Home Aviação Naval Enquanto isso, na China, o porta-aviões Liaoning realiza operações aéreas

Enquanto isso, na China, o porta-aviões Liaoning realiza operações aéreas

12379
100
O ex-Varyag sendo rebocado no estreito de Bósforo em 2007, a caminho da China

O primeiro porta-aviões chinês Liaoning era o Varyag da Marinha Soviética (foto acima), que não foi terminado e acabou sendo comprado pela China, com a justificativa de que seria transformado em shopping center.

Em 2008, o Poder Naval publicava a notícia de que os chineses poderiam terminar a construção do Varyag e transformá-lo em um navio-aeródromo de verdade.

Em 2009, a China construiu uma réplica do navio-aeródromo em terra para treinamento e familiarização.

Ainda em 2009, o Ministro da Defesa do Brasil Nelson Jobim, deu declarações de que a Marinha do Brasil iria treinar pilotos chineses em operações aéreas embarcadas a bordo do NAe São Paulo. A notícia provocou muita discussão e chegou a preocupar americanos em blogs e fóruns de Defesa na internet. Muitos não concordavam que o Brasil repassasse o conhecimento adquirido dos EUA e da França para a China e alguns propuseram que a US Navy não treinasse mais pilotos navais brasileiros.

Em 2010, era noticiado que a China tinha conseguido copiar o caça naval russo Sukhoi Su-33.

Todos os detalhes da transformação do navio-aeródromo russo ‘Varyag’ no chinês ‘Liaoning’ podem ser vistos nesta matéria.

O resultado do grande investimento e esforço da China pode ser visto nas fotos abaixo:

newest oldest most voted
Notify of
Gustavo
Visitante
Gustavo

Não sou bom com navios, mas com a aposentadoria do A-12, pelas “más” condições do navio, vem uma dúvida… O A-12 não está em melhor condições agora do que o Varyag assim que a china fez a compra? Pois o Varyag estava abandonado e largado por quase 20 anos, sem nenhuma manutenção, porque o A-12 se tornou tão ruim ao ponto de ser abandonado, mesmo sendo mais velho? A China fez ele voltar a ser um navio em vez de sucata e o nosso viveu encostado e falam por aí que era uma velharia, o Varyag não era também? Não… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

Em 10 anos, o Varyag deixou de ser um monte de metal enferrujado e passou a ser o Liaoning, completamente revitalizado e muito mais capaz do que o navio que lhe originou. Sem comentários!!! E não venham dizer que os chineses tem dinheiro, pois isso o Brasil também tem. Só falta os brasileiros acabarem com essa vergonha chamada corrupção e cada gestor passar a gerir o dinheiro público como se fosse o seu próprio, pois hoje no Brasil o dinheiro público é tratado como não sendo de ninguém…..aí todo mundo acha que pode fazer o que bem quiser com ele.

Rodrigues
Visitante
Rodrigues

Alguma matéria, ou foto, ou vídeo de operações noturnas do porta aviões chinês? Nunca vi, sem desmerecer os chineses, queria que tivéssemos ao menos um pouco de sua garra,vontade, projeto de nação,
É apenas uma dúvida em torno da operação do mesmo ser plena ou não.

Alexandre Galante
Visitante

Rodrigues, eles ainda não operam à noite, mas não devem demorar muito para começar a treinar nessa modalidade.

Gustavo
Visitante
Gustavo

A China estaria desenvolvendo catapultas para elevar a capacidade de ataque em seu navio aeródromo, será que isso está andando? Será que vão aplicar as catapultas já nesse navio assim que fizer a primeira parada de manutenção ou ficará para o próximo NAe?

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Trabalho duro… nao tem juizes ganhando 100 mil por mês. Essa nova civilização chinesa, baseada no trabalho, na dedicação, na disciplina e no ateísmo vai governar o mundo de uma forma muito mais evidente que os USA fazem hoje. Viram a tal “Belt and Road”, esperam que transportará 30% da economia do planeta!!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Engraçado, se a China é essa maravilha toda que dizem, por que ninguém quer ir pra lá?

Não adianta ter dinheiro para investir em Defesa. A Sociedade tem que ter uma cultura de Defesa e entender que este investimento, não despesa, retorna para a mesma Sociedade.

A China não pode ser exemplo pois não é uma democracia, então o povo tem que aceitar o que o Partido decidir. Seja ótimo ou ruim.

Ainda prefiro a Democracia com tudo de bom e ruim que dela aparece.

Matheus Ugraita
Visitante
Matheus Ugraita

Quem pode pode, quem não pode só lê notícias como essa…

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Muita gente está indo pra lá. Brasileiros inclusive. Muitas empresas foram atraídas pela promessa de mão de obra barata e levaram seus parques fabris e pessoas com know-how foram na esteira. Não sei porque, mas tenho a impressão que daqui a alguns anos estarão arrependidos quando os chinas tiverem absorvido todo o conhecimento e estiverem derrubando a concorrência de uma maneira predatória.

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Flanker, o Varyag foi construído cerca de trinta anos depois do Foch, (São Paulo) e creio que teve toda sua planta motriz implantada do zero (ou completamente refeita). Isso foi sem dúvida feito ao custo de muita grana, mas quem quer dominar o mundo não pode se dar ao luxo de economizar.

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

sub-urbano 25 de julho de 2017 at 16:13 Meu caro, a China tem que comer muito yakisoba com molho de soja pra desafiar DE VERDADE a América. Por enquanto está apenas brincando de desafiar o grandão. A diferença de PIB é imensa, 18 tri yankees para 11 tri chinas. O Japão está mais perto da China, com 6 tri. Se falar de renda per capta, IDH e índice de GINI, vira piada. A China é país subdensevolvido na média. Com o Trump, vai fechar a mangueira de bombeiro de vazamentos de segredos industriais americanos pros chinas. E nos próximos anos,… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Jonas Rafael, muita empresa deixou de fabricar pq importar de lá é bem mais lucrativo. Só ai, os Chinas já deram uma baita jogada na Guerra Econômica, desindustrializando muitos países. O Brasil é um dos que mais se ferrou com isso, por conta do Custo Brasil.
O que se espera agora é um contra golpe do Ocidente, com 4ª revolução industrial. Mas é mais uma batalha praticamente perdida. E nós, bem, vamos continuar assistindo tudo e vendendo muita commoditie. Coisa de país sem visão de nação.

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Sim Galante, mas veja que a única coisa que talvez se possa comparar entre os filhotes do Variag/Liaoning e os classe Ford é a catapulta. Mas eu gostaria de saber se a catapulta chinesa é copiada da americana, e se tem a mesma qualidade da catapulta Yankee.
E você está comparando a China ao Brasil, quando entendo que tem que comparar aos Estados Unidos da América.

Tallguiese
Visitante
Tallguiese

Pessoal desculpe sair do topico mas deê uma olhada na materia da galeira do meteorito, que diz que uma arma laser ja esta pronta e operacional no USS Ponce ( navio anfibio ) da marinha americana no golfo percsico. Achei interessante. Mais uma vez descule sair do topico.

GeneralSofá
Visitante

Esse Tubarão na cauda dos caças Chineses é lindo!

Felipe
Visitante
Felipe

linda as fotos muito bonitas

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Em 2009 a China, supostamente, precisava aprender com a MB toda a complexa e dificílima doutrina de operar aviões num NAe. Em 2012 eles começaram a operar aviões no Liaoning. Ou seja, em cerca de 3 anos saíram do zero e obtiveram “todo o conhecimento que a MB não pode perder por nada, custe o que custar”. Para mim, isso é prova mais do que suficiente que se trata de desculpa esfarrapada ter NAe e aviões dos anos 60 para manter a doutrina, pois o que gasta em décadas “operando” equipamentos ultrapassados, poderia, se fosse o caso, ser empregado em… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Juliano Bitencourt ( 25 de julho de 2017 at 17:22 ); . O movimento de retorno na verdade já começou… Desde o começo da década que investir na China está gradualmente deixando de ser bom negócio, e desde então várias empresas já deixaram aquele país. . E assim é por vários fatores, a começar pelo surgimento de mão de obra mais barata na Índia e sudeste da Ásia, de forma geral. . Graças ao progresso econômico, uma nova classe média está surgindo na China, classe essa que pouco a pouco exige melhores salários. A legislação chinesa também vem se tornando… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Alguns comentarios…..em primeiro lugar, existem milhares de brasileiros fazendo cada vez mais negócios com a China. Conheço muita gente que foi ao país, eu inclusive, e nunca vi ninguém falar mal. É um país incrivel. Bem verdade que é Governado com mão de ferro, por um partido comunista, mascarando uma economia de mercado com braço controlador, mas de qqr forma, os feitos realizados em qualquer area sao de tirar o chapéu. Comparar Brasil com China valia nos anos 70, hoje não dá mais, somos os patos sentados. O Pib Chinês é cerca de 40% menor que o dos EUA, entretanto… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Voltando às fotos…….muito bonitas mas esses mísseis sempre me parecem de manejo….

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Alexandre Galante 25 de julho de 2017 at 18:11 Entendi seu ponto. . _RR_ 25 de julho de 2017 at 18:55 Isso mesmo. O custo-China está aumentando sensívelmente, o abismo social entre o interior miserável e a costa rica está ficando insustentável. A China tem uma classe média e alta de cerca de 300 milhões de habitantes, e uma massa de mendicantes cidadãos de mais de 1 bilhão. Os problemas sociais são colossais. Em Cuba a ditadura comunista impede os cidadãos de viajarem ao exterior. Na ditadura comunista chinesa, eles inovaram (aqui sim eles são criativos rsrs), e o cidadão… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Juliano, a adoção de indústrias de menor valor agregado por outros países da Ásia é um movimento conhecido e estrategicamente pensado há décadas. Ja escrevi sobre isso aqui. A China caminha para ter a base de altíssima qualificação tecnológica e industrial japonesa nos próximos anos, “liberando” produção basica para outros países.

É um movimento asiático, não chinês. Cara, por mais que eu seja fan do lifestyle USA, eu acho que em 20 anos estaremos fudi……os dragões vao invadir nossa praia, como diria Roger Moreira.

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

RR, Juliano Bitencourt – Não é somente mão de obra que conta, se fosse assim a Africa seria o continente mais atrativo do planeta para investimentos. . O que conta é infraestrutura e linhas de crédito. . Hoje o que você paga de frete da China ao Brasil é menos que de São Paulo ao Rio pelos correios. . E outra, Democracia é algo caro de bancar… a China não tem esse peso que teve o Japão. . Se vc fosse um Engenheiro Chinês, com um bom emprego na industria e lecionando na faculdade a noite, com uma jovem esposa… Read more »

Control
Visitante

Srs
O incrível é que se a MB tivesse sido melhor administrada, evitado a expansão de seu quadro de pessoal e levado a frente, com empenho, seus projetos quanto a aviação naval (reforma do SP, modernização dos A4 e obtenção de um Trader/Tracker AEW), bastava ela obter um caça naval (mesmo que fosse F18 Legacy usados) para ter um NAe mais capaz que o Liaoning.
Sds

Bardini
Visitante
Bardini

Mas a intenção a respeito do “São Paulo” era que fosse um quebra-galho na transição para um meio novo e mais capaz… Coisa que não aconteceu. Hoje, discutimos outro quebra-galho, o “Ocean”… E assim segue a enganação.

MO
Membro

Oi Bardini, não creio, o Ocean não seria um quebra galho e sim um Navio em sua função, para o que foi construido, talves apenas seria sub-utilizado em suas funções de apoio anfibio devido aos nossos crônicos problemas orçamentários …

Vide Bahea, por exemplo …

Em tempo, o que vejo de gente que nunca ouviu falar do Ocean e acha que ele é um NAe ….. rssssss

Dalton
Visitante
Dalton

Rafael…
.
os chineses não começaram exatamente do zero com à reconstrução do “Varyag” ..por exemplo…o NAe australiano “Melbourne” que foi vendido à China nos anos 80 como sucata foi intensamente estudado por engenheiros e houve muita ajuda por parte dos russos também !
.
Tallguiese…
.
o USS Ponce, um ex anfíbio “LPD” que foi reclassificado como “AFSB” será descomissionado em outubro e apesar da grande experiência que ele proporcionou com à “arma laser” trata-se de um navio “grande”…a US Navy ainda está tentando desenvolver uma arma que caiba em navios “menores”.
abs

Dalton
Visitante
Dalton

Control… . não penso que teria sido tão fácil assim…no fim dos anos 90 o que se conseguiu fazer foi adquirir 23 A-4s por 70 milhões de dólares, 18 dos quais em condições de voo e um NAe o “Foch” por 12 milhões de dólares que a marinha sabia precisaria ser modernizado dentro de uns 5 anos e seria necessário modernizar os 18 A-4s também. . Não havia como adquirir FA-18Cs, “Traders” , modernizar os A-4s e o NAeSP no início dos anos 2000 quando a corveta “Barroso” cuja quilha tinha sido batida ainda no fim de 1994 já estava… Read more »

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Sub -urbano, esse engenheiro aí é a exceção da exceção dentro do conjunto da população chinesa. E advinha qual o sonho da classe média e ricos da China? Que seus filhos sejam AMERICANOS. Estão indo aos milhares ter seus filhos no USA, do you understand?
Desculpa, mas os chinocas da crise de 2008 em diante estão caindo e caindo e caindo, e vão estagnar.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Infelizmente, temos que torcer para a economia chinesa não estagnar pois, segundo dados recentes,eles compram 25% das exportações brasileiras de comodities!!!!

carvalho2008
Visitante

A coisa toda fazia sentido no papel, desde que levada a cabo….. . Um Nae por US$ 12 MM + uns US$ 300 MM de reformas e manutenção ate hoje… . 24 A-4 por US$ 70 MM + uns US$ 200 a 300 MM de atualização… . Entre US$ 700 a US$ 1 BI, voce teria um grupamento aeronaval razoavel, embora não de ponta mas com potencial de dar um bom ranking de poder a esquadra perante as demais. Principalmente, se a atualização fosse de fato completa abrangendo inclusive armamento atual ar-ar e ar-superficie. . Na sequencia deveria vir o… Read more »

carvalho2008
Visitante

Ao menos o lado bom da Comoditie é que faça sol ou chuva e independente de qualquer ciclo, ele volta a linha de tendencia anterior….oscila….mas sempre retorna, pois recursos não tem jeito….consumo sempre aumenta, se não for no norte será no sul, se não for no leste será no oeste….esta nossa matriz tem seus pontos negativos, mas ao menos alguns são positivos…. . Se o elefante Chines tropeçar na tromba, outro ocupará o lugar…. . Se o juizo final chegar, ficam os computadores e Iphone do lado de lá….mas a soja do lado de cá…..sofrimento sempre tem, mas uns mais… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

sub-urbano ( 25 de julho de 2017 at 21:07 ); . Concordo que a questão chinesa não se resume a mão de obra, o que quis deixar claro no meu comentário anterior quando apontei os demais fatores que levaram a essa situação. Mas seja como for, é inegável que essa vantagem está se esvanescendo… E isso tem origem nos fatores que listei acima, que também comprometem a flexibilidade chinesa como um todo. . Você fala em linha de crédito… Ocorre que qualquer economista sensato já desconfia da sustentabilidade da economia chinesa ( e consequentemente de sua capacidade de sustentar a… Read more »

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Alexandre Galante 26 de julho de 2017 at 10:45
Se a China se ferrar, o Brasil vai junto.
Sinto lhe dizer, mas o Brasil já “foi”. Graças à estrela vermelha no Brasil.

Dalton
Visitante
Dalton

Depende do que se considera um “grupamento aeronaval razoável”…dos 23 A-4s adquiridos ,18 vieram em condições de voo , todos eles candidatos para modernização sendo 3 bipostos que seriam utilizados exclusivamente a partir de terra e apenas para treinamento. Dos demais 15 monopostos , alguns seriam reservados para mais treinamento e/ou passando por algum tipo de manutenção…quando muito se poderia embarcar 10 deles ao mesmo tempo, mais que o suficiente para o que a marinha brasileira planejava, criar uma doutrina, mas, não para muito mais.

_RR_
Visitante
_RR_

carvalho2008, . A reforma do A-12 mesmo hoje ainda faz sentido. R$ 1 bilhão, que era o previsto inicialmente, não é nenhum absurdo para um navio cujo casco suportaria mais uns vinte anos… . A modernização dos ‘Skyhawk’, se houvesse a certeza de que seu substituto estivesse encaminhado e com a baixa dessas aeronaves planejada para a segunda metade da década que vem, também faria sentido, assim como a aquisição dos ‘Trader’. . Por menos de um R$ 1,6 bilhão se teria um NAe operacional, com uma ala aérea de valor militar razoável e de aplicabilidade real, como apontou o… Read more »

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Olá _RR_!
.
Independente de ser contra ou a favor. Este gasto total que citou modernizar A12, A4 e os Trader representa 7% do orçamento da MB e 2016.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Ouvi hoje no rádio, segundo um jogador do São Paulo FC: ” Somos uma sucessiva sucessão de sucessões que se sucedem sucessivamente’. Cabe muito bem ao nosso amado Brasil!

MO
Membro

orra xará, esta ai nem eu hablaria …. kkkkk

_RR_
Visitante
_RR_

Pois é, Zorann… . Porém, esse é um relógio que só corre para frente… Não há como voltar atrás nas decisões tomadas a quase uma década e que desencadearam essa situação. E não há mais como corrigir quaisquer “erros” em tempo hábil… . O problema é que tudo está prestes a implodir quase que ao mesmo tempo…! Creio que nunca na história da MB se avistou uma crise sequer similar a essa que se apresenta… . Independente disso… Até penso que seria possível, através de financiamento junto a instituição privada, a modernização do A-12 e dos ‘Skyhawk’. Mas mesmo se… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Correção,
.
Porém, esse é um relógio cujos ponteiros somente correm para frente. Não é possível reverte-los e acerta-los… Não há como voltar atrás nas decisões tomadas a quase uma década e que desencadearam essa situação. E não há mais como corrigir quaisquer “erros” em tempo hábil…

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

Juliano Bitencourt 26 de julho de 2017 at 11:02 Alexandre Galante 26 de julho de 2017 at 10:45 Se a China se ferrar, o Brasil vai junto. Sinto lhe dizer, mas o Brasil já “foi”. Graças à estrela vermelha no Brasil. Eu achava que a gravura da vela dos navios portuguses da esquadra de Cabral era uma cruz da ordem de cristo e não uma estrela vermelha… Meus caros… sejamos francos. Toda a situação brasileira é um amontoado de improvisos e por vezes de oportunismos em algumas áreas pontuais, incluindo as forças. Não estamos assim por incompetência ou ingerência de… Read more »

Corsario137
Visitante
Corsario137

Bom, se então é razoável comparar a Marinha Chinesa com a Brasileira, vamos comparar direito. Esse papinho de que o sucateamento das FAAs é culpa dos políticos, da cultura, etc… é outro sofisma que não resiste a realidade matemática dos fatos. Problema número 1 das FAAs brasileiras: http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/2017-orcamento-da-defesa-do-brasil/ O Brasil gasta 73% do seu orçamento em Defesa com folha de pagamento! A China gasta 34%! E nem é preciso dizer quantas e quantas vezes maior é o contingente lá. 73% de R$ 94 bi = R$ 68,62 bi. Se fossemos para os patamares chineses: 34% de R$ 94bi = 31,96bi.… Read more »

Miguel
Visitante
Miguel

Belas fotos, impressionante como deixaram em ordem uma sucata. Inveja da China.

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

Corsario137 26 de julho de 2017 at 13:01

Perfeito!

Se eu não me engano o orçamento de defesa do Brasil é semelhante ao da Coréia do Sul (comparando grosseiramente), no entanto os equipamentos…. Mas falarão que o território brasileiro é muito extenso e tal… Contudo devemos considerar que eles estão em um ponto quente da geopolítica atual! Ou seja eles conseguem muito mais equipamentos com o mesmo orçamento que o nosso! Por isso que o corsário está coberto de razão!

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Belo comentário Corsário137!
.
É oque tenho repetido aqui e em outros espaços a alguns anos.

Dalton
Visitante
Dalton

Paulo…
.
a Coreia do Sul investe bilhões de dólares a mais e a porcentagem sobre o PIB também é maior quando comparado ao Brasil…há tropas dos EUA
estacionadas lá e um entra e sai de navios e aeronaves além de um pacto de defesa entre EUA e Coreia do Sul o que exige uma série de deveres
por parte dos coreanos…comparar não é tão simples.

Dalton
Visitante
Dalton

Os chineses adquiriram um NAe incompleto em 1998, apesar das negociações terem iniciado em 1996, ainda relativamente novo já que foi lançado ao mar em 1988 e o terminaram…um processo que levou desde as negociações em 1996 até o comissionamento, 2012, 16 anos, o que pode ter levado à escolha do “16” como indicativo…um feito extraordinário sem dúvida que contou com ajuda russa…mas…não é como se os chineses tivessem adquirido um NAe caindo aos pedaços depois de décadas de uso e o tivessem transformado na oitava maravilha do mundo! . Fazendo uma comparação com o “Foch” rebatizado “São Paulo” o… Read more »

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt