Home Estaleiros Damen vai entregar três navios-patrulha costeiros à Marinha Sul-Africana

Damen vai entregar três navios-patrulha costeiros à Marinha Sul-Africana

3570
18
Impressão do navio-patrulha Stan Patrol 6211

Damen Shipyards Cape Town (DSCT) recebe encomenda do Project Biro da Armscor

O Damen Shipyards Cape Town (DSCT) recebeu uma encomenda da Armscor – a agência de aquisição do Departamento de Defesa da África do Sul – para três navios de patrulha costeira (IPV), 62 x 11 metros. Os navios fazem parte do Project Biro da Marinha da África do Sul. O projeto visa desenvolver a segurança marítima da África do Sul, garantindo que o país tenha a capacidade de responder de forma eficaz, rápida e econômica às ameaças marítimas, como o tráfico e a pesca ilegal.

O DSCT recebeu o pedido exatamente quatro anos depois do dia em que recebeu a encomenda de entregar navios para um projeto anterior para a Marinha da África do Sul – Projeto Canter. O estaleiro está entusiasmado de poder continuar a prestar apoio à Marinha, diz o presidente, o Sr. Sam Montsi.

“Estamos muito felizes em receber esse pedido e estamos ansiosos por esta continuação do nosso relacionamento duradouro com a Marinha da África do Sul”.

Participar no Projeto Biro sublinha o compromisso do Damen com a iniciativa Operação Phakisa do Governo sul-africano, que visa desbloquear o potencial da indústria marítima do país.

O Sr. Montsi continua: “No DSCT, não se trata apenas de construção e reparação naval, mas também de proporcionar às pessoas as oportunidades necessárias para atingir seu potencial – quer trabalhem conosco ou para um de nossos muitos fornecedores locais – e apoiem a economia do país. O DSCT existe para o desenvolvimento de uma indústria naval inteira e indústrias relacionadas.”

Naturalmente, com esta filosofia em mente, o DSCT estará fornecendo tantos componentes e serviços quanto possível para o projeto de fornecedores baseados na África do Sul. A este respeito, o DSCT planeja fornecer suporte ativo para o programa de Desenvolvimento de Fornecedores Empresariais do governo, apoiando pequenas e microempresas no país.

O projeto também contribuirá ativamente para o Programa de Participação Industrial Nacional (NIP) do Departamento de Comércio e Indústria e a Participação Industrial de Defesa (DIP), complementar e dedicada à defesa. Por sua vez, isso contribui para a iniciativa do governo chamada Broad-Based Black Economic Empowerment (BBBEE). O DSCT é uma empresa BBBEE avaliada de nível 3.

Os IPVs serão os primeiros navios de um design do Sea Axe de Damen a operar na África do Sul. O Sea Axe é um revolucionário design de casco patenteado do Damen, que oferece um comportamento excepcional de comportamento no mar. A proa em forma de machado, reta, corta a água, minimizando o impacto para melhorar a segurança e o conforto a bordo e reduzir significativamente o consumo de combustível e as emissões.

Damen Shipyards Cape Town

Sobre o Damen Shipyards Cape Town (Pty) Ltd:

Construindo em África para a África
O Damen Shipyards Cape Town (DSCT) constrói navios na África para a África. Até o momento, o estaleiro construiu e entregou 40 navios para o continente africano a partir de sua base na Cidade do Cabo, incluindo embarcações de patrulha offshore, dragas, rebocadores, embarcações navais e embarcações de plataforma, algumas das quais foram construídas para estoque para garantir entrega rápida. O departamento de Serviços e Reparos do DSCT forneceu assistência de treinamento, entrega, manutenção e reparos a países de todo o mundo e especialmente a países africanos que procuram fornecer serviços de alta qualidade da África do Sul.

Através de pesquisas aprofundadas, avaliações contínuas e comentários dos clientes, os navios do DSCT são os mais altos padrões internacionais de qualidade e oferecem aos clientes a garantia de gerações de embarcações comerciais de alta tecnologia comprovadas de alta tecnologia (COTS).

O DSCT possui um Centro de Treinamento de Aprendizagem bem estabelecido, credenciado pela MerSETA e ChietaSETA. Os aprendizes selecionados para o programa do Centro de Treinamento de Aprendizagem têm a oportunidade de obter as habilidades necessárias para atingir o status de artesão em Soldagem, Caldeira, Conexão de Tubos ou Elétrica e eles recebem uma oportunidade de trabalho ao mesmo tempo. Os aprendizes de primeiro, segundo e terceiro ano são produtivos no chão de fábrica sob a orientação de artesãos qualificados até que eles passem em seu teste.

Uma vez qualificados, todos os aprendizes têm a oportunidade de serem absorvidos no trabalho como artesãos. Até à data, o DSCT treinou 63 aprendizes dos quais 19 são do sexo feminino. O Centro de Treinamento de Aprendizagem do DSCT é o verdadeiro reflexo do compromisso do estaleiro com a iniciativa econômica dos Governos sul-africanos, conhecida como Operação Phakisa, que visa alcançar o potencial do setor marítimo da África do Sul, incluindo a construção naval, e acelerar o crescimento econômico e a criação de emprego.

Damen Shipyards Group
O Damen Shipyards Group opera 33 estaleiros de construção e reparação naval, empregando 10 mil pessoas em todo o mundo. O Damen entregou mais de 6.000 navios em mais de 100 países e entrega cerca de 180 embarcações anualmente para clientes em todo o mundo. Com base em seu conceito único e padronizado de design de navios, o Damen é capaz de garantir qualidade consistente.

O foco do Damen na padronização, construção modular e manutenção de navios em estoque leva a curto prazo de entrega, baixo custo total de propriedade, altos valores de revenda e desempenho confiável. Além disso, os navios Damen baseiam-se em pesquisas completas de P&D e tecnologia comprovada.

O Damen oferece uma ampla gama de produtos, incluindo rebocadores, embarcações de trabalho, embarcações navais e de patrulha, embarcações de alta velocidade, embarcações de carga, dragas, embarcações para a indústria offshore, ferries, pontões e superyachts.

Para quase todos os tipos de embarcações, o Damen oferece uma ampla gama de serviços, incluindo manutenção, entrega de peças sobressalentes, treinamento e transferência de know-how (construção naval). O Damen também oferece uma variedade de componentes marinhos, como bocais, lemes, âncoras, elos de âncoras e obras de aço.

O Damen Shiprepair & Conversion (DSC) tem uma rede mundial de dezesseis estaleiros de reparação e conversão, dos quais doze estão localizados no Noroeste da Europa. As instalações dos estaleiros incluem mais de 50 docas flutuantes e cobertas, o maior dos quais é de 420 x 90 metros, bem como encostas, elevadores de navios e galpões cobertos. Os projetos variam desde os menores reparos simples até a manutenção da classe até as remodelações complexas e a conversão completa das grandes estruturas offshore. O DSC completa anualmente cerca de 1.350 trabalhos de reparação e manutenção, tanto em estaleiros quanto em portos e durante a viagem.

DIVULGAÇÃO: Damen

18
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Marcelo AndradeNilsonHelio EduardoJrRonaldo de souza gonçalves Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

3…2…1…para alguém dizer que a MB deve olhar esse projeto é comprar alguns de prateleira.

Gustavo
Visitante
Gustavo

né! hahah bem lembrado Leonardo.

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

Leonardo M. 26 de Fevereiro de 2018 at 17:05
“3…2…1…para alguém dizer que a MB deve olhar esse projeto é comprar alguns de prateleira.”

Não se preocupe caro Leonardo, não teremos este perigo (eu acho…), pois, para alguns colegas aqui da Trilogia, os NaPa de 500t e NPaOc acima de 1700t só servem se forem melhores armados que um Cruzador, mesmo não cabendo nem a tripulação de uma Corveta. Rsrsrsrsrs…

AL
Visitante
AL

Leonardo M. 26 de Fevereiro de 2018 at 17:05
3…2…1…para alguém dizer que a MB deve olhar esse projeto é comprar alguns de prateleira.

Chegou tarde, hehehe. O Bardini na outra postagem (antes dessa aqui sair), já falou que a MB deveria adquirir essa criança…

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

Sei que é meio difícil falar de equipamentos de outras nações e se atentar somente aquele assunto, não quando estes mesmo são necessários para as nossas FFAA. A exemplo da real necessidade de NPa de 500t. Porém, a MB já tem um projeto bastante maduro e navegando como Classe Macaé, e o CPN (Centro de Projetos de Navios) da MB já tem um Projeto bastante interessante que seria algo como um Classe Macaé Batch 2, que é o Projeto Navio Patrulha 500T-BR: https://www.marinha.mil.br/cpn/content/projeto-navio-patrulha-de-500t-br Sem duvidas este é o caminho que deverá ser tomado para a renovação da Patrulha Marítima dos… Read more »

Walfrido Strobel
Visitante

A Damen do Vietnam fabricou dois modelos parecidos para fiscalização de pesca no seu país.
.comment image

Walfrido Strobel
Visitante

A foto não abre daqui, vai outra, o navio que a Damen fabricou na sua filial do Vietnam é maior com heliponto e hangar. Eles estão investindo muito para evitar os pesqueiros chineses.
. http://baochinhphu.vn/Uploaded/buithuhuong/2017_03_21/3-e80b5-crop1402472994724p.JPG

Bardini
Visitante
Bardini

Entre o projeto da DAMEN, que é moderno, que foi selecionado por varias Marinhas e Guardas Costeiras do mundo, incluindo a USCG, e o “NPa 500T BR”, “projetado” encima de uma classe de navios que nem os franceses querem mais, sim, sou bem mais a série “Stan Patrol”.

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Ainda não digeri a história das River 1….

Tallguiese
Visitante
Tallguiese

Nunes-Neto, nem eu. Mas sei não acho que vai ter revira volta nesse caso das Rivers-1. Aguardem as cenas dos próximos capítulos!!!!!

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Essas Patrulhas não tem comvoo ,não interessa a MB,foi a desculpa para não aceitar as patrulhas britânicas,agora pergunto as patrulhas feitas no brasil todas terão.E claro a MB tem tantos helicópteros assim,pois veem ai um porta helicóptero cabem até 18 só no ocean.

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Também acho que vai ter revira volta, as Rivers seriam muito úteis,pode falar o que for delas, mas para quem tá andando a pé qualquer carro usado serve, ainda mais se for um não muito velho!

Jr
Visitante
Jr

Tallguiese, se o $$$$$$$$$$$ aparecer pode ter certeza que sim, o pessoal tem que entender que de nada adianta ter interesse e não ter o $$$$$$$$$$ para pagar

Nunes-neto, eu só engoli porque tá na cara que esse negócio da falta de convoo é uma desculpa bem secundaria, eu só não vou dizer que a MB lá na frente vai se arrepender de não ter comprado os river 1 porque tenho quase que certeza que o problema ai é orçamentário e não uma questão técnica dos navios

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Tallguiese 26 de Fevereiro de 2018 at 22:11 , é só aparecer dinheiro extra….. Me diga sua opinião, por gentileza: você precisa de navios patrulha, navios patrulha oceânicos e escoltas. Essas compras são, por absoluta restrição orçamentária, excludentes, o dono do cofre, que com ou sem dinheiro não liga mesmo para a Marinha, diz com todas as letras: “já levou um navio grande (o HMS Ocean), agora escolhe um dos três e tá bão demais sô…” Então você arriscaria comprar hoje 3 patrulhas usados que, ainda por cima, estão abaixo dos 3 anteriores, ou prefere arriscar comprar 2 ou 3… Read more »

Nilson
Visitante
Nilson

“Helio Eduardo 27 de Fevereiro de 2018 at 9:52 Então você arriscaria comprar hoje 3 patrulhas usados que, ainda por cima, estão abaixo dos 3 anteriores, ou prefere arriscar comprar 2 ou 3 fragatas Type 23 amanhã (digamos, em 1 ano).” . As experiências pessoais e profissionais acabam interferindo nas escolhas. Devido a tantas experiências em que o presente razoável e certo foi abandonado em prol de um futuro melhor e incerto que depois não se concretizou, acaba que minha tendência é preferir o que está disponível. É aquele ditado, melhor um pássaro na mão do que dois voando. Não… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Detesto o desenho da proa destes navios da Damen! parecem um encouraçado do início do século XX!!!

Bardini
Visitante
Bardini

Existe muito RD por trás desse conceito Sea Axe, que foi desenvolvido em conjunto com a Delft University of Technology.
.
http://www.yacht-support.nl/uploads/tx_p3amels/TYR112_Sea_Axe_Amels_the_yacht_report_03.pdf

Bardini
Visitante
Bardini