Home Aviação Naval Associação quer transformar o porta-aviões São Paulo em museu

Associação quer transformar o porta-aviões São Paulo em museu

19198
148
NAe São Paulo
NAe São Paulo

Um grupo de entusiastas e profissionais paulistas quer preservar o porta-aviões São Paulo (ex-PA Foch), transformando-o em um museu da Aviação Naval e mantê-lo no Brasil.

O Instituto São Paulo|Foch já tem um site no endereço saopaulofoch.org e em breve estará aceitando o cadastramento de pessoas físicas e jurídicas.

Civis e militares estão apoiando o projeto e em um evento recente relacionado à Aviação Naval realizado em São Paulo, a Marinha sinalizou de forma positiva sobre o projeto de preservação do navio.

Caso vá adiante, a associação ficará responsável pela preservação e manutenção do NAe São Paulo, que além da exibição de aeronaves da Aviação Naval, terá salas de aula, cinema e exposições científicas.

Para realizar a gestão do processo, o Instituto São Paulo|Foch, sendo iniciativa privada em forma de organização da sociedade civil de interesse público, tem por finalidade especifica a gestão dos patrimônios, independente da questão da propriedade, permitindo assim a isenção do IPTU do imóvel, bem como a destinação de recursos da lei de incentivo a cultura ou da renúncia fiscal prevista na Lei Federal nº 9.249/95, artigo 13, § 2º, inciso III, para sua conservação, reforma, adequação e manutenção da mesma.

NAe São Paulo
NAe São Paulo

COLABOROU: Valter Andrade

148
Deixe um comentário

avatar
75 Comment threads
73 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
87 Comment authors
AndreTupinambáEmerson MiuraLuiz Henrique de VasconcelosMateus Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

Preferia vê-lo sendo afundado pela MB. Ótima oportunidade para testar o poder de destruição de nossos torpedos em cascos mais resistentes.

Salvo engano o casco do NAe SP foi projetado especialmente para resistir a impactos.

Saudações

Zorann
Visitante
Zorann

Ele tem muito amianto. Se não me enhano ficaria caro demais “descontamina-lo” para depois poder afunda-lo.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Concordo

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Boa !! Q ótima ideia !!
Os americanos poderiam “parar de usar” o BB-61 Iowa como museu e afunda-lo !! Ótima oportunidade para testar seus torpedos em cascos mais resistentes.
.
Museu pra q ? Ainda mais no nosso país… um museu a cada esquina.

Silas
Visitante
Silas

LOL….

marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

Os museus em terra no Brasil não se sustentam em pé por falta de verba. O museu imperial, o palácio imperial, todos estão sendo comidos por traças e caindo aos pedaços LITERALMENTE (teve reportagem do batente da fachada do palácio do imperador caindo). O museu de história natural da USP estava fazendo vaquinha há um tempo desses para conseguir colocar um esqueleto de dinossauro em pé cujas bases de madeira foram comidas por cupim. Agora imagine fazer um museu flutuante, para daqui a dez ou vinte anos ele começar a afundar e matar gente inocente. Detalhe: é um navio sem… Read more »

marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

O Iowa por sua vez foi o último de sua classe. Não existem e nem existirá mais encouraçados nos EUA. Lutou na batalha do pacífico na II Guerra. Antes do lançamento das bombas de Hiroshima e Nagasaki o Iowa estava contornando as ilhas do japão e fazendo ataques para estabelecer superioridade. Atacou diretamente as três principais ilhas japonesas de Kyushu, Honshu e Hokkaido. O Iowa verdadeiramente foi a distração usada para confundir os japoneses, permitir o ataque dos bombardeiros que levavam as bombas atômicas. Era na época o navio mais poderoso do mundo. Não dá para comparar a história de… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Até onde sei a fragata a vapor Amazonas, após sair do serviço ativo, foi preservada e mantida, dentro das possibilidades, como escola de artilharia e torpedos. Porém, acabou vandalizada e destruída durante a Revolta da Armada de 1893 (destino de vários outros navios). Depois algumas de suas partes foram recuperadas (como a figura de proa) e hoje são peças de museu.

marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

“1893 Na Revolta da Armada, foi ocupada pelos rebeldes. Encalhada a oeste da Ilha das Enxadas, ela terminou indo a pique. Então, retiraram os seus mastros, a figura de proa, a roda do leme, e outros reliquias, antes que seu casco fosse destroçado por uma mina, em 1897. 1898 A Amazonas, tornou-se o primeiro navio de guerra de grande porte a navegar no rio Amazonas. A Fragata Amazonas, veterana da Guerra do Paraguai em sua última configuração no final do século 19. (foto: SDM) Até o final dos anos 90 um de seus mastros ainda se encontrava preservado, como o… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro. Não me lembro se há alguma parte dela também no Museu Naval, também do Rio.

marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

Pergunto porque eu realmente não sei: onde está o Catalina da FAB que afundou um sub nazista??? Queria muito saber o museu em que ele está localizado. Onde foi “espetado” esse herói de guerra???

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Tem no MUSAL, não lembro se é o próprio ou se é outro com a pintura dele.

Pedro
Visitante
Pedro

Eu não to acreditando…

3° BI CIA APOIO 1984
Visitante
3° BI CIA APOIO 1984

Museu? Qual é a história desse navio na MB?
A história foi somente de dinheiro jogado fora, frustração com a inoperância e tristeza com as mortes a bordo.
O navio não prestou nenhum serviço importante a nação, mais importante do ele foi o Minas gerais… Isso na minha opinião! Más posso estar errado.

Aerokicker
Visitante
Aerokicker

Será uma iniciativa única fora dos USA, até hoje só há porta-aviões transformados em museus lá. E mais do que isso, há um grande problema em desmontar e transformar o São Paulo em uma pilha de sucata ou mesmo em simplesmente afundá-lo como alvo por conta do amianto que há em sua estrutura. Seu navio-irmão, o porta-aviões Clemenceau, foi alvo de um processo conturbado que envolveu desde sucessivas ações judiciais até viagens para desmantelamento abandonadas em seu curso, um processo que durou mais de dez anos, consumiu milhões de euros e só terminou quando o Clemenceau foi finalmente desmanchado em… Read more »

Jones
Visitante
Jones

O Problema q eu vejo de maior grau seria onde atracar este enorme navio por longo período, não sei da possibilidade do espaço da praça XV, mas eu gostaria de ver e poder visitá-lo em Santos-SP

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Sinceramente, espero que vá adiante. Seria sensacional se fizerem com ele igual ao que fizeram com o Intrepid, em NY.

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Só que tem uma grande diferença com o Intrepid, a cultura do norte-americano é voltada para museus então o fluxo de visitantes valida o investimento.

Aqui só seria viável com um grande fluxo mas se nem os museus mais famosos gozam de tal prestígio é algo que levanta dúvidas ao meu ver se seria possível.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Tiago… Se eles fundeassem o São Paulo ao lado do Museu do Amanhã (no píer Mauá), ele “herdaria” o público, que hoje, visita o museu citado e o MAR (Museu de Arte do RJ). Isso tudo na praça Mauá. Além da proximidade com o Aqua Rio (menos de 5 minutos caminhando)…

FighterBR
Visitante
FighterBR

O mais lógico a se fazer. Um navio desse porte não precisa virar panela. Sou a favor pq é um grupo privado que irá fazer isso. Não terá recursos da MB.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Mas nesse caso… até poderia ter algum tipo de “investimento” da MB. Que seja com mão de obra… ferramental… sei lá.
Falo isso pq a publicidade gerada por um PA aberto a visitação é algo fora de série !
Imagine o impacto nas novas gerações !! Uma paixão q tem todo o potencial para transformar o jovem em um aluno da Epcar / Escola Naval…

Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

Que façam. Não sei se seria possível, mas se ele fosse móvel seria ainda mais incrível. Mas acredito que ficaria extremamente caro consertar o sistema de propulsão apenas.

Ficaria lindo ter um museu desse.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Se isso fosse viavel tecnica e economicamente, o Sao Paulo teria sido reformado para operar com os AF-1B/C….

Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

Só que o problema do São Paulo não é só sistema de propulsão para operar aviões.

Catapultas, modernização, propulsão. Basicamente metade do navio. Por outro lado o que eu disse é apenas para consertar a propulsão e deixar o resto do jeito que está.

Claudio Reis
Visitante
Claudio Reis

Pena que não fizeram com o Minas Gerais, se não me engano teve um grupo de ingleses que queria levar ele e transformar em Museu na Inglaterra.

Andre
Visitante
Andre

Teve, mas nossa marinha vendeu o belíssimo minas gerais para alang, o grupo de ingleses nao teve dinheiro

Ricardo Pinto
Visitante
Ricardo Pinto

LoL parece loucura, mas e se usar ele alem de museu, tipo com um convôo deste não seria um bom Heliponto comercial ? areas maiores alem de salas do museu também não daria um bom salão para convenções ? A iniciativa privada pode achar muitas utilização para esta área “flutuante”

Burgos
Visitante
Burgos

Manda embora pra Aliaga na Turquia (ferro velho), melhor coisa que a MB vai fazer, isso dai ainda pode matar uma criancinha de tétano não obstante os prejuízos de vida que ele já causou no Brasil !!!

Parabellum
Visitante
Parabellum

Se fosse no exterior viraria cassino. Ou um “red light district”. Por aqui um hotel seria uma opção interessante. Os hóspedes poderiam até vir de helicóptero.

FRL
Visitante

Prezados, boa tarde.
.
Em minha modesta opinião, o navio deveria ser entregue à Emgepron para minucioso estudo, engenharia reversa mesmo, e posterior bancada de teste dos mais estrambóticos experimentos. Ou seja, o nosso pessoal deveria usar o que já se tem para aprender fazendo, na base da tentativa e erro, usando o SP como “cobaia”.
.
Ideia louca? Talvez, mas o chineses foram audazes, compraram um casco para supostamente transformar em casino e estão aí, dando show…
.
A sorte favorece aos ousados!

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

FRL, o estudo estrutural do casco do NAe desativado, por parte de engenheiros navais da Marinha, é uma atividade que já vem sendo realizada. Há matérias aqui sobre isso.

Marcelo Zhanshi
Visitante
Marcelo Zhanshi

Fernando “Nunão” De Martini

Eu estava sabendo por alto desse estudo. Mas não sabia que era oficialmente um projeto da MB mapeá-lo.

Procurei notícias aqui e só achei datadas de 2015. Sendo que o A12 foi aposentado em 2017. Quais materias que você se refere sobre esse estudo da estrutura do A12 que a MB está fazendo? Se possível posta o link. É posterior à decisão de aposentar ele?

Saudações

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Marcelo, não me lembro de haver matéria com esse assunto como tema principal, e sim como um dos tópicos da matéria.

Precisaria procurar mais detalhadamente pra te passar o link, mas no momento não estou com tempo pra isso.

marcelo zhanshi
Visitante
marcelo zhanshi

Obrigado!

FRL
Visitante

Prezado Nunão, bom dia. . Obrigado pelo retorno. Procurarei essas matérias, pode deixar. Mas veja, na linha dos experimentos estrambóticos, as caldeiras da belonave poderiam ser extraídas e substituídas pelo reator (não saberia dizer o n. necessário) em desenvolvimento para o SNBR. Mais um local de teste do engenho. . Outra experiência maluca, sem preocupação quanto ou cobrança de resultados (é tudo para aprender mesmo): as catapultas a vapor seriam retiradas e substituídas por eletromagnéticas, de concepção nacional. Só para testes, para desenvolvimento. Nem que fosse para estilingar apenas massores ao mar. . Aliás, o navio poderia ser convertido, durante… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

FRL,
O reator do protótipo da propulsão, em terra, similar à que equipará nosso primeiro submarino nuclear deverá entrar em testes em 2021. Só então será definitivamente montada a planta que equipará o submarino, que tem previsão de entrega no final da próxima década. Só então se poderá pensar em reatores tanto para outros submarinos quanto para outras aplicações, como a que você levantou. Coisa de quinze anos pra mais. Até lá, o casco do NAe São Paulo terá quase 70 anos. Melhor não…

FRL
Visitante

Concordo com a sua linha de raciocínio, por isso que eu disse “mais um local de teste”. Aqui, porém, com alguma utilidade prática.

FRL
Visitante

Completando, melhor testar o reator em algo que “está sobrando” do que fazer as correções depois, com ele já no Álvaro Alberto.

USS Montana
Visitante
USS Montana

Gostei da idéia, mas infelizmente museus no Brasil são largados as traças, tomara que façam mesmo um museu e que contém a história da aviação naval na 2a guerra principalmente.

L365
Visitante
L365

Era para o NAel A11 Minas Gerais ter virado museu.. Foi o nosso primeiro porta-avioes e operou por mais de 30 anos. O São Paulo só deu prejuízo e dor de cabeça. já deveria estar sendo desmanchado la na India!

Marcelo
Visitante
Marcelo

Leia o comentario do Aerokicker…

EdcarlosPrudente
Visitante
EdcarlosPrudente

Concordo, mas infelizmente o juízo do Alto Comando deixou a desejar, uma compra feita nas cochas do casco flutuante FOCH e a baixa do recém revisado e modernizado Minas Gerais, que teria condições de ser mantido em operação até 2010. O final do Minas Gerais foi uma novela de vários capítulos com um triste final no litoral indiano. Já o São Paulo foi um verdadeiro fazedor de viúvas no tempo em que foi mantido em operação. – Só há condições de manter o São Paulo como museu flutuante por meio parcerias entre a iniciativa privada, Marinha do Brasil e associações… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

A “modernização” do “Minas Gerais” não foi extensa…ninguém faz grandes modernizações em navios já velhos…suas máquinas foram revisadas, não trocadas e pelo que já li sua velocidade máxima mal chegava aos 22 nós e os A-4s da versão adquirida do Kuwait só podiam operar dele com limitações e não duraria até 2010, no máximo e com sacrifício até 2005, quando completaria 60 anos desde que havia sido incorporado pela Royal Navy em 1945.

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

que eu saiba…rodava no maximo na casa dos 19 knots…

Roger
Visitante
Roger

Isso é uma luz de “lua cheia” no fim do túnel !!! Desculpem os leitores que queriam vê-lo sendo inutilizado e cortado, mas a imagem do que aconteceu ao NAel Minas Gerais em Alang foi triste e degradante demais para quem viu, ainda na ativa, era um “NAVIO MAJESTOSO” Para mim foram cenas chocantes, que nem tenho coragem de ver de novo, sendo despedaçado e se tornando um monte de pedaços de chapas de aço. Já em relação ao NAe São Paulo “seria” a mesma estória… Ok ele NÃO reúne condições de voltar a ativa, isso no tocante a todo… Read more »

USS Montana
Visitante
USS Montana

Eu particularmente acho que o Minas Gerais foi a melhor e mais bela versão da classe Colossus, os holandeses fizeram uma obra de arte nesse patinho feio. Eu confesso que chorei quando vi as fotos do desmanche, não merecia mesmo.

Sérgio Melo
Visitante

Não entendo do assunto, mas gosto muito do tema. Não seria interessante transferi-lo para o Arquipélago Trindade-Martim Vaz e ter uma plataforma no meio do Oceano Atlântico, para helicópteros, reabastecimento e até mesmo sediar a base científica? Uma presença mais efetiva no que afinal é nosso território? Penso que seria uma projeção de poder de muito respeito.
Gostaria que os que realmente entendem do assunto me esclarecessem os impedimentos, pois o que percebo nas várias propostas é só desperdício de patrimônio. Sds.

Jones
Visitante
Jones

Pensando em colocar ele para navegar novamente, sempre tive uma posição a esse respeito no tocante a propulsao, de abandonar o sistema térmico (caldeiras a vapor) e adaptar o sistema diesel elétrico até mesmo, me perdoem a ousadia, propulsor azimultal, claro que as catapultas iriam precisar de vapor, mas deixamos de lado está parte por enquanto.

GUPPY
Visitante
GUPPY

O porta-aviões São Paulo eu não sei mas se fosse a fragata Niterói-F40, eu apostaria que o Galante estaria por trás do empreendimento. Até eu iria colaborar com um dim-dim .

XO
Visitante
XO

Concordo… a F40 é muitíssimo mais representativa… foi um marco significativo na MB… merece certamente um destino louvável… abraço…

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Na minha opinião, viraria museu não pela sua representatividade ou historia.
Simplesmente pelo apelo q um CV tem para qualquer garoto, dos 5 aos 80 anos.
É uma “atração” que ninguém ignora… mesmo quem nem sabe o que é um CV

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Por mim seria afundado com amianto e tudo, ser um hotel também é uma prosposta interessante.

Andrew Martins
Visitante

Acho essa ideia sensacional!!
Poderiam transferir o museu da aviação naval da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia para dentro do NAE São Paulo. Tenho quase certeza que a Marine Nationale poderia doar um Étendard para o museu.
E sua localização imagino que poderia ser no atual atracadouro da força de submarinos, que em breve será transferida para nova Base naval de Itaguaí.
Obs.: Acho que a venda da embarcação para desmanche não compensa o valor que se perde ou que teria que ser pago para a retirada do amianto dela.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Poderia ser em Santos, para honrar o nome !!!

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Acho a iniciativa muito louvável e desejo boa sorte aos interessados. Por mim, podem contar com o Poder Naval como meio para ajudar a divulgar e debater a proposta, pois considero museus voltados à cultura marítima fundamentais para um país como o Brasil. Dito isso, não posso deixar de falar do outro lado da moeda: considero o navio em si, levando em conta seu histórico na Marinha, um meio que acumulou pouquíssima relevância histórica para o Brasil e a MB (com todo o respeito a quem serviu e operou nele), devido aos poucos anos de efetiva operação frente aos muitos… Read more »

Matheus
Visitante
Matheus

Concordo plenamente com a localização nunão rsrs (Morador de Santos)

india-mike
Visitante
india-mike

Perfeito Nunão, aliás não me parece por acaso que os organizadores estão chamando a iniciativa de São Paulo/Foch. Provavelmente estão buscando apoio de colabodores (ou até mesmo do governo) francês.

Inclusive se os franceses quiserem comprar o casco de volta pra fazer um museu em Marseille ou Brest eu apoio mais ainda 🙂

Zorann
Visitante
Zorann

Vai ver que foi por isso que chamaram de “instituto São Paulo / Foch”. Talvez pensando em conseguir apoio dos franceses pra manter o museu, conseguir quem sabe, até aeronaves que serviram efetivamente no Foch…enfim

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Provavelmente.
E, ainda que eu veja mais coerência no navio virar museu no país em que foi muito mais relevante, a França, deixo claro que eu o prefiro como museu aqui – e não só por obviamente considerar muito mais fácil visitar o dito-cujo no Brasil do que na França, mas porque é aqui que se precisa de mais museus para ajudar a desenvolver a cultura marítima.

E concordo que algumas aeronaves do antigo museu da TAM, assim como outras tantas do MUSAL, ficariam muito bem no hangar e no convoo. Espaço tem.

EdcarlosPrudente
Visitante
EdcarlosPrudente

Um museu Binacional Brasileiro e Frances, seria interessante. Quem sabe aeronaves em exposição doadas pela Marine nationale seria mais interessante ainda.

Saudações!

Roger
Visitante
Roger

Nunão… posso falar um monte de besteiras aqui (me corrija pelos erros dessa minha teoria). O NAe São Paulo não poderia se transformar em um Navio de Treinamento “fixo” ao invés de se utilizar de simuladores para pilotos, tanto de asa fixa como de asas rotativas ? Para treinamento de pousos e decolagens ? O sistema de catapultas que exige pressão, não poderia ser utilizado instalando caldeiras “externas” somente para acioná-las. Poderia transferi-lo para a base de São Pedro da Aldeia. Seria um simulador que traria aos pilotos uma experiência real para sua formação em Porta “Aviões e Helicópteros” que… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Roger, Navios aeródromo que operam asa fixa precisam estar em movimento, tanto para decolagens quanto pousos enganchados, gerando vento relativo no convés para que sua operação seja segura. A própria justificativa da aquisição do São Paulo era que o Minas Gerais, com seus 20 e poucos nós de velocidade máxima, gerava vento relativo muito perto da margem de segurança para operações dos jatos A-4 Skyhawk (ou abaixo, conforme o peso do combustível da aeronave que ia enganchar). Era preciso contar também com algum vento natural, o que pode não ocorrer. Vale lembrar que o 25 de Mayo argentino, similar ao… Read more »

USS Montana
Visitante
USS Montana

Concordo plenamente, eu sou nascido em Santos e isso seria maravilhoso, mas como o pessoal lá é da “turma do não” dificilmente aconteceria.

Boiler
Visitante
Boiler

Seria muito difícil a atracação nas proximidades do centro histórico de Santos por “n’ motivos ( calado, acesso, ponto de atracação etc ), mas tiraria umas ótimas fotos da Ilha Barnabé…

Gonçalo Jr.
Visitante
Gonçalo Jr.

Pois é. Os que criticam não têm a mínima visão do que a transformação do A-12 em museu naval representa para a cultura naval/militar. Seria excelente. Tem o meu total apoio.

Matheus
Visitante
Matheus

Oportunidade ímpar, é essencial que preservemos a história da operação de Nae´s na Mb, a história da aviação naval brasileira é muito rica, pode ser também uma ótima plataforma para exposições no melhor estilo “USS Intrepid”.

Roger
Visitante
Roger

Matheus vi várias fotos do Intrepid Sea, Air & Space Museum. Fico imaginando “alguns Aviões e Helicópteros da Marinha irem para esse museu, com um Porta Aviões real para ficarem expostos. Geraria uma grande receita. Por que não a própria Marinha possa encampar essa ideia ?

Humberto
Visitante
Humberto

A visita ao Intrepid é um programa legal, compensa, pois dá para ir batendo a perna até la e os passeios no Rio Hudson, normalmente partem ou chegam na região. O acervo é bacaninha, com o plus de ter o ônibus espacial (tem que pagar por um outro ticket). Tem um submarino ao lado também para visitar (neste não fui). Mas existem outros museus com acervos muito melhores nos EUA.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Não vejo sentido já que ele não teve praticamente história nenhuma a não ser a de ficar atracado.

obs: gostei da camuflagem digital lá no telhado das construções ao lado do nae São Paulo…

Fabio Mayer
Visitante

Ele teve história na França… não há nada que impeça dela ser contada em ele estando no Brasil.

Zorann
Visitante
Zorann

Este navio, transformado em museu, e estando no litotal paulista (talvez em Santos), poderia também ser abrigo para parte do acervo de aeronaves militares do museu da TAM. Ia ficar show.

Pedro
Visitante
Pedro

Levem ele logo pro desmanche lá na Índia, visto que afunda-lo só traria malefícios a natureza por conta do amianto. Pois, vai que transformem ele em museu e do nada um maluco queira
reativa-lo, sempre terá um saudoso, igual ao blindado Osório kkkkkk… Esse Nae é igual jogador ruim no banco de reserva, uma hora ele vai entrar em campo, por isso que tem que se livrar logo dele kkkkkkkkk

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Eu acho que é uma excelente idéia e espero que conte com o máximo de apoio possível. Embora o São Paulo não tenha sido tão significativo assim na História da MB, ele serve como um espaço fantástico para a divulgação das atividades da MB e sua História. Qual jovem não tem vontade de entrar em um Porta-Aviões? Se o São Paulo foi tão oneroso assim para a nossa esquadra, que agora ele ‘pague’ sua vinda como um atrativo para angariar apoio popular para as próximas gerações de marinheiros, para que todos vejam o quão importante é a Marinha que os… Read more »

José Damião Hess
Visitante

Pessoal vocês tem de pensar nas futuras gerações adolescentes que nada sabemdo papel de nossas forças armadas. Pensem na visita de alunos e crianças entenderem sobre a função da MB e dos nossos equipamentos e para serviram e de estudo para alunos de faculdades e colégios militares. Para despertar o interesse do público em geral para assuntos militares. Pergunto quem ou qualquer foi um cidadão comum que esteve em um Poeta Aviões? ?? Por favor pensem grande como é o nosso Brasil. Vamos transmitir valores. Para afastar essa juventude da perdição do _____________. COMENTÁRIO EDITADO. NÃO USE O ESPAÇO PARA… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

Senhores, na informação eles falam em usar doações para cultura ( lei de incentivos a cultura), tem doações privadas e públicas, quando as privadas deixarem de cair, o poder público mas uma vez irá bancar, ouviremos falar SPaulo, abandonado todo enferrujado, aí vem verbas públicas. Se é para pensar o MINAS GERAIS, fo um dos porta aviões mais importante da história foi desmontado, porque o SPaulo teria tanta importância, no começo todo mundo iria ver, pagando, aí a fundação ficaria feliz, quando diminuísse público largava.

Ozawa
Visitante
Ozawa

A compra do NAe São Paulo foi um erro, embora escusável. Sua manutenção por tantos anos uma temeridade inominável. Sua recente desativação uma ação mais que esperável. Sua transformação em museu aeronaval uma iniciativa louvável. Boa sorte.

Elden
Visitante
Elden

Gostaria de saber o porque não conseguiram reformar o Sao Paulo. 🙁
Trocar os motores é tão dificil assim? Não daria para terceirizar esse serviço?
Poderia ser mesmo motor a diesel e eliminar as catapultas e instalar um sky jump

USS Montana
Visitante
USS Montana

Falta 💰💰💲💲💵💵💵

Fabio Mayer
Visitante

É uma ótima idéia, um museu que atrairia as atenções às FFAA, à Marinha em especial. Quantas crianças não ficariam encantadas e tendentes a querer uma carreira na marinha, com a visita a um navio assim? Ademais, o PA ficaria ali, poderia ser (ainda) estudado para futuros projetos nacionais. E não haveria o custo de desmantelar e desintoxicar. E poderia gerar receitas sendo usado como hotel temático. E geraria receitas tributárias para o estado do RJ, afinal, suas atividades, hotel, restaurantes, lanchonetes, museu, visitas guiadas, eventos, etc.. gerariam o pagamento de impostos e taxas. Basta ser bem administrado, porque interesse,… Read more »

Tupinambá
Visitante
Tupinambá

Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Morreram tripulantes por conta de acidentes na tubulação de vapor. Não é o caso de um navio desativado. Basta ter interesse e boa gestão para viabilizar um projeto de torná-lo um museu e cenário para a realização de eventos, passeio turístico e excursões escolares. A cidade do Rio de Janeiro ( e o Brasil) ganharia um magnífico museu, aliás. O NAE São Paulo seria a única coisa que me faria visitar a cidade do Rio de Janeiro

Helton
Visitante
Helton

Deviam fazer ele voltar a operar a todo custo !!!!!
Uma guerra com a Venezuela está cada vez mais próxima, e precisaremos desse tipo de embarcação a todo custo !!!
Eu sei que os gastos serão grandes, mas desmontalo e reconstruilo seria fundamental para podermos construir um porta aviões nacional !!!

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

é melhor transformar em recife mesmo,fazer um exercicio com os mk-48 que acredito serem os unicos meios disponiveis na mb capazes de fazer ir a pique com poucos disparos…um missilex iria consumir muita munição rsrs…amianto é fichinha perto do mercurio,do césio,urânio de alguns meios q ja foram afundados.

Helio
Visitante
Helio

Deveriam ter feito isto com o Minas Gerais, este, sim, com uma história na nossa Marinha. Deixaram-no ser destroçado.
Que seja, então, com o trambolho do São Paulo.

filipe
Visitante
filipe

Ainda vai parar na China, e os chineses vão por ele com catapultas EMALS, essa associação deve ser chinesa…

Aldo Ghisolfi
Visitante

MUITO BOM!
Já deveriam ter feito desde o A-11!

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Eu iria mais longe.

Colocaria nele aeronaves da MB, da ARA e da Marine Nationale.

Queria o convoo e o hangar inferior com F-8F, A-4Q, Tracker, Super Etendard, SH-3…

Paulo Guerreiro
Visitante
Paulo Guerreiro

O mais lógico a se fazer e com certeza merece esse fim digno de seus serviços

Luíz Carlos
Visitante
Luíz Carlos

Pôxa que notícia magnífica. Excelente a idéia da associação em criar o NAe São Paulo em museu, esperamos que vá em frente esse projeto!

Camilo
Visitante
Camilo

Se o Brasil tivesse feito como os chineses quando comprarão o NAE da russia,desmontado de encima a abaixo,deixar o NAE pelado e voltar colocar tudo novo,esatria navegando atê hoje.mais já conhecemos os politicos que temos no Brasil,para a seguridade nacional,não tem verba ,mais para as eleições tem BILHÕES para os partidos.enfim.

Front
Visitante
Front

Nos Estados Unidos (na Cidade de Nova York) temos o Intrepid Sea, Air & Space Museum. No caso do Brasil qual o estado com o maior apelo turístico tanto no Brasil como no exterior ? Rio de Janeiro, isso é uma questão que (independente da situação que o Rio atravessa) não mudará. Olhem essas fotos (abaixo) do que compõe o Museu do Intrepid Sea: https://www.cnet.com/pictures/a-tour-of-the-intrepid-sea-air-and-space-museum-pictures/ Me digam, “SE” essa associação conseguir montar algo “próximo” do nível que os americanos fizeram com o Intrepid, duvido que não atraia público e principalmente “receita” Não se esqueçam que todo o acervo do Museu… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

O museu da TAM em São Carlos foi reaberto.

Roger
Visitante
Roger

Esteves, fiquei curioso com sua informação de reabertura do Museu da Tam, e acessei a página oficial do Museu no Facebook, e lá existe um informação que o Museu está fechado desde 01 de fevereiro de 2016…

Esteves
Visitante
Esteves

Visitei antes de 2016. P40, Spitfire. Eles tentavam um P51 Mustang. Não sabia que tinham fechado. Uma pena.

Pyotr
Visitante

Esteves, o museu não foi reaberto. O Acervo será transferido para o novo museu no aeroporto do campo de marte, na capital paulista.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Impossível montar algo próximo, já viu o que eles exibem ali? Até ônibus espacial e Blackbird.

Zorann
Visitante
Zorann

Precisamos de um museu em São Paulo. O Rio de Janeiro já tem la navio-museu, submarino, já tem o Musal. O Porta Aviões chama-se São Paulo, em homenagem ao estado, e o navio vai ficar no Rio? Por favor né….

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Concordo com isso, e moro no RJ. Sinceramente o São Paulo não merece mais Rio de Janeiro faz tempo hehehehe.

Esteves
Visitante
Esteves

Tomba. Vira patrimônio histórico. Depois apodrece ao acaso como tudo nesse país. Com todo o respeito aos editores. Ou conserta ou vende no estado. 1,5 bilhões de dólares para colocar um porta-aviões em operação é nada. Tem piloto naval brasileiro em treinamento nos EUA. Também serão museus? E a aviação embarcada? Vai pro museu da TAM em São Carlos? E tudo o que aprendemos com o A12? – Mas o navio quase não operou, vivia quebrando. Foi um tormento chegar aqui. Parou no meio do oceano 2 vezes. Nada funcionava. Turbinas, hidráulica, eixo, válvulas, elevadores, máquinas…nem com macumba. Bem…comprou carro… Read more »

GLD
Visitante
GLD

Uma dúvida. No caso de um hipotético conflito, qual força inimiga neste planeta deixaria de afundar um porta-aviões porque ele tem amianto? Faça-me o favor. Sinto muito mas no final a solução é sempre a mais barata a curto, médio ou longo prazo.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Ok, em uma situação ‘hipotética’ de paz, na qual você pode deixar de fazer um tremendo mal ao meio ambiente, e com isso angariar simpatia daqueles que são mais radicais com o assunto, você acha que valeria à pena fazer a descontaminação, assim como o fato de estar cumprindo a lei de seu próprio país? Ainda em uma situação ‘hipotética’ de paz, se uma associação privada assume os gastos com investimento para a transformação de uma unidade naval desativada em museu e assume a responsabilidade com os custos de manutenção e operação, tornando desnecessário o trabalho de descontaminação para desmanche… Read more »

Fernando Ferraz
Visitante
Fernando Ferraz

Fico feliz com essa notícia! Eu mesmo, não me lembro mais se aqui ou em outro meio de notícias navais/militares, já havia sugerido essa alternativa de transformar o São Paulo em museu, sem saber que já havia esse movimento por parte de um grupo! Vou apoiar e será uma grande notícia se vier a se cumprir no futuro, espero, muito próximo! Um museu sempre é bem-vindo e se integraria muito bem por exemplo ao espaço já existente da marinha que tem duas naves (o Baurú e o Riachuelo) em exposição e a visita é fantástica. Com o NAe São Paulo… Read more »

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Boa Ideia !!!

Mayuan556
Visitante
Mayuan556

Vou te falar uma coisa hein. O maior problema do Brasil é uma parcela dos brasileiros mesmo! Em um país carente de cultura e memória como o nosso, se apresenta uma oportunidade de criação de um museu interessantíssimo com pouco ou nenhum gasto público e mesmo assim aparece um monte de “forista de G1” pra dizer que o melhor é afundar ou picotar o navio. Isso mesmo quando várias pessoas com conhecimento da coisa já disseram que teríamos gasto público para a necessária descontaminação. Parece que tem uma galera aqui que tem “massa marrom” no lugar de massa cinzenta mesmo…… Read more »

Fernando Ferraz
Visitante
Fernando Ferraz

kkkkkkkkkkkkkkkk exatamente e … “massa marrom” foi perfeito! kkkkkkk

Fernandes
Visitante
Fernandes

Excelente idéia. Com certeza haveria interesse na visitação e ainda o teríamos à mão para estudos futuros pela MB. Citaram diversas vezes o Intrepid em Nova York, mas há outro na California, que é o Midway.
Vejam em http://www.midway.org com é feita a exploração desse museu

Luiz Floriano Alves
Visitante

A ideia que não quer calar: como está o estado de corrosão do casco? Alguém inspecionou com ultra som e coleta de amostras ou teremos que perguntar para as cracas do fundo do casco? Não adiante idealizarmos algo que poderá naufragar com pouco tempo de uso. Sabemos que o que mais estraga um casco é ficar ancorado em água salgada. O Intrepid está no Rio Hudson que passa boa parte doce. Atraca ele na Ilha do Galeão calçamos com concreto, e faz uma escola e um Hospital, de lambuja colocamos aviões e teremos o Museu da Aviação. Será também uma… Read more »

MAICON ADRIANO BECKHEUSER
Visitante

Não adianta o que vai acontecer com o São Paulo será o mesmo que o Minas Gerais irá a leilão público é um grupo irá comprá-lo e mandar ele para Alang na Índia para ser desmontado e reciclado.

Marco
Visitante
Marco

Um PA convencional completo ainda eh uma arma formidavel, pena que nao deu para retirar a parafernalha toda e colocar uma propulsao Diesel Eletrica, sem turbinas, mesmo para os 27nos. Os chineses podem fazer isso a custo razoavel e quem sabe com aquela catapulta Eletromagnetica, e a unica chace do Sao Paulo, senao um belo museu.

Ives Balthazar
Visitante
Ives Balthazar

Sou também a favor de fazer com ele engenharia reversa, desmontar e remontar reparando os erros e melhorando. Temos ótimos engenheiros. E hoje com a tecnologia eletrônica disponível tudo e possível. Sei que tbm é necessário verba. Não gostaria de vê-lo desmanchado como o Minas Gerais. Ou em último caso que seja um museu com salas multimeios.

Esteves
Visitante
Esteves

Divertir? Levar criança pra passear? Lá nos EUA têm navio museu então a gente pega os nossos e faz também. Vira sala de aula. Organizamos passeios lúdicos e excursões escolares. Sinceramente… Depois de todo o esforço com a aquisição, a modernização, as tentativas, os exercícios, o adestramento, o treinamento, os aviões, os pilotos, os planos, transforma em museu? Olha…se o Esteves fosse Ministro da Defesa pegava esses almirantes da MB. Vai virar porta-helis, porta-aviões, navio de apoio, mais vai pro mar cumprir missão. 1,5 bilhões de dólares é dinheiro de campanha de politico. 6 bilhões de reais é 10% do… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

“Depois de todo o esforço com a aquisição, a modernização, as tentativas, os exercícios, o adestramento, o treinamento, os aviões, os pilotos, os planos, transforma em museu?” Esteves, o navio nunca foi modernizado. Recebeu um ou outro sistema mais novo, teve manutenções pontuais, mas modernização não teve. “Conserta isso. Chama chinês, ucraniano, indiano, italiano e vamos aprender a fazer com quem passou por isso.” Não é só “consertar”, é reformar por completo, remotorizar, recuperar internamente (o casco por fora e estruturalmente está bom, mas um navio desses é, por dentro, uma profusão de compartimentos e de tanques diversos, e boa… Read more »

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Particularmente acredito que o NAe São Paulo vai parar nas praias de Alang na Índia.

Fernando Ferraz
Visitante
Fernando Ferraz

Ainda bem que Esteves não é Ministro da Defesa… rssrs sem ressentimento, só brincando com o amigo. Mas a propósito, a MB analisou essa possibilidade e o custo era muito alto além de dar para comprar outros meios novos para a esquadra os quais ela necessita muito mais que o NAe. Além do mais pela avaliação técnica feita ao que eu sei assinalou que todo o reparo, com substituições de componentes, etc etc etc, ainda assim não dava garantias de que o navio ficasse 100%. Imagine então se depois disso tudo e mais de 1 ano no estaleiro o NAe… Read more »