Home Marinhas de Guerra Submarino chinês é avistado perto das ilhas Senkaku

Submarino chinês é avistado perto das ilhas Senkaku

4636
50
Submarino chinês avistado na superfície por navios da JMSDF arvorando a bandeira chinesa próximo às ilhas Senkaku

TOKYO (Kyodo) – O governo disse na sexta-feira que confirmou que um submarino avistado perto das águas territoriais japonesas em torno das Ilhas Senkaku no Mar da China Oriental no dia anterior era um submarino chinês.

O ministro da Defesa, Itsunori Onodera, disse que o submarino surgiu nas águas internacionais arvorando uma bandeira chinesa em seu mastro, observado por um navio da Força Marítima de Autodefesa do Japão.

A soberania das ilhotas controladas pelo Japão, reivindicados pela China, é um ponto de inflamação perene nas relações entre as duas maiores economias da Ásia, que, entretanto, recentemente apresentaram sinais de suavização.

“Este é um ato que aumenta unilateralmente as tensões”, disse Onodera a repórteres.

O vice-ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Shinsuke Sugiyama, protestou contra o embaixador chinês no Japão Cheng Yonghua sobre a entrada do submarino na zona contígua, uma área que se encontra ao largo das águas japonesas.

Ele disse a Cheng por telefone que a ação “é uma nova forma de alteração do status quo” e “uma escalada séria da situação”, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

Um funcionário do ministério disse que Sugiyama expressou desconcerto a Cheng quanto à razão pela qual a China tomaria tal ação em meio à melhoria nos laços bilaterais.

Os principais líderes políticos de ambos os lados concordaram em intensificar os esforços para melhorar as relações, com o Japão esperando realizar visitas recíprocas do primeiro-ministro Shinzo Abe e do presidente chinês, Xi Jinping, neste ano.

Cheng explicou a posição da China em resposta, disse o funcionário japonês sem fornecer detalhes.

De acordo com o Ministério da Defesa, esta é a primeira vez que um submarino chinês foi observado na zona contígua em torno dos ilhéus desabitados.

Uma fragata chinesa também foi observada na quinta-feira entrando na zona, levando o Japão a protestar contra essa ação.

A China afirmou que a abordagem foi justificada por sua “base histórica e jurídica completa para a sua soberania” sobre as ilhas, que ele chama de Diaoyu.

As ilhas disputadas: ilha Uotsuri (alto), Minamikojima (embaixo) e Kitakojima ao meio, conhecidas como Senkaku no Japão e Diaoyu na China

Os navios da Guarda Costeira da China freqüentemente entram nas águas japonesas em torno das Senkakus como parte da reivindicação territorial da China, tensão que intensificou depois que o Japão comprou a maioria dos ilhéus de um proprietário japonês privado em 2012, colocando-os sob controle do estado.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse que sua Marinha estava apenas na zona contígua para perseguir dois navios japoneses da JMSDF que precisava monitorar.

Mas o oficial japonês refutou essa explicação na sexta-feira, dizendo que a China causou a situação porque o submarino submerso entrou na zona primeiro e os navios da JMSDF o seguiram.

A zona contígua é uma faixa de água além das águas territoriais de 12 milhas náuticas em torno de qualquer território nacional e a uma distância de 24 milhas.

De acordo com a Convenção da ONU sobre o Direito do Mar, um país pode exercer controle dentro da zona contígua na medida necessária para fazer cumprir as leis nas suas águas territoriais.

Perguntado sobre as intenções da China ao enviar seus navios para a zona, o funcionário japonês se absteve de fazer um julgamento, mas disse que Tóquio procurará uma explicação adicional sobre o que aconteceu.

FONTE: The Mainichi

50
Deixe um comentário

avatar
50 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
Anderson RealistaedimurFavarattiWalfrido Strobelsub-urbano Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Mais uma provocação arrogante dos chineses. É preciso que tanto o Japão como os EUA reajam à altura ou seja, mantendo uma presença naval constante na região, caso contrário às provocações chinesas não apenas aumentarão como serão ainda mais acintosas

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Esses chineses são uns _________. São donos do 3 maior território do planeta, o que eles querem com umas ilhotas? Vão cuidar de seu país em vez de ficar emergindo com acontecimentos do passado. Quantas porções de terras dos chineses um dia não pertenceu a outros países e povos? Com essas provocações estão alimentando um país (Japão) a investir nas forças armadas, criando um problema para os próprios chineses. Coréia do Sul e Japão investindo em escudos anti-misseis nucleares e porta-aviões/helicópteros, foi isso que a china conseguiu até agora. COMENTÁRIO EDITADO. EVITE OFENDER OUTROS POVOS DE FORMA QUE POSSA LEVAR… Read more »

Lucio Sátiro Maia
Visitante
Lucio Sátiro Maia

Com comunista não se negocia. Se mostra poder. Faz muito tempo que o Japão está nessa passividade de constituição pacifista. Os tempos hoje são outros. É preciso que o Japão se rearme. Acho que dinheiro não será um grande problema. Que se construa sim uma frota de porta-aviões e deixe os outros de mimimi

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ivan BC 14 de Janeiro de 2018 at 13:50 Perfeito! Tudo o que os chineses estão conseguindo com esse expansionismo agressivo e provocações arrogantes é deflagar uma corrida armamentista que envolve não apenas Japão e Coréia do Sul como também outras nações como é o caso de Vietnã e até a Austrália. E ainda tem o efeito colateral de não apenas jogar alguns governos (caso de Hanói) no colo dos EUA como fazer aliados tradicionais como Japão e Coréia do Sul reforçarem seu compromisso de defesa com Washington. Lucio Sátiro Maia 14 de Janeiro de 2018 at 14:05 Henry Kissinger… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Ivan BC 14 de Janeiro de 2018 at 13:50
Eu não quis ofender os chineses, a palavra que eu utilizei foi em relação ao governo chinês e não os chineses. Claro que a minha intenção não é xingar outros povos.
Não vou mais utilizar certas palavras.
Abraço!

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

A disputa não é por “um punhado de rochas” no mar, mas petróleo, pesca, minerais submersos na região….

Diogo de Araújo Carvalho
Visitante

Vejo só comentários a favor dos japoneses. Acredito que os chineses sequer têm interesse nessas ilhotas. O que eles têm é uma invasão japonesa durante a segunda guerra engasgada na garganta. Mulheres e crianças chinesas foram estrupadas, soldados enterrados vivos e havia disputas para ver quem cortava a cabeça de um chinês de forma mais precisa. Tudo em nome das ambições imperiais do Japão. Isso a galera não vê

Bruno Wecelau
Visitante

Pelo visto estas ilhas estão mais próximas do território da China , e bem mais longe do Japão …
O certo seria plantar umas bombinhas nelas tipo aquelas de dezenas de Kilotons e mandar todas para os ares , ai acaba os mimimi …Ninguém mandou o Japão sair ocupando tudo antes da 2° guerra , um dia eles teria que devolver o que tomaram…

Bruno Wecelau
Visitante

Hoje nosso querido Japão da uma de santinho..
Ainda bem que os Americanos mantem varias bases lá com milhares de soldados , só assim para cortar as cristas deles , por que o dia que os americanos sair de lá só Deus sabe o que vai acontecer..

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Bruno Wecelau 14 de Janeiro de 2018 at 15:53
O Japão não dá uma de santinho! Ele foi “pacificado” na marra após a IIGM pelo EUA.

Bosco
Visitante
Bosco

Bruno,
Arruma um mapa! Urgente!!

Bosco
Visitante
Bosco

Começou o vitimismo e o relativismo moral dos esquerdistas.
Vão lembrar Nanquim e esquecer as atrocidades do regime comunista chinês contra seu próprio povo, principalmente depois da SGM, que deixam os japoneses em matéria de atrocidades parecer uns figurantes.
Quando lhes interessa, os esquerdistas colocam os japoneses como vítimas indefesas por conta deles terem sido alvo de duas bombas atômicas e aí julgam que os EUA estavam equivocados em lançá-las num país já praticamente derrotado. Mas esses mesmos não veem problema na China querer “vingar” Nanquim depois de 70 anos do término da SGM.
O povinho chato!!

Bosco
Visitante
Bosco

Ops!
“depois da SGM”.
Ato falho! Claro, as atrocidades do regime comunista só podiam ser depois da SGM, mais precisamente depois de 49.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Bem… O que vemos nestas manobras é uma ausência acentuada dos EUA no mundo e a China se expandindo continuamente no mundo. Lembro aos desavisados e “Haters” da matéria de historia mundial que a Alemanha Nazista quando estava ensaiando a invasão à outros territórios faziam exatamente igual!
Mas vai chegar o povinho PHD e tal dizendo que tou exagerando… O tempo dirá…

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

È essas ilhas não valem nada por si mesma.há petróleo,pesca etc é quando algo é disputados fica essa provocação,claro que a solução sempre e diplomática pois as ilhas não vale nem um guerrinha aonda mais uma guerra .O japão deve ser armar mais a china está em velocidade máxima ,inclusive desenvolvendo subnuclear,e mudar a constituição,pois isto que aconteceu na segunda guerra dificilmente repetirá.São povos guerreiros e lutadores é sérios mas se armar e não precisar dos EUA.

Nonato
Visitante
Nonato

Os EUA têm dormido no ponto.
Dormiram em relação a Coreia do Norte, Venezuela, Cuba…
Nicarágua…
Hora de agir…

Bruno Wecelau
Visitante

“Bruno,
Arruma um mapa! Urgente!!”
Caro Bosco e só VC olhar o mapa da matéria, pelo mapa as ilhas estão mais próximas da China que fica a oeste delas ,do que Japão que esta bem a norte..

Bosco
Visitante
Bosco

Brunão,
Senkaku fica a 150 km da ilha japonesa Yonaguni e a 350 km da costa chinesa.

Nonato
Visitante
Nonato

E a China também. O que os EUA podem fazer a respeito? Durante a segunda guerra, a Rússia ajudou muito, mas foi um aliado complicado, que já peitou o ocidente de imediato ocupando o leste europeu, Coreia, e ainda queria entrar no Japão. Os EUA poderiam ter passado logo o rodo na Rússia. Mas aceitaram deixar esse adversário que, logo em seguida, começou uma corrida armamentista… Por sorte, a URSS se desfez. Mas agora a Rússia ressurge e e pior, a China. É ir levando em banho Maria ou enfrentar? Há o risco de guerra nuclear. Mas será que deixar… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

E a 170 km de Taiwan.

Bosco
Visitante
Bosco

Mas só coloquei como curiosidade porque essas distâncias não são necessariamente determinantes para o estabelecimento de quem é o verdadeiro “dono” das ilhas caso essa arbitragem fosse delegada a quem de direito.

Agnelo
Visitante
Agnelo

A área é rica, e os dois não se bicam a séculos… Corrida armamentista com a China é perder a guerra. O trabalho lá é muito pior do Q imaginava. Depois Q colegas Q viveram lá me mostraram, a China pode sacrificar o povo a vontade. Eles nunca tiveram uma vida boa, são obedientes, são fiscalizados, são mal pagos, não tem descanso etc etc. Podem ser muito sugados, enquanto em qq outro lugar, nada disso pode acontecer. É uma corrida, um jogo, com regras pra todos, menos pra eles. Quanto aos problemas históricos, o Japão foi terrível com a China,… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Nessas ilhas dava para o Japão montar uma boa base aérea…
Local excelente para pousos e decolagens…

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Bruno Wecelau 14 de Janeiro de 2018 at 17:38 “Bruno, Arruma um mapa! Urgente!!” Caro Bosco e só VC olhar o mapa da matéria, pelo mapa as ilhas estão mais próximas da China que fica a oeste delas ,do que Japão que esta bem a norte.. Bruno, pelo Google Maps, a distância das ilhas até Okinawa-JAP é de 251,11 Km; e cai para 158,89 Km se considerar a ilha de Yonaguni no arquipélago de Okinawa também, mas mais ao sul. Das ilhas até a ilhas Matsu-CHI são de 333,34 Km. O arquipélago de Okinawa fica mais ao sul, o mapa… Read more »

Alex II
Visitante
Alex II

Vão começar a ser avistados pelo mundo todo.

Nemo
Visitante
Nemo

Um pouco off topic, mas importante. Para o Bosco Na verdade as atrocidades cometidas pelo regime comunista de MAO começaram bem antes de 49.Já na década de 30 algumas áreas do território chinês eram controladas pelo regime vermelho. Nestes locais os nativos aprenderam a odiar o regime comunista devido a meros detalhes, tais como confisco da produção da agrícola (quem precisa comer afinal?), execuções publicas de pequenos burgueses, o que significava qualquer um pedaço de terra própria, além de recrutamentos forçados dos jovens para se juntarem a “gloriosa causa comunista”. Alguns detalhes sem importância: Mao era mais nacionalista (de acordo… Read more »

Helio Eduardo (o outro)
Visitante
Helio Eduardo (o outro)

Bosco 14 de Janeiro de 2018 at 16:26, muito bem lembrado. Entre Japão e China, melhor ficar longe dos dois!!! É claro que hoje enxergamos um Japão inserido no Ocidente, um Japão amigo e “ocidental”, mas nem sempre foi assim. É claro, também, que hoje enxergamos a China como “comunista” (se a China é comunista no sentido acadêmico da palavra, não sei mais o que é ser capitalista…), que tememos. Mas não se iludam: ter qualquer um dois dois como inimigo é um vislumbre apocalíptico, ambos deram reiteradas demonstrações de que são capazes de atos que nós, ocidentais, classificamos como… Read more »

Bruno Wecelau
Visitante

Me desculpem, estavam levando em consideração o mapa da matéria , mas dando uma olhada em outros mapas vi que bem ao sul do Japã tem a ilha de Okinawa e outras dezenas de ilhas mais ao Sul… Mas minha duvida e , estas ilhas sempre fora do Japão ou fora ocupada na dinastia de Hirohito ? E sobre a China , quem financia o crescimento dela somos nos ,ao vender nossas commodities a preço de Banana, para nós fazer simples corvetinhas demora se uns 15 anos , já os Chineses vem aqui compra nosso minério , leva para a… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Bruno,
Depois lendo o que escrevi no meu comentário das 16:12 vi que fui um pouco grosseiro. rsrss
Desculpe-me!! Foi completamente não intencional.

Nemo,
Interessante! Não sabia disso!

Hélio,
Realmente! Apesar de ocidentalizados, chineses e japoneses têm “históricos” bem tenebrosos. rsrss

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

trechos da matéria: “””Uma fragata chinesa também foi observada na quinta-feira entrando na zona, levando o Japão a protestar contra essa ação.””” “””Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse que sua Marinha estava apenas na zona contígua para perseguir dois navios japoneses da JMSDF que precisava monitorar.””” Pessoal, bata olha no Google maps, há uma conjunto enorme de ilhas entre o japão territorial e Taiwan, esse conjunto de ilhas pertecem a Okinawa (Olhem o que diz o wikipedia: Okinawa é a prefeitura mais ao sul do Japão. Consiste em 169 ilhas que formam o arquipélago Ryukyu, numa… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato
Cheng
Visitante
Cheng

Ninguém falou sobre essa ilha é a última saída da China ao oceano pacífico!
Numa guerra futura, um japao encorajado pelos EUA, fechando neste ponto, poderia cortar a rota mercantil e reabastecimento a China!
Portanto, não é a toa a China está louca por outras saídas, Mar da China Meridional, portos marítimos no Paquistão com ferrovias para China e a Rota da seda.

gilson
Visitante
gilson

A bem da verdade olhando o mapa e a localização das ilhas no mar, qualquer um poderia dizer que elas pertence realmente a China, mas lendo a história do passado sobre as ilhas podemos entender melhor essa questao que já vem acontecendo centenas de anos atrás. no passado as ilhas estavam no controle do império QING da China, porém ali não tinha um chinês se quer pra viver, foi então que na segunda guerra mundial, o Japão, invadiu as ilhas e a anexou, porém perdendo a guerra para EUA, as ilhas ficaram no controle dos EUA, até 1972, e essa… Read more »

JagderBand44
Visitante
JagderBand44

Off Topic/sugestão.
Prezados editores. Seria interessante publicarem uma reportagem sobre o petroleiro iraniano que afundou, faz dois dias, no mar da China? Ao que tudo indica, teremos um novo caso Exxon Valdez/Deep Horizon.
Att.

Raphael
Visitante
Raphael

Exato, Cheng O único interesse chinês é uma porta ao Pacífico. Coisa que eles dariam um braço para ter hoje. A outra alternativa é reunificar Taiwan, o que francamente não deve acontecer neste século. Fato: essas ilhas, seja chinesas ou japonesas, pertenciam a uma família de empresários do ramo pesqueiro de Tóquio. Lá havia umas cabanas, uma pequena fábrica de enlatados e um pequeno porto para pescadores se refugiarem.Ficou abandonada por anos.Durante o século 20 a China deu pouquíssima importância a elas, nas administrações de Deng e Jiang.A prioridade sempre foi reunificar com Taiwan, que daria a sonhada abertura ao… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Foi o estopim dos protestos de 2012 na China, onde muitos japoneses apanharam feio e até restaurantes japoneses e carros da Toyota foram depredados.
Pelo visto a xenofobia dos chineses anda muito bem…indo além do autoritarismo e totalitarismo estatal/ideológico.

Cheng
Visitante
Cheng

Na verdade, a China queria apenas uma desculpa oficial pelo governo japonês, como o gov. da Alemanha fez ao Mundo!

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Cheng 15 de Janeiro de 2018 at 20:01
Tibet espera uma desocupação e desculpa oficial.
Não tem moral alguma para exigir desculpa de ninguém.

Discurso para a ralé
Visitante
Discurso para a ralé

Chineses adoram o Japão , são destino 5.56 milhões de turistas , lotam hotéis de luxo .
e compram produtos caros , em grande maioria são Integrantes do Partido Comunista .Discurso nacionalista é como sempre fizeram os comunistas , precisam de um contraponto para distrair a ralé . Chineses querem provocar nada mais .
Amanhã jornais chineses noticiam a força do exército do povo e bla bla bla ahahahaha

Cheng
Visitante
Cheng

Tem gente acha q morte de 300 mil civis no Massacre de Nanquim não merece uma desculpa oficial!!!

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Discurso para a ralé 15 de Janeiro de 2018 at 21:30 – “Nacionalismo é discurso para distrair a ralé”.. – Falou tuuuuuuudo amigo, falou tudo. – Tem outro exemplo: os nossos queridos Generais mesmo não tinham nada de nacionalistas, é só ver o discurso deles em entrevista, inclusive uma entrevista do Figueiredo filmada em uma roda de samba no RJ. – Quem inventou o “Nacionalismo de Esquerda” foi o Stalin porque o internacionalismo marxista não combinava com os sacrifícios necessários dos soldados soviéticos para defender a Russia, os Nazis já estavam em Moscou e conseguiam ver as torres douradas do… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

sub-urbano 16 de Janeiro de 2018 at 9:56

Veja o que o discurso nacionalista de Nasser fez ao Egito

Walfrido Strobel
Visitante

A Europa ja superou a tempos os traumas da guerra, hoje muitos ex inimigos são parceiros a ponto de dividirem um Esq. de C-130J como França e Alemanha.
Até enquanto a Asia vai ficar nesta obsessão por ficar relembrando as agressões japonesas.

Favaratti
Visitante

O General Paton dos EUA tinha razão quando pediu para avançar suas tropas e a formidável força aérea pra cima da URSS e liquidar com eles…….Ele tinha total razão, afinal era considerado pelos nazistas o maior gênio militar dos aliados.

Favaratti
Visitante

Quem duvidar procure na internet o filme PATON…vcs vão ver o que é um general de verdade.

edimur
Visitante
edimur

Santo ai só os Peixes !!!

Anderson Realista
Visitante
Anderson Realista

Nem japoneses e nem Chineses são santos.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Favaratti 16 de Janeiro de 2018 at 12:47

Eu sou fã confesso de Patton mas não dá para concordar com o plano dele de atacar a URSS depois da rendição nazista. Além de ser um risco elevado vide como os soviéticos empurraram os alemães para fora do seu país, era moralmente inaceitável atacar um povo que já havia sofrido tanto e que deu uma contribuição valiosa à vitória aliada.

Favaratti
Visitante

A Rússia aguentou Napoleão e Hitler. Mas não aguentaria os EUA, principalmente pelo fato que os EUA estavam terminando a Bomba nuclear. Se a Rússia capitulasse não estaríamos décadas de medo de uma guerra nuclear. Patton tinha razão quando dizia que podem morrer muitos soldados mas o importante é a vitória pois assim se encerra um ciclo.