segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

Marinha dos EUA demonstra tiros em salva com o ‘Railgun’

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A canhão eletromagnético “Railgun” da Marinha dos EUA foi demonstrou com sucesso a capacidade de disparar em salvas.

Segundo a US Navy, os Railguns disparam a distâncias maiores e são menos caros de operar. Podem disparar um projétil à velocidade de Mach 7 – que é cerca de 8.500 quilômetros por hora.

A nova arma é considerada “game changer”, porque usa rajadas de energia eletromagnética em vez de pólvora. Por disparar projéteis que voam tão rápido, o alvo se desintegra com o impacto.

Segundo um almirante, “o railgun pode abater mísseis balísticos. Pode abater mísseis de cruzeiro muito avançados. Pode abater aeronaves rápidas. Pode abater navios rápidos. Ele pode até mesmo apoiar os soldados e fuzileiros navais a 100 quilômetros de distância em terra”.

A Marinha diz que a arma é eficaz e acessível. Os projéteis – que têm eletrônicos de navegação dentro deles – custam cerca de US$ 25.000 cada. Um único míssil de cruzeiro pode facilmente chegar a US$ 1,5 milhão.

Um projétil saindo do Railgun
- Advertisement -

18 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
HMS TIRELESS

O Railgun é uma arma decisiva e deve continuar sendo desenvolvida em regime de prioridade, especialmente da proliferação de mísseis antinavio supersônicos como o P-800 e o Brahmos e do aparecimento do DF-21, míssil balístico antiNAe chinês.

TEREU

railgun é de 155mm..mas pode ser feita versões menores ??? 127mm ou até 76mm…

pergunta de um leigo…

abraços

Marcelo

achei um pouco demorado o tempo de recarga, mas deve ser algo em que estejam trabalhando e energia não deve ser probkema em um navio com propulsão nuclear. Me lembrou o tempo de recarga do canhão de ondas do Yamato (Patrulha Estelar), kkkkk.

bruno

o exercito suico possuia railguns menores montados em caminhoes Mercedes benz foram abatidos todos os esquadroes que os aliados mandaram para localizar o comboio de ouro que entravam na suica a material foi mostrada em um documentario da history channel nazi aliens technology

Flamenguista

Caros colegas, vejam a infra que a arma demanda. Ou trabalham para diminuir tudo isso aí, ou fazem um casco maior.
SRN

Leandro Costa

Os nazistas e os ET’s não descobriram o segredo da pontuação em textos?

zorannGCC

Eu não lembro o nome do documentário e nem consegui acha-lo, mas acredito que foi no History, onde este canhão foi mostrado.

Dalton

Pelo que li é preciso agora dar maior durabilidade à arma…apenas poucos disparos podem ser efetuados.

Rafael M. F.

E pensar que a distância recorde de um canhão naval da IIGM foi de um projétil de 15in disparado pelo HMS Valiant que acertou o Giulio Cesare a 26.400m de distância.

Voltando a hoje: imagino a potência do capacitor que gera a descarga de corrente necessária para acelerar o projétil a uma velocidade de boca de Mach 7.0.

theogatos

Entendo que deve ser miniaturizado e muito deve evoluir ainda, mas olhando para o vídeo e guardadas as proporções uma das primeiras coisas que me veio à mente foi a imagem do Schwerer Gustav!
.
Sds.

Dalton

Rafael…
.
uma pequena correção…foi o HMS Warspite que logrou o feito…tanto ele como o “Valiant” pertenciam a mesma classe e foram reconstruídos antes do início da guerra e o “Valiant” reconstruído depois do “Warspite” recebeu algumas melhorias a mais sendo facilmente
distinguível do “Warspite”.
abs

edcarlos

Arma do Século XXI, esse é o futuro sem duvida. Projeteis e arma em tamanho menor talvez aumente a cadencia de tiro e longevidade do armamento.

Saudações!

Mahan

Opa! Espera ai! Pensei que veria flash de luzes e coisas parecidas…que nuvem e aquela na boca do canhao? Fisica um desafio, e a velha Marinha dos encouracados tenta emergir das profundezas do passado: Ha recuo pelo disparo desse projetil? Os navios precisariam ser massivos para opera los? Desculpem o amadorismo.

Rafael M. F.

Dalton
27 de julho de 2017 at 20:49

.
Valeu a correção!

Lucio Pinheiro

Ahh, que gloria seria ver um novo encouraçado do seculo XXI armado com uns 12 desses canhoes gigantes, mais alguns silos de mísseis Harpoon e canhoes AAe eletronagneticos menores para defesa de ponto !!

Marcel

Não há nenhum projeto desenvolvendo esse tipo de armamento para instalações fixas, como uma forma de artilharia costeira do século XXI?

Marcel

Se eu não me engano, a nuvem na boca do canhão é resultado da evaporação de parte da armadura que conduz o projétil.

Matheus Dutra

Lucio Pinheiro, creio que um sistema de artilharia anti-aérea utilizando canhões eletromagnéticos faria um estrago inimaginável e com certeza (devido à maior energia cinética e menor massa dos projéteis) o alcance de uma AA desse porte seria triplicado (algo em torno de 15km)! Mísseis de defesa de ponto para quê se 2 canhões de 30mm protegem uma aérea semelhante à mísseis Igla e rbs-70, e quem sabe até mesmo um Pantsyr pode estar com os dias contados! Haja energia para dar conta disso!

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Estônia e Finlândia integrarão sistemas de mísseis antinavio costeiros

A Finlândia e a Estônia integrarão sua defesa antinavio costeira, o que permitirá aos países fechar o Golfo da...
Parceiro

- Advertisement -