Home Marinha do Brasil Última forma! HMS Ocean pode ser rebatizado de ‘Atlântico’ (e não mais...

Última forma! HMS Ocean pode ser rebatizado de ‘Atlântico’ (e não mais de Pernambuco…)

9576
85
HMS Ocean

Por Roberto Lopes
Especial para o Poder Naval

Poder Naval apurou nesta segunda-feira que, entre os almirantes brasileiros, cresce a preferência pelo nome Atlântico, para rebatizar o porta-helicópteros HMS Ocean, comprado este mês pela Marinha do Brasil à Marinha Real Britânica.

Há cerca de dez dias, em um almoço no Clube Piraquê, no Rio, o Comandante da Marinha, almirante Eduardo Leal Ferreira, comentou que a tendência, naquele momento, era renomear o navio como Pernambuco, terra natal do então ministro da Defesa Raul Jungmann.

Jungmann deixou a Defesa hoje, por ter sido nomeado ministro da Segurança Pública. Seu substituto, em caráter temporário, é o general Joaquim Silva e Luna, que ocupava a Secretaria-Geral do Ministério.

Mas Pernambuco não se rende!

O novo titular da Defesa, de 68 anos, nasceu no município de Barreiros, a 102 km da capital pernambucana…

O novo nome nada tem a ver com a desvinculação de Jungmann do Ministério da Defesa, é claro.

85 COMMENTS

  1. Não sabemos mesmo como fazer direito essas coisas de homenagens, né?! Colocamos nome ou referência a políticos…não seria melhor o nome de algum herói da FEB ou o nome de alguma batalha vitoriosa brasileira da WWII?
    Exemplos: “Monte Castelo”, “Montese”, “General Mascarenhas de Moraes”, “Tenente-Coronel Emílio Rodrigues Franklin”…
    Pena não darmos ênfase nem valor nos verdadeiros heróis brasileiros!

  2. “O novo nome nada tem a ver com a desvinculação de Jungmann do Ministério da Defesa, é claro…”

    Com a devida venia, Lopes, mas nada é claro na eleição desse nome … Se fosse claro haveria um sorteio puro e simples com os nomes previamente sugeridos. Aliás, para mim, a única forma neutra e afastada de qualquer interferência que não o acaso …

    Mas, superadas as elucubrações iniciais, melhor mesmo o nome que banha do que é banhado … Nada a ver com o estado natal do Jungmann nem com o oceano adjacente …, é claro …

  3. UFA! Tomara que se confirme.

    ATLÂNTICO tem tudo haver com o mar que banha, circunda ao longo de 8.500 km a costa brasileira, onde está as nossas maiores reservas de petróleo, e batizado de AmazÕnia Azul, e pela sua importância, deverá ser a nova nave-capitânea da MB, que depois do descomissionamento do NAE Minas Gerais, deixaram nossa marinha a deus dará, pois nunca o NAE São Paulo consegui exercer esse papel, por passar maioria dos anos apenas no porto.

  4. Alexandre Galante 26 de Fevereiro de 2018 at 17:30
    Sim, eu tinha sugerido Atlântico Sul, os almirantes andam lendo o PN 😉

    Pode ter certeza que tem sim Galante, pelo menos Mar-e-Guerra (FN) eu tenho certeza que tem, começando pelo meu Cmdt e seu Imediato, aqui do nosso GptFN. (Ele vai ler essa insinuação também). Rsrsrs

  5. Neutro, sóbrio, às vezes tempestuoso e difícil de encarar. Foi sem dúvida a melhor escolha.
    Talvez tenha o apelido de “Atlantic Ocean”. Bons ventos o traga.

  6. GEN Escobar
    Acho muito difícil a marinha homenagear feitos heroicos e heróis de outra força armada. Se for assim a marinha deverá homenagear feitos da própria marinha. Lembrando a a nova classe da submarinos da marinha é em homenagem a uma grande vitória da nossa marinha.
    E por fim, prefiro nome de estado, heróis militares… enfim, menos políticos, nossos navios não merecem ser xingados.

  7. Ai sim, Pernambuco já foi usado muitas vezes, vamos variar um pouco. Atlântico passa a sensação de algo imponente (e ele realmente é, pelo menos na América Latina), um nome muito bonito e merecido.

  8. Embora tenham gostado da idéia da nau capitã ter o nome de meu estado, ou que fizesse referência a ele (Leão do Norte, também ficaria legal), espero que as naus capitanias tenha um nome de referência nacional (e não restrito a um punhado de nomes repetidos). E eu acho que Atlântico Sul, embora seja mais bonito do que só Atlântico , mas difícil de colar por causa do estaleiro (que fica aqui em Pernambuco.. É até isso poderia ser uma referência ao estado.).

  9. Sempre admirei o salutar hábito norte-americano de batizar o nome de seus NAe de um dos inúmeros presidentes que os mesmos tiveram… Temo que isso no Brasil não seja possível por motivos óbvios… Então, que seja o nome de algum Estado da Federação. Pode ser Pernambuco, Amapá ou Rondônia… Sou indiferente ao nome… Só quero o navio em posse do nosso país… Isso de nome é vaidade…

  10. Prezados, é a primeira vez que me manifesto aqui no site e acompanho com muito interesse todos os assuntos aqui discutido. Todos estão de parabéns por fazer deste site uma referência no meio.
    Me lembro que haviam defendido o nome Atlântico para o maior navio de nossa esquadra e eu torço para que seja adotado por nosso almirantado.
    Abraços a todos

  11. Um grande blindado “Osório”, um grande navio ” Tamandaré”, apenas uma sugestão. Porque não homenagear um grande personagem da nossa marinha de guerra, mesmo que não seja Tamandaré, mas um outro. O nome Atlântico é neutro, mas acredito que não seja o melhor. Parece copiar o nome Ocean. Heróis que deram a vida pela Pátria merecem ser homenageados.

  12. Sem perdão do trocadilho então, a confirmar a alcunha, a manchete do PN em breve será: “Ocean, hoje Atlântico, atravessa hoje o Oceano Atlântico …”

  13. Que bom!
    Fico feliz pois a sugestão de atlântico, atlântico Sul e amazônia azul. São o nome próprio para a capitaneá do Brasil. E será o teatro de operações de nossa embarcação.
    “HIP!HIP!HIP!Rá! Viva a Marinha’

  14. Pessoal, realmente existe uma certa resistência no almirantado por nomes que fazem referência à Monarquia? Ou seria mera lenda, assunto já batido?
    Como o André sugeriu, Dom Pedro I ou II, Princesa Isabel, seria muito interessante, porém, Atlantico está fenomenal, embusteiro e imponente!

  15. Interessante. Vou entrar na onda do “eu também”. Quando se falava em Pernambuco,sugeri que aproveitassem o nome atual “Ocean”, usando aqui o nome “Oceano”. Garanto que íamos economizar em tinta por todo o navio hehehe

  16. Em vez de homenagear Pernambuco, e assim privilegiar o ex ministro,, outras sugestões menos pessoais:
    Rio Capibaribe
    Olinda
    Íbis
    Guararapes.
    Monte das Tabocas.
    Maurício de Nassau.
    Frevo.
    Bomba do Hemetério.
    Luiz Gonzaga
    Caxangá.
    Afogados.
    Cruz Cabugá.

  17. Nao me importo com o nome que o navio vai receber porem acho essa ideia de colocar nome de estado bem sem graça. Uma boa seria colocar nomes de militares que fizeram historia nas nossas forças armadas, porem tem aquele leve risco de algum governo futuro se aproveitar e usar isso pra homenagear quem nao deveria ser homenageado.

  18. Rapaz,
    Gosto da lógica que nossas maiores belonaves sejam Estados. Como Pernambucano, me agrada Pernambuco. E concordo que deveriam colocar os nomes disponíveis no saco e sortear, do Acre ao Rio de Janeiro. Minas Gerais e São Paulo claramente fora do saco.

    Abraço a todos.

  19. Alexandre Galante 26 de Fevereiro de 2018 at 17:30 , eu nem me atrevo a dizer que tenho fontes, porque não as tenho, e não vou competir com alguém do seu naipe, mas ando ouvindo Rio Branco, em homenagem ao saudoso e patriota barão…..

    Atlântico Sul, Pernambuco, Sergipe, Roraima, todos merecidos, o que não falta nesse nosso Brasil é nome merecedor de batizar um meio da Esquadra, o que nos falta é navio…..

  20. Se não for PERNAMBUCO, não vai diminuir o nome do Estado, mas vai diminuirá o brilho do navio; Pernambuco representa: história, luta e paixão, algo que tem espírito próprio, chamada ‘NAÇÃO PERNAMBUCO’, pedacinho do BRASIL, porém, estado gigante por natureza.

    Viva o ‘Leão do Norte’

  21. “A Batalha do Monte das Tabocas foi o primeiro embate da insurreição pernambucana e recuperação do território ultramarino do Império Português por Portugal, sendo travada entre as forças da Companhia da Índias Ocidentais dos neerlandeses e a milícia luso-brasileira.

    O evento ocorreu no monte das Tabocas, na capitania de Pernambuco, em 3 de Agosto de 1645.

    Breve contexto:

    Após a descoberta pelo Conselho da WIC dos planos da rebelião encabeçada por João Fernandes Vieira, Antônio Cavalvanti, Francisco Berenguer de Andrade e vários outros senhores, os holandeses saíram do Recife para capturar os rebeldes e levá-los presos, e, para isso, tinham muitas correntes e grilhões de ferro.

    Após mais de 30 dias reunindo forças no interior, em clima cada vez mais tenso, chegando a um quase enfrentamento de espadas entre os dois governadores João Fernandes Vieira e Antônio Cavalvanti, havendo nossa tropa mudado de local seis vezes, chegou a notícia da aproximação do inimigo comum, pelo que Antônio Dias Cardoso aproveitou para mobilizar todos para a luta.

    Partiram do Engenho do Covas, onde acamparam por uns dias, para um local que Dias Cardoso conhecia melhor que ninguém, por dali ter retirado muito pau-brasil.”

  22. “Antunes Neto 27 de Fevereiro de 2018 at 8:55
    Rapaz,
    Gosto da lógica que nossas maiores belonaves sejam Estados. Como Pernambucano, me agrada Pernambuco. E concordo que deveriam colocar os nomes disponíveis no saco e sortear, do Acre ao Rio de Janeiro. Minas Gerais e São Paulo claramente fora do saco.”
    só esqueceu os estados do sul, do mais acho que para evitar reclamações mais que certo o nome Atlântico,ou qualquer derivação disto, sem falar que é onde ele mais vai operar, só não sei porque ainda não utilizam mais nomes como este.

  23. Não vou falar mais nada !!!
    Já censuram comentário meu !!!
    Mas desculpa aí !!!
    Isso dai já tá virando palhaçada !!!
    O importante pra mim não é o nome !!!
    O importante é ele vir !!!
    Que venha então !!!
    Seja ele Pernambuco ou Atlântico !!!
    To nem aí pro nome !!!

  24. Só como curiosidade…no “NGB” consta um navio que foi efetivamente chamado “Atlântico Sul”
    e recebeu o indicativo “G 40”, inclusive pintado no casco de um porta container adquirido em abril de 2001 a ser convertido em Navio de Apoio Logístico, mas, tal conversão não foi levada adiante.

  25. Acho Atlântico um nome ótimo, pois não tivemos nenhum navio de guerra com este nome, acho. Agora e o código de costado? Acho que será G-70!

  26. Senhores,

    Bom, se ao final desta história da aquisição do Ocean, a Marinha forçosamente ter que batizá-lo devido à POLÍTICA (como tudo no Brasil…), repetindo outro estado que já foi homenageado recentemente (como Pernambuco, que diga-se de passagem é um excelente e honroso estado e estaria o navio muito bem representado por este nome, mas, o último navio com este estado deu baixa há pouco mais de 10 anos, além de que Bahia, outro estado do nordeste, foi usado para homenagear o G-40), ou por motivo alheios à MB, ou colocar um nome como Atlântico para ficar em “cima do muro”, enfim, neste mês saberemos pelo nome do navio o que realmente rege a MB.

    E pela lógica deveria ser: NPhM G-41 ou G-50 (por ser um porta-helicópteros multi-propósitos): ESPÍRITO SANTO, até pela força do nome, para simbolizar novos tempos para a gloriosa MB.

    Pois:

    O último navio com o nome Pernambuco, foi outro contratorpedeiro adquirido pela Marinha do Brasil aos estoques da US Navy: um navio da classe Garcia que, incorporado a 25 de setembro de 1989, foi mantido na ativa até março de 2004.

    Pelo que observei nos comentários anteriores, sobre o assunto, dos amigos foristas, a MB está reservando os nomes dos estados do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, para os navios mais importantes da esquadra, os próximos navios aeródromos (porta-aviões) A-13 e A-14 respectivamente.

    Já tivemos o NAe A-11 Minas Gerais, depois veio o NAe A-12 São Paulo, houve várias embarcações com o nome Rio de Janeiro, o último foi o NDD G-31 Rio de Janeiro, houve, ainda, várias embarcações com o nome Pernambuco, o mais recente foi o CT D-30 Pernambuco, mais recentemente houve a aquisição do NDM G-40 Bahia, houve homenagens a vários outros estados importantes como Paraná, Paraíba, Santa Catarina, Pará, Paraíba, Amazonas, etc…

    Então, pela lógica, e pela ordem, o nome do próximo navio de guerra brasileiro, deveria ser o NPhM Espírito Santo, chuto que será “G-41 ou G-50,’ pois o termo “A”, a Marinha o reservou nos dois últimos navios aeródromos, os porta-aviões A-11 Minas Gerais e A-12 São Paulo, e o Ocean, como o Bahia (G-40), é um navio muiti-propósito, por isso, provavelmente será “G-41 ou G-50” (pela lógica da nomenclatura do Bahia), e o estado deveria ser o Espírito Santo, um estado que tem e terá cada vez mais uma grande relevância para a Marinha do Brasil, o ES é um importante e estratégico estado brasileiro, que sempre apoiou a MB, e é vizinho aos grandes centros (MG, SP e RJ), sede de importantes operações navais anuais estratégicas da Marinha (como recentemente a Operação Dragão na Praia de Itaoca), uma boa cultura marítima com os importantes portos de Vitória, Vila Velha, Tubarão e Barra do Riacho, além de terminais importantes da Petrobrás com a bacia do ES e de Campos de exploração de petróleo e gás, uma importante Capitania dos Portos, além da EAMES, com excelente posição geográfica para proteger os grandes centros e impedir acesso a Brasília, ímpar numa guerra para a defesa nacional, pois o atlântico está cada vez mais visado num mundo com tambores de guerras.

    Porém, mais do que o nome do navio, estou mais preocupado com as escoltas deste NPhM, talvez, se o Brasil negociar bem, já que a MB está adquirindo o atual navio capitânia da Royal Navy, parceira e aliada antiga da MB, os amigos britânicos façam um bom preço e prazo longo para aquisição de umas fragatas Type 23 ou outros navios, que serão descomissionadas num futuro próximo (talvez em 2019 ou 2020).

    Sds

  27. Flávio Henrique 26 de Fevereiro de 2018 at 18:27

    “Embora tenham gostado da idéia da nau capitã ter o nome de meu estado, ou que fizesse referência a ele (Leão do Norte, também ficaria legal),”

    Eu também tinha gostado muito, achei bacana, e tal…
    =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-==-=
    “espero que as naus capitanias tenha um nome de referência nacional (e não restrito a um punhado de nomes repetidos).”

    Concordo amigo, afinal é uma embarcação importante e de referência para Esquadra brasileira, e dessa forma, na minha opinião, deve-se nomear de uma forma que atenda ao um sentimento na qual se fortaleça a ideia de Unidade Territorial, de algo que seja comum a Nação/Pátria, evitando assim ciúmes, etc.
    =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-==-=
    “E eu acho que Atlântico Sul, embora seja mais bonito do que só Atlântico, mas difícil de colar por causa do estaleiro (que fica aqui em Pernambuco.. É até isso poderia ser uma referência ao estado.).”

    O pernambucano é um povo bairrista mesmo, eu sou, kkkkkkkkk, em parte, concordo com o nome apenas “Atlântico”, faz um referência geral ao Oceano no qual ele vai operar, entretanto, Atlântico Sul, acho que fica extenso, não sei, sei lá… Acho que soa melhor apenas “Atlântico” por fazer a referência de uma forma geral ao Oceano que banha o nosso litoral, sem especificar de forma mais precisa qual região do Atlântico.

    De qualquer forma, que venha, o mais breve possível, precisamos de uma Nau Capitânia a altura do tamanho de nosso Brasil, e do papel que queremos desempenhar a nível global.

  28. Como pernambucano, torci para o nome ser “Pernambuco” mas reconheço que “Atlântico” é um belíssimo nome e agrada a maioria dos interessados.

  29. Eu penso em nomes mitológicos também! PROTEUS, PROMETEUS, JASÃO, ANÍBAL ou também nomes de heróis das forças armadas como MAX WOLF (militar da FEB, talvez não dê por ser do exército e não marinha), ALMIRANTE BARROSO ou coisas assim! Mas como já disseram aí, o nome não importa. O que importa que o navio venha e que venha armado até os dentes!

  30. Bob Joe…
    .
    como comentei mais acima…o navio “Atlântico Sul” não chegou a ser incorporado , precisaria passar por uma conversão antes, mas, essa não foi levada adiante e o indicativo G 40 foi apagado do casco.

  31. Acho que fui o primeiro a sugerir Atlântico, lá no post original quando disseram que o Brasil estava interessado. Alguém sugeriu colocar Oceano e eu disse que preferia Atlântico então. Sem dúvida, muito mais imponente, embora eu goste de nomes de estados pra navios desse tipo.

  32. Gostaria muito de ver um de nossos vasos de guerra ser batizado com o nome João Cândido! Isso passaria uma òtima mensagem aos que lutam pela nossa armada! Que o Brasil valoriza seus guerreiros, não só os que lutaram na Segunda Guerra, mas os que lutam pelos que estão ombro-a-ombro no mar. Outros países já homenagearam seus heróis internos. Mas seria triste se fosse num navio auxiliar! Talvez numa de nossas novas escoltas futuras além do lote das CCT.

  33. Muito genérico esse nome “atlântico”, alem de banhar meio mundo. dar o nome de alguém que destacou-se e fez algo em prol da nacão (exceto políticos), professores, militares, cientistas, etc.

  34. Hi, hi, hi!! Os eufóricos do nordeste parece que ficaram a ver navios. Nem Minas, Rio, Rio G. Sul, S. Catarina, D. Pedro, João Cândido, Leão do Norte e etc. Parece que desta vez será Atlântico ou Atlântico Sul, ou virá + alguma mudança por ai.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here