domingo, janeiro 23, 2022

Saab Naval

Armada Argentina detecta sinais de emergência que podem ser do ARA San Juan

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Ministério da Defesa da Argentina anunciou no sábado que detectou pelo menos 12 sinais de emergência em uma área do Atlântico onde o submarino ARA San Juan desapareceu na última quarta-feira e que poderiam vir do submersível.

De acordo com uma declaração oficial, as chamadas foram feitas via satélite entre sábado de manhã e tarde e duraram entre 4 e 36 segundos.
O ministério disse que os sinais “indicariam que a tripulação está tentando estabelecer contato”.

Em nenhum caso foi estabelecido um contato com o ARA San Juan.

As autoridades informaram que agora tentarão identificar a área a partir da qual os sinais foram emitidos para iniciar as tarefas de resgate, caso seja o submarino.

“Com a colaboração de uma empresa dos EUA especializada em comunicação por satélite, estamos trabalhando para determinar a localização precisa do transmissor de sinal, na presunção de que poderia ser o submarino que tem 44 tripulantes a bordo”.

Veja abaixo o informe completo do Ministério da Defesa da Argentina:

El Ministerio de Defensa, a cargo de Oscar Aguad, informa la detección de doce llamadas satelitales que se habría realizado desde el ARA San Juan.

Las comunicaciones no establecieron enlace con las bases de la Armada.

Los intentos indicarían que la tripulación intenta establecer contacto y se trabaja para precisar su localización exacta.
Las llamadas, de entre 4 y 36 segundos, fueron recibidas entre las 10.52 y las 15.42 en distintas bases de la Armada, aunque no llegaron a establecer contacto.

Con la colaboración de una empresa estadounidense especializada en comunicación satelital, se trabaja ahora para determinar la ubicación precisa del emisor de las señales, ante la presunción de la que podría tratarse del submarino que lleva a bordo 44 tripulantes.

En colaboración con una empresa estadounidense especializada, se trabaja arduamente para determinar la ubicación de la emisión de las señales, ante la posibilidad de haber sido originadas en el ARA San Juan, con 44 tripulantes.

La operación es comandada por el ministro Aguad, quien hoy permaneció en el Edificio Libertador, sede de la cartera de Defensa, luego de estar ayer en Mar del Plata junto a las familias de la tripulación del San Juan, tras adelantar su regreso de Vancouver, Canadá, donde participaba de un encuentro de la ONU.

En tanto, la secretaria de Servicios Logísticos para la Defensa y Coordinación Militar en Emergencias, Graciela Villata, está en la Base Naval Puerto Belgrano supervisando las tareas.

El enlace con el San Juan se dio por perdido la noche del pasado jueves cuando perdió contacto con la Base de Operaciones del Comando de la Fuerza de Submarinos de la Armada Argentina, con la que debía comunicarse cada 48 horas, tal como establece el protocolo.

Ante esa circunstancia se montó un operativo para restablecer el contacto, a cargo de la Armada Argentina y comandando en personapor el ministro Aguad, por disposición del presidente Mauricio Macri.

La última posición conocida del ARA San Juan fue en el área de operaciones a través del Golfo San Jorge, a 240 millas náuticas, el equivalente a 432 kilómetros.

FONTE: BBC/Infobae

- Advertisement -

31 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro Costa

Tomara que seja um bom sinal.

Lucas Henrique

Finalmente! Já estava perdendo a esperança. Agora vamos ver se através destas chamadas conseguem localizar a embarcação.

Carlos Alberto Soares

Esperança que se renova felizmente.
______________________________

http://www.aereo.jor.br/2009/06/03/nem-p-3c-nem-atlantique-2-nem-awacs-r-99-e-a-solucao/

Ozawa

Sem nenhum proselitismo, mas Deus seja louvado se isso se confirmar, e encoraje ainda mais as equipes de resgate.

Paisano

Prezados
Leio os blogs da trilogia a muitos anos. Desta vez criei coragem para dividir minha opinião.
SOU CIVIL e nunca vivi embarcado, mas desde o início desta crise pensei no R-99 como a melhor alternativa para detectar o sinal de socorro do submarino, teoricamente a forma mais rápida de detecção. Como as forças armadas dos irmãos não conseguem derrubar um teco-teco, imaginei que não tem aeronave de ISR operacional.
Se algum expert puder comentar serei grato.
Compartilho com todos as preces para um desfecho feliz deste incidente.

Ádson

Se se confirmar, minutos passam a valer vidas.

Fernando "Eagle" de Sousa

Esperemos que isso se traduza em RESGATE imediato!

Carlos Alberto Soares

Absoluta falta dos meios navais de superfície no polígono.
ARA Austral a cerca de Purto Madryn.

A Armada Argentina já era, é perda total em quase todos os meios.

Antes o Sub fazia parte de uma força tarefa, onde estão seus pares ?

Angustiante é o mínimo.

Leandro Costa

Nem todos os navios devem estar com seus ‘transponders’ ligados ou as condições no local são bastante difíceis. Muito fácil criticarmos estando sentados em casa numa boa. Se não há muitos meios na área deve haver um motivo. E acho que não somos prioridade na hora de divulgarem detalhes da operação, então é bom termos paciência.

Ozawa
Airacobra

Torço pra que ele esteja navegando em direção a Mar del Plata e tenha sofrido uma avaria na comunicação, e que esteja tentando avisar que estão bem e a caminho de casa

Satyricon

“Las llamadas, de entre 4 y 36 segundos, fueron recibidas entre las 10.52 y las 15.42 en distintas bases de la Armada” Comunicado demasiado vago e confuso, abre brecha a especulações infindáveis. Quando mencionam “llamadas satelitales”, imagino que seja por telefone via satélite, já mencionado por outros sites. MAs ai vem a pergunta: Esse equipamento funciona a grande profundidades? Imagino que não A região tem sido esmiuçada por aviões de busca e navios de superfície, e nenhum contato de superfície até o momento, o que leva a crer que o San Juan esteja no fundo. Alguém sabe dizer? A Argentina… Read more »

Nunão

Satyricon, não sei quanto à ARA, mas já li sobre a USN usar boias conectadas aos submarinos, com antenas, para comunicação via satélite. Além disso, ondas de rádio de baixa e muito baixa frequência penetram a água, permitindo a comunicação (ainda que muito limitada quanto à transferência de dados) abaixo da cota periscópica, até algumas dezenas de metros. É necessário estender antenas sob a água e navegar lentamente pra funcionar.

Felipe Morais

Carlos Alberto Soares, bela matéria sobre a utilização com sucesso do R99 na busca dos destroços franceses.

Deu até vontade de ler os cento e tantos comentários à época. Mas logo no início, o “famoso” Maurício.R já começara sua destilação de ódio contra a Embraer. Engraçado perceber que há 08 anos, esse sujeito já se portava dessa forma.

Enfim, que notícia boa. Tomara que sejam realmente do submarino estes sinais.

Satyricon

Nunão, valeu

Torçamos para que eu esteja errado.

hammadjr

Que fase vive as FAAs Argentinas.

Nunão

Só finalizando: ouvimos um especialista sobre essas transmissões por satélite e ele nos passou uma das possibilidades e qual o equipamento que pode ter mandado. Mas é só uma das possibilidades. O Galante vai subir matéria a respeito e, por enquanto, chega de conertura do assunto por essa noite…

Miguel

Desesperador e angustiante.

Ivan BC

Muito bom…espero que logo venha outras boas notícias.

Baschera

O Felinto Perry já estaria se movendo em direção a ârea SAR.
O P-3 da NASA também teria detectado um POSSIVEL sinal magnético submarino.
Enviarão o P-8 para tentar esclarecer melhor.

Sds.

Mazzeo

Nunão, os americanos tem o SSIXS, um satélite só para os subs, mas precisa estar na superfície. O VLF transmite a taxas baixíssimas de informação podem ser recebidos apenas alguns carácteres por minuto e dependendo da profundidade. A antena do Sub e tipo fio e fica extendida pelo movimento do Sub, ele no fundo não teria como transmitir, além de VLF exigir uma grande potência e portanto energia elétrica, a profundidade deve ser pequena, não sei qual. Não acredito que subs convencionais tenham VLF. A antena de terra e algo gigantesco, não sei de nenhuma aqui no BR e menos… Read more »

Ivan BC

Baschera 19 de novembro de 2017 at 0:19
Legal você aqui, sumido!

Manuel Flávio

Paisano,

O R99 é dispensável devido ao P3M da FAB, que foi enviado. Ele tem uma suíte ELINT avançada e um radar que tem o modo SAR, ideal para buscas no mar. Embora o R99 tenha também sistemas desse tipo, a autonomia de voo de 14 horas e de modo lento o baixo (pois é turbo-hélice) acabam sendo mais indicado para esse tipo de missão.

Manuel Flávio

Além da capacidade dos P-3 de lançarem as sonobóias.

nonato

mas os E ou R 99 poderiam ir para somar…
isto é, quanto mais meios, melhor.

Baschera

BC 19 de novembro de 2017 at 0:45
Baschera 19 de novembro de 2017 at 0:19
Legal você aqui, sumido!

Salve. Estava me dedicando à outros assuntos.
Grande Abraço ao amigo.

Sds.

Cláudio quadros

Quem não investe em defesa paga preço caro Argentina e fim sua armada vez também sua força aeria e exército também políticos que seus salários mais nada .

Paisano

Manuel Flávio,

Obrigado por lembrar do Elint do P-3, quando escrevi pensei no AF447. A ideia foi um sobrevoo do E-99 pela rota planejada, ou a derrota como aprendi aqui, isto ainda na quinta ou no menor prazo do início da ocorrência. Mas em geral a escolha é a mais adequada para este momento, porém com o relógio correndo concordo com o Baschera que quanto mais melhor, tem muitas vidas dependendo disto.
Obrigado pela aula e pela oportunidade.

Baschera

O Felinto Perry esta navegando rumo sul…esta na altura de Ubatuba…

Sds.

LUCAS

Fugindo do tema alguem tem informações em que condições estão os submarinos Brasileiros hoje ?? todos operacionais ? algum em manutenção ??

Nunão

Lucas, por favor, não repita comentários em mais de uma matéria, isso tumultua o debate. Vc já recebeu resposta em outra matéria em que perguntou a mesma coisa, pode ir lá conferir.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Comandante da Marinha Alemã renuncia após comentários controversos sobre a Ucrânia

O vice-almirante Kay-Achim Schoenbach foi criticado depois de dizer que Putin merece 'respeito' e que Kiev nunca recuperará a...
- Advertisement -