Home Indústria Naval Austrália assina contrato de US$ 2,4 bilhões por 12 OPVs

Austrália assina contrato de US$ 2,4 bilhões por 12 OPVs

4562
67
OPV da Lürssen

O projeto de navio de patrulha offshore da Austrália, de vários bilhões de dólares, está no caminho certo após a assinatura de um contrato com a Lürssen.

O Ministro da Indústria da Defesa, o deputado honorável Christopher Pyne, disse que o contrato com a Lürssen para liderar o projeto e a construção vale pelo menos 3 bilhões de dólares australianos (US$ 2,4 bilhões) para 12 OPVs.

“Esta assinatura do contrato demonstra o compromisso do governo Turnbull de manter o cronograma e apoiar a indústria australiana”, disse o ministro Pyne.

“Os navios serão entregues por trabalhadores australianos, em estaleiros australianos usando aço australiano. O projeto criará cerca de 1.000 empregos – 400 diretos e mais 600 na cadeia de suprimentos “.

O projeto OPV também ajudará a preservar e aprimorar as habilidades de construção naval necessárias para futuras fragatas.

Os dois primeiros OPVs serão construídos no Osborne Naval Shipyard no Sul da Austrália a partir deste ano e 10 serão construídos na Henderson Maritime Precinct na Austrália Ocidental a partir de 2020.

A Lürssen subcontrará a ASC para construir os dois primeiros navios em SA e estão em negociações com Austal e Civmec para construir os 10 navios em WA.

A Civmec fornecerá o aço de fornecedores australianos para todos os 12 OPVs.

“O projeto OPV faz parte do programa contínuo de construção naval do Governo de Turnbull, de 89 bilhões de dólares australianos, que entregará 54 novos navios para enfrentar as ameaças regionais e globais nas décadas seguintes”.

Os OPVs terão um papel importante para proteger as fronteiras da Austrália e proporcionará maior alcance e autonomia para a Marinha do que a atual frota de patrulhas.

FONTE: Departamento de Defesa Australiano

67
Deixe um comentário

avatar
67 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
31 Comment authors
_RR_Ivan BCRonaldo de souza gonçalvesRobsonRodrigo Tavares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Helio Eduardo (o outro)
Visitante
Helio Eduardo (o outro)

Eita inveja….. Nada como um governo que dá importância à Defesa.

Ok, sei que com os vizinhos que tem, a Austrália precisa se armar, mas que dá o que pensar, isso dá.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Active Member

200 milhões de dólares cada opv, na conta de padaria. Depois tem gente que reclama de uma corveta, muito mais armada, estar estimada em 350 milhões.

Ricardo Carvalho
Visitante
Ricardo Carvalho

Esse Governo Australino é bolivariano ou corrupto? Porque nao comprar em Singapura, muito mais barato. Ou será nacionalista?

Luiz Henrique
Visitante
Luiz Henrique

Ricardo Carvalho
isso se chama visão de futuro, eles querem fortalecer o know-how, estão mais que certos. Quanto mais Know-how, mais autossuficiente é a industria nacional.

Bardini
Visitante
Bardini

U$ 200 e poucos milhões por cada um navio desses aí?
.
Não vale…
.
Não tem nada nesse navio que justifica custar tudo isso. A parte salgada do contrato deve ser referente a construção na Austrália. Também deve ter um pacote de suporte no contrato.

Jr
Visitante
Jr

Luiz Henrique, eles querem se transformar em um dos dez maiores exportadores de defesa do mundo, acho meio complicado, principalmente se eles pretendem utilizar o setor naval para isso, vai ser muito complicado concorrer com estaleiros asiáticos com preços muito mais baixos e com estaleiros europeus que tem muito mais tradição e já tem clientes fiéis, o custos Australianos também não ajudam nem um pouco, sem contar que a maioria absoluta de países que fazem compras de média para grande envergadura exigem que os navios sejam construídos em seu próprio país. Eu acho que o governo esta usando essa conversa… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

“Esse Governo Australino é bolivariano ou corrupto? Porque nao comprar em Singapura, muito mais barato. Ou será nacionalista?”
.
Pasme: Até um Governo Liberal investe no desenvolvimento de sua indústria de Defesa.
Pq?
Pq esse é um dos poucos papéis do Estado no liberalismo.

Jr
Visitante
Jr

Bardini, eles vão ser construídos na Austrália, a mão de obra lá é bem mais cara do que na Alemanha

Bardini
Visitante
Bardini

Os australianos que vão trabalhar nesses navios por décadas (construção, operação, manutenção), vão gastar o dinheiro na Alemanha?

Jr
Visitante
Jr

Bardini, eu não disse que eles devem gastar o dinheiro na Alemanha, eu só disse que a mão de obra Australiana é bem mais cara que a alemã

Nonato
Visitante
Nonato

Dizem que o diferencial de um navio de guerra é o recheio, especialmente sensores e armamentos.
OPVs, se não estou enganado, levam só um radar básico e umas duas metralhadoras…
Então, para esse tipo de embarcação, esse argumento não seria tão aplicável.
Mais caro do que um valemax com 400.000 toneladas de deslocamento…

Glasquis7
Visitante

Que Facada. Os OPV FASMER 80 construídos por ASMAR custam U$D 70 milhas tem hangar pra um helicóptero orgânico, deslocam 1770 Toneladas e estão capacitados (no caso do Cabo Odger) pra navegação Antártica.

Renato
Visitante
Renato

Qual será o deslocamento desta classe?

Glasquis7
Visitante

Renato 1 de Fevereiro de 2018 at 0:12
“Qual será o deslocamento desta classe?”

1.486 Toneladas pra OPV 80 (a da Foto) e de 2.100 pra OPV 90 (igual a esta mas com hangar).

Glasquis7
Visitante

Nonato,

Sensores do OPV 80:

Sistema de Comando e Controle C-Flex
Radar de Busca 2D
Controle de Tiro STING EO MkII
Sistema modular de observação EO / IR de longo alcance modular MEOS
Sistema de identificação Amigo/Inimigo pra Comando e Controle IFF Mk XII
sistema de medição de suporte eletrônico de radar de alta capacidade para aplicações navais de superfície ES 3601 (No fundo é um Radar Tático)

Nonato
Visitante
Nonato

Geralmente têm um canhãozinho e duas metralhadoras.
Ou seja, armamento de guerra zero.
Metralhadora é só para barcos de pesca e coisas do gênero…
Por que não pegar um barco comum e colocar duas metralhadoras?

Almeida
Visitante
Almeida

Sou mais a classe Amazonas por 155 milhões de libras por três unidades. Extrapolando a conta de padaria, essas 12 unidades sairiam por apenas 620 milhões de libras ou aprox. 880 milhões de dólares, praticamente um terço do valor total dessa tralha feita localmente.

É, os trabalhadores ingleses não iriam gastar esse dinheiro de volta na Austrália, mas o que economizaria de impostos a serem cobrados dos cidadãos australianos mais do que compensa.

Matheus
Visitante
Matheus

Helio Eduardo (o outro) 31 de Janeiro de 2018 at 22:29

Quais são os vizinhos que ela tem que se preocupar?

Burgos
Visitante
Burgos

Calms ai rapaziada do blog !!!
Vcs estäo esquecendo !!!
A comissão dos Políticos aí pra deixar construir essas OPVS Australianas !!!
É muita ingenuidade se não houvesse dedo de político aí no meio!!!
Como já tinha falado em outros comentários !!!
Muda-se os países mas os problemas são sempre os mesmos !!!kkkkkkkkk

MARCOV
Visitante
MARCOV

Na notícia de novembro passado no The Guardian o governo da Austrália está investindo AUD$89bn (89 Bilhões de Dólares Australianos) em:
– 21 NAPOc;
– 09 Fragatas;
– 12 Submarinos.
E que serão criados mais 400 empregos em Adelaide (ASC) e em Henderson (AUSTAL e CIVMEC).

Os valores não incluem somente os navios.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Além dos 12 OPV’s, é claro.

MARCOV
Visitante
Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

De acordo com o governo australiano, será uma versão personalizada do OPV 80 da Fassmer, mas com 1700 tons, preparado para operar VANTs. A foto da reportagem deve ser meramente ilustrativa.
O alto valor deve-se a transferência de tecnologia para a Austrália. Lá também se cobra bem caro pela ToT.

//news.navy.gov.au/en/Nov2017/Fleet/4269/Offshore-Patrol-Vessel-announced.htm#.WnL4lq6nGUk

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Complementando, se não entendi errado a noticia, eles vão re-desenhar os OPVs com as especificações australianas e a Lürssen irá supervisionar a construção. Mas meu inglês é péssimo e o google tradutor não ajuda muito.

https://www.aspistrategist.org.au/german-design-for-the-australian-navys-new-opvs/

“The German shipbuilder Lürssen Werft has been selected to design and oversee the building of the Australian Navy’s 12 new offshore patrol vessels. ”

*no primeiro comentário escrevi Fassmer, mas obviamente, esta errado.

Jr
Visitante
Jr

Marcov, esses 21 NAPOc se transformaram nesses 12 ai da matéria, obviamente quando os australianos viram quanto os estaleiros estavam cobrando por 21 NAPOc, tiveram que diminuir para 12 para caber no orçamento aprovado para o programa. Mesmo assim acho esse preço um pouco estranho, ainda mais que eles escolheram a Lurssen, mas não o estaleiro parceiro dela na concorrência, ou seja, eles escolheram a Lurssen e o estaleiro que era parceiro da Fasmer na concorrência

Glasquis7
Visitante

Roberto Bozzo,
“será uma versão personalizada do OPV 80 da Fassmer,”

Não serão. São os OPV da LÜRSEN.

Nonato 1 de Fevereiro de 2018 at 0:59
“Geralmente têm um canhãozinho e duas metralhadoras.
Ou seja, armamento de guerra zero.”

Não são navios de guerra, são de patrulha. Com um “canhãozinho e duas metralhadoras” tem mais do que suficiente pra cumprir a função pra qual foram construídas.

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Glasquis7 1 de Fevereiro de 2018 at 9:21
Roberto Bozzo,
“será uma versão personalizada do OPV 80 da Fassmer,”

Por isso corrigi no comentário posterior.

Marujo
Visitante
Marujo

Ninguém, no fórum, se lembrou de que os futuros OPVs australianos podem receber até quatro mísseis anti-superfície. A Foto mostra isso claramente.

Bavaria Lion
Visitante

O modelo 85 da Lürssen é o melhor OPV do mercado. Desdentada…? Vamos comparar com a Inhaúma que não é a pior das corvetas: ype: corvette Displacement: 1,670 tons standard , 1,970 tons full load Length: 95.77m Beam: 11.4 m Draught: 5.5m Propulsion: 2 shaft CODOG 1 GE LM2500 gas turbine – 23,000 hp 2 MTU Diesels 7,800 hp Speed: 27 knots Range: 4,000 nm at 15 knots Complement: 162 Sensors and processing systems: Radar: Plessey AWS-4, Kelvin Hughes Type 1007, Selenia Orion RTN 10X, Sonar: Krupp Atlas ASO4 Mod 2 Armament: 1 – 4.5 inch Mark 8 naval gun… Read more »

Helio Eduardo (o outro)
Visitante
Helio Eduardo (o outro)

Ricardo Carvalho 31 de Janeiro de 2018 at 23:16 , uma pergunta dessas…… Meu caro, o mundo, e nem o Brasil, se resume a azul e vermelho… Aliás, esse é o papel de um estado liberal, promover a industrialização e o desenvolvimento pelo fortalecimento, no caso, da indústria naval local.
Aliás, é o que os EUA fazem: só compram, salvo raríssimas exceções, material de defesa made in usa, custe mais caro ou mais barato.

Bardini
Visitante
Bardini

Esse OPV não é não é o “melhor do mercado”. Isso não existe.
.
O que define o melhor navio são as necessidades do comprador.
.
Esses navios não vão receber míssil. A configuração de armamentos é semelhante a que a MB adora: Canhão 40mm e metralhadoras.

Helio Eduardo (o outro)
Visitante
Helio Eduardo (o outro)

Matheus 1 de Fevereiro de 2018 at 4:48

“Helio Eduardo (o outro) 31 de Janeiro de 2018 at 22:29

Quais são os vizinhos que ela tem que se preocupar?”

Amigo, serve a China? Pensei na região como um todo: China, Coreia do Norte, China x Japão, Japão, etc…. Pelas notícias dos últimos 2 anos a região é candidata à caldeirão classe Oriente Médio.

Helio Eduardo (o outro)
Visitante
Helio Eduardo (o outro)

Bardini 1 de Fevereiro de 2018 at 10:29 , então está caro, muito caro, caríssimo.. ainda que tenha ToT e etc…..

Gustavo
Visitante
Gustavo

Com ctz tem empresário australiano rindo a toa nesse momento. Mas ainda assim, serão úteis.

Bardini
Visitante
Bardini

Falou-se na mídia australiana que essa não era a oferta mais barata da concorrência.
.
“A própria Lüerssen”, quando perguntaram como eles iriam competir no quesito custo, disse:
.
Not well.
We are not cheap but we are value for money.
.
http://www.australiandefence.com.au/sea/deep-dive-into-sea-1180-s-opvs
.
A austrália não tem histórico de comprar “o que é mais barato”.

Favaratti
Visitante

A tecnologia que será desenvolvida na Austrália não tem preço. Como tem gente “burra” por aqui

Almeida
Visitante
Almeida

ToT? Tecnologia desenvolvida na Austrália? Na fabricação de OPVs???

Parece até que estão falando de submarinos nucleares ou caças de 5a geração rsrsrs…

Isso tudo é desculpa pra meia dúzia de políticos e empresários australianos enfiarem a faca no contribuinte! Dizem que vão gerar algumas centenas de empregos locais, mas os lucros do negócio vão pra quem fez o projeto, lá na Alemanha, e pro bolso de uns poucos amigos do rei. Não tem NADA de liberal nisso. É corporativismo puro disfarçado de nacionalismo.

BMIKE
Visitante
BMIKE

A unica coisa que o Brasil poderia aprender nesse processo Australiano é o NUMERO… pedir logo 12 da escala e melhora o preço de compra e manutenção.

Glasquis7
Visitante

Favaratti 1 de Fevereiro de 2018 at 11:14
“A tecnologia que será desenvolvida na Austrália não tem preço. Como tem gente “burra” por aqui”

PELAMORDEDEUS!!! Na região (América do Sul) tem pelo menos dois estaleiros construindo patrulheiras de 1770 Toneladas a um preço de 70 milhões de dólares. Isso já com tecnologia, Transferência, comercio local, ajuda ao PIB, TOT e C a 4. Essas OPV australianas são um roubo.

BrunoFN
Visitante
BrunoFN

Caro em .. mas tb n sabemos o ”recheio” .. e se for o modelo da ”OPV ”’ … do tipo q leva um heli .. e ainda possua hangar … n duvidaria q tais OPVs estariam equipadas .. minimamente como algumas corvetas por ai …ao menos com um radar descente como o ”Raytheon SPS-49 ” q hj ja equipa as ”Anzac”…… duvido mesmo q seja meramente uma OPV comum quanto ao Brasil .. n precisa ir mt longe … temos 3 OPVs … vamos atras das 4 Classe River (2 ja em reserva atualmente )da Royal Navy .. e… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Quem mistura Liberalismo econômico com a defesa de um país, não sabe lhufas do que esta falando…

Bavaria Lion
Visitante

Bardini

Existe quando o critério é comparação de capacidades, desempenho e armamentos. Mas eu não vou discutir contigo. Fica implicando aí só.

Nem vamos discutir qualidade de aço, nem o que aconteceria em uma possibilidade real de enfrentamento entre uma Amazonas e uma Lürssen 85.

Em outra matéria que foi clipada aqui no proprio naval, falou-se no modelo 85 que não tem apenas helipad, mas hangar, além dos armamentos que incluiam os mísseis antinavio.

Claro. Uma tamanduá ser “melhor” que um kdx-2 exemplifica esse teu raciocínio.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

A Austrália é uma ilha-continente e 360º de mar.

Eles precisam de OPV’s ? Não sei.
___________________________________

O Brazil precisa de OPV’s ? NÃO !

O quê então ? AHTS no padrão MO.

O Brazil precisa de Corvetas ? NÃO !

O quê então ? Fragatas classe Tamandaré ou algo melhor.

Submarinos com capacidade de lançamento de mísseis são bem vindos (8 ou 10)) ?

Nada de SubNuc.

Naus de apoio.

Jr
Visitante
Jr

O Glaquis tem razão, Chile e Colômbia constroem OPV(s) dessa mesma tonelagem da Fassmer (concorrente e favorita até pouco tempo no certame australiano) aqui na América do Sul por 70 milhões no máximo e ambos tem hangar. E se formos olhar o armamento dele, não há nenhuma justificativa para esse preço

“The vessels will be fitted with a 40mm gun for self-protection, three 8.4m sea boats, state of the art sensors as well as command and communication systems. This will allow the OPVs to operate alongside Australian Border Force vessels, other Australian Defence Force units and our regional partners.”

MARCOV
Visitante
MARCOV

Jr 1 de Fevereiro de 2018 at 9:18

Jr, no texto do The Guardian foram citados 21 Pacific Patrol Boats e 12 Offshore Patrol Vessels.

“In total the Australian government is spending $89bn on 21 Pacific patrol boats, 12 OPVs, nine future frigates and 12 submarines”.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

É cara, mas tem mais que um 30mm. Bem mais.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Pacific Patrol Boat – AUSTAL: https://www.austal.com/ships/pacific-patrol-boat

OPV – baseados no projeto da Lürssen (OPV 80): https://www.luerssen-defence.com/opv-80/

Bardini
Visitante
Bardini

Um bom Navio Patrulha é aquele que tem boas qualidades para lidar com a faina de patrulha e principalmente, operar as suas embarcações menores, que fazem as abordagens.
.
Um bom Navio Patrulha para a Austrália não necessariamente é um bom Navio Patrulha para o Brasil, para o Chile ou para qualquer outro país. As necessidades e o contexto industrial e financeiro de cada um é que ditam o que é “o melhor”.

Glasquis7
Visitante

Bardini,

“Um bom Navio Patrulha para a Austrália não necessariamente é um bom Navio Patrulha para o Brasil…”

Acho que o ponto não é esse, embora as analises de ambas embarcações (OPV 80 da Lürssen e a OPV 80 da FASMER) não representam uma grande diferença entre si. As funções de patrulha costeira entre Austrália e o Chile são similares no Pacífico.

O Ponto é que esses patrulheiros estão muito caros em comparação a seus similares. A função seria a mesma.

Walfrido Strobel
Visitante

A Austrália não tem nenhum vizinho problemático, seus únicos vizinhos são a Nova Zelândia ao leste e a Indonésia ao Norte, dois países com pouca ou nenhuma probabilidade de confrontar a Austrália.
Ela está muito longe dos problemas com a China e a Coreia do Norte.
Agora, uma coisa é certa, eles adoram se meter em confusão, não pode ter uma guerrinha e eles estão no meio, até no Vietnam e Afeganistão eles se meteram.