Home Marinhas de Guerra ARA San Juan: a mais recente tecnologia no mundo está pronta para...

ARA San Juan: a mais recente tecnologia no mundo está pronta para o resgate

5544
41

21/11/2017 — A Marinha dos EUA forneceu um sistema de mergulho e recompressão de resgate submarino que está sendo desdobrado na área, caso seja necessário

De Comodoro Rivadavia, zarparam os navios “Skandi Patagonia” e “Sophie Siem”, que levam material de alta tecnologia do Esquadrão de Resgate Submarino da Marinha dos EUA, estavam a bordo. Este equipamento chegou no sábado a partir de San Diego (Estados Unidos) em vários grandes aviões e depois foi montado e disponibilizado ao governo argentino.

Estes dois navios têm uma grande capacidade de carga em seus conveses, o que lhes permite transportar todo o material exigido pelo Submarine Rescue Squad para realizar operações de resgate.

Espera-se, dependendo do clima, que esses navios cheguem à área de operações prontos para operar no caso de o submarino ARA San Juan ser localizado e a próxima fase da operação, que será a recuperação do 44 membros da tripulação em primeiro lugar, e o navio, se possível.

Clique no infográfico para ampliar

FONTEgacetamarinera.com.ar

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
marcos
marcos
2 anos atrás

Essa está sendo uma das maiores operações aero navais em tempo de paz.

Roger
Roger
2 anos atrás

Seria interessante se o site Naval montasse uma ilustração mostrando as diferenças e aplicações entre Skandi Patagônia e o NSS Felinto Perry

MO
MO
Reply to  Roger
2 anos atrás

O Skandi Patagonia é um DSV,equipado com tecnologias superiores (Outra Geração técnologica para suporte a operações submersas) ao Felinto, salvo talvez o sino, mas ha por aqui navios melhores ainda, assita principalmente o video demonstrando as capacidades do Normand Maximus:

https://santosshiplovers.blogspot.com.br/2016/12/ocsv-normand-maximus-lavr7-maiden-call.html

Burgos
Burgos
2 anos atrás

É um Felinto Perry melhorado e modernizado.

Ozawa
Ozawa
2 anos atrás

Sim, PN, mas e o debate do Alto Comando da Armada Argentina sobre a identificação das balsas e seu pertencimento ou não ao ARA San Juan já se definiu? Vocês, ou a fonte de vocês, já sabe de alguma definição?

Perdoem-me se isso já foi respondido em outro lugar pra outro forista.

Ozawa
Ozawa
2 anos atrás

Valeu, Galante.

Antonio Carlos Alocer
Antonio Carlos Alocer
2 anos atrás

“A mais recente tecnologia no mundo” ainda é extremamente precária para salvamento no mar, uma vez que esse equipamento americano embarcado no Skandi Patagonia tem capacidade para resgate há uma profundidade de até 200 metros.

GUPPY
GUPPY
2 anos atrás

O P-3 da NASA ainda está engajado nas buscas ou foi embora?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 anos atrás

Nada disso será utilizado senão acharem o submarino, infelizmente!!!

penso que a MB, em decorrência da Classe Riachuelo e do SN Álvaro Alberto, deve estar estudando a aquisição de um NSS mais moderno e de grande capacidade.

Dalton
Dalton
2 anos atrás

Antonio…
.
o que se sabe é que o veículo da US Navy pode alcançar 2000 pés ou cerca de 600 metros e
não “apenas” 200 metros. Mais de 600 não é necessário pois antes disso o submarino alcança
sua profundidade de colapso e então não há mais esperança.

GUDERIAN
2 anos atrás

Sem sinais elétricos , região com grande profundidade ,a esperança está apenas com os familiares e amigos .

MARCOV
MARCOV
2 anos atrás

Caso o San Juan esteja submerso, mesmo que não tenha ocorrido ruptura de casco e entrada de água e ainda haja Oxigênio, a temperatura interna estará muito baixa.

Seal
Seal
2 anos atrás

É uma corrida contra o tempo. Não é fácil esquadrinhar uma área de aproximadamente 500.000 Km², duas vezes o território do Estado de SP (248.209 Km²), entre o Golfo de San Jorge e Mar del Plata, à 430 Km da Costa de Comodoro Ridávia. O oxigênio do submarino SJ deve estar no fim, que as forças de resgate o encontrem logo. Saiu um vídeo na Band News, entrevistando o Comte. do Submarino brasileiro S-32 TIMBIRA no RJ. O Comte. Cap de Mar e Guerra explica como é feito o resgate no submarino brasileiro, similar ao San Juan, em caso de… Read more »

Antonio Carlos Alocer
Antonio Carlos Alocer
2 anos atrás

Sr. Dalton,
Muito grato pela atenção.

De fato, o equipamento a que me referi foi o Submarine Rescue Chamber (SRC) com capacidade para 6 pessoas e alcance de 850 pés. Não sabia que a US Navy também tinha enviado o Pressurized Rescue Module (PRM) com capacidade para 16 pessoas e 2000 pés de profundidade.

Toda informação está acessível no site da US Navy

http://www.navy.mil/submit/display.asp?story_id=103417

Grato pela atenção.

Roberto
Roberto
2 anos atrás

Alerta sanitaria en chubut para el rescate???

Roberto
Roberto
2 anos atrás

algumas noticias via twitter, atento a movimentação do Skandi Patagonia

MO
MO
Reply to  Roberto
2 anos atrás

Até pq tbm para efeito de AIS é mais facil acompanhar o Skandi Patagonia

Roberto
Roberto
2 anos atrás

[URGENTE] US Navy detectó una señal a 70mts de profundidad y 300 kms de la costa.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Já pensou se o Felinto Perry chega por lá como quem não quer nada, e ao lançar seu ROV pela primeira vez já encontra o San Juan?? Curioso é que não houve nenhum aviso ou pedido de socorro, nenhum meio de alerta foi avistado, a possibilidade de algo catastrófico ter ocorrido é grande. Minha impressão é de que está sentado no leito marinho, se íntegro ou não, os resultados das buscas dirão ______________ GUPPY 21 de novembro de 2017 at 20:40 O P3 da NASA voltou para sua missão de pesquisa na Antártida, e um P-8 assumiu o seu lugar.… Read more »

Antonio Carlos Alocer
Antonio Carlos Alocer
2 anos atrás

Skandi Patagonia se deslocando a 12,6kn.
está muiooo longe ainda.

https://www.marinetraffic.com/pt/ais/home/shipid:304412/zoom:10

Roberto
Roberto
2 anos atrás

@radiomitre
9 minHá 9 minutos
#EstoPasaAhora | La marina norteamericana detectó un objeto a 300 km de la costa de Puerto Madryn y a 70 metros de profundidad.

Rommelqe
Rommelqe
2 anos atrás

MO, este Normand Maximus é realmente o máximo. Na foto de frente o deck de pouso sobre a proa parecem com a boca de uma jubarte! Tenho estudado o lançamento de tubos na area do presal. Esses navios sao o estado da arte; existem as boias que apoiam os raisers (alguns tubos que conduzem o petroleo ate a superficie e outros que levam CO2 e outros fluidos para pressurizar os poços a mais de sere km de profundidade; sao tubos soldados continuos, com mais de cinco km, em puro aço inoxidavel tipo super duplex ou ate mais resistentes… e que… Read more »

MO
MO
Reply to  Rommelqe
2 anos atrás

Sim Rommel, estes navios são algo do outro mundo e este foi meio construído na Romênia, vc chegou a ver sobre oFar Samsom que estava por aqui tbm ?

Seria uma excelente ideia, o problema é atingir o custo de afretamento deles para ficar Stand By

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/07/imagens-do-offshore-support-vessel-osv.html

Rommelqe
Rommelqe
2 anos atrás

Uma coisa que é mais ou menos obvia mas muito pertinente é aumentar substancialmente a fonte de O2 para suprir a tripulação! Se considerarmos os submarinis dotados de AIP, ha sistemas para produçao de O2 oriundo da propria agua do mar! Seria um equivalente aos sistemas OBOGs da aviação, nao é mesmo? E os subnucles fazem isso a fim de permitir permanencia submersa ate por meses! Imagino que nesses casos de emergencia deva existir alguma conexao externa em que a partir da superficie, ou mesmo de algum meio auxiliar, seja possivel, tao logo quanto descoberto um submarino acidentado, injetar O2… Read more »

Roberto
Roberto
2 anos atrás

Clarín‏Conta verificada
@clarincom
29 segHá 29 segundos
Mais
ARA San Juan: decretan el alerta sanitaria en un hospital de Comodoro Rivadavia como parte del procedimiento de rescate http://clar.in/2jN9fXT

Luiz Ricardo Cascaldi
Luiz Ricardo Cascaldi
2 anos atrás

Roberto 21 de novembro de 2017 at 22:21

Espero que agora tenham encontrado eles!

Que desespero!

Antônio de Sampaio
Antônio de Sampaio
2 anos atrás

Roberto 21 de novembro de 2017 at 22:21
Esse alerta sanitário já havia sido decretado muito antes, ainda pela manhã, não tem relação com a detecção de mancha calórica a 300 Km da costa.

MF
MF
2 anos atrás

Ridículo esse Filinto Perry . . . navegando a 6.5 Knots . . . . vai chegar lá só em Dezembro.

Como é que um Navio designado para SALVAMENTO tem uma velocidade de 6.5 Knots ? ? ?

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Não digo ridículo, mas é estranho. Tudo bem que o Felinto Perry não seja utilizado para as buscas e sim para resgate, mesmo sabendo que o resgate só pode acontecer depois do submarino ser encontrado, navegar nesta velocidade (apesar de economizar combustível) pode ser um indício que tem algo de errado OU a velocidade máxima sustentada é esta mesmo, não conheço nada mas acho que é algum problema no navio e que mesmo assim a MB decidiu enviar o Felinto, se for isto, dou parabéns a MB e aos tripulantes pela iniciativa. Não vou entrar na seara de criticar por… Read more »

Jeff
Jeff
2 anos atrás

Pessoal uma dúvida, pra eu aqui na tela do Marine traffic o Felinto Perry ainda aparece próximo a florianópolis, deve estar com delay no sistema, confere?? Aparece aqui a info de ultima atualização 21 horas atrás. Alguém tem o programa full, que mostra em tempo real? Onde está o Felinto neste momento?

E o Patagônia está indo aos 12Kn, nem da pra falar nada do Felinto, é característica desse tipo de embarcação serem lentos. Descontada a idade do Felinto é isso mesmo. E nem precisa ser rápido neste caso, eles não terão função alguma se o sub não for localizado.

GUPPY
GUPPY
2 anos atrás

Antonio de Sampaio,

Obrigado.

Dalton
Dalton
2 anos atrás

No meu entender…se o “Patagônia” tivesse que percorrer a distância que o “Felinto” precisa para chegar ao local estimado do naufrágio, ele teria que se mover à velocidade de cruzeiro também. O “Patagônia” pode se dar ao luxo de navegar à velocidade máxima ou quase máxima pois está relativamente próximo da área em questão. . O “Felinto” não foi pensado para resgatar submarinos em águas distantes e houve ocasiões em que encontrando-se em manutenção, os submarinos da marinha brasileira mesmo assim se fizeram ao largo…nesse caso…caso algo acontecesse a um dos submarinos uma ajuda internacional seria de praxe. . O”Felinto”… Read more »

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Obrigado pela explanação Dalton.

GUPPY
GUPPY
2 anos atrás

Admiral Dalton,

O Gastão Moutinho ainda está na ativa? Soube que ele estava na Bahia.

seal
seal
2 anos atrás

Área de busca:

comment image

Nunao
Nunao
2 anos atrás

“Jeff 22 de novembro de 2017 at 7:46 Pessoal uma dúvida, pra eu aqui na tela do Marine traffic o Felinto Perry ainda aparece próximo a florianópolis, deve estar com delay no sistema, confere?? Aparece aqui a info de ultima atualização 21 horas atrás. Alguém tem o programa full, que mostra em tempo real? Onde está o Felinto neste momento?” . Sim, o sistema está sem atualizar a posição há praticamente 24 horas. Se a velocidade e o rumo permaneceram os marcados na última atualização, quando estava na altura de Florianópolis, o navio deve estar uns 300km ao sul da… Read more »

Dalton
Dalton
2 anos atrás

Guppy…
.
na ativa não está mais…eu o vi ainda no Rio de janeiro quando ainda estava classificado como K 10…depois foi reclassificado como U 20 quando foi substituído pelo “Felinto” e enviado para a paradisíaca Aratu na Bahia onde terminou seus dias…tentei já localizar seu destino final,
mas não tive sucesso…caso alguém saiba…poste aqui…que retorno depois.
.
abraços

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Lembro um naufragio ocorrido na costa do Rio Grende do Sul a muitos anos atras. O cargueiro PATAGONIA STAR emitiu pedido de socorro que estava naufragando. Foram deslocadas aeronaves e navios de buscas. Depois de muitos dias nada foi encontrado. Depois, um pesqueiro encontra uma balsa com corpos dos tripulantes, próximo da costa. A necrópsia revelou que todos morreram de frio (pneumonia). Havia mantimentos, agua e roupas. Mas é muito rigor o que se produz no Atlantico Sul. Os barcos de busca passaram próximos e não perceberamos os náufragos. Rezo para que não ocorra algo semelhante.

GUPPY
GUPPY
2 anos atrás

Obrigado, Admiral Dalton.

Ainda tenho esperanças de um final feliz desse drama do ARA San Juan.

Abraços

Carlos Crispim
Carlos Crispim
2 anos atrás

Se não fossem os americanos, o mundo estaria perdido.