Home Acidentes Navais ARA San Juan: houve incêndio a bordo segundo informe da Inteligência

ARA San Juan: houve incêndio a bordo segundo informe da Inteligência

4856
18
ARA San Juan

Informação circulou ontem entre unidades das Forças Armadas. No governo ‘eles seguem de perto e com muita esperança’ o desfecho das buscas

Segundo o site argentino Infobae, uma mensagem da Inteligência da Armada Argentina distribuída aos seus homólogos do Exército e da Força Aérea ontem, deu uma conclusão pouco alentadora sobre o submarino ARA San Juan: “Infelizmente, neste caso, a falta de notícias, são más notícias, a situação é séria, porque, mesmo que o encontrem afundado, nosso país não tem capacidade para resgatar nessas profundidades”.

De acordo com essa mensagem, o submarino informou “um incêndio no compartimento de baterias da proa, controlado e continuou navegando com as baterias da popa”. Ele também explicou que “periodicamente os submarinos informam sua posição. O último PSN informou às 150000 hs (sic) é o que a mensagem diz, Laterial Pto Madrid (sic) (DRY), 200 milhas offshore, profundidade estimada entre 120 e 400 metros. Falhou em informar às 0800”.

Também foi detalhado que o “protocolo indica que, em tempo de paz, se as comunicações falharem, deve vir à superfície. Não emergiu”. A busca feita por aeronaves da ARA, foi negativa. Também não ejetou uma boia de resgate ou tentou comunicação por satélite de emergência (EPIRB). Existem 2 navios na zona e a busca aérea continua”. Então, ele deu a conclusão desenvolvida no primeiro parágrafo desta nota.

De acordo com um especialista consultado para explicar a mensagem, o navio com um problema de comunicação teria que ter ido à superfície, de onde tem diferentes alternativas para se comunicar, que funcionavam perfeitamente, como um telefone via satélite.

“Em casos extremos, ele tem as boias do transmissor de emergência, que sai na superfície da água e transmite imediatamente a emergência, há um sistema global de sinais usados ​​pelos exploradores também, o problema é que não há sinal, sem notícias. É verdade que a área de busca é enorme, mas, se estivesse na superfície, já deveria haver algum contato visual e, até agora, ninguém o viu “, acrescentou.

Apesar desta previsão interna, o porta-voz do governo estava confiante e assegurou que “estamos seguindo de perto e com muita esperança” o resultado desse episódio. Também foi divulgado que foi o próprio presidente Macri que ordenou ao ministro da Defesa, Oscar Aguad, voltar de viagem a Vancouver para que ele se instalasse em Mar del Plata. Mauricio Macri também está na área, na casa de verão presidencial, em Chapadmalal.

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tamandaré
Tamandaré
2 anos atrás

Enquanto houver esperança, estarei orando!! Que Deus possa ajudá-los, porque a ARA mesmo não tem a menor condição…. 🙁 Que esse caso sirva de aviso aos gestores e ao povo argentino. Descaso total com as forças armadas!

Alex
Alex
2 anos atrás

BREAKING NEWS: Ainda estão vivos. La Nacion e Clarin publicando em primeira pagina que estão tentando contato por satelite desde o San Juan.

https://www.clarin.com/sociedad/intentos-comunicacion-submarino-perdido-bases-armada_0_Hk5SRHCkf.html

http://www.lanacion.com.ar/2083700-el-ara-san-juan-hizo-siete-intentos-de-llamadas-hoy

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Fabianos e com conhhecimento:

Poderia ajudar ?

Ozawa
Ozawa
2 anos atrás

Amigos da inteligência naval Argentina, se a tripulação do San Juan estiver no fundo, e viva, é sinal que está em uma profundidade que pode ser resgatada, senão por seu país outros podem, incluindo o Brasil, apesar de todos os abissais problemas da sua Marinha, sem perdão do trocadilho.

Agora, compartilho da opinião de alguns foristas de que a Armada Argentina foi, salvo melhor juízo, muito conservadora no cumprimento do protocolo de sinistro do seu submarino…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

A total falta de contato pelos meios de emergência, mesmo os mecânicos-eletrônicos não é bom sinal.

“Também não ejetou uma boia de resgate ….”
Há com sinais captadodos por satélite e outra(s) que esparramam uma “tinta” amarela em grande área na superficie, demoram muito até diluir permanecendo na “flor” da mesma por um grande tempo.

Operantar
Operantar
2 anos atrás

Somos todos marinheiros, independente da nacionalidade. Estamos orando por vcs hermanos …. O tio Max deve chegar para a região pela manhã, poderiam utilizar o ecobatimetro multifeixe talvez .

Glasquis7
2 anos atrás

“Armada Argentina foi, salvo melhor juízo, muito conservadora no cumprimento do protocolo de sinistro do seu submarino…” Temos que entender que ainda não sabemos quando foi considerado emergência realmente. Todos parecem estar dando como certo que a emergência se inicia na Quarta Feira de manhã mas na verdade, esse é o momento do último contato. Os Subs da ARA, enquanto submersos, fazem contato a cada 28 horas. Se o Sub fez contato na Quarta “as 7:30 AM, então a emergência só pode ter sido considerada após o meio dia de Quinta Feira. Até esgotar os recursos locais (tentar achar com… Read more »

Airacobra
Airacobra
2 anos atrás

“O último PSN informou às 150000 hs (sic) é o que a mensagem diz, Laterial Pto Madrid (sic) (DRY), 200 milhas offshore, profundidade estimada entre 120 e 400 metros. Falhou em informar às 0800”

150000 significa 15 (data) 0000(hora)
no caso, meia noite do dia 15

João Bosco
João Bosco
2 anos atrás

Quando toda essa situação se encerrar, e de preferência com todos os 44 tripulantes salvos, que fique a lição: de nada adianta ter uma frota de submarinos sem os devidos e modernos equipamentos de socorro e resgate dos mesmos em. caso de acidente.
Fiquei, nos últimos dias em perguntando:e se fosse com algum submarino brasileiro em uma parte mais profunda de nosso litoral? Teríamos meios e equipamentos modernos para o resgate? Nossos submarinos estão em bom estado de conservação, bem manutenciados para evitar tal hipotético problema?

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
2 anos atrás

@Joao Bosco Ficou provado que em caso de emergencia, podemos contar com nossos aliados mais proximos. No caso de um submarino da MB, tenho certeza que não haveria falta de ajuda, tanto dos EUA, UK, quanto america latina, como Chile, Peru e Argentina. O importante num cenario de emergencia como este é ter plataformas especificas de SAR, independentes dos recursos de emergecia do proprio submarino. Em outras palavras isso significa ter meios de busca, localizaçao, triangulaçao, que não dependem de nenhum dos recursos como boias e sinalizadores de emergencia do submarino. Podemos lembrar do caso do SSN-589 Scorpion que foi… Read more »

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
2 anos atrás

Minha opinião sobre o que pode ter ocorrido com o ARA San Juan é que possivelmente ocorreu alguma falha na solda do casco. A atualizacao de meia vida do ARA San Juan foi finalizada em 2014 e incluiu a separacao completa das secões de popa, o que permitiram a substituiçao dos motores diesel e manutençao completa do motor eletrico. O processo de solda do casco é delicadissimo; uma vez iniciado, deve ser concluido de uma só vez, o que pode demorar muitas horas, as vezes um par de dias. Além disso, o casco deve ser aquecido a temperaturas especificas, como… Read more »

Satyricon
Satyricon
2 anos atrás

Blind Mans, sua teoria é a mais lógica até o momento, exceto pelo fato de o reporte de inteligência acima ter mencionado incêndio nas baterias de proa que, uma vez controlado, permitiu à embarcação continuar navegando. Uma falha da solda de junção do casco danificaria de imediato as baterias de popa. Mas sua teoria é a mais crível. A comunicação por telefone via satélite e os contatos captados, mas não completados, citado em outro post, também não convence. O principal é que um reporte de inteligência não “vaza” acidentalmente, ele é vazado, normalmente com algum propósito específico. Juntando-se todos esse… Read more »

Alejandro Perez
Alejandro Perez
2 anos atrás

Replicar notivias de IFOBAE fica complicado….quase zero credibilidade.

camargoer
2 anos atrás

Caros Colegas. O momento exige prudência. Acho que quase todos aqui conhecem inúmeros casos de afoita conclusão quase sempre errada. Minha opinião é bem simples.. vamos aguardar o resgate, avaliar o que ocorreu a partir dos fatos que forem descobertos e no fim tentar aprender algo a partir desta triste experiência. Neste momento, a única coisa importante é o resgate dos militares. O resto virá depois.

César A. Ferreira
César A. Ferreira
2 anos atrás

Sou muito reticente quanto a este informe do Infobae… Nestas horas de comoção nacional a imprensa se torna febril e publica qualquer comentário, do jeito que for, da forma que está, sem análise alguma do material colhido. Qual é a impressão que a nota passa? Que o submarino percorre sua rota ainda submerso, quando o protocolo para um sinistro a bordo indica emersão de emergência. Deveria estar na superfície… Não está, Especula-se, é natural. Mas, você ficar perdido, certamente aumenta a aflição dos familiares. Creio que a única parte crível da nota do Infobae é a comunicação da posição ocorrida… Read more »

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Neste momento de angustia mutas hipoteses são ventiladas. O certo é que o submarino sempre tem riscos em potencial. Seus sistemas de baterias liberam hidrogenio que pode explodir em misturas com o ar. O casco refeito com soldagem pode ter falhado. Os armamentos podem detonar acidentalmente. Válvulas de controle podem falhar e lastrear mal a embarcação causando um mergulho fatal. Em resumo: é um meio naval que requer altissimo investimento em manutenção e continuo aperfeiçoamento dos tripulantes. Agora, que estamos construindo um submarino com propulsão nuclear é bom refletir e avaliar o que podemos fazer para não repetir um episódio… Read more »

camargoer
2 anos atrás

Carlo Luiz. Sigo pela mesma ideia, mas acho também que é cedo para pensar qualquer coisa sobre nosso programa de submarinos ou sobre como a MB opera os seus. Não sabemos nada sobre o que aconteceu, então não dá para concluir nada. Além do que você listou, ainda pode ter havido uma colisão com algo externo e uma outra lista enorme de causas. O melhor agora é esperar e torcer pelo resgate.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
2 anos atrás

Solda não falha se houve END adequado, líquido penetrante, partícula magnética, sei lá. Pré aquecimento do metal base é coisa comum, apenas mais difícil o controle pelas dimensões. Acho que jamais saberemos ao certo o que aconteceu se o San Juan afundou em lâmina d’água muito grande.