Home Indústria Naval INS Kalvari, primeiro submarino Scorpene indiano, é comissionado

INS Kalvari, primeiro submarino Scorpene indiano, é comissionado

3001
11

Em 14 de dezembro de 2017, na presença do primeiro-ministro Shri Narendra Modi, juntamente com o ministro da Defesa Smt. Nirmala Sitharaman, Ministro Chefe da Maharasthra Shri Devendra Fadnavis, Chefe do Pessoal Naval Almirante Lanba, CMD MDL Commodore Rakesh Anand (IN reserva) e vários outros dignitários, a Marinha Indiana acaba de incorporar o INS Kalvari. Este é o primeiro submarino da classe P75 SCORPENE – totalmente construído pelo estaleiro indiano Mazagon Dock Shipbuilders Limited (MDL) através de anos de transferência de tecnologia e parceria com o Naval Group.

Uma cooperação industrial bem-sucedida entre MDL e Naval Group
O INS Kalvari é o primeiro de seis submarinos indianos sob construção autóctones e o primeiro grande e exigente programa “Make in India”. O Naval Group orgulha-se de contribuir com a soberania indiana trazendo à sua Marinha, autonomia e superioridade técnica regional com proeza subaquática.

O submarino da classe Kalvari baseia-se em submarinos de ataque diesel-elétrico Scorpene projetados pelo Naval Group e construídos pela MDL. Como parte da iniciativa “Make in India”, o Grupo criou um ecossistema industrial de defesa sólida para o conteúdo autóctone dos submarinos P75. Portanto, uma parte significativa do equipamento de alta tecnologia fornecido pelo Naval Group, foi produzido na Índia no quadro da produção autóctone. O comissionamento do INS Kalvari é uma ocasião maravilhosa que marca a celebração de 50 Anos (Jubileu de Ouro) do Braço Submarino da Marinha Indiana em 2017.

Hervé Guillou, presidente do Naval Group, compartilha a alegria e expressa: “O Naval Group orgulha-se de ter contribuído para o comissionamento do INS Kalvari, que atinge nossa visão de fortalecer a parceria estratégica na Índia. O Naval Group vem operando na Índia há mais de uma década e, junto com o seu parceiro MDL, foi a primeira empresa a oferecer uma iniciativa tão grande e exigente “Make in India”, permitindo a auto-suficiência da Marinha Indiana. Estamos convencidos de que tais parcerias, baseadas na confiança e na qualidade são a chave para o sucesso a longo prazo para a indústria de defesa indiana e sua soberania “.

O primeiro da classe, o INS Kalvari, lançado em 27 de outubro de 2015, iniciou seu teste marítimo em 2016. Ele testou com sucesso um torpedo e míssil antinavio MBDA SM39 e, portanto, está preparado para combate.

O Khanderi, o segundo dos submarinos da classe de Kalvari, foi lançado em Mumbai em 12 de janeiro de 2017 e está passando por várias fases de testes no mar. Todos os submarinos restantes estão em diferentes estágios de construção e serão entregues a uma taxa de pelo menos um a cada 12 meses.

O primeiro submarino do Naval Group totalmente construído através da transferência de tecnologia

O INS Kalvari também é o quinto submarino da categoria Scorpene encomendado em todo o mundo. O Naval Group já entregou dois desses submarinos, tanto para o Chile quanto para a Malásia. O INS Kalvari é único em ser o primeiro de um submarino tão complexo a ser construído em um país cliente sob transferência de tecnologia construtiva e qualificada do Naval Group. Ao lado da Índia, quatro desses submarinos estão em construção em Itaguaí, no Brasil.

O Scorpene, um submarino moderno, de alto desempenho e mais furtivo

O Scorpene é um submarino de propulsão convencional de 2.000 toneladas projetado e desenvolvido pelo Naval Group para todos os tipos de missão, como guerra contra navios de superfície, guerra antissubmarino, ataques de longo alcance, operações especiais ou coleta de informações. Extremamente furtivo e rápido, possui um nível de automação operacional que permite um número reduzido de tripulantes, o que reduz significativamente seus custos operacionais. Sua vantagem de combate é destacada pelo fato de ter 6 tubos de lançamento de armas, e capacidade para armazenar 18 armas (torpedos, mísseis, minas).

Com 14 submarinos vendidos internacionalmente pelo Naval Group, o Scorpene é um produto de referência essencial na área de submarinos convencionais de ataque (SSK) para Marinhas em todo o mundo. O produto é facilmente adaptado para melhorias solicitadas por clientes navais. A melhoria progressiva através de designers dedicados e experientes do Naval Group garante esses avanços contínuos e integrações tecnológicas modernas.

Sobre o Naval Group
O Naval Group é um líder europeu em defesa naval e um importante player nas energias renováveis ​​marinhas. Como empresa internacional de alta tecnologia, o Naval Group usa seu extraordinário know-how, recursos industriais únicos e capacidade para organizar parcerias estratégicas inovadoras para atender às necessidades de seus clientes. O Grupo projeta, constrói e suporta submarinos e navios de superfície. Também fornece serviços para estaleiros navais e bases navais. Além disso, o Grupo oferece uma ampla gama de soluções de energia renovável marinha. Atento à responsabilidade social corporativa, o Naval Group adere ao Pacto Global das Nações Unidas. O Grupo reporta receitas de 3,2 bilhões de euros e conta com uma força de trabalho de 12.800 funcionários (dados de 2016). www.naval-group.com

Sobre o Naval Group na Índia
O Naval Group na Índia é uma subsidiária de 100% do Naval Group (anteriormente DCNS), com sede em Paris, França.
Fundada em setembro de 2008 como DCNS India Pvt. Ltd., tem presença em duas grandes cidades: Mumbai e Nova Deli. O objetivo principal do Naval Group de estar na Índia seria apoiar a produção local através das atividades “Make in India” para o equipamento do submarino Scorpene, desenvolver o ecossistema de defesa indiano, bem como desenvolver serviços de design na Índia com talentosos engenheiros indianos.
O esforço do Naval Group na Índia é ser um visionário e promover seu envolvimento na capacitação de mais e mais indústrias através da criação de um ecossistema robusto que possa atender às diversas necessidades de defesa do país.
www.india.naval-group.com

DIVULGAÇÃO: Naval Group

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
camargoerAugustoLuizBavaria LionLuiz Trindade Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Espero que o Kalvari não se torne um “kalvário”.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Sim, já basta o “Vidamardita” pra lista de trocadilhos de mau augúrio da Marinha Indiana.

Mas, apesar dos atrasos e alguns percalços, o programa deles também está andando. Não é pra qualquer empresa naval manter dois grandes programas, praticamente simultâneos, de transferência de tecnologia e cooperação industrial na área de submarinos para dois países em desenvolvimento.

Gabriel2
Visitante
Gabriel2

Não se se vcs já ouviram falar na penúria que é um estaleiro indiano, se eles conseguem fazer nós faremos muito mais facilmente…amigos mantenham a fé no programa de submarinos da MB , pois capacidade nós temos e o único percalço relevante seja talvez a verba

Bavaria Lion
Visitante

Quando você pensar em caçoar dos indianos, lembre que os insubmersíveis brasileiros custaram quase o dobro.
Mas o relatório de operação (com perfil acústico, desempenho real e profundidade real) vazado por hackers (e o naval group botou a culpa nos “concorrentes”), já não deixa nenhum insubmersível tão stealth.
E sobre submarino convencional, a Turquia com U-209 novos está muito melhor servida.

burusera
Visitante
burusera

Calma lá, Gabriel2! Não é por este caminho. Submarinos, principalmente! Concordo com o Nunão! A Naval parece por a qualidade acima dos demais aspectos nas suas construções. Na minha humilde opinião a qualidade é item obrigatório para marinhas de guerra. Deixa os custos e os prazos mágicos como luxo dos navios mercantes e afins…

leonel testa
Visitante
leonel testa

Pelo que li os nossos submarinos estao mais ou menos nos mesmos preços dos outros Scorpene

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Ao contrário dos nossos eles tem AIP?!?

Bavaria Lion
Visitante

Luiz Trindade 15 de dezembro de 2017 at 13:34

Eles estão desenvolvendo um sistema de AIP autócne. Porém, só será instalado depois, o que demandará corte do casco.

Luiz
Visitante
Luiz

E por falar em submarino, take a looK:
https://www.youtube.com/watch?v=yXiSWPGy_gg
abs
Luiz

Augusto
Visitante
Augusto

Nunão, tirando o ‘países em desenvolvimento’ na verdade são 3 programas simultâneos com a Austrália.

camargoer
Visitante

Olá a todos. Segue um link com os custos do ProSub. Por favor, notem que o preço de cada Scorpence está orçado em 415 milhões de dólares. O programa inteiro contempla a construção do estaleiro, da base, do submarino nuclear e do reator, incluindo o Labgene.

http://darcisioperondi.com.br/brasil-pagara-366-bieuros-por-submarinos-wilson-tosta-estado-de-sao-paulo/