Home Marinha do Brasil Brasil interessado nas fragatas OHP da Austrália

Brasil interessado nas fragatas OHP da Austrália

16772
151
HMAS Canberra (F-02) lançando míssil Harpoon, enquanto helicópteros UH-1 Iroquois fazem a cobertura aérea do lançamento

O renomado jornalista Roberto Lopes em sua coluna Insider do site Plano Brasil noticiou que, segundo uma fonte militar, a Marinha do Brasil (MB) demonstrou interesse em ficar com as fragatas porta-mísseis da classe “Adelaide”, que constituem a variante australiana das conhecidas fragatas americanas classe “Oliver Hazard Perry” (tratadas comumente como OHP), e estão perto de serem desativadas.

Dos três navios remanescentes dessa classe na Austrália, apenas os dois mais recentes – o Melbourne (FFG-05), comissionado em fevereiro de 1992, e o Newcastle (FFG-06), que entrou em serviço em dezembro de 1993 – foram efetivamente construídos em território australiano, pela empresa AMECON. A unidade mais antiga, Darwin (FFG-04), incorporada em julho de 1984, foi fabricada no estaleiro Todd, da cidade de Seattle, na costa oeste dos Estados Unidos.

Todas foram modernizadas no ano de 2000, e todas serão descomissionadas entre o fim deste ano e o início de 2018.

Os chefes navais brasileiros já teriam deixado claro, para a Marinha Real Australiana, a sua intenção de adquirir as embarcações – empreitada na qual não estariam sozinhos, pois as Adelaides também interessam à Força Naval do Chile.

Ainda não foi possível saber se a MB se interessa por todos os três navios, ou se apenas pelos dois mais “novos” (de 24 e 25 anos de uso).

HMAS Adelaide

FONTE: Plano Brasil

Subscribe
Notify of
guest
151 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
2 anos atrás

É sério isso ??? Então não seria mais interessante ter comprado as OHP norteamericanas ?!?!

Cassiofrc
Cassiofrc
2 anos atrás

Tomara que o Chile chegue primeiro.

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

Cassiofrc 5 de outubro de 2017 at 17:06

hahaha disse tudo!

Tomara que o Brasil não compre, tem outras opções de prateleira que valem a pena.

Thom
Thom
2 anos atrás

Quais são os outros navios usados que valem a pena?
Depende da situação do casco dessa OHP.
Se tiver em bom estado, seria ótima as da década de 90.
Os americanos vão reativar suas OHP para utilizarem como patrulha.
Pra US Navy são bons e para a MB é ruim? Ué?

Juarez
Juarez
2 anos atrás

A vantagem destes navios é escala de produção, que oferece peças de reposição no mercado. A própria US Navy deve ter spare partes delas de “balde”.
Torço para que isto seja verdade, pois seira uma opção dentro do bolso da MB e ainda, o mais importante viabilizaria a operação dos SH embarcados adequadamente.

G abraço

camargoer
2 anos atrás

Olá Colegas
Na entrevista do Comandante da MB para o Roberto Lopes, ele menciona a inexistência de compras de oportunidade, o que derruba esta história das OHP da USN para a MB.

INSIDER – A renovação da nossa força de escoltas não exigiria a aquisição urgente, por meio de compras de oportunidade, de navios que estão sendo disponibilizados por outras marinhas?…
CM – Quais marinhas? Se for para comprar as Maestrale, da Marinha italiana, que são da mesma época das nossas Niterói, eu prefiro ficar com as Niterói, que representam um projeto muito bom…

claudio quadros
claudio quadros
2 anos atrás

escolta para HMS Ocean novo minas gerais

William
William
2 anos atrás

Aquele mark 13 esta com SM2 block 3?

Jonas
Jonas
2 anos atrás

Convém não esquecer que as OHP sairam de serviço á vários anos da US NAVY. Houve um programa de TV recente que relatava a operação das mesmas contra o tráfico de droga junto da fronteira do México, sendo recorrente problemas nas turbinas (e outros sistemas) ao longo de todo o programa.
Um oficial ficou encarregue de falar com a logistica pedindo uma peça e recebeu a resposta que a peça já não era mais produzida fazia 10 anos!
Será um pesadelo a sua operação e muito custosa.

Adler Medrado
2 anos atrás

Será que os Australianos dariam preferência ao Brasil?
Tendo em vista que a Inglaterra ainda agrada os chilenos pela ajuda destes na guerra das Malvinas, e a Austrália faz parte da Commonwealth?

Ou já passou tanto tempo que isso é irrelevante?

Rodrigo Tavares
Rodrigo Tavares
2 anos atrás

OHP da US Navy estavam bem mais “surradas” do que essas da Marinha Royal Australiana

Gabriel Oliveira
Gabriel Oliveira
2 anos atrás

Para quem tem fragatas de repente de 40 anos de idade não seria besteira,só precisa ver o estado delas ne,nesse pacote a 3 mais velha estaria incluída?…A questão principal é quando se fala de compras de oportunidade ao meu ver é que o que está sendo disponibilizado pelo mercado ou tá só o osso ou simplesmente quem tem o seu não quer vender,e as OHPs de 1992,1993 respectivamente tem una boa idade resta saber qual seu estado de conservação e atenção com a concorrência ne.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
2 anos atrás

As fragatas australianas certamente estão em melhor estado que as OHP americanas, pelo simples fato de que a Marinha da Austrália opera bem menos … o Brasil já comprou fragatas de segunda mão antes e elas operaram por décadas muito bem, eu não sou contra.

Felipe
Felipe
2 anos atrás

Se o Chile esta interessado eh pq estao boas.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Creio que essas aí são as melhores OHP atualmente… Mas acho estranho retirarem já ano que vem. Investiram um bocado de dinheiro nalas faz pouco tempo, (SEA 1390) para tocar até 2021, se necessário e não entregaram todos os “Hobart”. . Tomara que seja verdade e de certo essa aquisição, pq não vai ser fácil achar coisa melhor… O problema é que antes de Brasil e Chile, os Poloneses já tinham demostrado interesse. Provavelmente surgirão outros interessados. . Não sei qual o estado do Mk-13, se viessem com os SM-2 Block IIIA, daria uma cobertura de área que a Marinha… Read more »

Jonas Rafael
Jonas Rafael
2 anos atrás

Aí sim! Essas OHP provavelmente não estão “no osso” como as americanas. Oportunidade melhor não haverá.

Jr
Jr
2 anos atrás

Não é só o Chile que esta interessado não, a Marinha Polonesa já deixou bem claro que também esta interessada, portanto, a MB que vá preparando o bolso, porque vai ter que brigar por elas

marcelo km
marcelo km
2 anos atrás

Compra as blueprints dos americanos e faz aqui.Meu deus…
Tem gente que estudou ,outras investiram tudo na vida em torno dos estaleiros brasileiros e esta passando fome. por falta do que fazer no estado do Rio de Janeiro.
Tem doca seca novinha aqui no Brasil
E vem querer comprar sucata ?
Brasil país de merda !!!!!

marcelo km
marcelo km
2 anos atrás
Burgos
Burgos
2 anos atrás

Bla, Bla, Bla
Navio velho, banguelo, desdentado é um ao eixo a Marinha já amargou péssima experiência com os Garcia agora está pensando de trazer esse Problema pra também .
Ah !!!tem outra também!!!
É turbina / turbina a propulsão inviável quanto à parte de consumo e queima combustível caro.
Como o CM falou ficamos com o que temos mesmo.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Alguns dos Upgrades:comment image

TeoB
TeoB
2 anos atrás

Olá, Acho muito interessante essa compra pois os meios se estiverem em boas condições obvio, vão segurar o piano na próxima década até que as Tamandaré cheguem, e também seria ótimo para escoltas do Ocean caso seja o mesmo adquirido nesse intervalo de tempo que já falei. melhor que do que temos é, com certeza.

marcelo km
marcelo km
2 anos atrás

P..rra o governo não tem dinheiro ???!!! Compra as blueprints e licensa por 10 milhões para 8 fragatas. Tem siderúrgicas em dívida com a união ?? -paga com 30.000 toneladas de chapas de ferro. Tem estaleiros falindo ?? -abate a dívida com a união em aluguel do espaço e uso de ferramental na construção das fragatas, e paga 2 salários por soldador que está passando fome em torno dos estaleiros. (garanto que aparece gente que vai fazer). Esse país é uma bosta.Se os políticos não tiverem condições de faturarem com corrupção; nada anda.Vide o trem-bala São Paulo – Rio de… Read more »

Jonas Rafael
Jonas Rafael
2 anos atrás

Desdentado? Não mesmo. Tem Standard, Harpoons, ESSM e torpedos além de deck pra levar Seahawks. Concordo que não é das mais adequadas em termos de custos e propulsão, mas considerando que é isso ou nada…

Léo Barreiro
Léo Barreiro
2 anos atrás

Pessoal

Desculpa a pergunta… Mas seria possível nesse lançador mk-13 operar os Exocet?
Se não, como poderiam adaptar os lançadores?

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

E o que dá para comprar.Elas darão um folego até quem sabe um negocio com a Coreia.Mas se elas vierem e esquecer que precisamos de mais unidades .Pois o Brasil é imenso e terá que formar outra esquadra no nordeste,para defender a amazonia.

Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

Penso que se for para comprar fragatas usadas, faz se necessário olhar muito a questão da idade, modelo. No novo conceito de compras da MB, a mesma desconsidera comprar vasos com mais de 25 anos e que seja necessário ter passado por um PMG recente.”Lessons Learned do A12″ Nesse quesito vejo duas fragatas que deverão dar baixa até 2020 e que atenderia muito bem as necessidades da MB.
– FGS Brandenburg Type 123; Plataforma moderna, borda altae bem armada.
https://youtu.be/-5TUoefoGy4

– Fragatas Australianas Anza, plataforma moderna e bem armada.
https://youtu.be/5JcAs_b1vks
Ambas enteressa ão Chile.

Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

OPs Errata: Anza lê se Anzac class

Satyricon
Satyricon
2 anos atrás

Não tenho dúvidas que estão anos luz à frente de tudo o que o que temos. VLS e towed array, nunca vimos por essas bandas. Segundo consta, a propulsão da Greenhalg está por um fio, e devem dar baixa em breve, então serão substitutas à altura.
Resta saber sua real condição, e o preço, claro.
Até a chegada das Tamandarés, taparão o buraco.
Quem não tem cão…

AL
AL
2 anos atrás

camargoer 5 de outubro de 2017 at 17:39

Camargoer, se tem algo que aprendi do modus operandi da MB é que ela sempre nega toda e qualquer aquisição, e depois aparece a compra. Se ela negou, pode ter coelho (e tomara que tenha) nesse mato…

marcos
marcos
2 anos atrás

Continua a insanidade na MB.

Fighter Z
Fighter Z
2 anos atrás

Se eu fosse a MB, compraria as três e o navio mais velho usaria para canibalizar as peças. Não vale a pena adquirir só duas

Bavaria Lion
2 anos atrás

A OHP é um navio da década de 70, mas foi benchmark de fragatas e estava 20 anos a sua frente, tanto que a chinesa Type 054 é razoavelmente semelhante, bem como, a bellahorra do naval group. O porte de 4000 ton, a velocidade acima de 28 nós, os mísseis e capacidades antes vistas apenas em destroyers. Tendo isso por base, é um casco forte e muito bom. Leva uma vantagem enorme em cima da Vosper mk.10 (niterói): a turbina GE é fabricada e usada largamente no mundo (inclusive por navios novos). As vosper usam olympus que saíram de linha… Read more »

Cassiofrc
Cassiofrc
2 anos atrás

Boa noite
Duas questões:
Caso venha a se concretizar essa compra, será que os EUA vão liberar os mísseis antiaéreos SM 2 para o Brasil?
As OHP usam o Harpoon, seria possível adaptar os Exocet, padrão da MB?

camargoer
2 anos atrás

Caro AL.
Você tem razão sobre esse morde-assopra da MB. Foi assim com o Bahia e poderá ser assim com o Ocean. Contudo é cansativo ler e reler comentários baseados em boatos, principalmente sobre as OHP “oferecidas” pela USN para a MB ou dos navios coreanos incrivelmente baratos. Talvez a MB compre estas fragatas australianas já que o ProSuper está indefinidamente adiado.

Flamenguista
Flamenguista
2 anos atrás

MELDELSSSS!!

Tamandaré
Tamandaré
2 anos atrás

Torço muito por esta aquisição!! Essas embarcações provavelmente estão em melhor estado que as OHP americanas, mas mesmo que adquiríssemos as ex-USN eu ainda estaria feliz, se fossem as menos desgastadas. É um belíssimo navio, e se pudermos ter SM-2 junto, aí estaríamos no paraíso!!

Boa noite a todos

Nunao
Nunao
2 anos atrás

“As OHP usam o Harpoon, seria possível adaptar os Exocet, padrão da MB?”
.
Só se instalar lançadores de Exocet sobre o hangar ou outro espaço disponível. As OHP levam o Harpoon no mesmo carregador giratório sob o convés de proa que alimenta o lançador conteirável MK13 instalado logo acima. O Exocet mar-mar não tem adaptação pra esse tipo de sistema de lançamento, só pra contêineres / lançadores fixos.

Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

Na boa! analisando bem está muito osso as fragatas ohp. Plataforma muito antiga, borda baixa, para a MB que vai enfrentar ondas altas do Atlântico Sul. Comprar essas tranqueiras cansadas para ficar só docadas. Aquela torre enorme dos anos de 70 que mais parece com torre de transmissão de energia elétrica que até um pesqueiro pequeno consegue detectar a centenas de quilômetros. Se for comprar usado, compre coisa boa. Há algumas no mercado como as Australianas Anzac class e as Alemãs FGS Type 123, são no mesmo nível do NDD Bahia e o Ocean e que o Chile está de… Read more »

Nunao
Nunao
2 anos atrás

Top Gun Sea, os australianos não vão vender suas Anzac tão cedo, estão vendendo as OHP com a entrada da nova classe Hobart, que mal acabou de chegar o primeiro navio. Os eventuais sucessores das Anzac não foram nem selecionados ainda.

Guizmo
Guizmo
2 anos atrás

Há uns 3 anos levantei isso aqui e a galera só criticou……

Nunao
Nunao
2 anos atrás

Vale lembrar que as OHP australianas, diferentemente das americanas mencionadas em alguns comentários, mantiveram seus lançadores conteiraveis Mk13 de mísseis de defesa de área (ainda que o número de alvos simultâneos seja limitado a 2).
.
Além disso, na década passarsa receberam silos MK41 para mísseis ESSM num pequeno espaço vago à vante do lançador MK13.
.
Dá pra ver o lançamento de um ESSM por OHP australiana na última foto da velha matéria abaixo, sobre modernização nos mesmps moldes pretendida à época pela Turquia para seus navios da classe:
.
http://www.naval.com.br/blog/2009/02/19/fragatas-ohp-da-turquia-serao-modernizadas-para-disparar-essm/

Nunao
Nunao
2 anos atrás

Nessa foto oficial da Marinha Australiana dá pra ver os silos de ESSM que foram instalados na HMAS Newcastle:
.

http://images.navy.gov.au/20170822ran8504132_057.jpg

Carlos A Soares
Carlos A Soares
2 anos atrás

Essa Fragata é Fragata e não uma Corveta anabolizada.
Essa Fragata é boa e colocaria a MB melhor do que está hoje, as três naus seria o ideal
e é o mínimo.
___________________________

Ter a intenção é uma coisa;
querer é outra coisa;
ir e negociar é outra coisa;
ter grana é outra coisa;
competir com Polacos e Centollas é outra coisa,
adquirir e concluir todo o processo é outra coisa.
Portanto, Atenolol, Captropil, Losartana, Vastarel, etc etc é a única coisa
que continuaremos a adquirir.

José Luiz
José Luiz
2 anos atrás

Estes navios tem muitos pontos positivos como a grande capacidade para operar helicópteros e o seu sonar os tornam ótimos para a guerra anti submarino, boa capacidade de defesa antiaérea com CIWS e o canhão Oto Melara de 76 mm. Mas tem algumas questões os norte americanos vão liberar o sistema Mk 41 VLS (Evolved Sea Sparrow missile) porque se não os navios não terão nenhum sistema de míssil, visto que, acredito que há muito tempo o sistema Standard esta inoperante em todas as OPH, porque foi descontinuado, creio que não é diferente nas australianas e também não tem mísseis… Read more »

Carlos A Soares
Carlos A Soares
2 anos atrás
Junior
Junior
2 anos atrás

O Brasil deveria comprar fragatas novas…logo se passam 15 anos de uso e voltaremose a atual situação que estamos.
O problema do Brasil não é falta de dinheiro, é corrupção e decisões geopolíticas reféns de políticos despreparados.
Defesa não pode ser decisão política ,nossa soberania é vulnerável!

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Apenas uma dúvida :
Com tantas restrições constitucionais ao uso de poder militar no Brasil, tais Fragatas (com F maiúsculo) não seriam um exagero ?

Ádson
Ádson
2 anos atrás

Canoa, balsa, jangada, armados com bodoque, estilingue, zarabatana, arco e flecha, catapulta, aríete, qualquer coisa, mas venha. Melhor isso do que nada. A nossa Marinha hoje é de faz de conta.

Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

Nunao Das 7 Fragatas Anzac modernizadas até agora e a oitava em PMG, estão previstas pelo menos 3 dar baixa em 2020 dando lugar aos 3 Destroyers Hobart. O primeiro destroyer Hobart entrou em serviço em Setembro de 2017, O segundo destroyer Hobart já fez prova de mar e seus testes previstos para início de 2018 com o seu comissionamento também previsto para 2018. Quanto ao terceiro Hobart, o mesmo fará prova de mar em 2018 com testes e comissionamento previsto para 2019. Quanto as novas fragatas Australianas que irão substituir toda a classe Anzac há uma tendência que serão… Read more »