás

MO..
Deixei claro no meu comentário a minha completa ignorância sobre assuntos navais,entro aqui porque gosto do assunto e me interessei por aprender um pouco mais, se te faz feliz fazer graça com isso vá em frente, perdeu uma oportunidade de me ensinar de forma respeitosa a diferença entre um conceito e outro, deixa eu te perguntar;além de expert em meios navais, faz também stand`up comedy?

MO
MO
Reply to  Renato Carvalho
3 anos atrás

mas nao eh nada de sub meu caro, Aero … hidro, sacou … e … minha fase de ensinar ja foi … por outro lado,acho que aprendeu né …

J.rodrigues
J.rodrigues
3 anos atrás

li batantes comentarios, não entendo de submarinos além daquilos que vemos, assistimos ou lemos em livros e revistas , mas muitos comentarios parecem equivocados e ou sem justificativos para embalizamento.O som se propaga na agua com muito mais eficiencia que no ar, pelo que sei só é possivel pontos cegos ou morto quando da proximidade da fonte emisora sonora onde os ruídos de uma embarcação se confunde com a de outra,mesmo assim com modernos computadores de hoje é possível. Distinguir isto ,pois mesmo dentro de uma mesma série de maquinas totalmente iguais seus motores não geram ruidos ou sons iguais… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

O Alexandre Silva??? Mas quanto tempo sumido!!! Bom, algumas considerações. Accidentes com submarinos não são tão incomuns quanto parece. 20 de janeiro de 1921 O Submarino Britanico HMS K-5, desapareceu no Golfo de Biscaia sem deixar rastros nem do submarino e nem dos 56 tripulantes. 29 de outubro de 1923 O submarino americano O-5 (SS-66) bateu contra um cargueiro na entrada do Canal de Panamá afundando e matando a 3 dos seus tripulantes. 23 de setembro de 1925 O submarino Americano S-51 bateu contra um cargueiro perto de Block Island matando a 33 tripulantes do Submarino. 12 de novembro de… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

Renato Carvalho

Não dê importância amigo. Sempre alguém se “acomete” de ” engraçado”.

É como no tempo da escolinha, lembra? Sempre tinha aquele que achava que sabia demais e precisava deixar isso claro tentando ridicularizar aos outros só pra se aparecer.

Não desanime, a trilogia é fantástica com um pessoal muito inteirado sobre temas militares e lhe garanto que tenho aprendido muito só de acompanhar por alguns poucos anos.

MO
MO
Reply to  glaxs7
3 anos atrás

Ti amu viu …S2

Mauricio Veiga
3 anos atrás

John Paul Jones, grato pelo “depoimento”, interessante e esclarecedor.

Carlos Crispim, o responsável pelo acidente na estação polar Brasileira já foi condenado, e não “promovido”.

Abraço.

bosco123
3 anos atrás

Renato e Glaxs,
O MO é praticamente um dos donos do “Naval”. Ele é antes de tudo um apaixonado mas também uma autoridade no assunto “navios e temas relacionados à navegação”, é editor do do site “Santos Shipphotos” e uma pessoa querida por todos e utiliza de uma forma brincalhona para “corrigir” todo mundo, mas nunca desrespeitosa.
Ele já me deu alguma bordoadas digitais que em nada me ofenderam. Muito pelo contrário!

MO
MO
Reply to  bosco123
3 anos atrás

Oi Bosco, tks, aparece sempre um perdido aqui para se meter, acho que o Renato no final entendeu a diff do aereo e do hidro

Bom seria se o perdido mantivesse aqui pelos 19 anos existentes (Lista/blog naval) divulgando, compartilhando, , participando e não um temporário, vamos ver, o tempo dirá …

No final sempre tem um pateta para ficar la fotografando, colaborando, ajudando a manter e obvio os da poltrona

Ps:

Um = ) leia se uns …

Gilmar Leal
3 anos atrás

MO é sem dúvida um grande conhecedor do assunto, respeitosamente penso que lhe falta apenas um pouco de humildade em sua maneira de se expressar.

Delmo Almeida
Delmo Almeida
3 anos atrás

Glaxs7,uma relação e tanto!!! Ficou faltando alguns que já comentamos.

Renato Carvalho
3 anos atrás

Bosco, Mo e Glaxs7,

Longe de mim trazer discórdia entre os debatedores, tenho enorme prazer em visitar a trilogia desde 2012, sempre evitando comentar exatamente pra não cometer gafes como a ocorrida rs,
Sei agora mais do que antes graças as ótimas matérias e aos enriquecedores comentários de gente altamente gabaritada como os senhores, superado esse embate posso dizer que aprendi
mais e não só isso, procurei estudar mais sobre os conceitos hidro/aéro, que agora parecem óbvios rs.
Vida que segue, que venham mais matérias

MO
MO
Reply to  Renato Carvalho
3 anos atrás

Renato 🙂 tamos ai, precisando, pergunte a vontade !

Alexandre
3 anos atrás

Glax7, quero lhe lembrar que como BRASILEIRO NATO estou muito a vontade em comentar num site também BRASILEIRO e FEITO POR BRASILEIROS, sempre estou presente na trilogia, quando, lógico tenho tempo, não vi nenhum problema em meu comentário sobre o acidente envolvendo a fragata e o submarino chileno, não critiquei ou menosprezei a armada chilena, só lembrei do fato, o que foi feito por outros colegas antes de mim se referindo até mesmo a acidentes na Marinha Americana. Acho que você que é chileno deveria se manifestar de forma mais respeitosa, principalmente quando se referir aos outros Brasileiros que aqui… Read more »

Alexandre
3 anos atrás

Olá Delmo Almeida, fico feliz de ter contribuído com o debate, realmente, muitos foristas não sabem desse acidente no chile, e o site que vc postou diz claramente que o scorpene foi socorrido pelo buque Merino para posterior condução para reparos, abraços cordiais.

DanTO
DanTO
3 anos atrás

Entre 2008 e 2010, não me recordo exatamente o ano, lembro de ter visto um sub retornando para o AMRJ com avarias na parte superior do casco, próximo à vela.

Alguém recorda o ocorrido?

Na época pensei o mesmo: não importam seus bravo zulu quando faz uma merda dessas… Vai ser lembrado o resto da vida por uma única falha.

Que os outros aprendam…

John Paul Jones
John Paul Jones
3 anos atrás

Delmo, profundidade de camada é aquela em que a velocidade do som no mar inverte, pela pressão, salinidade ou principalmente temperatura, ou seja é uma área onde os sons da superfície tem dificuldade de penetrar. O único ruido detectável pelo sonar é a cavitação, que é escutado entre 2 a 20 Khz (acho eu), sonares mais modernos que operam em frequências muito baixas usando grandes conjuntos de hidrofones como flank ou towed array podem escutar ruido de maquinário a longa distancia, no entanto sem grande precisão de marcação (direção). Ou seja, se esta PC estiver muito perto da cota periscópica… Read more »

John Paul Jones
John Paul Jones
3 anos atrás

Prezado Carlos Crispim, não vou nem responder o seu comentário, pobre de espirito e recalcado ….

Se vc quiser eu te apresento umas priminhas minha de Santos, lá do Pink Panther, para vc aliviar a sua tensão pré menstrual.

John Paul Jones
John Paul Jones
3 anos atrás

Glaxs, eu não sei se este incidente foi classificado como confidencial porque era em uma operação da esquadra, mas acho que não, de qualquer forma deve ser publico o resultado do IPM.

A vela do Riachuelo ficou bem parecida com a do Ambush, mas na parte de tras, porque o comandante do submarino conseguiu reagir e mergulhar em emergencia, no entanto o SB tocou na quilha da defensora quando estava em atitude de mergulho.

Quase se safou ….

Além da avaria na vela os mastros de descarga do esnorquel e o mastro de comunicações ficaram avariados.

horatio nelson
horatio nelson
3 anos atrás

culpa do comandante do navio mercante q não viu o submarino…deve imediatamente ser julgado por um tribunal inglês pois a inglaterra é dona de gibraltar…falklands…ascenção e muitos outros pontos no mundo “god save a queen“

Apenas um observador
Apenas um observador
3 anos atrás

Olha…infelizmente sempre temos “autoridades” nos assuntos que se sentem a vontade para serem grosseiros com quem erra um termo técnico qualquer, justamente por não serem da área.

Seria triste se eu passasse o dia corrigindo o vernáculo dos mesmos.
Grosseria nada tem haver com sapiência.

Escreve aqui um simples observador e consumidor de algumas revistas dos editores.

John Paul Jones
John Paul Jones
3 anos atrás

Coitado do comandante do NM kkkkk

Deve ter tomado um susto !!!

bosco123
3 anos atrás

Apenas um observador,
Esse assunto já tava resolvido, mas vamos lá! Se fala do “vernáculo” do MO, é porque ele tem uma certa deficiência visual, que o leva a ter dificuldade na digitação.
Quanto ao “vernáculo”, o nosso é difícil pra caramba. Eu mesmo comento erros os mais grosseiros. Você por exemplo cometeu um ao dizer “haver” quando queria dizer “a ver”.
Todos erramos!
E o MO conquistou o direito de errar mais que todo mundo aqui no Naval.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
3 anos atrás
glaxs7
3 anos atrás

Bosco 123, Renato Carvalho e Gilmar Leal e Apenas um observador, Ele (MO) poderia até ser o Papa se quisesse, mas nada justifica a atitude arrogante e pejorativa com que se refere aos outros. Nós, os “temporários, perdidos ou patetas” como ele nos trata, estamos aqui por que nos interessamos pelo tema e queremos inteirar-nos mais sobre o mesmo. Nenhum de nós é criança e mesmo que fossemos, nada lhe confere o direito de se burlar nem de adjetivar aos outros. Se a “fase de ensinar” dele já passou, então, deveria ter ficado quieto. Perdeu a chance. O que acho… Read more »

bosco123
3 anos atrás

Glaxs,
O primeiro comentário dele foi apenas e tão somente brincando como o Renato. O MO tem birra pelo “Aéreo” porque ele diz gostar só de navio e menospreza o pessoal que gosta de “aviãozinho”. Claro, tudo é brincadeira!
Ele só foi grosseiro depois que se sentiu ofendido.
Mas vamos encerrar o assunto que já deu mais do que devia. Tem temas aqui que ninguém comenta enquanto esse tá rendendo.
Um abraço.

glaxs7
3 anos atrás

bosco123,

Pra mim está encerrado o assunto e na realidade, MO, se lhe ofendi, peço que me desculpe e espero poder interagir com você em outras oportunidades. Se o seu conhecimento é tão significativo como se comenta, será de grande valor pra mi aprender do que você partilhar.

glaxs7
3 anos atrás

Alexandre, Meu amigo mortadela, quanta saudade da sua gramatica original KKK.
Pra você que é Brasileiro e fica a vontade, vê se fica a vontade pra dar uma olhada na gramática portuguesa e por que esse teu “já está ficando chato as chamadas que vc vem levando” Seria Já ESTÃO FICANDO CHATAS as chamadas”. E não tenho levado nenhuma chamada mas você pode anotar esta como uma chamada de um estrangeiro que escreve o português melhor do que você. Não está ficando chato, já ficou vergonhoso.
Um abraço e não perca o bom humor.

Alexandre
3 anos atrás

Glaxs 7, na falta de argumentos, vc mais uma vez tergiversa. Aqui, em sites como esse, e em nossa vida cotidiana, é comum pequenos erros gramaticais, de todas as partes, inclusive dos editores, esse tipo de patrulha somente mostra o seu real objetivo, que é o de criar problemas em sites Brasileiros, sua estratégia de morde e assopra já é conhecida, é só olhar seus comentários em outras postagens, sempre criando problemas, sendo chamado a atenção até mesmo pelos editores da Trilogia.Mas com relação a gramática, quero lhe dizer que vc é um coitado, inclusive quando escreve em sua língua… Read more »

Madmax
Madmax
3 anos atrás

Foi o estagiário moçada.

Renato Carvalho
3 anos atrás

… e pensar que diz apenas um simples comentário sobre o desenho diferente do sub, acabei aprendendo não somente conceitos de física como também de gramática, sensacional rs

MO
MO
Reply to  Renato Carvalho
3 anos atrás

incruzivel a possibilidade do Vernáculo ser um submarno não catalogado …. kkkkkk, gostei dete nome, deveria ser um cruzador

Ow Boscorelli, Tks mais uma vez, Vc é o Bosco mais lindo de BSB !!!

Renato Carvalho
3 anos atrás

ops…*fiz

Vai que…rs

paulo sergio mendes thimoteo
paulo sergio mendes thimoteo
3 anos atrás

Boa noite a todos.Amigos a respeito do incidente\acidente ,o mesmo foi entre o submarino Riachuelo ea fragata Uniao na saida do porto de Paranagua em 1993.Eu estava a bordo dormindo em torpedos a re,depois de ter dado um 00\04 com varios esnorkels.Espero ter contribuido para o debate.A proposito o pink phanter ainda existe.Abraço a todos.

glaxs7
3 anos atrás

Alexandre, Argumentos? KKK “…e em nossa vida cotidiana, é comum pequenos erros gramaticais…” KKK São comuns Alexandre, SÃO comuns, aprenda a usar o plural corretamente. “…sendo chamado a atenção…” KKK Sendo CHAMADA a atenção. Presta atenção no género, masculino e feminino. “… onde já pude observar vários erros , mesmo não dominando plenamente o Espanhol…” Por favor, não domina o português e vai querer dominar outra língua. “…será de grande valor pra mi aprender do que você partilhar…” Nem pra corrigir tu serve Alexandre, a frase está certa, apenas não digitou a virgula KKK será de grande valor pra mi,… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

O navio Merino é o Buque (expressão usada pra definir navios militares) Madre de Submarinos da ARCh. Qualquer pessoa sabe, que um navio não pode navegar rebocando outro docado na sua lateral e principalmente, os navios tem funções específicas e rebocar não é a função do Merino. Toda Marinha, e a ARCh não foge a isso, tem procedimentos padrão pra acidentes. O objetivo desses procedimentos é reduzir os riscos e minimizar as perdas. Dentro desses procedimentos, está o de desocupar o navio de tudo aquilo que possa se tornar inútil e principalmente, perigoso, antes do mesmo retornar pra sua base.… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

Alexandre, sobre os meus argumentos, estão sendo retidos pela moderação, já postei ontem e hoje e eles não estão sendo publicados. Tal vez por que tem algum link incompatível ou algo assim.

MO
MO
Reply to  glaxs7
3 anos atrás

Pronto glaxquis 7 , liberados seus comentarios ….

glaxs7
3 anos atrás

A foto que você menciona é a que mostra o SS Carrera docado ao buque (expressão usada pra definir navios militares) Madre de Submarinos da ARCh. Qualquer pessoa sabe, que um navio não pode navegar rebocando outro docado na sua lateral e principalmente, os navios tem funções específicas e rebocar não é a função do Merino. Toda Marinha, e a ARCh não foge a isso, tem procedimentos padrão pra acidentes. O objetivo desses procedimentos é reduzir os riscos e minimizar as perdas. Dentro desses procedimentos, está o de desocupar o navio de tudo aquilo que possa se tornar inútil e… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

Alexandre, Além do mais, os danos registrados no submarino foram na vela, o que não impede dos motores funcionarem. Junto com isto, quero lhe informar que a ARCh conta com dois rebocadores de alto mar Classe Veritas, um em Talcahuano e o outro em Valparaíso, porto ao qual se dirigiu o SS Carrera após o acidente. É importante que entenda que é uma burrice sem tamanho, afirmar que o Merino rebocaria um submarino na sua lateral, já que o navio mãe de submarinos não tem esta capacidade nem é a sua função. além do mais, a ARCh não seria louca… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

Além do mais, os danos registrados no submarino foram na vela, o que não impede dos motores funcionarem. Junto com isto, quero lhe informar que a ARCh conta com dois rebocadores de alto mar Classe Veritas, um em Talcahuano e o outro em Valparaíso, porto ao qual se dirigiu o SS Carrera após o acidente. É importante que entenda que é uma burrice sem tamanho, afirmar que o Merino rebocaria um submarino na sua lateral, já que o navio mãe de submarinos não tem esta capacidade nem é a sua função. além do mais, a ARCh não seria louca de… Read more »

glaxs7
3 anos atrás

paulo sergio mendes thimoteo,

Interessante o que vocês narram. oficialmente o primer acidente de submarinos da Marinha do Brasil é o do Tonelero em 21 de Junho de 2001.

Acredito que se tem se mantido em segredo, outros acidentes também devem ter sido “abafados”.