quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

Marinha dos EUA testa arma laser contra drone

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br
LaWS

As armas a laser não são mais apenas uma fantasia de “Star Wars” — agora estão a bordo dos navios de guerra da Marinha dos Estados Unidos.

A US Navy vem testando um sistema de armas laser ativo, chamado LaWS, no navio de transporte anfíbio USS Ponce há vários anos. Mas durante um teste recente, a Marinha provou que o LaWS é totalmente funcional e pronto para ação, informa a CNN.

Sem fazer som, o laser visou um drone inimigo simulado semelhante ao usado pelo Irã, Coreia do Norte e China. Usando apenas um feixe de luz focado, as asas do drone pegaram fogo e imediatamente mergulharam na água abaixo, disse a CNN.

“Está lançando grandes quantidades de fótons no alvo”, disse o tenente Cale Hughes, um oficial do sistema de armas a laser, à CNN. “Não nos preocupamos com o vento, não nos preocupamos com o alcance, não nos preocupamos com mais nada”.

O sistema de armas de US$ 40 milhões dispara um feixe completamente invisível ao olho humano e viaja à velocidade da luz, de acordo com a reportagem da CNN.

Uma vez em ação, o sistema de armas custa apenas cerca de um dólar por tiro, disse Hughes.

Atualmente, o laser é projetado para neutralizar pequenas aeronaves e barcos, mas os engenheiros da Marinha pensam que futuras versões do LaWS poderiam ter o potencial de destruir mísseis no ar.

- Advertisement -

25 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jodreski

Em mares agitados, essa arma teria utilidade?
Visto a dificuldade em manter ele apontado para o alvo.

Fernando "Nunão" De Martini

Se estiver num reparo estabilizado, com direção de tiro também estabilizada em vários eixos, sim. Mas isso depende do estado de mar ao qual o sistema de estabilização for compatível.
.
Em mar 6 ou 7 pra cima, quando as ondas podem chegar a 6 metros, 9 metros, não se costuma nem combater, pois em geral isso significa condições meteorológicas nas quais as próprias ameaças aéreas ou de superfície não vão dar as caras.

Guizmo

Eu imagino que, viajando na velocidade da luz, o tempo de mira e acerto se deve apenas ao delay do cérebro humano em ver o alvo na mira, e apertar o botão. Portanto acho que mau tempo influenciaria pouco.

Fernando "Nunão" De Martini

Guizmo, A solução de tiro é algo um pouco mais complexo, e leva mais tempo que isso. . E é por isso que diretores de tiro (DT), em especial contra alvos aéreos, costumam ser estabilizados, desde muitas décadas. E, quando o DT é estabilizado mas o armamento não é (o que é comum nos canhões médios e pesados), essa variável tem que ser levada em conta no cálculo da solução de tiro, que precisa calcular também o ponto futuro da posição do tubo do armamento, conforme o balanço e o caturro da embarcação, na hora em que disparar (o ponto… Read more »

Dalton

O USS Ponce é um ex anfíbio convertido em um “AFSB” provisório que será descomissionado em outubro próximo e sendo um navio grande cujo deslocamento carregado alcança mais de 16.000 toneladas o torna ideal para embarcar tal arma. . O problema agora é encontrar espaço em navios menores e não apenas isso, navios onde cada metro quadrado está ocupado por armas e sensores como é o caso da espinha dorsal da US Navy…os destroyers da classe “Arleigh Burke”. . O substituto do USS Ponce, o USNS Lewis Puller, um navio bem maior que o “Ponce” já está a caminho e… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

” ponto futuro do alvo é menos relevante nesse caso devido ao tiro atingi-lo na velocidade da luz, de forma praticamente instantânea”
.
Ops, escrevi uma besteira aqui: é relevante sim no caso de um disparo de vários segundos do laser contra um alvo móvel, e não de um disparo curto. Isso porque, num disparo de vários segundos, a mira e o canhão precisam acompanhar esse deslocamento pelo tempo necessário a manter o feixe no alvo.

Guizmo

Eu achava que a solução de tiro num disparo “instantâneo” não fosse relevante. Tks Nunao! Ainda bem que a MB não me tem como marujo, estamos salvos!

André Luiz.'.

Eu gostaria de destacar: “Uma vez em ação, o sistema de armas custa apenas cerca de um dólar por tiro, disse Hughes.” Mesmo que, atualmente, a arma laser seja caríssima, se o custo por disparo for baixo, será um atrativo importantíssimo para investir pesado nessa tecnologia!

Tallguiese

Gente so esta no começo. Quando essas armas estiverem aperfeiçoadas pensem. Acaba o estilo antingo de guerra. Não havera caças, helicopteros ou barcos que se salvem de uma rajada de um um laser preciso. Ai quem sabe entraremos na era da belonaves gigantes armados com canhões laser e claro né quem cria o rato tambem cria a ratoeira. O unico modo de se defender disso sera com um campo de força a modo startrek. Viajei legal kkkkk

LucianoSR71

Até agora não vi informação sobre quanto tempo o feixe tem que ser mantido no alvo, além de também não saber se ele aumenta muito em função da massa do alvo, isto é se trocarmos o drone por um SU-34 esse tempo seria muito maior ?

LucianoSR71

Me lembro dos videos do incrível Saab Viggen surgindo do nada e cruzando a estrada, ou ainda ele dando ré sozinho. Aliás, gosto muito mais do Viggen que do Gripen.

LucianoSR71

Desculpe postei na matéria errada.

Mahan

Mas se alvo curvar o espaço-tempo em torno de si??

Dalton

Mahan…
.
a ideia é que aeronaves serão capazes de disparar raios laser também…de fato se pensarmos
apenas em navios como únicas plataformas, haverá situações improváveis e/ou ineficientes de uso.
abs

Control

Srs
O tempo que o laser deve atingir o alvo e mantê-lo sob bombardeio de fótons depende, principalmente, da capacidade de reflexão deste a luz do laser e da sua capacidade de dissipação da energia absorvida.
Ou seja, em tese, um alvo de metal polido precisará de mais tempo de exposição ao laser do que um alvo, por exemplo, de fibra de vidro de superfície fosca.
Sds

Walter Luiz Saint Martin

Desconheço os detalhes desta tecnologia.
Refletindo sobre ela e a eterna busca de contra-medidas, me lembrei de um antigo episódio do seriado Jonny Quest.
Neste, um grupo de malfeitores ataca o barco do Dr. Quest com um caríssimo canhão laser.
Nossos heróis usam um singelo espelho para refletir o feixe de volta, devolvendo-o aos meliantes.
O desfecho pode ser visto no filme de abertura do seriado, a partir de 41″, cujo link segue em anexo.

André Luiz.'.

Walter Luiz Saint Martin 28 de julho de 2017 at 11:56
Em uma matéria anterior sobre armas laser de alta intensidade, comentou-se que, no mundo real, não é possível refletir um feixe de laser de alta intensidade usando um mero espelho comum! foi no Poder Aéreo: http://www.aereo.jor.br/2017/06/26/helicoptero-apache-ah-64-ataca-alvos-com-laser-de-alta-energia/)

Caio

Daqui a uns vinte ou trinta anos no maximo a realidade belica nos paises desnvolvidos com estes equipamentos em quantidade e sofisticacao cada vez maior, pode ser a de “potencias laseres”? .

Mahan

Metamaterias poderiam …”emular”…esta dobra e desviar ondas eletromagneticas, vindo ainda com um bonus: camuflagem!! Shieds up!!

LucianoSR71

Control 28 de julho de 2017 at 10:53
Obrigado pela atenção, mas continuo c/ minhas dúvidas : gostaria de ter algo mais concreto ( 1, 2 … 10 segundos ) p/ um drone e ‘x’ p/ uma aeronave ( lógico que estou falando apenas p/ ter uma noção mais real, não falo sobre o tempo exato, ok ? ) e apesar de entender a questão da absorção/reflexão me parece que a massa também deve ter um papel considerável nessa equação, não ? Abs.

Bosco

Luciano, O laser irá funcionar como o princípio do Jiu-Jitsu: você não precisa ser mais forte que o oponente mas só mais forte que parte do oponente. Ou seja, um sujeito franzino de 70 kg pode ganhar de um grandão de 100 kg já que ele não precisa ser mais forte que o cara todo mas só mais forte que o braço do grandão. Um cara de 70 kg se utilizar todo o seu peso e o princípio das alavancas consegue “vergar” o braço do grandão com uma “chave” e fazer ele dar os 3 tapinhas. rsssss O laser é… Read more »

LucianoSR71

Bosco 29 de julho de 2017 at 13:49
Muito obrigado pela atenção, mas eu continuo sem ter uma ‘loção do tempo’ ( como diria um amigo meu ) necessário p/ destruir um alvo, rs. Outra coisa é que já que estamos lidando c/ algo invisível ou vc usa um raio laser visível p/ a mira ( e aí se denuncia ) ou tem que confiar no equipamento e esperar a destruição do alvo p/ ter certeza que não houve erro na mira. Abs.

Pgusmao

E no Brasil discute-se quem é o dono do Triplex, pais atrasado!!

Alex Barreto Cypriano

só lembrando o que todos já sabem:
a. ssl/laws são line of sight
b. laws tem curto alcance, é pra point-defense
c. condições atmosféricas ou obscurantes (fumaças ou borrifos de ondas, e.g.) reduzem ou impedem a eficácia do feixe laser
d. laws de 30 a 150 kw de potência de feixe podem com small boats e uavs, mas apenas feixe de aproximadamente 1 mw dá conta de ascm, asbm e aeronaves
e. a potência nominal do feixe é um terço a um quinto da potência total dissipada no laws
duvido muito qu
http://www.naval.com.br/blog/2017/07/27/marinha-dos-eua-testa-arma-laser-contra-drone/

Alex Barreto Cypriano

complementando o post truncado:
duvido muito que se atinja a potência de um ou mais mw, dada a própria limitação dos lasers elétricos de estado sólido e que sejam adaptáveis aos combatentes existentes, cuja geração elétrica é limitada.

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -