SDTS ex-Paul F. Foster completa teste usando 100% de combustível alternativo

5
1915
ex-USS Paul F. Foster
O Navio Teste de Auto-Defesa (Self Defense Test Ship – SDTS) ex-Paul F. Foster, da classe Spruance

O Navio Teste de Auto-Defesa (Self Defense Test Ship – SDTS) ex-Paul F. Foster da classe Spruance, do Naval Surface Warfare Center da Marinha dos Estados Unidos, completou os testes bem-sucedidos com dois combustíveis alternativos em 31 de Maio.

A SDTS viajou para San Diego, onde ele recebeu aproximadamente 30.000 galões de dois tipos de combustíveis alternativos. O navio navegou em cruzeiro normal, demonstrando que os combustíveis alternativos podem funcionar como um substituto, sem necessidade de mudanças nos procedimentos de equipamentos ou operacionais. Os dois combustíveis foram desenvolvidos usando métodos diferentes: Synthetic Iso-Paraffin (SIP) e Catalytic Hydrothermolysis Conversion Diesel (CHCD).

O SIP é um combustível derivado de matéria-prima alternativa e misturado com combustível à base de petróleo de emprego militar, conhecido como F-76, com 20% de origem não-petrolífera. O CHCD é um substituto de uso militar para o tradicional F-76, que é 100% não-petrolífero de origem.

“O objetivo é qualificar o maior número de fontes alternativas de combustível possível”, disse Diane Mattingly, engenheira do Naval Surface Warfare Command. “A gama de fontes de combustível operacionais dará aos nossos planejadores da missão e comandantes maior flexibilidade operacional.”

O objetivo deste teste particular era duplo; em primeiro lugar, para demonstrar que esses combustíveis alternativos são substitutos para o F-76 – o que significa que não necessitam de modificações no equipamento ou modificações operacionais; em segundo lugar, para garantir que os combustíveis aprovados como alternativos podem funcionar igualmente ou melhor do que os combustíveis derivados de petróleo.

Para esta missão, os combustíveis alternativos foram carregados nos dois motores de turbina a gás e nos dois geradores de turbina a gás. O período de teste durou cerca de 12 horas ao longo da costa de Califórnia do sul, ao retornar a Port Hueneme.

Enquanto esteve operando com os combustíveis alternativos o navio concluiu com êxito múltiplas partidas dos motores e mudanças de velocidade. Não houve diferenças mecânicas, operacionais ou qualitativas quando operando em ambos os combustíveis. Os dados recolhidos a partir do teste serão completamente analisados e juntamente com resultados formar um relatório final.

Em outubro de 2009, o secretário da Marinha dos EUA Ray Mabus determinou que a US Navy diminuísse a sua dependência dos combustíveis fósseis e fixou a meta de ter pelo menos 50% do consumo de energia da Marinha proveniente de fontes alternativas até 2020.

Os combustíveis alternativos devem ser provenientes de fontes não alimentares, ser compatíveis com todo o hardware existente e não comprometer o desempenho, a manipulação ou a segurança. O uso de combustíveis alternativos vai melhorar a independência energética da Marinha e diminuir o impacto ambiental.

Self-Defense Test Ship ex-Paul F. Foster (EDD 964)
O Navio Teste de Auto-Defesa (Self Defense Test Ship – SDTS) ex-Paul F. Foster, da classe Spruance
Previous articleSem dinheiro, Reino Unido atrasa mais ainda o programa das fragatas Type 26
Next articlePorta-aviões de US$ 12,9 bilhões não está pronto para a guerra
Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jagderband#44

Spruance CLÁSSICO!!!

Carlos Crispim

Lindo navio, excepcionalmente bem armada, sem canhões, sempre adorei isso.

MO

Um Spruance desarmado, pelado, careca, isso é oma blasfemia, os cara vao pro enferno por causa disto !!!!

Jagderband#44

Isso ai MO!

Luiz Fellipe Barbieri

Deram uma furtivizada nele RSRSRSR … Mesmo assim o bicho é imponente, ó sonho meu, melhor deixar quieto