Home História Naval Encontrado o USS Juneau, navio que afundou com os irmãos Sullivan

Encontrado o USS Juneau, navio que afundou com os irmãos Sullivan

4696
16
USS Juneau (CL-52)

O USS Juneau foi encontrado a 4.200 metros de profundidade, ao largo da costa das Ilhas Salomão, no Pacífico Sul

Foi um dos episódios mais trágicos da II Guerra Mundial: atingido por torpedos japoneses, o USS Juneau naufragou e levou para a morte 687 homens, incluindo cinco irmãos da mesma família, os Sullivan. Agora, uma expedição encontrou os destroços do navio de guerra

Os destroços foram encontrados a 17 de março, a 4.200 metros de profundidade, ao largo da costa das Ilhas Salomão, no Pacífico Sul, pela expedição Petrel R/V, financiada pelo co-fundador da Microsoft, Paul Allen.

Afundado por dois torpedos japoneses durante a Batalha de Guadalcanal, em novembro de 1942, no incidente morreram 687 homens, incluindo os cinco irmãos Sullivan. Foi por causa deste incidente, aliás, que a Marinha dos Estados Unidos tomou a decisão de não voltar a permitir que todos os membros de uma única família se alistassem no mesmo navio e a tragédia serviu de inspiração para a longa-metragem “Saving Private Ryan” (1998), de Steven Spielberg.

“Não planejámos encontrar o Juneau no Dia de São Patrício [santo padroeiro da Irlanda). Há muitas variáveis em buscas deste gênero”, disse Robert Kraft, diretor de operações de Paul Allen, em declarações ao site oficial do filantropo norte-americano. “Mas encontrar o USS Juneau no Dia de São Patrício é uma coincidência inesperada para os irmãos Sullivan e para todos os marinheiros desaparecidos há 76 anos”, disse Kraft.

“Como o quinto oficial comandante do USS The Sullivans [um navio que recebeu o nome dos cinco irmãos], fiquei entusiasmado ao saber que Allen e a sua equipe conseguiram localizar o USS Juneau que afundou durante a Batalha de Guadalcanal “, disse o vice-almirante Rich Brown, citado no mesmo site.

Os irmãos Sullivan
Hélice do USS Juneau

“Visitei [o navio] The Sullivans no início deste mês e posso dizer-lhe que o espírito de luta dos irmãos Sullivan – George, Frank, Joe, Matt e Al – sobrevive através da atual tripulação. A equipe incorpora o lema do navio, ‘We Stick Together'” [permanecemos juntos], disse Brown, acrescentando que “a história da tripulação do USS Juneau e dos irmãos Sullivan simboliza o serviço e o sacrifício da maior geração da nossa nação”.

Durante a fatídica batalha de 13 de novembro de 1942, dois torpedos atingiram o navio onde estavam em serviço os cinco irmãos. Um dos torpedos provocou uma explosão que partiu a embarcação ao meio e matou a maioria dos homens a bordo, incluindo os cinco Sullivan.

O Juneau afundou em apenas 30 segundos, mas, devido ao risco de novos ataques japoneses, a aviação norte-americana não procurou sobreviventes. Calcula-se que 115 homens tenham sobrevivido à explosão, incluindo dois dos cinco irmãos Sullivan, mas as forças navais não avançaram para o resgate durante vários dias e apenas 10 homens foram retirados da água, uma semana após o naufrágio.

A família Sullivan, do Iowa, perdeu os seus cinco filhos: George, Francis “Frank”, Joseph, Madison “Matt” e Albert, apesar de já existir uma política naval que impedia os irmãos de servirem nas mesmas unidades. No entanto, os Sullivan recusaram-se a combater, a menos que fossem enviados para o mesmo navio.

As expedições patrocinadas por Paul Allen também resultaram na descoberta do USS Lexington (março de 2018), USS Indianapolis (agosto de 2017), USS Ward (novembro de 2017), USS Astoria (fevereiro de 2015), o navio de guerra japonês Musashi (março de 2015) e o navio italiano da Segunda Guerra Mundial Artigliere (março de 2017). A equipe de Allen também foi responsável por recuperar o sino do navio do HMS Hood.

USS Juneau (CL-52) visto pela popa

FONTE: Diário de Notícias, Portugal

16
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Marcelo SeixasMarceloOtto LimaDelfimHousemaq Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Roosevelt
Visitante
Roosevelt

Lindo demais esse navio. Linhas maravilhosas e camuflagem perfeita.

JagderBand44
Visitante
JagderBand44

Esse arranjo quíntuplo de torres duplas 5/38 à popa é muito interessante, mesmo para os padrões da II Guerra. Devia pesar muito.

AL
Visitante
AL

Rapaz, o Paul Allen tá merecendo alguma medalha, o tanto de navio que já encontrou…

JagderBand44
Visitante
JagderBand44

E, em termos de design, este ai tinha muito mais cara de navio de guerra do que os Brooklins e Clevelands, os quais pareciam da 1 guerra mundial. hehehe

Dalton
Visitante
Dalton

Outros 4 irmãos da família Rogers também estavam servindo no USS Juneau, porém, um dos irmãos decidiu aceitar o conselho da marinha de separar irmãos servindo juntos em um mesmo navio e ele conseguiu convencer outro dos irmãos a juntar-se a ele, os outros dois pereceram com o navio…então, na ocasião, havia mais uma espécie de conselho e não uma proibição. . O USS Juneau e outros três da classe “Atlanta” eram cruzadores leves anti aéreos…armados com 16 torres duplas de canhões de 5 polegadas, 6 na linha central e outras duas uma em cada bordo, porém, navios subsequentes não… Read more »

Igor
Visitante
Igor

Só a título de curiosidade (não que seja uma informação necessariamente útil): na verdade, o filme Saving Private Ryan faz breve referência ao caso dos irmãos Niland, não dos Sullivan. Vale a pena a pesquisa sobre a história dos irmãos, é bem interessante também.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Nossa me faz pensar que o Plot do soldado Ryan, não é tão mirabolante assim!

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

16 canhões de 127mm, esse cruzador leve devia gerar uma boa barragem de fogo.

Historia bem triste, gostamos das naves, tanques, armas , misseis, aviões e da tecnologia empregada, mas invariavelmente esquecemos dos dramas que passam os homens nos campos de batalha.

Otto Lima
Visitante

Os canhões de 5″ não foram escolhidos à toa, pois podiam prover barragem de artilharia tanto na superfície, contra alvos terrestres e navais, como antiaérea, para proteger a esquadra da aviação inimiga.

Otto Lima
Visitante

Os cruzadores ligeiros Classe Atlanta foram bem sucedidos na função AAW, mas falharam na função ASuW, por causa da sua blindagem fraca, que foi fatal para as dois únicos navios da classe engajados nesta última: o USS Atlanta (CL-51) e o USS Juneau (CL-52).

Housemaq
Visitante
Housemaq

Existem dois tipos de navios. Os submarinos e os alvos.

Delfim
Visitante
Delfim

Eu tive um modelo do destróier USS Sullivans classe Fletcher, da Revell.
,
Esta classe Atlanta veio depois da classe St. Louis mas era inferior em tamanho, deslocamento e poder de fogo. Parece um ponto fora de curva entre os Sr. Louis e os Cleveland.

Dalton
Visitante
Dalton

Delfim…
.
Por conta de um Tratado Naval limitando o tamanho dos cruzadores, houve necessidade após
o termino dos 9 Brooklin/St Louis de um cruzador de cerca de 8.000 toneladas…o mesmo
aconteceu com a construção do NAe USS Wasp de 15.000 toneladas standard completado após os USSs Yorktown e Enterprise de 20.000 toneladas standard.
abs

JagderBand44
Visitante
JagderBand44

Ele tem um desenho que lembra um Fletcher anabolizado.

Marcelo
Visitante
Marcelo

O Paul Allen bem que poderia pegar uma parte da grana dele e financiar as buscas do Boeing 777 do MH 370. Se bem que, no caso do avião, a dificuldade deve ser tremenda porque não se sabe ao certo nem que rumo o avião tomou!

Marcelo Seixas
Visitante
Marcelo Seixas

Igor,
Isso mesmo a referência de O resgate do Soldado Ryan é aos irmãos Niland. Frederick Niland era paraquedista da 101a. divisão e foi levado de volta aos EUA devido a morte de seus 3 irmãos. Porém um dos irmãos que foi dado como morto, na verdade era prisioneiro dos japoneses e foi libertado um ano depois. Tive oportunidade de visitar o túmulo dos dois irmãos que morreram (Preston e Robert) em Colleville sur Mer próximo a praia de Omaha.