Home Acidentes Navais ARA San Juan: última atualização da Armada Argentina

ARA San Juan: última atualização da Armada Argentina

6297
34

22/11/2017 – Os meios foram desdobrados em direção a um setor onde uma anomalia hidroacústica foi detectada

A Armada Argentina recebeu hoje dos Estados Unidos um relatório preparado com base em dados coletados de diferentes agências especializadas em eventos hidroacústicos em todo o mundo e, após uma análise exaustiva, foi encontrada uma indício oficial que corresponde à quarta-feira, dia 15 pela manhã, coincidindo com a área de operações da última posição registrada do submarino.

Esse sinal responde a uma anomalia hidroacústica que coincide perto da última posição conhecida do submarino, cerca de 30 milhas ao norte, indo para Mar del Plata.

Quanto à atualização dos meios desdobrados na área de operações, o navio “Cabo de Hornos” da Marinha do Chile já está lá; e chegará em breve o “Skandi Patagonia” com o Esquadrão Submarino de Resgate da Marinha dos EUA.

Para o setor da anomalia estão desdobrados navios da Marinha Argentina que possuem capacidade de telefonia subaquática e sonares. Um voo também está planejado, como está sendo feito, de um P-8 que irá plantar sonoboias para a busca por sonar ativo e passivo e telefonia subaquática.

O outro meio disponível é uma aeronave P-3 da Força Aérea Brasileira que possui um sensor que detecta anomalias magnéticas, desta forma, com três meios diferentes e com diferentes sensores, seguiremos esse indício.

FONTEgacetamarinera.com.ar

34
Deixe um comentário

avatar
34 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
26 Comment authors
sealeopards12Cronauerluiz antonioMiguelwill Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gustavo Melo
Visitante
Gustavo Melo

“[…]desta forma, com três meios diferentes e com diferentes sensores, seguiremos esse indício.[…]”

Espero que essa “saturação” de meios e sensores no local em questão, seja bem sucedida e sejam resgatados. Quiçá, com ajuda da FAB. Infelizmente, a situação, não é nada alentadora 🙁

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

E o oxigênio???

leandro araujo alves
Visitante
leandro araujo alves

@joao moita Jr
Isso , quando vc parte do pressuposto que ele tenha afundado. Seguimos achando que o problema foi na parte de comunicação, que , ainda com avarias, ele possa seguir para a costa .

Essa é a esperança.

Herquiles Santos
Visitante
Herquiles Santos

Posso parecer pessimista, torço para que dê tudo certo. Porém racionalizando, já não creio em um resgate bem sucedido. São tantas as possíveis variáveis negativas, falta de oxigênio, excesso de CO2, hipotermia, colapso do casco, fumaça devido ao possível incêndio, e a demora em localizar o sub.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Até que se encontre o sub, Qualquer explicação é suposição… mais de forma resumida é bem provável que o ARA tenha “sucumbido” neste local, mar agitado na ocasião com ondas de até 6 metros de altura pode ter feito com que muita água entrasse pelo Snorkel avariado e depois ocorreu a explosão. Mais e agora a que profundidade estaria ? no limite do abismo ou já no fundo? Será que deu tempo de alguém escapar e estar a deriva ? sera que alguma seção ou compartimento possa ter ficada isolada e com oxigênio ? Infelizmente o prognostico é sombrio, mai… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Pode ter sido dito por um oficial da Armada mas eu me dou o direito de questionar a correção da informação. Para que servem sonoboias para tentar achar um submarino que está pousado no fundo do oceano? Que eu saiba sonoboias são plantadas (O P-3 pode ter mais de 80) e operam de modo automático enviando seus dados ao avião lançador onde são processadas. Não tem como ouvir 80 sonoboias ao mesmo tempo. A menos, é claro, que sejam algumas apenas (3 ou 4 ???) e que estas possam ser escutadas por 3 ou 4 especialistas com fones nos ouvidos.… Read more »

Bavaria Lion
Visitante

Tudo indica que agora, infelizmente, todos já sucumbiram. Pode ter acontecido uma falha catastrófica mais complicada, que pôs fim ao submarino argentino.

Glasquis 7
Visitante

Eu posso estar muito errado mas me parece tão pouco objetiva, além de pouco profissional, a forma em que a ARA informa à prensa sobre os acontecimentos. Se vê muito mal preparado o porta-voz quando faz as declarações. Parece gado de piranhas lançado ao rio. Não sabe pra onde vai nem ao que vai. Os jornalistas devoram ele que fica sem respostas.

Ontem se juntou ao Cabo de Hornos um P3 da ARCh que já opera com um Persuader na região. Vamos rezar pra que eles obtenham mais êxito.

Juliano M
Visitante
Juliano M

Por gentileza, alguém, dentre os colegas de vasto conhecimento na área, poderia esclarecer um ponto do informe: “dados coletados de diferentes agências especializadas em eventos hidroacústicos em todo o mundo”. ?

– quais tipos de tecnologias que, combinadas, poderiam indicar uma anomalia hidroacustica em mar aberto de região sem monitoramento “ativo”? Seria triangulação de dados de bóias oceânicas ou algo mais?

– as agências citadas são de consórcios multinacionais ou americanas e daí o EUA ser o autor do relatório?

Desde já agradeço a atenção.

Reginaldo
Visitante
Reginaldo

Bosco, creio que a ideia é usar as sonobóias para detectar pancadas no casco do sub… Mesmo que isso só seja possível se houver sobreviventes, é quase que instintivo para alguém que esteja preso no fundo do mar e sem poder se comunicar, que tente produzir algum barulho na esperança de ser ouvido.

Alfredo
Visitante
Alfredo

Amigos, sou leigo no assunto. Portanto, tenho procurado me interar. Nesse caminho de interação, as notícias aqui veiculadas têm me parecido as de maior credibilidade técnica. Pois bem: foi noticiado que o submarino navegava em região limite a abismo de 6200 metros. Depois foi noticiado o evento da anomalia hidroacústica. Será (e faço como pergunta mesmo, leigo que sou) que infelizmente essa embarcação não submergiu a profundezas muito maiores e em decorrência não houve a implosão dada a imensa pressão da água? Como ser humano, ainda comungo das esperanças que muitos ostentaram aqui, de que talvez estejam à deriva, apenas… Read more »

Helio
Visitante
Helio

Glasquis 7 23 de novembro de 2017 at 8:24 eu concordo com você que a Armada está com problemas na sua comunicação, tanto que postei o seguinte: —————— “Olha, me parece que a Armada padeceu um pouco de agilidade e habilidade em seus comunicados, mas isso não torna obrigatória a presença de teorias conspiratórias…. Hoje, 23.11, muitas das dúvidas sobre os procedimentos de busca se dissiparam e vemos que, na verdade, as medidas necessárias foram tomadas. Eu só faria uma pequena ressalva quanto ao que me parece uma demora na declaração de um SAR internacional (é assim que se diz?),… Read more »

Glasquis 7
Visitante

Hélio,

Só me refiro à comunicação da ARA, mesmo por que, embora o comando das operações seja da ARA, as operações são realizadas por distintas forças o que garante um profissionalismo exemplar, ainda mais em se tratando de uma operação altamente especializada como são o rastreamento e resgate submarino.

cwb
Visitante
cwb

Pelo que o Bosco comentou a sonoboia é burra,ela grava um ruído que é confrontado numa biblioteca de ruídos.Se batidas no casco estiverem gravadas ,os especialistas poderão dizer algo,senão só serão ruídos.

Glasquis 7
Visitante

cwb

“Pelo que o Bosco comentou a sonoboia é burra”
Sim mas tem os operadores de sonar que estão na escuta também. Esta é uma operação especializada. Pode ter certeza que não há, neste momento, nenhum lugar no mundo com tantos profissionais qualificados e especializados como no mar da Argentina.

Marcelo
Visitante
Marcelo

SUSCRIBITE INGRESA 22/11/2017 – 20:08Clarin.com Sociedad Habló por primera vez La jueza que investiga la desaparición del submarino ARA San Juan: “Hay información muy sensible” Marta Yañez, magistrada federal de Caleta Olivia, afirmó que “estamos hablando de una embarcación de guerra” y que “hoy no hay delito para investigar”. O que esse juiz quer dizer com isso exatamente? Sabemos que tudo que envolve operações militares são, obviamente assuntos confidenciais, claro, mas, será que ele está se referindo ao sigilo da operação ou ao que aconteceu durante essa operação? Já se fala em “explosão” à bordo….e até agora não foi encontrado… Read more »

Salomon
Visitante
Salomon

Numa situação dessas a gente procura culpados instintivamente. O fato é que a Armada, e imagino que nenhuma esteja, estava preparada para enfrentar uma crise dessas. Está me lembrando a internação do Tancredo, quando no Hospital de Base de Brasília qualquer cara de jaleco se metia a dar declarações, sem falar nos políticos e proto-ladrões, como Aécinho, que circulava lépido entre todos ali.

Salomon
Visitante
Salomon

não estava

Helio
Visitante
Helio

Glasquis 7 23 de novembro de 2017 at 9:26 , é isso ai! Concordamos!

Helio
Visitante
Helio

Bosco 23 de novembro de 2017 at 7:43, não seria possível programar (ou mesmo já ter programado) para a busca de um padrão compatível?

Eu imagino que a US Navy possa rapidamente implantar (se não o fez!) um algoritmo de busca para algo semelhante a batidas no casco. E imagino que nossa MB também.

Abraços!

Jose de padua
Visitante
Jose de padua
GEN. Escobar
Visitante
GEN. Escobar

Eh…agora realmente parece que estamos chegando no final desse trágico e triste episódio. Que as melhores lições possam ser tiradas desse evento. Talvez nunca na história tantas nações e tantos meios dos mais avançados da atualidade se juntaram para poder encontrar uma tripulação militar. Força às familias e que pelo menos achem os corpos para que tenham um cerimonial digno destes guerreiros.

Geowally
Visitante
Geowally

O cruzamento de metodologias com sonobóias, magnetômetros e batimetria de fundo a meu ver mostra que já existe um indício forte da presença do submarino. Este cruzamento é fundamental para eliminar as incertezas. Estão fazendo uma investigação detalhada agora. Imagino que o padrão de vôo dos p3 e p8 agora será no sentido de efetuar uma malha em volta da anomalia. Talvez agora a movimentação dos navios no marinetraffic também apresente um padrão regular como linhas paralelas ou grade. Porém não sei nada sobre navegação então não sei como enfrentar ondas em um levantamento em grade.

Esdras
Visitante
Esdras

Observo que as atualizações de noticias estão paradas. Será que é sinal de que realmente o submarinho está em silencio?

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Um KC2 da RAF decolou de Comodoro Rivadavia proa de Mar Del Plata. Não creio estar envolvido nas operações.

theogatos
Visitante

Essas 30 milhas ao norte, pela rota mais provável, tirariam o submarino daquela área com 6 km de profundidade? Já seriam suficientes para colocá-lo na área da plataforma?
.
Sds.

Jose de padua
Visitante
Jose de padua

O San Juan possui baterias abaixo da sala de torpedos?

Desculpem o excesso de links, mas este é bom.
https://www.lanoticia1.com/noticia/ara-san-juan-aszi-es-la-hipotesis-mas-fuerte-sobre-la-desaparicion-de-submarino-100695.html

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

O P-3 pode lançar quantas sonobóias ele quiser, até 80 (duvido que tenha as 80 a bordo, pois são caríssimas), e só UM OPERADOR DE SONAR, a bordo da aeronave, vai ouvir o que for captado pelas mesmas. Ele tem o treinamento necessário para distinguir som de batidas e som de baleias, e outros sons.
Outra coisa: por que ainda insistem em falar Persuader? Há algum na área? O da FAB é SC-105, não é Persuader, que é outro avião.

will
Visitante
will
Miguel
Visitante
Miguel

Acho que estes Marinheiros infelizmente já pereceram dentro desta Lata Velha. Triste Demais.

Helio
Visitante
Helio

Rinaldo Nery 23 de novembro de 2017 at 11:42, de minha parte usei o termo porque o FS24 o exibiu quando acompanhei nosso avião. Vou corrigir, obrigado!

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Rinaldo Nery 23 de novembro de 2017 at 11:42

Sr. Nery
Até onde sei a designação FAB para o C-295 de Buscas e Salvamento é SC-105 Amazonas SAR. Esta correto?

Cronauer
Visitante
Cronauer

“Inauguraron un submarino pintado por fuera en 2014, nada más”, dijo Leguizamón ante los medios de comunicaciones que se encuentran en el predio de la Base Naval de Mar del Plata. . Fonte: http://www.lanacion.com.ar/2084937-submarino-ara-san-juan-familiares-tripulantes-explosion . O homem mente e a instituição, militar ou civil, não tem vida própria sem os homens… . Miguel 23 de novembro de 2017 at 11:54 Acho que estes Marinheiros infelizmente já pereceram dentro desta Lata Velha. Triste Demais. . Acho que bem antes da “lata” – colega Miguel, são os ‘velhacos da lata’ que fazem oxidar qualquer instituição. Quando não os enviam direto a um… Read more »

sealeopards12
Visitante
sealeopards12

Boa tarde a todos.Como submarinista estou devastado com essa noticia.Explosao a bordo de um submarino,tem como causa mais provavel, o acumulo de hidrogenio,proveniente das reaçoes quimicas das baterias,como houve relatos anteriores de problemas eletricos,entao pode ser uma possibilidade.